Policiais civis de SP têm reajuste salarial de 20%

Publicado em Deixe um comentárioCarreira policial, Concursos, Concursos Públicos, Salário servidor público

Karolini Bandeira*- O governador de São Paulo anunciou o reajuste salarial para diversas carreiras do Estado. Segundo João Doria (PSDB), são mais de 500 mil servidores públicos com aumento. Para a Polícia Civil (PCSP), o aumento é de 20%. Desta forma, um delegado que ganhava R$ 11,2 mil passa a receber R$ 13,4 mil — e, com os benefícios, o valor final fica em R$ 16,2 mil.

Um investigador da PCSP tem como ganho inicial, agora, R$ 5.212,80. Agentes passam a receber R$ 3.660 após o reajuste. Os servidores ainda têm direito a auxílio-alimentação, insalubridade, vantagens/gratificações, abono e bônus.

“É um esforço gigantesco do Governo de SP para atender 541.113 servidores do Estado de SP. Fizemos tudo o que foi possível para termos o orgulho de fazermos este anúncio e oferecer a mais de meio milhão de pessoas o reconhecimento ao trabalho que executam e à importância daquilo que promovem para o atendimento ao bem comum”, anunciou Doria.

A expectativa do governo é que a proposta seja aprovada de forma rápida e que os salários já sejam ajustados a partir de março.

Concurso com 2,9 mil vagas

A Fundação Vunesp foi oficializada como banca organizadora contratada para o próximo concurso da PCSP em novembro do ano passado. Conforme autorizado pelo governo de São Paulo, o edital irá abrir 2.939 vagas para provimento efetivo na PCSP e na Polícia Técnico-Científica (Politec-SP). As oportunidades serão distribuídas entre as carreiras de delegado (250), escrivão (1600), investigador (900) e médico legista (189). Os ganhos iniciais serão de R$ 3.931,18 a R$ 10.382,48.

14 mil cargos vagos

O déficit no quadro de pessoal da PCSP continua sendo uma preocupação de profissionais do setor. Em entrevista realizada em junho de 2021, a presidente do Sindicato dos Delegados de Polícia de São Paulo (SINDPESP), Raquel Gallinati, expôs o alto número de vacâncias da corporação. De acordo com a delegada, já são mais de 14.000. “Temos uma morosidade na abertura de concursos e também temos candidatos que foram aprovados e não foram nomeados. A gente vê um completo descaso e incompetência com a população por parte do governo”, denunciou.

*Estagiária sob supervisão de Mariana Fernandes

CPTM-SP vai iniciar em janeiro a escolha de banca organizadora do próximo concurso

Publicado em Deixe um comentárioConcursos, Concursos Públicos

Karolini Bandeira*- O próximo concurso da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos CPTM), em São Paulo, terá banca escolhida em sessão pública em 20 de janeiro. O processo licitatório foi iniciado em 14 de dezembro e as empresas interessadas já enviar suas propostas. Os cargos e número de vagas ofertados ainda não foram divulgados.

A CPTM conta com 12 cargos:

Nível fundamental

  • Oficial de manutenção elétrica
  • Oficial de manutenção mecânica
  • Agente de manutenção metalúrgico

Níveis médio e técnico

  • Agente de segurança
  • Agente de serviços de operação
  • Agente de relacionamento
  • Técnico de Manutenção, projetos e obras
  • Técnico de Transportes
  • Operador de Circulação – Maquinista

Nível superior

  • Secretaria Executiva
  • Engenheiros
  • Analistas

A seleção pode ser realizada em até quatro etapas avaliativas: provas objetivas, prova prática, avaliação psicológica e teste de aptidão física.

Último concurso

Em 2018, o CPTM lançou dois editais de concurso público com 35 vagas para o curso de aprendizagem industrial para eletricista e para a área de de circulação – maquinista.

Para o cargo de maquinista é necessário ter nível médio completo e curso de eletricidade básica, com carga horária mínima de 40 horas semanais. Na ocasião, foi oferecido salário inicial de R$ 3.313,68 e, após, efetivação o salário de $ 3.429,67.

 

*Estagiária sob supervisão de Mariana Fernandes

Projeto de lei em São Paulo prevê abono de falta para servidores em caso de morte de pet

Publicado em Deixe um comentárioservidores públicos

Na justificativa, o parlamentar explicou que os animais de estimação são tratados como membros da família

Os servidores públicos do estado de São Paulo poderão contar com abono de falta em caso de morte de animais de estimação.  Isso vai ocorrer caso seja aprovada e sancionada uma proposta apresentada na Assembleia Legislativa na quarta-feira (1º/12).

