Concurso Seduc GO: novo edital vai ofertar mais de 10 mil vagas

Publicado em Deixe um comentárioautorização, Concursos, Concursos Públicos, educação, Goiás

” Foram 17 anos de uma luta intensa do SINTEGO para trazer a todos uma boa notícia” afirma o Sindicato em anúncio da confirmação de novo concurso.

Concurso para o quadro de funcionários de professores do estado é confirmado nesta terça-feira (19/4). O anúncio foi feito pelo Sindicato dos Trabalhadores de Educação de Goiás (Sintego) em suas redes sociais. A notificação foi uma ação conjunta ao Ministério Público e Tribunal de Justiça e foi feita, segundo a publicação, ao longo de 17 anos “uma luta intensa do SINTEGO para trazer a todos uma boa notícia”.

Segundo a presidente do sindicato, Bia de Lima, que o quadro de professores do estado está bastante defasado ” a educação está precisando renovar de melhorar o seu quadro, já que querendo ou não nossa carreira de fato tem as pessoas se envelhecido”, por isso a previsão do edital os próximos meses e com a oferta de 10.100 vagas, 50% para contratação imediata e o restante para formação de cadastro reserva.

Já havia uma previsão de concurso para a pasta anunciada em 2021, na época a secretária de educação do estado, Fátima Gravioli, e o governador, Ronaldo Caiado havia anunciou em entrevista a rádio CBN e não tinha confirmado a quantidade de vagas e o cronograma do certame.

De acordo com a legenda do post publicado em que resumiu a sua participação na entrevista na época o atual governo vem investimentos na área e destacou ” Até agora, foram 1,3 BILHÕES investidos, sem contar a folha de pagamento”. Nessa mesma ocasião também foi pronunciado o reajuste de 4,52% salários para professores P1, P2, do quadro transitório e professores contratados, e de 7,2% para os P3, P4, administrativos.

O último concurso realizado pela Secretaria foi realizado em 2018. Ele ofertou 900 vagas para professores de nível 3, nas áreas de matemática, química e física, além da formação de cadastro reserva com remuneração inicial que chegava a R$ 3.126,35 e foi organizado pelo Instituto Quadrix.

 

Bancas podem enviar propostas para organizar o novo concurso SEEDF

Publicado em Deixe um comentárioConcursos, educação, GDF, Poder Executivo

A Secretaria informou ao Papo de Concurseiro que o edital do certame será publicado até abril deste ano

Jéssica Andrade – O concurso para professor da educação básica e orientador pedagógico da Secretaria de Estado de Educação do Distrito Federal (SEEDF) está cada vez mais próximo. A abertura de dispensa de licitação foi publicada na página 46 do Diário Oficial do DF, nesta sexta-feira (18/3).

Com isso, instituições especializadas em realizar concursos públicos podem enviar propostas, conforme condições e especificações do projeto básico. 

O recebimento das propostas ocorrerá impreterivelmente até as 10h – horário de Brasília – do dia 25 de março, no endereço SEPN Comércio Residencial Norte 511, Bloco B, Edifício Bittar III – Asa Norte, Brasília – DF, 70750-543. O Ofício de convocação de Instituições e o Projeto Básico estão disponibilizados no site da Secretaria de Estado de Educação do Distrito Federal. 

No início da semana, a pasta informou ao Papo de Concurseiro que o edital do concurso SEEDF 2022 deve ser publicado até o mês de abril deste ano. Em razão da lei eleitoral, o certame deve ser homologado até junho de 2022.

Em entrevista recente aos veículos de comunicação, a secretária da Educação, Hélvia Paranaguá, anunciou que os aprovados podem ser convocados ainda no segundo semestre de 2022.

“Eu preciso homologar até 30 de junho por causa da lei eleitoral. Posso chamar [os aprovados] no segundo semestre, mas não posso homologar depois do dia 30. Então, temos de fazer neste semestre ainda”, explicou Paranaguá. 

