Comissão organizadora do concuso do TRT MA inicia estudo para contratação de banca

Publicado em Deixe um comentárioConcursos, Concursos Públicos, Sem categoria, Tribunal Regional do Trabalho

Com prazo de 60 dias para conclusão do trabalho, a comissão já iniciou os estudos para contratação de banca. Data para lançamento de edital ainda não tem previsão

O Tribunal Regional do Trabalho da 16ª região (MA), confirmou para o Papo de Concurseiro, que a comissão designada a regulamentar o certame  já iniciou os estudos para contratação de banca organizadora. “Ainda não há data prevista para o lançamento de edital do concurso público para preenchimento de cargos vagos do quadro de servidores do TRT 16ª (MA), mas existe a expectativa de autorização do Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT) a fim de que o certame seja realizado em breve, segundo informou o juiz auxiliar da Presidência do TRT-16, Saulo Tarcísio de Carvalho Fontes” acrescenta o órgão.

A comissão foi definida em abril e os nomes dos servidores designados a ela foram divulgados no Diário Eletrônico da Justiça do Trabalho (Djet) ela terá o praxo de 60 dias para finalizar os seus trabalhos  Ela composta por: 

  • José Expedito Belfort Assunção, coordenador da equipe;
  • José Ribamar Vieira Júnior, coordenador substituto;
  • Manuel Ricardo Beckman de Jesus, técnico.
  • Jacer de Abreu Ribeiro Neto, Analista Judiciário – técnico;
  • Fernando Leitão Woff, administrativo e
  • Jorselins Rodrigues Barbosa, Analista Judiciário – administrativo.

Tribunais que também deram início nas preparações do certame

Após a autorização do Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSTJ), em abril outros regiões dos tribunais iniciaram o processo de preparação de um novo certame. São eles:

TRT 4ª Região

O concurso do Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região (TRT4) já possui banca organizadora, será a Fundação Carlos Chagas. O Extrato de Contrato foi publicado no Diário Oficial da União desta quarta-feira (04/5). A vigência da contratação iniciou com a assinatura do contrato e se encerrará após a divulgação do resultado final.

O TRT do Rio Grande do Sul realizou pela última vez um certame em 2015, no qual ofertou 18 vagas para os níveis superior e médio. Elas foram distribuídas da seguinte forma: quatro vagas de analista judiciário (nível superior) e 14 de técnico judiciário (nível médio). A FCC também foi a banca que regulamentou o processo seletivo.

Os salários ofertados na época variavam entre  R$ 8.863,84 para o cargo de analista e R$ 5.425,79 para técnico. Em ambos a  jornada de trabalho é de 40 horas semanais. Do total de selecionados 20% eram candidatos eram autodeclarados pardos ou pretos (PPP).  O aprovados que compôs o cadastro reserva tiveram dois anos para serem convocados.

TRT 13ª Região

O TRT da Paraíba também iniciou aos preparativos para a realização do certame,a sua comissão de estudos. Os nomes dos três integrantes foi publicado no Diário Administrativo do Tribunal Regional do Trabalho da 13ª Região na segunda-feira (02/5) .

Foram designados para esta função três servidores:

  • Lúcio Flávio Nunes da Silva – diretor da Secretaria de Gestão de Pessoas e Pessoal;
  • Tibério Adonys de Almeida Fialho – assessor jurídico da presidência; e
  • Karla Fonseca Maranhão – assessora jurídica do gabinete do desembargador.

Concurso INSS: especialista da dicas para se preparar para a prova antes mesmo do edital

Publicado em Deixe um comentárioautorização, Concursos, Concursos Públicos, Dicas de estudo, Governo federal, INSS, Sem categoria

Especialista aponta suas expectativas para o possível concurso do INSS. Solicitação do certame foi enviada ao Ministério da Economia.

Por Raphaela Peixoto*-  O professor de direito previdenciário do Gran Cursos Online, Fernando Maciel, afirma que o possível concurso do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS)  pode “representar o maior concurso do nosso país” dada “a remuneração bastante expressiva aliado ao quantitativo de vagas que nós temos”, justifica Maciel.

A expectativa do presidente do INSS, José Carlos Oliveira, também é alta. Em que resposta ao requerimento de informação, de autoria da deputada Chris Tonietto (PSL RJ) afirma, “a expectativa é que o desempenho desse ano seja ainda melhor do que o do ano anterior, mesmo sabendo que a força de trabalho disponível diminuirá …”.