O projeto de lei foi apresentado pelo deputado Bruno Ganem, do Podemos. A proposta altera a lei n. 10.261/1968, que dispõe sobre o Estatuto dos Funcionários Públicos Civis do Estado, para considerar como de efetivo exercício o dia em que o funcionário estiver afastado do serviço em virtude do falecimento de animal de estimação.

Na justificativa, o deputado explicou que, atualmente, os animais de estimação são tratados como membros da família. Em razão da inegável existência de laços intensos de afeto, a morte do animal impacta a vida do tutor tanto quanto a morte de algum parente, de modo que o luto será igualmente intenso. É um momento de muita tristeza e o sofrimento dos tutores deve ser respeitado”, escreveu o deputado na proposta. A proposta também leva em consideração o sentimento de luto e a necessidade de recuperação emocional do servidor que sofreu com a perda de um animal com o qual mantinha vínculo afetivo.

 

Confira aqui o projeto de lei complementar. https://www.al.sp.gov.br/propositura/?id=1000425906 

Prefeitura de São Paulo autoriza concurso para Educação com mais de 3.200 vagas

Publicado em Deixe um comentárioautorização, Concursos Públicos, educação

As atividades serão iniciadas em 2022

Karolini Bandeira*- A Prefeitura de São Paulo oficializou, nesta sexta-feira (19/11), a autorização do concurso público para o provimento de 3.250 vagas no cargo de professor efetivo da Secretaria Municipal de Educação (SME-SP). O aval foi assinado pelo prefeito Ricardo Nunes (MDB) e publicado em despacho no Diário Municipal.

De acordo com a autorização, serão 1.270 professores de educação infantil e ensino fundamental I e 1.980 de ensino fundamental II e ensino médio. Os profissionais deverão atuar em jornada de trabalho de 30 horas semanais para salários de R$ 2.379,56 a R$ 2.874,48.

Os contratados iniciarão as atividades em 2022, a partir do primeiro dia do ano letivo. O edital deve ser publicado em breve no Diário Oficial do Município.

GCM também tem aval

A Prefeitura de SP também autorizou, em outubro, a abertura de um concurso com 1.000 vagas para a Guarda Civil Municipal (GCM), no cargo de guarda civil metropolitano de 3ª classe. ara o cargo, é necessário ensino médio completo, idade mínima de 21 anos e altura mínima de 1.68 pra homens e 1.60 para mulheres. Remuneração e carga horária ainda não foram informadas.

 

*Estagiária sob supervisão de Mariana Fernandes

Doria autoriza concurso com 220 vagas para a Polícia Militar de SP

Publicado em Deixe um comentárioautorização, Carreira policial, Concursos, Concursos Públicos, segurança

Karolini Bandeira*- O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), autorizou um novo concurso para provimento de 220 vagas na Polícia Militar do Estado (PMSP). As oportunidades serão abertas no cargo de aluno-oficial, que exige escolaridade de nível médio. O despacho com aval foi publicado no Diário Oficial do Estado desta sexta-feira (12/11).

Segundo o despacho, os selecionados farão o curso de formação em 2022. Além da escolaridade, o cargo tem como requisito idade de 17 a 30 anos e altura mínima de 1,55 para mulheres e 1,60 para homens. A remuneração inicial de um aluno-oficial é de R$ 3.268,33. Com as progressões na carreira, o valor pode chegar a até R$ 6.705,51 mensais.

5.400 vagas autorizadas

Um novo concurso da PMSP para soldados foi autorizado em setembro. O governo deu aval para 5.400 chances distribuídas em dois editais de 2.700 vagas para a carreira de soldado de 2ª classe. Conforme já publicado no Diário Oficial, um dos editais será para ingresso na corporação em junho de 2022 e o outro para janeiro de 2023.

A expectativa é que o edital seja publicado ainda em 2021. A Fundação Vunesp já foi definida e divulgada como a banca organizadora do concurso. A empresa foi definida em dispensa de licitação publicada em agosto deste ano.

O cargo exige ensino médio completo, idade de até 30 anos, carteira nacional de habilitação da categoria B para cima e altura mínima de 1,60m para homens e 1,55m para mulheres. Um soldado da PMSP tem como remuneração inicial R$ 3.164,58.

Concurso para soldados em andamento

A PMSP conta, atualmente, com um concurso público com 2.700 vagas para soldado de 2ª classe em andamento. Os candidatos são avaliados em sete etapas: prova objetiva e redação, exame de aptidão física, exames psicológicos, exame de saúde, avaliação de conduta social, análise de documentos e curso de formação profissional. A prova objetiva contou com questões sobre português, matemática, história geral, história do Brasil, geografia geral, geografia do Brasil, atualidades, informática básica, Constituição Federal e constituição do Estado de São Paulo.