A Secretaria tem aval para oferecer 812 vagas imediatas, mais 3.442 vagas para a formação de cadastro de reserva. Os cargos contemplados serão os de professor, pedagogo e analista de gestão educacional, distribuídos da seguinte forma:

  • Professor de Educação Básica: 776 vagas imediatas + 3.104 cadastro de reserva
  • Pedagogo-Orientador Educacional: 20 vagas imediatas + 80 cadastro de reserva
  • Analista de Gestão Educacional: 16 vagas imediatas + 258 cadastro de reserva

Os aprovados e nomeados vão receber remuneração que varia entre os valores de R$ 2.508,26 a R$ 5.016,53 inicias, composta do vencimento básico e da gratificação GAPED. A jornada de trabalho desses servidores também varia entre 20h ou 40h. Veja como fica a remuneração :

  • Carga horária de 20h: R$ 1.929,43 (vencimento) e R$ 578,83 (GAPED)
  • Carga horária de 40h: R$ 3.858,87 (vencimento) e R$ 1.157,66 (GAPED)

O quadro remuneratório é composto de 25 padrões, tanto para aqueles que atuam 20h, como para aqueles que atuam 40h. Ao final da carreira, um servidor ocupante do cargo de professor por fazer jus ao valor de R$ 7.757,60.

O última seleção

O último concurso para efetivos da Secretaria de Educaçãod o Distrito Federal foi realizado em 2016. O prazo de validade deste venceu em 31 de dezembro de 2021. 

Organizada pelo Cebraspe (Cespe, na época), a última seleção ofertou 2.900 vagas para as carreiras do magistério público e apoio à educação, sendo 1.170 imediatas e 1.730 para cadastro reserva e contou com 152.111 inscritos. Segundo o levantamento mais recente disponível pela Seplag DF, já foram nomeados 3.212 candidatos.

 

Goiás planeja abrir nove concursos públicos com até 8.900 vagas

Publicado em Deixe um comentárioautorização, Carreira policial, Concursos, Concursos Públicos, educação, Goiás, segurança

O Governo de Goiás informou, nesta terça-feira (15/2), que planeja realizar pelo menos nove concursos públicos em 2022, com a oferta de aproximadamente 8.900 vagas. Das previsões, dois editais já foram publicados: da Secretaria de Estado da Administração (Sead), com 329 chances no cargo de analista de gestão governamental, e da Agência Goiana de Infraestrutura e Transportes (Goinfra), com 10 oportunidades para gestor de engenharia.

De acordo com o governo, grande parte das vagas previstas para este ano está concentrada no setor da Segurança Pública, com previsão de quatro seleções, sendo ao todo 3.376 oportunidades. A autorização da realização dos concursos foi realizada em outubro de 2021 e, no momento, os certames estão em fase de definição junto às comissões dos órgãos.

Confirmada pelo Estado, há previsão de provimento de 1.670 vagas para Polícia Militar de Goiás (PMGO) e 612 vagas para o Corpo de Bombeiros Militar (CBMGO). Haverá ainda concurso para provimento de cargos pertencentes ao quadro de pessoal da Delegacia-Geral da Polícia Civil (DGPC), em um total de 850 vagas distribuídas entre delegados, agentes, escrivães e papiloscopistas.

Ainda na área da Segurança Pública, está autorizada a realização do certame que visa a contratação de auxiliares de autópsia, peritos e médicos legistas para a Superintendência de Polícia Técnico-Científica (SPTC) da Secretaria de Segurança Pública (SSP), que deve trazer a abertura de 230 vagas.

Outras oportunidades

Também estão autorizados pelo governador Ronaldo Caiado e em fase de planejamento outros dois concursos públicos com editais serão publicados em 2022. São eles: Secretaria de Estado da Educação (Seduc) – 5.050 vagas para Professores (nível III) e Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad) – 98 vagas, sendo 63 para Analista Ambiental e 35 para Técnico Ambiental.

A Universidade Estadual de Goiás (UEG) também tem previsão de seleção com 94 vagas para docentes de Medicina, com a contratação de forma parcelada dos novos professores.

Abertos

As inscrições para o certame da Sead já podem ser feitas no site da banca organizadora. O concurso disponibiliza 329 vagas de analista de gestão governamental, cujo vencimento mensal é R$ 4.838,66, mais auxílio alimentação de R$ 500.