Fernando também destacou como novidade, “a cobrança de regime próprio de previdência, ou seja, o regime de previdência dos servidores públicos, pois após a reforma da previdência, cada ente federativo vai ter um único órgão gestor do regime próprio dos servidores. E no âmbito federal o INSS foi designado como sendo esse órgão gestor”.

É válido ressaltar que a solicitação para a realização do certame ainda está aguardando resposta do Ministério da Economia. Foram solicitadas 7.575 vagas, sendo divididas nas seguinte áreas:

Técnico do seguro social – nível médio – R$5.447,78

  • áreas: Análise Reconhecimento de Direito RGPS (2.938 vagas), Combate à Fraude (734), Serviço de Apoio ao Reconhecimento de Direito (216), Serviço de Atendimento de Demandas Judiciais (40), Serviço de Cobrança Administrativa (34), Análise Reconhecimento de Direito RPPS (46) e Recomposição do Quadro de Aposentados até 2023 (1.996).

analista do seguro social – nível superior – R$8.357,07

  • áreas: Serviço Social (463 vagas), Reabilitação Profissional (702) e Recomposição do Quadro de Aposentados até 2023 (406).

Confira algumas dicas

O que é recorrente nos editais para concurso do INSS?

Conhecimentos básicos como por exemplo português, raciocínio lógico e informática. Além de matérias jurídicas como por exemplo, direito constitucional e administrativo; especialmente a parte de legislação previdenciária, no qual é cobrado com maior intensidade e que demanda um estudo mais aprofundado, porque afinal o servidor vai atuar diretamente com a temática da seguridade social tanto de benefícios previdenciários como assistenciais.

Quais são as dicas relevantes a serem dadas para os interessados em concorrer nesse certame?

Intensificar desde já os estudos, focando nas normativas pós dois mil e dezenove, pois nós tivemos muitas mudanças (no plano constitucional com a emenda  nº 103,  no plano legal com a nº lei 13846/2019  e no âmbito infralegal com o novo regulamento da previdência social o decreto nº 10410/2020). Estudar também o regime próprio de previdência.

 

 

 

*Estagiária sob supervisão de Mariana Fernandes.

 

 

TJ-MG prevê lançar edital ainda neste semestre; vagas previstas são para nível médio e superior

Publicado em Deixe um comentárioConcursos, Concursos Públicos, Sem categoria

O novo certame já está sendo preparado. As vagas serão destinadas para os cargos de oficial e analista judiciário

O Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJ-MG) confirmou ao Papo de Concurseiro que pretende lançar edital de abertura do concurso público para o provimento de vagas para os cargos de oficial e analista judiciário ainda neste semestre. 

Em janeiro deste ano, foi publicado o projeto básico do certame. No documento já existia informações sobre as etapas de seleção, o conteúdo programático das provas e as áreas dos cargos ofertados :

Cargo de oficial judiciário: 

  • Oficial de justiça (nível médio)
  • Assistente técnico de controle financeiro (nível técnico em contabilidade)

Analista judiciário:

  • Administrador (graduação em Administração ou Gestão Pública)
  • Analista de Tecnologia da Informação (graduação em Tecnologia da Informação e experiência mínima de dois anos na área)
  • Analista Judiciário (graduação em Direito)
  • Assistente Social (graduação em Serviço Social)
  • Bibliotecário (graduação em Biblioteconomia)
  • Contador (graduação em Ciências Contábeis)
  • Enfermeiro (graduação em Enfermagem)
  • Engenheiro Civil (graduação em Engenharia Civil)
  • Engenheiro Eletricista (graduação em Engenharia Elétrica e registro no órgão competente);
  • Engenheiro Mecânico (graduação em Engenharia Mecânica e registro no órgão competente);
  • Médico (graduação em Medicina)
  • Psicólogo (graduação em Psicologia)
  • Revisor Jurídico (graduação em Letras ou Direito)

Em relação à banca organizadora, existe a possibilidade do demanda ficar com o Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação (IBFC).  De acordo com a atualização de fevereiro de 2022 divulgada no Portal de Compras do Estado, informa que a proposta da empresa para organizar a seleção foi aceita.