As contratações seguirão o regime estatutário. De acordo com o edital, caberá ao profissional contratado exercer o policiamento ostensivo e a preservação da ordem pública, envolvendo a repressão imediata às infrações penais e administrativas e a aplicação da lei, nas diversas modalidades de policiamento, sempre primando pela defesa da vida, da integridade física e da dignidade da pessoa humana, em conformidade com os princípios doutrinários de polícia comunitária, de direitos humanos e de gestão pela qualidade. Saiba os detalhes!

*Estagiária sob supervisão de Mariana Fernandes

 

PCSP oficializa banca organizadora de concurso com 2,9 mil vagas

Publicado em Deixe um comentárioCarreira policial, Concursos, Concursos Públicos, segurança

Karolini Bandeira*-  A Fundação Vunesp foi oficializada como banca organizadora contratada para o próximo concurso da Polícia Civil de São Paulo (PCSP) em extrato de contrato publicado no Diário Oficial do Estado nesta terça-feira (9/11). A empresa já havia sido escolhida em outubro.

Conforme autorizado pelo governo de São Paulo, o edital irá abrir 2.939 vagas para provimento efetivo na PCSP e na Polícia Técnico-Científica (Politec-SP). As oportunidades serão distribuídas entre as carreiras de delegado (250), escrivão (1600), investigador (900) e médico legista (189). Os ganhos iniciais serão de R$ 3.931,18 a R$ 10.382,48.

14 mil cargos vagos

O déficit no quadro de pessoal da PCSP continua sendo uma preocupação de profissionais do setor. Em entrevista realizada em junho, a presidente do Sindicato dos Delegados de Polícia de São Paulo (SINDPESP), Raquel Gallinati, expôs o alto número de vacâncias da corporação. De acordo com a delegada, já são mais de 14.000. “Temos uma morosidade na abertura de concursos e também temos candidatos que foram aprovados e não foram nomeados. A gente vê um completo descaso e incompetência com a população por parte do governo”, denunciou.

Politec tem déficit de 15%

A Polícia Técnico-Científica também têm cargos a serem preenchidos. Segundo o Sindicato dos Peritos Criminais do Estado de São Paulo (SINPCRESP), a Politec tem, atualmente, mais de 200 cargos em vacância para peritos criminais em diferentes especialidades. O número representa 15% do quadro.

São mais de sete anos sem concurso. Em entrevista a um programa de rádio, Eduardo Becker, presidente do SINPCRESP, salientou que, além dos cargos vagos, a categoria ainda precisa lidar com a falta de condições de trabalho e recursos.

Último concurso

último concurso da PCSP foi realizado em 2018 e ofertou 250 vagas para delegados. Puderam participar candidatos com graduação em direito, CNH na categoria “B” (ou superior), e com dois anos de atividade jurídica ou de efetivo exercício em cargo de natureza policial civil. Na ocasião, a remuneração inicial foi de R$ 9.507,77.

Também no mesmo ano, a PCSP lançou outro edital com 800 oportunidades para escrivão e outras 600 vagas para investigadores de polícia. Os postos receberam vencimento de R$ 3.743,98 e foram destinados a candidatos com nível superior em qualquer curso. Ambos os concursos foram organizados pela Vunesp.

 

*Estagiária sob supervisão de Mariana Fernandes

Servidores de São Paulo protestam contra reajustes para cargos comissionados

Publicado em Deixe um comentáriocomissionado, Salário servidor público, servidores públicos

Proposta aumenta em até 30% salário de profissionais indicados por políticos

Karolini Bandeira*- Os servidores públicos da Prefeitura de São Paulo se reuniram na tarde desta terça-feira (26/10) na frente da Câmara Municipal para protestar contra três projetos de lei discutidos pelos parlamentares. Os Projetos de Lei 650, 651 e 652 preveem alterações nas regras do funcionalismo e reorganizam as carreiras públicas na capital. Entre as mudanças, os textos definem aumento no salário de cargos comissionados e criam um novo quadro de cargo em comissão em órgãos da administração pública.

De acordo com informações do Sindsep (Sindicato dos Servidores Municipais de São Paulo), a proposta prevê reajuste salarial de quase 30%  para profissionais comissionados, enquanto os servidores administrativos concursados terão mudança de apenas 10%. O projeto também aumenta os salários dos subprefeitos, secretários adjuntos e chefes de gabinete — os 32 subprefeitos do município recebem hoje cerca de R$ 19,3 mil. Seguindo a proposta, o valor passa a ser de R$ 26,6 mil, que representa 37% de reajuste.

Manifestantes e representantes do serviço público presentes durante a sessão criticaram, principalmente, o governo querer aumentar da gratificação de profissionais indicados por políticos enquanto tenta aprovar uma reforma da previdência que, segundo a categoria, irá afetá-los. João Gabriel Buonavita, vice-presidente do Sindsep, exaltou a força e união dos protestantes. “Nós estamos aqui demonstrando a força do funcionalismo municipal, que encontrou na união a nossa maior arma para enfrentar os ataques desta gestão.” Para Buonavita, os PLs pretendem “dar um cheque em branco para o governo desmontar secretarias e transformar os postos em cargos comissionados”.

