PCRR é autorizada a abrir concurso. ‘Estudem bastante’, diz governador

Publicado em Deixe um comentárioautorização, Concursos, Concursos Públicos, segurança

Karolini Bandeira*- Um novo concurso para a Polícia Civil de Roraima (PCRR) foi autorizado e anunciado pelo governador do Estado, Antonio Denarium, em evento comemorativo aos 17 anos da posse da primeira turma de policiais civis da corporação, nesta segunda-feira (19/7).

“Autorizei a proposta apresentada pela Polícia Civil de ocupação de vagas disponíveis no quadro da Polícia Civil. Com a autorização, será dada a continuidade nos estudos para a elaboração do edital do concurso público para a Polícia Civil a ser lançado brevemente”, informou o governador. A oferta de vagas e cargos a serem providos ainda não foram informados.

“Estudem bastante que a oportunidade está chegando”, indicou Denarium.

Último concurso

O último certame da PCRR foi realizado em 2018. Sob organização da Vunesp, o concurso ofertou 330 vagas. Do número total, 35 oportunidades eram para delegado, seis para médico legista, dois para odontologista, 14 para perito criminal (nas especialidades de engenharia mecânica, engenharia civil, engenharia elétrica ou engenharia eletrônica, química, engenharia química ou farmácia, ciências contábeis, engenharia florestal, geologia, física, computação científica ou sistemas de informação), 120 para escrivão de polícia, 100 para agente de polícia, 15 para perito papiloscopista, 23 para auxiliar de perito criminal e 15 para auxiliar de necropsia. Na ocasião, a remuneração chegava a chegam a R$ 23.903,64. Saiba mais!

 

 

 

 

 

*Estagiária sob supervisão de Mariana Niederauer

Corpo de Bombeiros da Bahia terá novo concurso com 115 vagas

Publicado em Deixe um comentárioautorização, carreira militar, Concursos, Concursos Públicos

 Karolini Bandeira*- Um novo concurso para agentes, oficiais e tenentes do Corpo de Bombeiros Militar da Bahia (CBMBA) foi anunciado! A corporação confirmou, nas redes oficiais, que o certame terá a oferta de 115 vagas distribuídas entre os quadros de oficiais miliares, oficiais auxiliares militares e tenentes auxiliares militares.

De acordo com o CBMBA, as oportunidades são divididas da seguinte forma:

  • Quadro de Oficiais Bombeiros Militares: 40 vagas;
  • Quadro de Oficiais Auxiliares Bombeiros Militares: 45 vagas; e
  • Quadro Especial de Tenentes Auxiliares Bombeiros Militares: 30 vagas

Outras informações serão divulgadas em breve pelo Corpo de Bombeiros. Confira o anúncio! 

Último concurso em 2017

O último concurso da CBMBA, aberto em 2017, contou com 750 vagas para a carreira de soldado, que exigiu nível médio e idade máxima de 30 anos. Do quantitativo, 672 eram destinadas a candidatos do sexo masculino e 72 para o sexo feminino, com altura mínima de 1,60 para homens e 1,55 para mulheres.

Os profissionais foram lotados em Salvador, Feira de Santana, Itabuna, Ilhéus, Porto Seguro, Vitória da Conquista, Jequié, Juazeiro, Itaberaba, Paulo Afonso, Santo Antônio de Jesus, Barreiras e Teixeira de Freitas.

Certame da PCBA autorizado para 1.000 vagas

No último dia 13, Rui Costa anunciou o aval para o certame da Polícia Civil da Bahia (PCBA) no programa Papo Correria. Conforme anunciado, serão 1.000 vagas, sendo 800 para agentes, 100 para delegados e 100 para escrivães. O governador também informou que a Secretaria da Administração do Governo do Estado da Bahia (Saeb) já foi autorizada, por ele, a dar início aos preparativos da seleção. Saiba mais!

 

 

 

 

 

*Estagiária sob supervisão de Mariana Niederauer

Caixa irá contratar novos 10 mil funcionários em 2021, anuncia presidente

Publicado em Deixe um comentárioautorização, carreira bancária, Concursos, Concursos Públicos

Karolini Bandeira*- Novos 10 mil servidores serão nomeados pela Caixa Econômica Federal ainda em 2021! A informação foi anunciada nesta segunda-feira (19/7) pelo presidente do banco, Pedro Guimarães. Das vagas, 3 mil serão para candidatos excedentes no certame de 2014, a depender de autorização; mil serão preenchidas em um novo edital para pessoas com deficiência; e o restante será para recepcionistas, vigilantes e aprendizes.