Vale lembrar que o TJ-MG vem sendo pressionado pelos Sindicatos dos Servidores do Poder Judiciário de Minas Gerais (Sinjus-MG, Serjusmig e Sindojus/MG), no qual realizaram em fevereiro deste ano uma reunião com a Administração do Tribunal, em que foi discutidas além da realização do novo concurso, questões relacionadas a reajustes e ajustes de benefícios dos funcionários e convocação de candidatos aprovados.

*Estagiária sob supervisão de Ronayre Nunes

PL prevê adaptação dos TAFs para incluir candidatos PcDs nos concursos do RJ

Publicado em Deixe um comentárioAcessibilidade, Concursos, Concursos Públicos, Sem categoria

“Trata-se de tratamento discriminatório que deve ser rechaçado”, justifica o deputado estadual, Rodrigo Amorim, idealizador do Projeto

Raphaela Peixoto* — Rodrigo Amorim, deputado estadual do Rio de Janeiro, apresentou à Assembleia Legislativa do estado (Aslerj) uma proposta que visa a inclusão de candidatos portadores de deficiências (PcD) nos concursos do estado em que possuir dentre as etapas de avaliação o Teste de Aptidão Física (TAF).

Se o Projeto de Lei nº 5893/2022 for aprovado no estado, as bancas organizadoras e processos seletivos públicos terão que adaptar os TAFs, quando previsto em edital, atendendo as necessidades de candidatos portadores de deficiência ou adotar outros critérios de avaliação.

A proposta está disponível no Diário Oficial da Aslerj da quarta-feira (11/5). Dentre as justificativas apresentadas, o deputado indica: “Trata-se de tratamento discriminatório que deve ser rechaçado. Qualquer pessoa com deficiência, possui a capacidade de ingressar em qualquer área do serviço público, visto que, se for o caso, poderá desempenhar serviço administrativo”.

A inclusão já está prevista em seis editais destinados para concurso da Polícia Civil do estado. Os editais juntos destinam vagas para auxiliar e técnico de necropsia, inspetor, investigador, peritos criminal e legista. Juntos somam mais de 270 mil inscritos. A primeira fase aconteceu nos meses de dezembro de 2021, somente para os cargos de peritos, e em janeiro para os demais.

De acordo com os editais, os inscritos que concorrem às vagas reservadas às PcD que desejarem a adaptação dos TAF poderá solicitá-la por meio do site da FGV, banca organizadora, dentro do prazo de cinco dias corridos, a partir do resultado definitivo da avaliação biopsicossocial. O resultado preliminar do concurso para peritos já foi publicado em fevereiro deste ano.

Os testes de aptidão física irá cobrar flexão de cúbitos (braços), flexão abdominal, corrida de velocidade, corrida de resistência. Tanto o índice nível, repetições e distâncias mínimos, quanto o tempo estipulado variam entre os gêneros feminino e masculino.

*Estagiária sob supervisão de Ronayre Nunes

Anvisa prepara pedido para concurso público com mais de 50 vagas

Publicado em Deixe um comentárioConcursos, Concursos Públicos, Governo federal, Sem categoria

É previsto ofertar 58 vagas, o que representa quase 54% dos cargos vagos.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), afirma que “está em fase final de elaboração do processo que requererá novo concurso”. A agêcia enviará para o Ministério da Economia, dentro do prazo estipulado pelo Decreto n. 9.739, de 28 de março de 2019.

O pedido será para os cargos de especialista em regulação e vigilância sanitária e analista administrativo. Em relação ao quantitativo, são previstas dispor 58 vagas, sendo majoritariamente destinadas ao cargo de especialista. Veja a distribuição:

    Cargo

Autorização concurso

Especialista em Regulação e Vigilância Sanitária

43

Analista Administrativo

15

A assessoria confirmou que o quadro de colaboradores da Anvisa está com déficit de 107 cargos. “ A necessidade de concurso já que as atuais vagas desocupadas somente podem ser providas por meio de seleção pública, nos termos do art. 10 da Lei 8.112/1990”, diz o órgão.

Leia aqui outros órgãos que estão prestes a solicitar um novo certame 

Último concurso foi em 2016:

O último concurso da Anvisa foi realizado em 2016, no qual ofereceu 78 vagas para o cargo de técnico administrativo, exigindo nível médio. Do total de vagas ofertadas 20 foram destinadas para cotas, sendo 16 para candidatos negros e quatro para portadores de deficiência. O salário inicial oferecido era de R$ 6.002,14 correspondente a 40 horas de trabalho semanal.