Apesar da luta e presença dos servidores contra a nova proposta, os PLs foram aprovados em segundo turno na noite desta terça (26) e agora segue para sanção do prefeito de SP, Ricardo Nunes (MDB).

*Estagiária sob supervisão de Vinicius Nader

Guarda Municipal de São Paulo é autorizada a abrir 1.000 vagas

Publicado em Deixe um comentárioautorização, Concursos, Concursos Públicos

Prefeitura também deu aval para abertura de um novo concurso público com cargos da Secretaria Municipal de Educação (SMU), serão 3.250 profissionais

Karolini Bandeira*- O prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes, autorizou, nesta quarta-feira (20/10), o preenchimento de 1.000 vagas no cargo de guarda civil metropolitano de 3ª classe da Guarda Civil Municipal (GCM) da cidade. Para o cargo, é necessário ensino médio completo, idade mínima de 21 anos e altura mínima de 1.68 pra homens e 1.60 para mulheres. Remuneração e carga horária ainda não foram informadas.

Um concurso para a GCM com oferta de 1.000 vagas já havia sido autorizado pela Secretaria Municipal de Gestão em 2019, no mês de agosto. A abertura do certame também havia sido prometida pelo então prefeito de SP, Bruno Covas, em 2020.

SME-SP também tem aval

A Prefeitura de São Paulo também deu aval para abertura de um novo concurso público com cargos da Secretaria Municipal de Educação (SMU). A autorização foi para 3.250 profissionais dos ensinos infantil, fundamental e médio. O aval foi publicado no Diário do Município na última sexta-feira (15/10), dia do professor.

De acordo com a autorização, serão 1.270 professores de educação infantil e ensino fundamental I e 1.980 de ensino fundamental II e ensino médio. Os profissionais deverão atuar em jornada de trabalho de 30 horas semanais para salários de R$ 2.379,56 a R$ 2.874,48.

 

 

 

*Estagiária sob supervisão de Lorena Pacheco

Doria autoriza edital com mais de mil vagas temporárias para a Saúde

Publicado em Deixe um comentárioautorização, Concursos, Saúde, temporário

Karolini Bandeira*- A Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo (SES-SP) foi autorizada, pelo governador João Doria (PSDB), a realizar um novo processo seletivo para profissionais temporários. Conforme despacho assinado por Doria, a secretaria irá preencher 1.070 vagas em cinco cargos de nível médio e nível superior.

Do quantitativo, serão 200 vagas para oficial de saúde, 250 para enfermeiro, 250 para técnico em enfermagem, 220 para agente técnico de assistência à saúde e 150 para médico. No último edital da SES-SP, o salário inicial para as funções variou de R$ 1.481,50 a R$ 1.763 para o nível médio e de R$ 2.391 a R$ 7.452 para o nível superior.

O último edital para temporários preencheu 12 vagas com carga horária de 30 horas semanais. Os inscritos passaram apenas análise de títulos acadêmicos e experiência profissional e os aprovados foram lotados em unidades de saúde nos municípios de Araçatuba, Araraquara, Bauru, São José do Rio Preto, Botucatu, Franca, Piracicaba, Presidente Prudente, Ribeirão Preto e Jales.

*Estagiária sob supervisão de Vinicius Nader

SME de São Paulo é autorizada a abrir concurso para 3.250 professores

Publicado em Deixe um comentárioautorização, Concursos, educação

Karolini Bandeira*- A Prefeitura de São Paulo autorizou o provimento de 3.250 vagas para o cargo de professor efetivo em um novo concurso público da Secretaria Municipal de Educação (SMU). Serão contratados profissionais para os ensinos infantil, fundamental e médio. O aval foi publicado no Diário do Município na última sexta-feira (15/10), dia do professor.

De acordo com a autorização, serão 1.270 professores de educação infantil e ensino fundamental I e 1.980 de ensino fundamental II e ensino médio. Os profissionais deverão atuar em jornada de trabalho de 30 horas semanais para salários de R$ 2.379,56 a R$ 2.874,48.

Os contratados iniciarão as atividades em 2022, a partir do primeiro dia do ano letivo. O edital deve ser publicado em breve no Diário Oficial do Município.

Mais de mil vagas abertas para a carreira

No mês dos professores, mais de mil vagas estão abertas para a área em todo o Brasil. Além de concursos com inscrições abertas, as previsões para o mês prometem contemplar a carreira em várias regiões. Confira, aqui, o panorama geral de concursos para a profissão!