Ainda segundo Guimarães, a publicação de um novo edital de abertura é prevista para setembro:

“Vamos contratar mais 10 mil pessoas. Destas, 4 mil serão novos empregados, 3 mil dependem de autorização da Sest (Secretaria de Coordenação e Governança das Empresas Estatais) e mil serão pessoas com deficiência em um novo concurso, em setembro deste ano.”

A distribuição exata do quantitativo total foi informada pelo banco:

  • 1.000 servidores efetivos PcDs
  • 3.000 candidatos aprovados no concurso de 2014, a depender de autorização do Sest
  • 5.200 estagiários e aprendizes
  • 800 vigilantes e recepcionistas

O novo concurso, previsto para setembro, trará a oferta de 1.000 vagas no cargo de técnico bancário, de nível médio. Os ganhos iniciais da carreira são de R$ 3.000, chegando a até R$ 4.486,03 com os benefícios. Os profissionais selecionados irão atuar em jornada semanal de 30 horas. Caberá aos servidores prestar atendimento e fornecer as informações solicitadas pelos clientes e público, efetuar todas as atividades administrativas necessárias ao bom andamento do trabalho na Unidade, operar microcomputador e outros equipamentos existentes, entre outros.

“Muito mais que números, as novas contratações representam geração de novos empregos e melhoria constante no atendimento”, celebrou a empresa em publicação nas redes.

Último concurso

O último concurso da Caixa Econômica Federal foi realizado em 2014 ofertando vagas exclusivamente para formação de cadastro reserva. Ao todo, 1.176.614 pessoas se candidataram às vagas. O cargo foi para técnico bancário novo, com remuneração de R$ 2.025. Para assumir é necessário possuir ensino médio completo. A seleção foi realizada por provas objetivas, discursivas e exames médicos admissionais. O concurso teve validade de um ano e foi prorrogado por igual período.

 

 

 

 

*Estagiária sob supervisão de Mariana Niederauer

Comissão de concurso do CBMAM com 453 vagas é formada

Publicado em Deixe um comentárioautorização, carreira militar, Concursos, Concursos Públicos, segurança

Karolini Bandeira*- O concurso público do Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas (CBMAM), autorizado pelo governador do Estado no último dia 9, teve comissão organizadora definida nesta segunda-feira (19/7). A equipe foi criada pelo governador Wilson Lima em ação  no programa “Amazonas Mais Seguro”.

A corporação recebeu aval para certame com 453 vagas, sendo 400 vagas para a função de aluno-soldado, de nível médio; e outras 53 para aluno-oficial, de nível superior. Os ganhos iniciais dos aprovados serão de R$2.657,28 para soldados e R$7.180,34 para oficiais.

Governador autoriza 2.525 vagas para a Segurança

O governador do Estado de Amazonas, Wilson Lima, autorizou o provimento de 2.525 vagas para concursos públicos da Polícia Civil, Polícia Militar e Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas (PCAM, PMAM e CBMAM). “Nós queremos realizar esses concursos no final deste ano ainda”, disse Wilson Lima.

Em entrevista ao programa Filho da Terra, da Rádio Difusora de Itacoatiara, o presidente da Comissão Permanente de Segurança Pública da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), deputado estadual Cabo Maciel (PL), informou que os concursos estão próximos e os interessados em participar devem começar suas preparações.

Decreto amplia efetivo do CBMAM

Aprovado pelo governo em março, um decreto amplia o quadro do CBMAM em mais de 80%, por meio do novo Quadro de Distribuição de Efetivo (QDE). Por meio do quadro, será viabilizada a realização de concursos públicos e a expansão de postos dos bombeiros no interior do Amazonas.

