Orçamento 2023: confira os concursos previstos para o Distrito Federal

Publicado em Deixe um comentárioConcursos

A previsão é de que o GDF invista R$ 1 bilhão para contratação de 8,3 mil servidores e abra 6,2 mil vagas em concurso

A capital dos concursos promete um ano de muitas oportunidades em 2023. A Secretaria de Economia do Distrito Federal divulgou o Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (PLDO DF), para o exercício do próximo ano. O documento traz a previsão de orçamento preliminar para realização de concursos no DF, que pode acontecer tanto por meio da realização de novas seleções, quanto pelo provimento de vagas.

A Lei Orçamentária não garante que todos os concursos sejam realizados, mas é o primeiro passo para o processo de formulação e realização de qualquer concurso público. Depois disso, ele precisa ser analisado e autorizado pela secretaria de economia. 

A previsão é de que o governo do DF invista R$ 1 bilhão para contratação de 8,3 mil servidores e abra 6,2 mil vagas em concurso.

Além disso, o Orçamento reserva, ainda, R$ 2,3 bilhões para reestruturação de carreiras e concessão de reajustes ao funcionalismo público. “Podemos fazer essas previsões porque estamos com as finanças ajustadíssimas”, destacou o governador Ibaneis Rocha (MDB) ao Correio Braziliense. Entre as secretarias que devem contar com novos servidores estão Saúde, Educação e Economia.

Pacífico/CB/D.A Press

 

Embora o  PLDO DF 2023 ainda possa sofrer alterações, já é uma previsão do que pode ser esperado para o cenário de concursos DF 2023. Assim, é possível utilizá-lo como base para programar os seus estudos!

Veja os concursos previstos no PLDO DF para 2023:

Saúde 

  • 150 vagas para Cirurgião-Dentista
  • 500 vagas para Especialista em Saúde
  • 600 vagas para Enfermeiro (20h)
  • 200 vagas para Enfermeiro (40h)
  • 800 vagas para Médico (20h)
  • 250 vagas para Médico (40h)
  • 300 vagas para Analista em Gestão e Assistência Pública à Saúde (20h)
  • 300 vagas para Assistente em Gestão e Assistência Pública à Saúde (20h)
  • 50 vagas Técnico em Gestão e Assistência Pública
  • 1.200 vagas para Técnico em Enfermagem (20h)
  • 74 vagas Auditor Fiscal de Atividades Urbanas

 Secretaria de Transporte e Mobilidade

  • 10 vagas para Auditor Fiscal de Atividades UrbanasSEAGRI DF
  • 74 vagas de Analista de Desenvolvimento e Fiscalizaçao Agropecuária
  • 150 vagas de Técnico em Desenvolvimento e Fiscalização Agropecuária

Secretaria de Estado de Obras e Infraestrutura 

  • 20 vagas para Auditor Fiscal de Atividades Urbanas
  • Previsão de orçamento para concursos DF 2023: SEMA DF
  • 10 vagas para Auditor Fiscal de Atividades Urbanas

Polícia Civil Adm

  • 60 vagas para Gestor de Apoio às Atividades Policiais Civis
  • 200 vagas para Analista de Apoio às Atividades Policiais Civis

Universidade do DF

  • 250 vagas para Professor de Educação Superior (40h)
  • 100 vagas para Tutor de Educação Superior (40h)

Departamento de Estradas de Rodagem

  • 112 vagas para Especialista de Gestão e Fiscalização Rodoviária
  • 249 vagas para Analista de Gestão e Fiscalização Rodoviária
  • 32 vagas para Agente de Trânsito Rodoviário
  • 68 vagas para Agente Rodoviário de Gestão e Fiscalização Rodoviária

Detran DF

  • 85 vagas para Agente de Trânsito
  • 34 vagas para Analista de Trânsito
  • 89 vagas para Técnico de Trânsito

IBRAM

  • 69 vagas para Auditor Fiscal de Atividades Urbanas
  • 27 vagas para Técnico de Atividades do Meio Ambiente

Procon DF

  • 10 vagas para Fiscal de Defesa do Consumidor
  • 35 vagas para Analista de Atividades de Defesa do Consumidor
  • 24 vagas para Técnico de Atividade de Defesa do Consumidor