O certame foi composto por provas objetiva e discursiva. A primeira contemplou 120 questões de certo ou errado. Já a segunda consistiu em uma redação de no máximo 30 linhas e com pontuação de até 40 pontos.

Estagiária sob supervisão de Mariana Fernandes.

Banco Central estuda enviar novo pedido para abertura de concurso

Publicado em Deixe um comentárioautorização, Banco Central, Concursos, Concursos Públicos, Governo federal, Sem categoria

Banco ainda aguarda respostas sobre solicitação realizada em 2021

O Banco Central afirmou ao Papo de Concurseiro que ainda aguarda respostas sobre uma solicitação de concurso público enviada em 2021. Ela pede a autorização do Ministério da Economia para a realização de um novo certame ofertando 245 vagas. “Caso o pedido em aberto não seja atendido, existe a possibilidade de novo pedido em 2022”, ressalta o Bacen.

Tabela das distribuições dos cargos solicitados

As vagas seriam para os cargos de analista, técnico e procurador, no qual o preenchimento de pessoal é previsto até 2024. Atualmente o salário inicial varia entre R$ 7.283 a R$ 21.014,49. Na tabela a seguir a distribuição dos cargos por ano.

A Lei nº 9.650, de 27 de maio de 1998 prevê que o quadro de pessoal do órgão seja de 6.470. De acordo com o último levantamento do Bacen, estão vagos 3.031 cargos, sendo o de analista o que possui mais cargos desocupados, 2.446. Comparando com o déficit apresentado na época da solicitação, houve um crescimento de quase 3%.

Sobre os cargos

Confira as atribuições consoante ao Banco Central:

Analistas

“Os analistas do BC são profissionais de nível superior. São algumas das atribuições: “formulação, execução, acompanhamento e controle de planos, programas e projetos relativos à gestão das reservas internacionais; políticas monetária, cambial e creditícia; emissão de moeda e papel moeda; gestão de instituições financeiras sob regime especiais; desenvolvimento organizacional; e gestão da informação e do conhecimento”.

Técnicos

“Os técnicos do BC são profissionais de nível médio. Entre as atribuições de um técnico do Banco Central, estão o desenvolvimento de atividades técnicas e administrativas complementares às atribuições dos analistas e procuradores do BC; apoio técnico-administrativo aos analistas e procuradores do órgão; supervisão da execução de atividades de suporte e apoio técnico terceirizadas, entre outras”.

Procuradores

“O cargo é destinado a profissionais bacharéis em direito. Para concorrer ao posto, é preciso comprovar o exercício de dois anos de prática forense. Veja a lista de antiguidade dos procuradores.

Entre as atribuições de um procurador do Banco Central, estão a representação judicial e extrajudicial da autarquia; atividades de consultoria e assessoramento jurídicos ao BC; apuração da liquidez e certeza dos créditos, de qualquer natureza, inerentes às suas atividades, inscrevendo-os em dívida ativa, para fins de cobrança amigável ou judicial; e assistência aos administradores da autarquia no controle interno da legalidade dos atos a serem praticados por eles ou já efetivados. Veja as atribuições completas do cargo de procurador”.

Bacen está 9 anos sem realizar concurso

O Banco Central realizou o concurso pela última vez em 2013, no qual o edital assegurou a oferta de 500 vagas para os cargos de técnico e analista, de nível médio e nível superior. Ele foi regulamentado pelo Cebraspe.

Na época, o certame registrou 88.589 inscritos, aproximadamente 117 pessoas disputando por cada vaga.

A seleção foi composta por provas objetivas abrangendo os conhecimentos gerais e específicos, além de uma avaliação de títulos e programa de capacitação.

Concurso do DP/MT tem banca definida. Confira as oportunidades!

Publicado em Deixe um comentárioConcursos, Concursos Públicos, Sem categoria

O certame será organizado pela Fundação Carlos Chagas (FCC) e ofertará vagas para nível superior

A Fundação Carlos Chagas (FCC) foi escolhida para banca reguladora do novo certame da Defensoria Pública do Mato Grasso (DP/MT). O extrato de contrato foi publicado no Diário Oficial do Estado do Mato Grosso, nesta quarta-feira (11/5).  A contratação terá duração de um ano entre a data da assinatura até a divulgação do resultado final das provas objetivas e escritas, com possibilidade de adiamento.