Ainda segundo as informações, o atual QDE do Corpo de Bombeiros conta com efetivo de 2.429 profissionais. O novo decreto permite ampliação para 4.483 vagas, aumentando a projeção do quadro de efetivos da corporação em 84,56%. O secretário-chefe também enfatizou a importância da ampliação de efetivos não só na área combatente como em todas as outras áreas do CBMAM, inclusive o quadro da saúde: “Em um momento de pandemia, você poder aparelhar, instrumentalizar o interior do estado com quadros qualificados do corpo de bombeiros do Amazonas é sempre muito importante.”

 

 

 

 

 

*Estagiária sob supervisão de Mariana Niederauer

ANM é autorizada a realizar concurso com 40 vagas

Publicado em Deixe um comentárioautorização, Concursos, Concursos Públicos, Governo federal

Karolini Bandeira*- A Agência Nacional de Mineração (ANM) foi autorizada a abrir novo concurso público! O aval foi publicado no Diário Oficial da União nesta segunda-feira (19/07) e permite o preenchimento de 40 vagas na função de especialista em recursos minerais, de nível superior.

De acordo com a publicação, o edital de abertura deverá ser divulgado em até seis meses a partir da data da autorização, ou seja, até janeiro de 2022.

Para a nomeação dos candidatos aprovados serão analisados as seguintes condições:

  • Existência de vagas na data de publicação do edital de abertura de inscrições para o concurso público;
  • Autorização, em anexo próprio, da Lei Orçamentária Anual (LOA) e a observação das restrições impostas pela Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO); e
  • Declaração do ordenador de despesa responsável, quando do provimento dos cargos, sobre a adequação orçamentária e financeira.

Último concurso ANM foi há mais de dez anos

último concurso público do Departamento Nacional de Produção Mineral (DPM) foi realizado há 11 anos, em 2009. O certame ficou sob a organização da banca organizadora Instituto Movens. Foram oferecidas 256 vagas com oportunidade nos níveis médio e superior. A seleção contou com prova objetiva e prova discursiva.

Aos profissionais admitidos, foi oferecido salário de até R$ 5.209, além de gratificações. Os admitidos foram lotados nas unidades regionais e na sede do DPNM.

 

 

 

 

 

*Estagiária sob supervisão de Mariana Niederauer

Será que vai rolar? Especialista comenta expectativa acerca do concurso para área administrativa da PF

Publicado em Deixe um comentárioautorização, Concursos, Concursos Públicos, Polícia Federal

O pedido de edital para o setor administrativo foi enviado novamente pela Polícia Federal; são solicitadas mais de 500 vagas

Karolini Bandeira*- A Polícia Federal (PF) renovou, este ano, solicitação à Economia para aval de concurso público com 557 vagas na área administrativa, sendo 153 de nível superior e 404 de nível médio. Para entender mais sobre o certame, o Papo de Concurseiro conversou com a especialista o setor e professora do IMP Concursos Suzele Veloso e juntou, nesta matéria, todas as informações e dicas da profissional. Se você é um concurseiro que não perde tempo e já está de olho no futuro edital, continue lendo!

Qual a probabilidade de o concurso acontecer?

Para a especialista, o fato de a PF tentar autorização para o concurso desde 2020 aumenta as chances do Ministério da Economia conceder o aval. “Tendo em vista que esse é o segundo pedido de autorização, é possível visualizar a real necessidade do preenchimento de vagas para o cargo de agente administrativo — o que reforça a grande probabilidade do concurso realmente acontecer”, indicou Veloso.

A necessidade de preencher o quadro de profissionais no setor administrativo vem das vacâncias devido às exonerações e aposentadorias acumuladas nos últimos oito anos sem concurso. “Há muitas vacâncias internas que ocorreram em razão de aposentadorias, saídas ou pelo fato de que parte dos agentes administrativos entraram para a carreira policial. O último concurso, feito em 2013, venceu em 2018 e desde então (e bem antes) nenhuma nova nomeação para a carreira de apoio foi feita”, reforçou a especialista.

Vale a pena começar a se preparar desde agora?

Apesar de ainda não ter sido confirmado, Suzele reforça que o concurso para a área administrativa da PF já é muito esperado e provavelmente terá um elevado número de concorrentes, um fator que deve ser levado em consideração para aqueles que pretendem participar da seleção. “Levando-se em consideração a grande repercussão da notícia de uma nova seleção para agente administrativo da PF, é possível concluir que será um concurso muito disputado. Quanto mais bem preparado o candidato estiver, mais próximo estará da aprovação”, disse. A professora ressaltou que nunca é cedo para começar a estudar: “Uma boa preparação demanda tempo então quanto mais cedo iniciar o estudo, melhor.”