DF Legal

  • 30 vagas para Auditor Fiscal de Atividades Urbanas

IPREV DF

  • 65 vagas para Analista de Atividades Previdenciárias

Emater DF

  • 10 vagas para GOAASG – Assistente Administrativo
  • 3 vagas para GONSSOF – Extensionista Rural – Nível Médio
  • 14 vagas para GONSSOF – Extensionista Rural – Nível Superior
  • 8 vagas para GONSSOF – Técnico Especializado – Nível superior

Confira o Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias na íntegra

 

Comissão de Seguridade debate condições de trabalho dos servidores do INSS

Publicado em Deixe um comentárioConcursos

A Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara dos Deputados realiza audiência pública nesta terça-feira (17/5) sobre as atuais condições de trabalho dos servidores do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

O deputado Alexandre Padilha (PT-SP), que pediu o debate, lembra que os servidores do INSS  estão de greve desde 23 de março e que, entre as pautas dos grevistas, estão a reestruturação do órgão, com o fim do fechamento das agências de atendimento; a defesa do direito ao atendimento presencial ao cidadão nas unidades do órgão; a derrubada do veto de R$ 1 bilhão do orçamento do INSS; a realização de concurso público e melhores condições de trabalho, como a recomposição salarial com a reposição de 19,99% dos salários, entre outras reivindicações.

“O sucateamento do INSS tem sido frequente, e os servidores sofrem diariamente com medidas de redução da capacidade de atendimento e na garantia de direito aos beneficiários e segurados”, denuncia Padilha. “Com quase dois meses de greve, é necessário que esta Casa discuta e contribua com a luta dos trabalhadores e, por consequência, com a garantia e direitos para o povo brasileiro”, acrescentou o parlamentar.

Medida provisória
O deputado Ruy Carneiro (PSC-PB), que também pediu o debate, disse que, com quase 1 milhão de agendamentos de perícias no INSS, “a seguridade social do povo brasileiro encontra-se no pior momento”.

“Auxílios de extrema importância para a sobrevivência de nossa população encontram-se parados, há meses sem análise. O governo tem buscado soluções para resolver o problema, e a edição da Medida Provisória 1113/22 comprova essa iniciativa positiva”, observou Carneiro.

INSS solicita concurso público

O INSS solicitou ao  Ministério da Economia a realização de um novo certame. O órgão almeja disponibilizar 7575 vagas sendo 6004 para técnico e 1571 para analista. Não há previsão de lançamento de edital, e o INSS ainda aguarda resposta do ministério.

A remuneração ofertada atualmente, de acordo a Assessoria de Imprensa, chega a quase R$ 7600 para analista é próximo a  R$ 5200. Se comparado com o último concurso que aconteceu há sete anos,  o salário teve um  aumento de R$ 4.886,87 e R$ 7.496,09, níveis médio e superior respectivamente.

Leia também: Concurso INSS: especialista da dicas para se preparar para a prova antes mesmo do edital

Expectativa por nova seleção

No mês passado, José Carlos Oliveira tomou posse como Ministro do Trabalho e Previdência (MTP), em solenidade no Palácio do Planalto. E, durante o evento, ele falou sobre o tão esperado concurso público do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) , autarquia que presidiu desde novembro de 2021.

Oliveira demonstrou otimismo para que o concurso do INSS seja aprovado pelo governo, mas em número menor do que o esperado. “Existe um diálogo para que haja concurso público, sim, neste ano. Talvez, não no número que a gente solicitou, de 7,5 mil”, afirmou.

Após a cerimônia, o ministro ainda recebeu representantes da Federação Nacional dos Sindidcatos dos Trabalhadores da Saúde, Trabalho, Previdência e Assistência Social (Fenasps), com uma carta com as reivindicações dos grevistas, que estão parados desde 23 de março, em 23 unidades da Federação. Entre as reivindicações, está um reajuste de 19,99% na remuneração. O novo ministro prometeu marcar uma audiência para conversar com a categoria na próxima semana.