A seleção dos candidatos será realizada em duas etapas: prova objetiva, de caráter eliminatório e classificatório, e prova de títulos, de caráter classificatório. As chances são para agrimensura, arquitetura, engenharia, gestão e desenvolvimento de pessoas, licitações e contratos, tecnologia da informação, contabilidade e orçamento e finanças. As inscrições seguem abertas até 14 de março.

Para o concurso da Goinfra será necessário formação superior em engenharia civil. A seleção dos candidatos terá três etapas: prova objetiva, de caráter classificatório e eliminatório; prova dissertativa de caráter classificatório e eliminatório; e prova de títulos, de caráter classificatório. A taxa é de R$ 140 e o período para inscrição será de 23 de fevereiro a 24 de março.

 

*Com informações da Sead-GO

“Cidade das oportunidades”: GDF prevê quase 30 concursos em 2022

Publicado em Deixe um comentárioautorização, Carreira policial, Concursos, Concursos Públicos, Distrito Federal, educação, GDF, Ibaneis Rocha, Saúde, segurança

Karolini Bandeira* — A capital federal deve honrar, neste ano, o título de “cidade das oportunidades para concursados”. O Governo do Distrito Federal (GDF) prevê, para 2022, a realização de quase 30 concursos públicos para novos servidores. O total representa a abertura de 5,5 mil vagas de trabalho imediatas e 10,2 mil para cadastro de reservas.

A previsão orçamentária do ano feita pela Secretaria de Economia (Seec) prevê o investimento em novos servidores de diversos setores. Para a Seec, os certames são ‘uma forma de melhorar ainda mais a prestação de serviços à população do DF’. São 28 categorias profissionais, em áreas estratégicas do governo e setores da administração pública com déficit de servidores causado por exonerações e aposentadorias.

Entre 2019 e 2021, 11 mil pessoas foram aprovadas em concursos públicos em todo o DF.  “Nós tivemos, ao longo destes três anos, a maior contratação de servidores da área social – foram 698”, lembrou o governador Ibaneis Rocha (MDB) em seu discurso de abertura do ano legislativo, este mês. “Na saúde foram mais de 10 mil contratados.”

Expectativa

Em janeiro e fevereiro, o Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) publicou diversas autorizações de concursos públicos para o ano de 2022. Um desses é o da Polícia Penal do DF, que tem previstos 400 cargos para provimento imediato e mais 779 de reserva.

Para a Polícia Civil (PCDF) foi autorizado concurso para delegado, com 50 vagas imediatas e mais 100 de cadastro de reserva. Já a Secretaria de Saúde (SES) tem 50 vagas para cirurgião dentista, 101 para enfermeiro e 230 para médico, com cadastro reserva correspondente a duas vezes o número das vagas imediatas.

Também na área da Segurança, a Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) tem autorizado o provimento de 2,1 mil vagas na carreira de soldado, com a previsão de ingresso a partir de setembro de 2023.

A Secretaria de Educação (SEE) vai abrir 776 vagas para professor de educação básica, com cadastro reserva de 3.104 candidatos; 20 vagas para pedagogo-orientador educacional, mais cadastro reserva de 80 candidatos, e 16 vagas para o cargo de analista de gestão educacional, com reserva de 258 candidatos.

O GDF também autorizou um concurso público para professores da Universidade do Distrito Federal (UnDF). Serão 250 vagas para o cargo de professor de educação superior e 100 vagas para tutor de educação superior, da carreira magistério superior, além de 1.050 para o cadastro reserva.

*Estagiária sob supervisão de Ronayre Nunes

**Com informações da Agência Brasília

SEDF forma comissão para concurso que vai ofertar mais de 4 mil vagas

Publicado em Deixe um comentárioautorização, Concursos Públicos, Distrito Federal, DODF, educação, GDF

A Secretaria de Educação do Distrito Federal (SEDF) publicou, no Diário Oficial desta quinta-feira (10/2), a formação da comissão organizadora do concurso previsto para as carreiras de magistério público e de assistência à educação. O grupo ficará responsável, segundo a publicação, pelo planejamento, organização e execução do certame, que terá a oferta de 4.254 vagas.