O certame, que oferta vagas para o cargo de defensor, teve a comissão formada em junho de 2021. Os membros que a integram são:

  • Clodoaldo Aparecido Gonçalves de Queiroz – Presidente
  • Maria Luziane Ribeiro Castro – Membro titular
  • Leonardo Jacometti de Oliveira – Membro titular
  • Laysa Bitencourt Pereira – Membro titular
  • Saulo Fanaia Castrillon – Membro suplente
  • Regiane Xavier Dias Ribeiro – Membro suplente

Última seleção

Regida pelo Edital nº 005/2016, a última seleção promovida pela DP/MT ocorreu há sete anos.  À época, foram oferecidas 20 vagas para o quadro pessoal de defensor público substituto, com remuneração inicial de R$ 19.992,09. O certame teve como banca organizadora a Universidade Federal do Mato Grosso (UFMT). Os inscritos foram submetidos às seguintes fases: prova objetiva, prova dissertativa, prova oral de arguição, prova oral de tribuna e avaliação de títulos.

Os candidatos precisavam ter diploma de nível superior, bacharelado em direito, além de  experiência mínima de três anos de atividade jurídica.

*Estagiária sob supervisão de Mariana Niederauer

Conselho de Odontologia da Paraíba vai abrir concurso público

Publicado em Deixe um comentárioConcursos, Concursos Públicos, Conselho Regional, Sem categoria

A banca organizadora já foi definida!

Nesta quarta-feira (11/5), foi definida a banca reguladora do novo certame para o Conselho Regional de Odontologia da Paraíba. A dispensa de licitação está publicada no Diário Oficial da União. Será o Instituto Quadrix de Tecnologia e Responsabilidade Social (Instituto Quadrix).

Até o momento não foi informado o quantitativo de vagas e nem os cargos que este processo seletivo vai abranger. Entretanto, a decisão aproxima-se do lançamento do edital de abertura.
último concurso realizado pelo CRO PB aconteceu em 2017.  Ele teve como banca responsável o Instituto Quadrix. As vagas, na época, foram destinadas para os cargos de auxiliar de serviços (nível fundamental), com salário de R$ 1.108, 02, agente administrativo (nível médio), com salário de $ 1.770, 59 e fiscal (nível superior), com remuneração de R$ 4.465, 86. A seleção foi nas cidades de Campina Grande, João Pessoa e Patos.
 Vagas em outros conselhos regionais
São 200 vagas distribuídas em 8 chances efetivas e 192 para formação de cadastro reserva.  Os cargos oferecidos para nível médio são: assistente administrativo (80 vagas), assistente técnico administrativo e serviços (30 vagas), técnico financeiro (30 vagas). A carga horária deles é de 40h semanais e a remuneração base inicial varia entre R$ 1.578,11 e R$ 2.160,99.
Já os cargos exigindo nível superior são: psicóloga fiscal (30 vagas) e técnico de orientação e fiscalização (30 vagas). O salário base é R$ 6.136,46 e a carga horária semanal é de 30h.
O período de inscrição segue aberto até 6 de junho, no site do Instituto Quadrix, banca reguladora, e após o pagamento da taxa de inscrição, R$ 60 (nível médio) e R$ 70 (nível superior) ou do deferimento da solicitação de isenção da taxa de inscrição.
O edital publicado no dia 27 de abril assegura a oferta de 21 vagas para a carreira de  fiscal médico-veterinário. O vencimento será de R$ 7.272 e carga horária semanal de 44 horas. Além do salário os aprovados recebem benefícios como vale alimentação, no valor de R$ 20 por dia trabalhado; vale transporte, conforme legislação.
O período de inscrição se encerra no dia 23 de maio. Os interessados podem se inscrever no site da banca reguladora, o Instituto Quadrix. A taxa de inscrição custa R$ 70.
Estagiária sob supervisão de Mariana Fernandes.

ANTT confirma que vai solicitar novo concurso público com mais de 360 vagas

Publicado em Deixe um comentárioautorização, Concursos, Concursos Públicos, Governo federal, Sem categoria

 Neste ano, a agência prevê a oferta de 362 vagas.