Independentemente da fala do presidente da autarquia da expectativa de um novo certame ainda este ano, especula-se que um novo certame para provimento de vagas no INSS é urgente.  O instituto chegou aos últimos meses de 2021 com 3.796 servidores em abono de permanência. Desta forma, mais de 3 mil profissionais podem deixar o INSS somente este ano.

O abono é um incentivo financeiro dado ao servidor público estatutário que deseja continuar trabalhando, escolhendo não se aposentar mesmo com os requisitos para isso. No entanto, como esses servidores já têm condições para a aposentadoria, eles podem deixar a autarquia ao longo dos próximos meses. O número de abonos também mostra como o quadro do INSS precisa ser renovado.

Para isso, no entanto, o Ministério da Economia precisa autorizar o próximo edital. Ao todo, foram solicitadas 7.575 vagas em todo o país, sendo elas para os seguintes cargos e áreas:

Técnico do seguro social – nível médio – R$5.447,78

  • áreas: Análise Reconhecimento de Direito RGPS (2.938 vagas), Combate à Fraude (734), Serviço de Apoio ao Reconhecimento de Direito (216), Serviço de Atendimento de Demandas Judiciais (40), Serviço de Cobrança Administrativa (34), Análise Reconhecimento de Direito RPPS (46) e Recomposição do Quadro de Aposentados até 2023 (1.996).

Analista do seguro social – nível superior – R$8.357,07

  • áreas: Serviço Social (463 vagas), Reabilitação Profissional (702) e Recomposição do Quadro de Aposentados até 2023 (406).

Fenasps alerta

Representantes da Federação Nacional dos Sindicatos de Trabalhadores em Saúde, Trabalho, Previdência e Assistência Social (Fenasps) se reuniram com membros da Secretaria de Gestão de Pessoa do Ministério da Economia. E, pelas redes sociais, o diretor  de Administração e Finanças da Fenasps, Moacir Lopes pontuou que a pasta tentará mediar um novo concurso.

“Não tem uma negociação definida ainda, eles disseram que vão tentar mediar, porque sabem que se o INSS não tiver concurso, em médio prazo, vai dar um locaute total”, disse Moacir em transmissão ao vivo nas redes sociais.

Mais de cinco anos sem concurso

O último concurso do INSS foi realizado em 2015 e ofereceu chances para analista e técnico do seguro social. 950 candidatos foram aprovados e convocados. O Cebraspe foi o organizador. O concurso teve um total de 1.087.804 inscritos. De acordo com o edital, os salários eram de R$ 4.886,87 e R$ 7.496,09, com lotação em todo o Brasil. Saiba mais!

 

Concurso Sefaz-RR: comissão para novo certame é oficializada

Publicado em Deixe um comentárioConcursos, Concursos Públicos, Sem categoria

O novo concurso tem o intuito de ofertar vagas para os cargos do Cetif e para técnico de tributos estaduais

A Secretária da Fazenda de Roraima (Sefaz-RR) dá início a preparação de um novo certame com a definição dos membros que integram a comissão setorial de concurso público. As vagas desta seleção serão destinadas para os cargos do Centro de Tecnologia de Informação Fazendaria (Cetif) e para técnico de tributos estaduais.

A nomeação foi publicada no Diário Oficial do Estado do dia 13 de maio, no qual foram designados seis servidores, o Ismael Lourival Silva Filho como presidente desta comissão e cinco para compor o grupo de membros:

  • Kleber da Silva Lyra
  • Clenya Rejane Barros de Lima
  • Sônia Moura Vilhena
  • José Henrique Lavor Araújo
  • Silvia Regina Lima Bessa

Última seleção

O último concurso da Secretária foi finalizado neste ano, no qual selecionou 20 candidatos de forma imediata para a carreira de auditor. Ademais, foi formado cadastro de reserva.

Os convocados foram lotados em Boa Vista ou em outras cidades com posto de fiscalização da Sefaz RR, seu vencimento é no valor de R$ 2.412,97, além da Gratificação de Estímulo à Produtividade. A carga horária estabelecida é de 40 horas semanais.