Como estudar para essa área?

O conteúdo programático do futuro concurso não deve ter grandes surpresas, segundo a especialista. Veloso indica que os estudiosos se baseiem no último edital da corporação para o setor: “É bem provável que um novo edital para o cargo de agente seja muito parecido com o edital anterior, principalmente quanto às matérias básicas, tais como português, raciocínio lógico, informática, direito constitucional e direito administrativo. Dessa forma, um bom início de preparação seria pelo estudo dessas matérias, principalmente resolvendo a maior quantidade possível de questões sobre tais conteúdos de outros concursos para carreira administrativa.”

Para a professora, os concurseiros que já irão começar a se preparar para a seleção devem apostar nas disciplinas básicas, que devem ser inalteradas. “É improvável que, saindo o novo edital, sejam alteradas as disciplinas da parte básica. Assim, o domínio delas é indispensável para fazer uma boa prova. A probabilidade de alteração das disciplinas cobradas na prova anterior é maior na parte específica do que na parte básica do edital”, apostou a mulher.

Um preparo diferente dos cargos policiais

É importante ressaltar que aqueles com interesse no certame não devem se preparar de acordo com os editais da corporação para a carreira policial. Assim como as carreiras, as seleções são compostas por etapas distintas. A especialista lembra: “O candidato da carreira policial, com base no último edital, precisou incluir nos seus estudos conteúdo relativo à contabilidade, direito penal e processual penal, além de ter tido que reservar tempo de treinamento para o TAF. São conteúdos que, a princípio, não são exigidos para a atividade de apoio.”

A solicitação

O pedido da Polícia Federal para a área administrativa é de 557 vagas com chances para administrador, contador, economista, engenheiro, enfermeiro, arquivista, bibliotecário, estatístico, farmacêutico, médico, psicólogo, nutricionista, técnico em comunicação, técnico em assuntos educacionais e agente administrativo. Confira a distribuição aqui!

Último concurso para a área

O último concurso público para a área administrativa da PF foi realizado em 2013, pelo Cebraspe. O edital contou com 566 oportunidades de níveis médio e superior. Do número, 534 vagas foram para a função de agente administrativo. Os candidatos passaram por prova objetiva obrigatória para todos os cargos com 120 questões, sendo 50 acerca de conhecimentos básicos (português, informática, raciocínio lógico, atualidades, direito administrativo e constitucional) e 70 de conhecimentos específicos. O salário de um profissional da área pode ultrapassar R$ 5 mil. Saiba mais sobre a seleção!

 

 

 

 

 

 

*Estagiária sob supervisão de Mariana Niederauer

Autorizado concurso da  Controladoria-Geral do MS com 28 vagas para auditores

Publicado em Deixe um comentárioautorização, Concursos, Concursos Públicos

Karolini Bandeira*- Foi autorizado, pelo governador do Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja, um novo concurso público para preenchimento de vagas na Controladoria-Geral do Estado (CGEMS). Conforme Portaria publicada no Diário Oficial do Estado nesta sexta-feira (16/7), serão providas 28 vagas para a carreira de auditor, que atualmente estão em vacância.

De acordo com a publicação, o planejamento, preparo e realização do certame cabe à Secretaria de Estado de Administração e Desburocratização (SADMS), em conjunto com a CGEMS. O documento já está em vigor e foi assinado pelo governador, pela secretária de Administração e Desburocratização, Ana Carolina Araújo, e pelo controlador-geral do estado, Carlos Eduardo Girão.

A carreira de auditor exige nível superior nos cursos de administração de empresas, ciências contábeis, ciências econômicas, direito, engenharia civil, análise de sistemas ou ciências da computação. De acordo com as leis estaduais, o salário inicial do cargo é de R$ 5.881,72, podendo chegar a até R$ 16.468,82 na classe especial.