De acordo com a Portaria, a equipe é composta por representantes e suplentes das seguintes unidades administrativas:

I – Gabinete;

II – Subsecretaria de Gestão de Pessoas;

III – Subsecretaria de Administração Geral;

IV – Subsecretaria de Educação Básica;

V – Subsecretaria de Educação Inclusiva e Integral;

VI – Subsecretaria de Planejamento, Acompanhamento e Avaliação;

VII – Subsecretaria de Apoio às Políticas Educacionais;

VIII – Subsecretaria de Infraestrutura Escolar.

A oferta de vagas foi oficializada no DODF da última segunda (7). Das 4.254 vagas, serão 812 para contratação imediata e 3.442 para formação de cadastro de reserva.  As oportunidades serão para as carreiras de professor de Educação Básica, pedagogo-orientador educacional e analista de Gestão Educacional. Veja a distribuição:

  • Professor de Educação Básica: 776 vagas imediatas e 3.104 para cadastro de reserva
  • Pedagogo-orientador educacional: 20 vagas imediatas e 80 para cadastro de reserva
  • Analista de Gestão Educacional: 16 vagas imediatas e 258 para cadastro de reserva

Professores efetivos da SEDF que trabalham 20 horas por semana possuem vencimentos iniciais de R$ 2.983,69, mais gratificações. Já docentes com jornada de 40 horas têm direito a ganho inicial de R$5.370,64, além de gratificações.

Professores do DF contestam erros de seleção na Justiça

Sala de aula - educação
Publicado em Deixe um comentárioConcursos, Concursos Públicos, Distrito Federal, educação, GDF, temporário

Karolini Bandeira* — Desde que teve o gabarito liberado em 2021, o processo seletivo para professores substitutos da Secretaria de Educação do Distrito Federal (SEDF), tem sido alvo de críticas pelos candidatos. Segundo inscritos, diversos erros foram encontrados na prova e a correção não foi satisfatória. Homologado nas últimas semanas, o certame agora é foco de um mandado de segurança aberto por professores nesta terça-feira (8/2).

Em contato ao Papo de Concurseiro, uma fonte (que preferiu não ser identificada) afirmou que a denúncia foi aberta por mais de 60 candidatos que se sentiram prejudicados pelo resultado final da seleção. “O nosso mandado de segurança com o dossiê das investigações é com mais de 60 professores que se organizaram durante todo o andamento do processo seletivo, são profissionais que já trabalharam na Secretaria de Educação por anos e possuem excelente qualificação, é um grupo, inclusive, composto por professores aprovados, mas que foram prejudicados por causa dos erros de todo o certame.”

Os professores têm pressa na reivindicação, já que o semestre letivo do ensino público do DF começa nas próximas semanas. Representantes do grupo chegaram a se reunir com o senador Izalci Lucas (PSDB), que é professor e luta pelos direitos da categoria, para debater sobre a demanda.

“Existem diversos mandados de segurança de outros candidatos individuais. O nosso mandado de segurança tem peso, por ter bastante evidência e jurisprudência das ilegalidades. Ele não foi indeferido. Mas está havendo certa lentidão mesmo ele tendo caráter emergencial”, ressaltou a professora.

A candidata ainda salientou que, devido ao número elevado de reprovados — cerca de 17 mil inscritos —, diversas escolas ficarão sem professores nas áreas de disciplinas específicas. O déficit de servidores no ensino público da capital foi reforçado pelo Sindicato dos Professores (Sinpro-DF), que, em nota publicada nesta terça (8), denunciou que sem um novo concurso público previsto para efetivos, “a carência de professores e orientadores educacionais beira o caos”.

‘Erros, incoerência e ambiguidade’

A candidata levantou reclamações que são feitas desde o início de janeiro por diversos inscritos da seleção. “Desde que foi feito, todos os professores encontraram erros na prova, desde incoerência com conteúdo do edital, até ambiguidade das questões e cobrança de lei que não existe mais. Foi publicado o gabarito preliminar e recursos foram feitos, saíram resultados dos recursos e gabarito oficial com diversos erros novamente. Erro em cálculo de nota, correção de questões e outros.”

No dia 10 do último mês, inscritos na seleção se reuniram em uma manifestação para contestar os erros encontrados nos gabaritos. O ‘panelaço’ foi realizado na frente da sede da banca organizadora. Para os manifestantes, a alteração de 15 questões da prova expressa uma correção errônea das provas. “Está sendo difícil para todos, todavia esperamos um processo pautado na legalidade e que averiguem todas as irregularidades neste certame”, publicou a professora Jaqueline Santos, presente no ato.