Outros certames na região Norte

O número de vagas disponíveis na região Norte do país somam 4.101 vagas, sendo majoritariamente destinadas à carreira militar. Confira a lista de concurso lançados recentemente:

CRC RO:

É o mais recente certame lançado na região Norte do país. Ele oferta 3 vagas para os níveis médio e superior, cuja remuneração chega a R $4.013,15.

O prazo para realizar as inscrições será encerrado no dia 20 de junho. Os interessados podem se inscrever no site do Instituto Brasileiro de Apoio e Desenvolvimento Executivo – IBADE. Confira mais informações aqui!

Cartório do Tocantins:

Organizado pelo IESES, o concurso do Cartório do Tocantins oferece 51 vagas em serventia na modalidade provimento e remoção. O período de inscrição será encerrado em 17 de junho.

Os interessados devem ser bacharel em Direito ou possuir uma experiência de 10 anos em atividade notarial ou registral.

A data prevista para a aplicação da prova objetiva, contendo 100 questões de múltipla escolha, no dia 4 de setembro deste ano. Saiba mais sobre as outras etapas!

Cremero:

A nova seleção do Conselho Regional de Medicina do Estado de Rondônia oferta 50 vagas para cargos de níveis médio e superior. Os interessados podem se inscrever até o dia 6 de junho por meio do site do Instituto Quadrix, banca que regulamenta esta seleção.

Os selecionados receberam um salário de R$4.620,09, trabalhando uma carga horária semanal de 40 horas. Veja mais detalhes!

PM Amapá

A seleção para o cargo de soldado da Polícia Militar do Estado do Amapá oferece 2.500 vagas para formação de cadastro reserva. A remuneração inicial é de R$ 5.313,18.

Os interessados poderão se inscrever até às 14h do dia 03 de junho através do site da Fundação Carlos Chagas, instituição que organiza este concurso.

As etapas em ordem cronológica que o compõem são: prova objetiva, exame documental, avaliação das capacidades físicas, teste de avaliação psicológica, exame de saúde e investigação social. Todas são de caráter eliminatório e classificatório, exceto a última fase. Mais informações aqui!

CBM Amapá

Na seleção do Corpo de Bombeiros do Amapá (CBM AP) são ofertadas 1.500 vagas destinadas para formação de cadastro de reserva, relativa ao cargo de soldado do quadro de praças combatentes (QPCBM), cuja remuneração varia entre R$ 2.827 e R$ 5.513,18, 2ª e 1ª classe respectivamente.

Os interessados terão das 10 horas de 9 de maio às 14 horas de 10 de junho (horário de Brasília), para se inscreverem no certame e o valor da taxa é de R$ 100. Veja aqui mais informações!

Leia também a nossa lista da semana

 

Senado avalia projeto que cria 811 novos cargos públicos na Defensoria Pública da União

Publicado em Deixe um comentárioConcursos

O Plenário do Senado pode votar nesta terça-feira (17/5) o projeto de lei que estrutura o plano de carreira de servidores efetivos da Defensoria Pública da União (DPU) e cria 811 cargos no órgão.

O PL 1.252/2022, da Câmara dos Deputados, cria 410 cargos de analista da DPU, de curso superior, e 401 cargos de técnico, de nível intermediário. O Plano de Carreiras e Cargos de Provimento Efetivo dos Servidores da Defensoria Pública da União (PCCDPU) contará ainda com cargos de nível superior e intermediário oriundos do Plano Geral de Cargos do Poder Executivo (PGPE) e redistribuídos para a Defensoria. Quando esses cargos do PGPE vagarem, eles serão transformados em cargos de nível equivalente das carreiras permanentes.

Ainda conforme a proposta, que aguarda parecer da senadora Rose de Freitas (MDB-ES), para os aposentados e pensionistas cuja aposentadoria tenha sido concedida antes da última reforma da Previdência, haverá enquadramento na tabela remuneratória igual ao do pessoal da ativa.

Remuneração

Segundo o texto aprovado na Câmara, os servidores da DPU terão vencimento básico mais Gratificação de Desempenho de Atividade do Plano de Carreiras e Cargos da Defensoria Pública da União (GDADPU). Os vencimentos variam de R$ 2.220,09 (primeiro padrão) a R$ 3.773,74 (último padrão) para o nível superior.