 

 

 

 

 

 

 

*Estagiária sob supervisão de Mariana Niederauer

 

Delegada-geral anuncia que PCBA terá edital ainda neste semestre

Publicado em Deixe um comentárioautorização, Carreira policial, Concursos, Concursos Públicos, Polícia civil

Karolini Bandeira*- O concurso público da Polícia Civil da Bahia (PCBA), anunciado pelo governador do Estado, Rui Costa, na última terça-feira (13/7), terá edital de abertura publicado ainda este ano! A informação foi confirmada pela delegada-geral da PCBA, Heloisa Brito, em vídeo publicado nas redes da corporação nesta quinta (15/7).

Segundo a delegada, a previsão é que os aprovados sejam convocados no primeiro semestre de 2022. Brito indica, também, a possibilidade de as provas serem aplicadas ainda em 2021, dependendo do mês da publicação do edital.

“Atenção, concurseiros! No segundo semestre deste ano, será aberto o edital para um novo concurso da Polícia Civil: serão mil vagas distribuídas entre delegados, escrivães e investigadores. A convocação será no primeiro semestre de 2022, conforme anunciou o governador @ruicostaoficial”, escreveu a corporação na publicação.

A PCBA também anunciou a convocação de candidatos aprovados no último concurso do órgão, em 2018. “Para os remanescentes do concurso de 2018, a notícia também é positiva: todos serão convocados em breve. Estamos ansiosos pela chegada de vocês”, celebrou.

Certame autorizado para 1.000 vagas

Na última terça-feira, Rui Costa anunciou o aval para o certame no programa Papo Correria. Conforme anunciado, serão 1.000 vagas, sendo 800 para agentes, 100 para delegados e 100 para escrivães. O governador também informou que a Secretaria da Administração do Governo do Estado da Bahia (Saeb) já foi autorizada, por ele, a dar início aos preparativos da seleção. Saiba mais!

Último concurso

O último concurso da PCBA foi realizado em 2018 e também ofertou 1.000 vagas, sendo 880 para o cargo de investigador, 82 para delegado e 38 para escrivão. As remunerações iniciais na ocasião foram de R$1.074 a R$4.374, a depender da ocupação. Os inscritos passaram por provas objetivas e discursivas, exames biomédicos, teste de aptidão física, exame psicotécnico, provas de títulos e investigação social e de conduta pessoal. A seleção foi organizada pela banca Vunesp, confira!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

*Estagiária sob supervisão de Mariana Niederauer

Sem concurso desde 2016, Anvisa vai absorver funcionários da Infraero

Publicado em Deixe um comentárioautorização, Carreira fiscal, Concursos, Concursos Públicos

Segundo o presidente do órgão, a absorção dos funcionários da Infraero é uma solução pontual, mas há demanda de concurso público

O diretor-presidente Antônio Barra Torres da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) informou que vai incorporar em seu quadro trabalhadores da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero). A informação foi dada durante uma palestra virtual realizada no último dia 13. Segundo ele, o processo já está, inclusive, avançando. “Em muito curto prazo, estarão conosco”, afirmou.

Vinculada ao Ministério da Saúde, a Anvisa é uma agência reguladora responsável pelo controle sanitário de produtos como medicamentos, vacinas, alimentos, cosméticos, saneantes, derivados do tabaco, etc. Já a Infraero é uma empresa pública federal brasileira, vinculada ao Ministério da Infraestrutura, que vem passando por um processo de desestatização.

Segundo Torres, a absorção dos funcionários da Infraero é uma solução pontual, mas há demanda de concurso público.

“Essa necessidade não é de hoje, mas de algum tempo. Porém, temos visto que os concursos para órgãos federais estão com freio de mão puxado, segundo as autoridades da economia, em face da longevidade funcional de 30 anos e o fato de onerar a economia com esses quadros. Mas o que realmente resolve o problema é o concurso público com periodicidade”.

Ainda segundo o representante, a Anvisa tem feito pedidos ao Ministério da Economia para a realização de um novo concurso público, mas outras possibilidades precisaram ser levantadas em busca de reforços mais imediatos.  Ele acrescentou que houve parcerias para mobilização de servidores de outras áreas e contratações terceirizadas também são consideradas.