Questionada pelo Papo de Concurseiro, a banca organizadora, o Instituto Quadrix, destacou que “preza pela transparência” e chegou a contratar uma nova banca isenta para reavaliar os itens. “São 1.600 questões. Só 18 foram questionados, três vão ser anulados e quinze serão alterados. É menos de 0,01% da prova”, destacou a assessoria da Quadrix. Ainda de acordo com a empresa, as últimas seleções da SEDF realizadas pela banca — em 2016 e 2018 —, tiveram mais questões anuladas. “Em 2018, foram 33 itens anulados.”

SEDF contrata substitutos

O concurso busca preencher o cadastro reserva para o cargo de professor substituto temporário da Secretaria de Educação do Distrito Federal. Os candidatos aprovados terão remuneração inicial de R$ 1.929,43 para 20 horas semanais de trabalho e R$ 3.858,87 para 40 horas semanais.

Organizado pelo Instituto Quadrix, os exames foram compostos por 100 itens. As questões de certo ou errado cobraram as disciplinas de Lei de diretrizes e bases da educação nacional; fundamentos e bases legais da educação; currículo e produção do conhecimento; processo de ensino – aprendizagem, gramática e interpretação de texto; Lei Orgânica do Distrito Federal; Lei Complementar 840/11; Estatuto da Criança e do Adolecente; Ride; e bases legais e temas da educação Nacional e Distrital.

*Estagiária sob supervisão de Ronayre Nunes

4.254 vagas: SEDF é autorizada a realizar novo concurso para carreira do magistério

Publicado em Deixe um comentárioeducação, Magistério

Atenção, professores concurseiros. A Secretaria de Estado de Economia do Distrito Federal autorizou um novo concurso para a carreira do magistério público. O aval para o novo certame foi publicado no Diário Oficial do Distrito Federal, nesta segunda-feira (7/2). 

O documento delega à Secretaria de Estado de Educação do Distrito Federal (SEDF) a competência para realizar concurso público visando o provimento de vagas para a Carreira Magistério Público e Assistência à Educação. 

Ao todo, serão oferecidas 4254 vagas, distribuídas da seguinte forma:

  • Professor de Educação Básica: 776 vagas de início imediato mais 3.104 vagas para a formação de cadastro reserva;
  • Pedagogo-Orientador Educacional : 20 vagas imediatas mais 80 para cadastro reserva;
  • Analista de Gestão Educacional: 16 vagas imediatas mais 258 para cadastro reserva; 

O texto destaca ainda que caberá à SEDF a execução dos atos relacionados à contratação da empresa para a realização do concurso público, que, por sua vez, será responsável pela elaboração do cronograma, que trará informações sobre datas e prazos, além da execução do edital. 

Além disso, todos os procedimentos, informações e atos relativos à gestão do concurso passam a ser de responsabilidade da Secretaria de Estado de Educação do DF, inclusive após a homologação do resultado final do certame.

A portaria, assinada pelo secretário de economia do DF, José Itamar Feitosa, já está em vigor. 

Seleção para professores substitutos

Em setembro de 2021 a Secretaria de Educação do Distrito Federal (SEDF) publicou um edital para seleção de professores substitutos para formação de cadastro de reserva. 

De acordo com o edital, publicado no site do Instituto Quadrix, organizador da seleção, a remuneração é fixada proporcionalmente à hora-aula de efetivo trabalho, tendo como referência os vencimentos básicos correspondentes aos padrões iniciais da carreira de magistério público do Distrito Federal (professor de educação básica – 20 horas: R$ 1.929,43 e professor de educação básica – 40 horas: R$ 3.858,87), adicionados das gratificações abaixo:

  • Gratificação de Atividade Pedagógica (R$ 578,83 – 20h / R$ 1.157,66 – 40h);
  • Gratificação de Atividade de Alfabetização
  • Gratificação de Atividade de Ensino Especial
  • Gratificação de Atividade em Zona Rural
  • Gratificação de Atividade de Docência em Estabelecimento de Ensino Diferenciado
  • Gratificação de Atividade de Docência em Estabelecimento de Restrição e Privação de Liberdade

Os professores convocados atuarão em escolas públicas do DF nas seguintes regiões administrativas:  Brazlândia, Ceilândia, Gama, Guará, Núcleo Bandeirante, Paranoá, Planaltina, Plano Piloto/Cruzeiro, Recanto das Emas, Samambaia, Santa Maria, São Sebastião, Sobradinho e Taguatinga. 