Já a gratificação é contada em pontos, a serem obtidos em um máximo de 100, e o valor de cada ponto varia de R$ 35,19 (primeiro padrão) a R$ 51,51 (último padrão).

No caso dos economistas, o vencimento básico é de R$ 3.010,41 (primeiro padrão) a R$ 5.026,99 (último padrão), e cada ponto da Gratificação de Desempenho Específica da Defensoria Pública da União (GDEDPU) varia de R$ 40,40 (primeiro padrão) a R$ 81,58 (último padrão).

A reestruturação das remunerações não poderá implicar em redução de salário, devendo ser criada uma Vantagem Pessoal Nominalmente Identificada (VPNI), de natureza provisória, para manter o patamar salarial.

Com informações da Agência Senado.

Edital iminente! CRMV-DF contrata banca para próximo concurso público

Publicado em Deixe um comentárioConcursos
Conselho Regional de Veterinária do Distrito Federal (CRMV-DF) pode ter o edital do novo divulgado em breve. Isso porque foi publicada a assinatura do contrato com a banca organizadora da seleção. O Instituto Brasileiro de Educação, Seleção e Tecnologia (Ibest) foi o escolhido. A informação está publicada no Diário Oficial da União desta terça-feira (17/5).

A expectativa é que o edital oferte vagas para o cargo de agente administrativo e agente de fiscalização. Entretanto, ainda não há mais informações sobre quantidade de vagas, salários ou detalhes sobre o edital.

Agora, a banca organizadora deve definir os últimos ajustes para a publicar o edital do concurso.

Último concurso

O Conselho Regional de Medicina Veterinária realizou o último concurso público em 2017. O Instituto Quadrix foi a banca organizadora do certame.
Foram oferecidas três vagas imediatas e 70 para formação de cadastro reserva. Segundo o regulamento, os cargos oferecidos foram de nível médio para agente administrativo e agente de fiscalização. O salário inicial de ambos os postos era de R$ 1.550, para 40 horas de trabalho semanal.
Os aprovados foram lotados em Brasília e, além da remuneração, terão direito a auxílio alimentação (R$ 660), plano de saúde e auxílio transporte.
O edital também reservou 5% das chances para candidatos com deficiência e 20% para negros.
Os candidatos fizeram provas objetivas, compostas por 120 questões de certo e errado. Foram cobrados conhecimentos de português, noções de informática, noções de direito constitucional, ética no serviço público, legislação aplicada ao sistema CFMV/CRMV e conhecimentos específicos.

Resolução regulamenta concurso do DNIT para cargos efetivos

Publicado em Deixe um comentárioConcursos
Por meio do Ministério da Infraestrutura, a Diretoria Colegiada do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes aprovou o regulamento que dispõe sobre o concurso público, para provimento de cargos efetivos do Quadro de Pessoal do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes/DNIT. A seleção ainda não tem data para ocorrer. A informação foi publicada no Diário Oficial da União desta terça-feira (17/5).

De acordo com o documento, o provimento de cargos efetivos do Quadro de Pessoal do DNIT será mediante concurso público, de provas ou de provas e títulos. Além disso, o concurso de provas e títulos poderá ser adotado para o cargo de analista em infraestrutura de transportes e para o cargo de analista administrativo. Confira aqui o documento completo.

Das etapas do concurso

O concurso público compreenderá duas etapas:

I – primeira etapa, com as seguintes fases:

a) prova objetiva, de caráter eliminatório e classificatório;

b) prova discursiva, de caráter eliminatório e classificatório; e

c) avaliação de títulos, de caráter apenas classificatório.

II – a segunda etapa consistirá em Programa de Formação, de caráter eliminatório.

Para o cargo de Técnico de Suporte em Infraestrutura de Transportes, poderá ser exigido exame de habilidade específica durante a primeira etapa.

Em todos os concursos, o edital deverá prever a alocação de servidor em diferentes unidades da federação, devendo o candidato indicar, no ato de inscrição, a unidade da federação a cujas vagas desejará concorrer, assim como os locais de realização das provas.