“A Anvisa tem poder de polícia. E ele não pode ser conferido a um terceirizado. Isso pode ser equacionado. Temos órgãos federais com poder de polícia que possuem quadros terceirizados. Eles não atuam em áreas mais críticas como na lavratura de um auto de infração, numa autuação, numa apreensão”, explicou.

Anvisa solicitou concurso

Sem concurso desde 2016, a Anvisa aguarda autorização do Ministério da Economia para realizar um certame com 100 vagas em carreiras de níveis médio e superior. Com o possível aval, a nova seleção será para especialista em regulação e vigilância sanitária (39), analista administrativo (14), técnico em regulação e vigilância sanitária (4) e  técnico administrativo (43).

Recentemente,  o presidente da agência, Antonio Barra Torres, argumentou que a proximidade de aposentadorias e as perdas de servidores podem provocar um colapso na instituição. À época, ele afirmou que seriam necessárias, ao menos, 94 novas contratações para suprir o déficit no quadro de pessoal.

Último concurso

O último concurso público da Anvisa foi realizado em 2016 e organizado pela banca Cebraspe. Na ocasião, foram ofertadas 78 vagas de nível médio na função de técnico administrativo, carreira com remuneração de com remuneração de R$ 6.002,14 e lotação em Brasília. O concurso foi composto por prova objetiva e prova discursiva. A prova objetiva foi composta por 120 questões sobre português, noções de informática, raciocínio lógico, ética no serviço público, atualidades e conhecimentos específicos; na prova objetiva, os candidatos tiveram que produzir uma redação de até 30 linhas valendo 40 pontos. A validade do concurso foi encerrada em 2019. Saiba mais!

Com informações da Agência Brasil.

Publicado regulamento para procuradores do próximo concurso da PGE/RS

Publicado em Deixe um comentárioautorização, Concursos, Concursos Públicos

Karolini Bandeira*- O edital de abertura do próximo concurso público da Procuradoria Geral do Estado do Rio Grande do Sul (PGE/RS) pode estar próximo! O órgão publicou, no Diário Oficial desta quarta-feira (14/7), o regulamento básico do certame para o cargo de procurador. O próximo passo é oficializar a banca organizadora para que o edital seja divulgado.

Estão autorizadas 109 vagas para carreiras de níveis médio e superior, sendo 19 para a função de procurador. Conforme o regulamento, para concorrer à carreira será necessário ser brasileiro, ter bacharel em Direito, estar no gozo dos direitos políticos e quite com o serviço militar e não registrar antecedentes criminais. Do quantitativo total de vagas, 10% serão destinados à candidatos com deficiência, enquanto outros 16% serão reservados às pessoas negras.

O certame contará com três etapas de provas eliminatórias e classificatórias. As provas objetivas irão cobrar questões sobre língua portuguesa e conhecimentos jurídicos, as provas escritas serão compostas por seis exames dissertativos e um de elaboração de trabalho jurídico (parecer ou peça processual) e, por fim, as provas definitivas terão quatro exames orais e um de sustentação oral. Além das avaliações, os inscritos passarão por análise de títulos e sindicância sobre a vida pregressa.

Ainda segundo o regulamento, a validade do concurso será de dois anos, com possibilidade de prorrogação.

O concurso

Foram autorizadas 109 vagas de nível médio e superior para os cargos de procurador (19), analista (59) e técnico administrativo em informática (31). Segundo as informações dadas, atualmente, a carreira de procurador do Estado tem 348 cargos e, deste número, 329 estão sendo ocupados. Há 19 cargos vagos devido a exonerações e aposentadorias.

O concurso contará com duas equipes organizadoras, sendo uma para carreira de procurador e outra para o quadro de pessoal dos serviços auxiliares. Os membros, inclusive, já foram definidos! Confira!

Último concurso

O último concurso público da PGE/RS foi realizado em 2014, com 73 oportunidades entre nível médio e nível superior. Foi aplicada uma prova objetiva obrigatória para todos os cargos, além de prova discursiva para candidatos de nível superior. O salário inicial oferecido na ocasião foi de R$ 2.685,79 e R$ 5.960,40, para jornada de trabalho de 40 horas por semana. Já o cargo de procurador recebe, de salário básico, R$ 18.460,82. Saiba mais!

 

 

 

 

*Estagiária sob supervisão de Mariana Niederauer