Segunda-feira de muitas oportunidades

Além do concurso para a carreira do Magistério Público, com 4254 vagas, a Secretaria de Estado de Economia do Distrito Federal  também autorizou outos dois certames muito aguardados pelos postulantes a um cargo público. Confira:

A Secretaria de Saúde recebeu aval para contrtar 381 profissionais. Do total de vagas, 50 são para o cargo de cirurgião dentista, 101 para o cargo de enfermeiro e 230 vagas para cargo de médico, com cadastro reserva correspondente a duas vezes o número das vagas imediatas (Confira aqui).

Além disso, a Polícia Civil do DF também vai abrir uma nova seleção para o cargo de Delegado. Ao todo, serão 150 vagas, sendo 50 para início imediato e 100 para cadastro reserva (Confira aqui).

Ambos os órgão também receberam competencia para dar andamento nos preparativos da seleção, sem a necessidade de mais aprovações. O que agiliza o processo de escolha da banca e da publicação do edital.

 

UnB vai abrir concurso com 174 vagas efetivas e já tem banca definida

Publicado em Deixe um comentárioConcursos, Concursos Públicos, Distrito Federal, educação

Karolini Bandeira*- As preparações para o próximo concurso público voltado para o quadro de apoio da Universidade de Brasília (UnB) estão avançando. Nesta quarta-feira (19/1), dispensa de licitação publicada no Diário Oficial da União tornou público que a banca organizadora do certame, Cebraspe, foi contratada.

Serão ofertadas 174 vagas imediatas e formação de cadastro reserva em carreiras de nível médio e nível superior. Os ganhos podem variar de R$ 2,9 mil a R$ 4,6 mil, além de benefícios como auxílio-transporte e alimentação.

O último concurso para o cargo técnico-administrativo da UnB foi aberto em 2020. A oferta foi de 16 vagas imediatas para nível técnico e nível superior. No nível técnico, foram abertas oportunidades para técnico em radiologia e de laboratório nas áreas de biologia e química. As outras chances foram para nível superior nos cargos de analista de tecnologia da informação, físico, músico, médico psiquiatra e psicólogo.

O concurso de 2020 foi suspenso devido à pandemia de covid-19 e até o momento não foi retomado.

 

*Estagiária sob supervisão de Mariana Fernandes

Professores exigem mudanças no gabarito de seleção da SEDF; Quadrix se pronuncia

Publicado em Deixe um comentárioConcursos, Concursos Públicos, Distrito Federal, educação, GDF

Os profissionais se reuniram em manifestação nesta segunda (10). Ao Correio, a banca salientou que preza pela transparência e será feita uma segunda análise dos gabaritos

O gabarito definitivo das provas para professores substitutos da Secretaria da Educação do Distrito Federal (SEDF) está sendo, desde a publicação, alvo de críticas por candidatos do concurso. Na última segunda-feira (10/1), professores inscritos na seleção se reuniram em uma manifestação para reivindicar a reanálise do documento, que modificou, após o gabarito preliminar, a correção de 18 itens do exame — três foram anulados e 15 alterados. Ao Papo de Concurseiro, a banca organizadora, Instituto Quadrix, destacou que “preza pela transparência” e que “contratou uma nova banca isenta para reavaliar os itens até 17 de janeiro”.

“São 1.600 questões. Só 18 foram questionados, três vão ser anulados e quinze serão alterados. É menos de 0,01% da prova”, destacou a assessoria da Quadrix ao Papo de Concurseiro. Ainda de acordo com a empresa, as últimas seleções da SEDF realizadas pela banca — em 2016 e 2018 —, tiveram mais questões anuladas. “Em 2018, foram 33 itens anulados.”