Último concurso

O último concurso do Dnit para técnicos e analistas foi aberto em 2012.  Mais de 117 mil candidatos se inscreveram para 1,2 mil vagas. A concorrência média chegou a 98 pessoas por chance. Brasília foi a que obteve maior número de participantes, 28.813 no total.
Houve oportunidades para quem tem nível médio e superior. Os salários foram de R$ 2.507,30 e R$ 7.815,81 nos cargos de analista em infraestrutura de transportes (superior), analista administrativo (superior), técnico de suporte em infraestrutura de transportes (médio) e técnico administrativo (médio).
Quem foi aprovado foi nomeado para trabalhar no Distrito Federal e nos estados do Rio de Janeiro, Alagoas, Amazonas, Roraima, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Minas Gerais, Pará, Amapá, Paraíba, Pernambuco e Piauí.

Concurso SES-DF: comissão formada para seleção de agentes de vigilância ambiental

Publicado em Deixe um comentárioConcursos

A Secretaria de Estado de Economia do Distrito Federal publicou, no Diário Oficial desta terça-feira (17/5), grupo de trabalho com finalidade de realizar estudos técnicos para contratar instituição para o planejamento do concurso para agente de vigilância ambiental em Saúde e de agente comunitário de Saúde, ambos da carreira Vigilância Ambiental e Atenção comunitária à Saúde do DF. A seleção tem aval para oferecer 1.019 vagas.

De acordo com a portaria, o grupo será composto por servidores devidamente designados pelo Secretário de Estado de Economia do Distrito Federal e pela Secretaria de Estado de Saúde do Distrito Federal.

Do total de vagas 119 são para contratação imediata e 900 para a formação de cadastro reserva. O quantitativo ficou dividido da seguinte forma:

Cargo Imediatas Cadastro Reserva Total por cargo
Agente de Vigilância Ambiental 17 400 417
Agente Comunitário 102 500 602
Total de vagas autorizadas 1019

O provimento de cargos do cadastro reserva fica condicionado à manutenção do interesse público e à disponibilidade orçamentária e financeira. Ainda não há informações sobre os requisitos básicos, remuneração inicial ou data para a publicação do edital.

Além deste, o GDF autorizou ainda também um novo concurso para técnico de enfermagem para o quadro de servidores do Distrito Federal.

Novas autorizações

Recentemente o governo do Distrito Federal reforçou que planeja realizar concursos públicos para 34 carreiras da administração pública distrital. Segundo o executivo, os processos estão em andamento e vai contemplar áreas estratégicas do governo e também em setores com déficit de servidores em função de exonerações e aposentadorias.

A contratação de novos servidores está prevista no orçamento de 2022 e, de acordo com o governo “ são uma prioridade do GDF como forma de melhorar ainda mais a prestação de serviços à população do Distrito Federal”.

“Podemos adiantar que o GDF tem trabalhado para recompor os quadros de servidores que se aposentam e, de acordo com sua capacidade e com os estudos de viabilidade financeira e orçamentária, tem possibilitado a realização de novos concursos públicos” diz Itamar Feitosa, secretário de Economia.

Nas últimas semanas foram divulgadas três portarias da Secretaria de Economia (SEEC) que autorizam novos concursos públicos pelo Governo do Distrito Federal.

As publicações são referentes aos certames de agente de custódia da Polícia Civil do DF (PCDF), do Instituto de Previdência dos Servidores do DF (Iprev) e do Corpo de Bombeiros Militar do DF (CBMDF).

Comissão organizadora do concuso do TRT MA inicia estudo para contratação de banca

Publicado em Deixe um comentárioConcursos, Concursos Públicos, Sem categoria, Tribunal Regional do Trabalho

Com prazo de 60 dias para conclusão do trabalho, a comissão já iniciou os estudos para contratação de banca. Data para lançamento de edital ainda não tem previsão

O Tribunal Regional do Trabalho da 16ª região (MA), confirmou para o Papo de Concurseiro, que a comissão designada a regulamentar o certame  já iniciou os estudos para contratação de banca organizadora. “Ainda não há data prevista para o lançamento de edital do concurso público para preenchimento de cargos vagos do quadro de servidores do TRT 16ª (MA), mas existe a expectativa de autorização do Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT) a fim de que o certame seja realizado em breve, segundo informou o juiz auxiliar da Presidência do TRT-16, Saulo Tarcísio de Carvalho Fontes” acrescenta o órgão.

A comissão foi definida em abril e os nomes dos servidores designados a ela foram divulgados no Diário Eletrônico da Justiça do Trabalho (Djet) ela terá o praxo de 60 dias para finalizar os seus trabalhos  Ela composta por: 

  • José Expedito Belfort Assunção, coordenador da equipe;
  • José Ribamar Vieira Júnior, coordenador substituto;
  • Manuel Ricardo Beckman de Jesus, técnico.
  • Jacer de Abreu Ribeiro Neto, Analista Judiciário – técnico;
  • Fernando Leitão Woff, administrativo e
  • Jorselins Rodrigues Barbosa, Analista Judiciário – administrativo.

Tribunais que também deram início nas preparações do certame

Após a autorização do Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSTJ), em abril outros regiões dos tribunais iniciaram o processo de preparação de um novo certame. São eles:

TRT 4ª Região

O concurso do Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região (TRT4) já possui banca organizadora, será a Fundação Carlos Chagas. O Extrato de Contrato foi publicado no Diário Oficial da União desta quarta-feira (04/5). A vigência da contratação iniciou com a assinatura do contrato e se encerrará após a divulgação do resultado final.

O TRT do Rio Grande do Sul realizou pela última vez um certame em 2015, no qual ofertou 18 vagas para os níveis superior e médio. Elas foram distribuídas da seguinte forma: quatro vagas de analista judiciário (nível superior) e 14 de técnico judiciário (nível médio). A FCC também foi a banca que regulamentou o processo seletivo.

Os salários ofertados na época variavam entre  R$ 8.863,84 para o cargo de analista e R$ 5.425,79 para técnico. Em ambos a  jornada de trabalho é de 40 horas semanais. Do total de selecionados 20% eram candidatos eram autodeclarados pardos ou pretos (PPP).  O aprovados que compôs o cadastro reserva tiveram dois anos para serem convocados.

TRT 13ª Região

O TRT da Paraíba também iniciou aos preparativos para a realização do certame,a sua comissão de estudos. Os nomes dos três integrantes foi publicado no Diário Administrativo do Tribunal Regional do Trabalho da 13ª Região na segunda-feira (02/5) .

Foram designados para esta função três servidores:

  • Lúcio Flávio Nunes da Silva – diretor da Secretaria de Gestão de Pessoas e Pessoal;
  • Tibério Adonys de Almeida Fialho – assessor jurídico da presidência; e
  • Karla Fonseca Maranhão – assessora jurídica do gabinete do desembargador.

Concurso INSS: especialista da dicas para se preparar para a prova antes mesmo do edital

Publicado em Deixe um comentárioautorização, Concursos, Concursos Públicos, Dicas de estudo, Governo federal, INSS, Sem categoria

Especialista aponta suas expectativas para o possível concurso do INSS. Solicitação do certame foi enviada ao Ministério da Economia.

Por Raphaela Peixoto*-  O professor de direito previdenciário do Gran Cursos Online, Fernando Maciel, afirma que o possível concurso do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS)  pode “representar o maior concurso do nosso país” dada “a remuneração bastante expressiva aliado ao quantitativo de vagas que nós temos”, justifica Maciel.

A expectativa do presidente do INSS, José Carlos Oliveira, também é alta. Em que resposta ao requerimento de informação, de autoria da deputada Chris Tonietto (PSL RJ) afirma, “a expectativa é que o desempenho desse ano seja ainda melhor do que o do ano anterior, mesmo sabendo que a força de trabalho disponível diminuirá …”.

Fernando também destacou como novidade, “a cobrança de regime próprio de previdência, ou seja, o regime de previdência dos servidores públicos, pois após a reforma da previdência, cada ente federativo vai ter um único órgão gestor do regime próprio dos servidores. E no âmbito federal o INSS foi designado como sendo esse órgão gestor”.