Conforme explicado pela empresa, a diferença desta seleção para as outras é a solicitação feita pela Secretaria de aumento do nível de qualificação dos aprovados a partir de um aumento da margem de corte. “[nos últimos editais] Em conhecimentos básicos, eram exigidos 6 pontos para passar. O edital previa dobrar para 12 pontos, depois de negociação ficou em 10 pontos. Em conhecimentos específicos, de 12 iria subir para 16 e foi mantido em 12. Em 2018, cada item certo valia um ponto e cada errado valia -0.25. Em 2021, cada erro passou a valer -0.5 pontos.”

A Quadrix esclarece que, devido à nova margem, há a possibilidade de que candidatos que seriam aprovados em 2016 ou 2018 não sejam aprovados no certame vigente. “Em 2018, um candidato que tinha a mesma quantidade de erros e acertos fazia 11.25 pontos e era habilitada. Hoje, essa pessoa seria eliminada com 7.5 pontos.” Segundo a banca, o número de reprovados deve dar um salto este ano: “Em 2016, foram cerca de 1.950 eliminados. Em 2018, foram cerca de 600 eliminados. Com a solicitação da SEDF, este ano ultrapassa os 10.000 eliminados.”

Candidatos promovem ‘panelaço’

O ‘panelaço’ foi realizado na frente da sede da banca organizadora. Para os manifestantes, a alteração das questões expressam uma correção errônea das provas. “Está sendo difícil para todos, todavia esperamos um processo pautado na legalidade e que averiguem todas as irregularidades neste certame”, escreveu a professora Jaqueline Santos, presente no ato.

A porta-voz teve o apoio de vários professores que se manifestaram nas redes. “Obrigada professora por todo seu empenho, você foi a única que ouviu a nossa voz e foi à luta junto com a gente”, agradeceu uma inscrita. “Você realmente é da luta, minha admiração e respeito total por você; infelizmente minha mãe e outros demais professores saíram prejudicados mas a luta sempre continua”, publicou outra.

SEDF contrata substitutos

O concurso busca preencher o cadastro reserva para o cargo de professor substituto temporário da Secretaria de Educação do Distrito Federal. Os candidatos aprovados terão remuneração inicial de R$ 1.929,43 para 20 horas semanais de trabalho e R$ 3.858,87 para 40 horas semanais.

Organizado pelo Instituto Quadrix, os exames foram compostos por 100 itens. As questões de certo ou errado cobraram as disciplinas de Lei de diretrizes e bases da educação nacional; fundamentos e bases legais da educação; currículo e produção do conhecimento; processo de ensino – aprendizagem, gramática e interpretação de texto; Lei Orgânica do Distrito Federal; Lei Complementar 840/11; Estatuto da Criança e do Adolecente; Ride; e bases legais e temas da educação Nacional e Distrital.

Educação da Paraíba deve anunciar novo edital de concurso em breve

Publicado em Deixe um comentárioConcursos Públicos, educação

Karolini Bandeira*- Um novo concurso para a Secretaria de Educação da Paraíba (SEE-PB) está próximo! Conforme informado pelo secretário Cláudio Furtado em entrevista ao programa Arapuan Verdade nesta segunda-feira (3/1), o governador do Estado, João Azevêdo (Cidadania), deve anunciar o edital em breve. O concurso será para professor, psicólogos, assistentes sociais e outros cargos. “A gente sabe que, hoje, profissionais como psicólogos e assistentes sociais são profissionais da Educação. Há um bom tempo, esses profissionais não podiam ser contratados pela Educação e são extremamente necessários para rede de ensino”, comentou Furtado.

De acordo com o secretário, a expectativa é de que o concurso oferte mil vagas. “É um concurso de grande porte. O último concurso mobilizou mais de 40 mil pessoas.” No último certame a oferta também foi de mil vagas. As chances foram para professores com licenciatura em diferentes áreas.

O último concurso foi organizado pelo Instituto AOCP. Os candidatos foram avaliados em provas objetivas compostas por 50 questões sobre língua portuguesa, legislação básica em educação, conhecimentos pedagógicos e conhecimentos específicos. A remuneração inicial dos aprovados foi de R$ 3.468,12, para jornada de 30 horas semanais.

 

 

*Estagiária sob supervisão de Mariana Fernandes