É válido ressaltar que a solicitação para a realização do certame ainda está aguardando resposta do Ministério da Economia. Foram solicitadas 7.575 vagas, sendo divididas nas seguinte áreas:

Técnico do seguro social – nível médio – R$5.447,78

  • áreas: Análise Reconhecimento de Direito RGPS (2.938 vagas), Combate à Fraude (734), Serviço de Apoio ao Reconhecimento de Direito (216), Serviço de Atendimento de Demandas Judiciais (40), Serviço de Cobrança Administrativa (34), Análise Reconhecimento de Direito RPPS (46) e Recomposição do Quadro de Aposentados até 2023 (1.996).

analista do seguro social – nível superior – R$8.357,07

  • áreas: Serviço Social (463 vagas), Reabilitação Profissional (702) e Recomposição do Quadro de Aposentados até 2023 (406).

Confira algumas dicas

O que é recorrente nos editais para concurso do INSS?

Conhecimentos básicos como por exemplo português, raciocínio lógico e informática. Além de matérias jurídicas como por exemplo, direito constitucional e administrativo; especialmente a parte de legislação previdenciária, no qual é cobrado com maior intensidade e que demanda um estudo mais aprofundado, porque afinal o servidor vai atuar diretamente com a temática da seguridade social tanto de benefícios previdenciários como assistenciais.

Quais são as dicas relevantes a serem dadas para os interessados em concorrer nesse certame?

Intensificar desde já os estudos, focando nas normativas pós dois mil e dezenove, pois nós tivemos muitas mudanças (no plano constitucional com a emenda  nº 103,  no plano legal com a nº lei 13846/2019  e no âmbito infralegal com o novo regulamento da previdência social o decreto nº 10410/2020). Estudar também o regime próprio de previdência.

 

 

 

*Estagiária sob supervisão de Mariana Fernandes.

 

 

TJ-MG prevê lançar edital ainda neste semestre; vagas previstas são para nível médio e superior

Publicado em Deixe um comentárioConcursos, Concursos Públicos, Sem categoria

O novo certame já está sendo preparado. As vagas serão destinadas para os cargos de oficial e analista judiciário

O Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJ-MG) confirmou ao Papo de Concurseiro que pretende lançar edital de abertura do concurso público para o provimento de vagas para os cargos de oficial e analista judiciário ainda neste semestre. 

Em janeiro deste ano, foi publicado o projeto básico do certame. No documento já existia informações sobre as etapas de seleção, o conteúdo programático das provas e as áreas dos cargos ofertados :

Cargo de oficial judiciário: 

  • Oficial de justiça (nível médio)
  • Assistente técnico de controle financeiro (nível técnico em contabilidade)

Analista judiciário:

  • Administrador (graduação em Administração ou Gestão Pública)
  • Analista de Tecnologia da Informação (graduação em Tecnologia da Informação e experiência mínima de dois anos na área)
  • Analista Judiciário (graduação em Direito)
  • Assistente Social (graduação em Serviço Social)
  • Bibliotecário (graduação em Biblioteconomia)
  • Contador (graduação em Ciências Contábeis)
  • Enfermeiro (graduação em Enfermagem)
  • Engenheiro Civil (graduação em Engenharia Civil)
  • Engenheiro Eletricista (graduação em Engenharia Elétrica e registro no órgão competente);
  • Engenheiro Mecânico (graduação em Engenharia Mecânica e registro no órgão competente);
  • Médico (graduação em Medicina)
  • Psicólogo (graduação em Psicologia)
  • Revisor Jurídico (graduação em Letras ou Direito)

Em relação à banca organizadora, existe a possibilidade do demanda ficar com o Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação (IBFC).  De acordo com a atualização de fevereiro de 2022 divulgada no Portal de Compras do Estado, informa que a proposta da empresa para organizar a seleção foi aceita.

Vale lembrar que o TJ-MG vem sendo pressionado pelos Sindicatos dos Servidores do Poder Judiciário de Minas Gerais (Sinjus-MG, Serjusmig e Sindojus/MG), no qual realizaram em fevereiro deste ano uma reunião com a Administração do Tribunal, em que foi discutidas além da realização do novo concurso, questões relacionadas a reajustes e ajustes de benefícios dos funcionários e convocação de candidatos aprovados.

*Estagiária sob supervisão de Ronayre Nunes