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) confirma ao Papo de Concurseiro que a solicitação para a realização de um novo certame está em andamento. O órgão pretende ofertar 363 vagas que serão distribuídas nos cargos de:

  • Especialista e técnico em regulação de serviços de trasportes terrestre;
  • Analista e técnico administrativo
Quantidade de vagas

É de costume anualmente a ANTT enviar pedidos para o Ministério da Economia, solicitando a realização de uma nova seleção. Entretanto, ela afirma que as requisições enviadas desde 2014 não foram autorizadas por motivos de diretrizes governamentais e situação fiscal do país.

É um concurso muito concorrido segundo especialista, sobretudo os que abrangem nível médio. “Isso em nada impede pessoas com pouca experiência de concorrer às vagas. Todavia, é preciso entender que elas terão de se esforçar nos estudos para poder lograr uma boa classificação. É imprescindível que os interessados iniciem imediatamente os estudos das disciplinas gerais sempre cobradas em certames como esse, em especial: direito administrativo e constitucional, português, informática e atualidades”, explica o  advogado e professor especialista em direito administrativo da Rede Educacional Alub, Raphael Spyere do Nascimento.

Último concurso:

Na última seleção, em 2013, a ANTT ofereceu 135 vagas de nível médio e superior, no qual foi regulada pelo Centro de Seleção e de Promoção de Eventos da Universidade de Brasília (CESPE/UnB) e composta por 3 etapas:

  • Provas objetivas e discursiva( aplicada no dia 11 de setembro e com duração de 4h e 30mint)
  • Avaliação de títulos (pontuação máxima de 10 e os convocados entregaram pessoalmente os títulos)
  • Curso de formação (somente para o cargo de especialista regulação de serviços terrestre)

Os convocados foram nomeados no Diário Oficial da União, após a homologação do certame, seguindo à ordem de classificação por cargo/área/localidade de
vaga, até o término da validade do concurso.

Órgãos que também pretende solicitar concurso:  

Os seguintes órgãos também confirmaram ao Papo de Concurseiro que pretendem enviar pedidos para realizar novo certame

ANS:

Em confirmação, a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), afirma que o processo de solicitação para novo concurso está em andamento. O prazo para enviar o pedido ao Ministério da Economia, se encerrá em maio deste ano.

Em relação as vagas, estão previstas 90 e serão distribuídas na seguinte maneira:

  • analista administrativo: 7
  • especialista em regulação de saúde suplementar: 33
  • técnico administrativo: 34
  • técnico em regulação de saúde suplementar: 16

ANATEL:

A Agência Nacional de Telecomunicações (ANATEL), irá enviar solicitação de uma nova seleção para o Ministério da Economia. Segundo a ANATEL “O envio de um novo pedido em 2022 está sendo avaliado e observará o prazo do art. 4º do Decreto nº 9.739, de 28 de março de 2019”.

De acordo com o órgão estão vagos 374 cargos. “Desde a sua criação, a Anatel não conta com o quantitativo de servidores previsto na Lei nº 10.871/2004 e, paulatinamente, o quadro de pessoal tem enfrentado decréscimos significativos apesar do fortalecimento de capacidade institucional que o setor de telecomunicações exige”, ressalta sua assessoria.

Em 2021, a ANATEL por meio do Ofício nº 265/2021/GPR-ANATEL também enviou um pedido para o ME. Foram solicitadas:

  • 46 vagas para o cargo de analista administrativo;
  • 109 vagas para o cargo de especialista em regulação de serviços públicos de telecomunicações;
  • 102 vagas para o cargo de técnico administrativo; e
  • 89 vagas para o cargo de técnico em regulação de serviços públicos de telecomunicações.

Prefeitura de Goiânia prevê lançar um novo edital de concurso ainda esse ano

Publicado em Deixe um comentárioConcursos, Concursos Públicos, Goiás, Sem categoria

O certame é para provimento de vagas para o cargo de auditor.

A Secretaria de Finanças de Goiânia definiu como prioridade a realização de um novo certame que irá ofertar 43 vagas para auditores tributários para o quadro de colaboradores da Prefeitura de Goiânia. O edital de abertura está previsto para o segundo semestre deste ano.

“Uma das primeiras medidas a serem tomadas, a partir de agora, deve ser a criação de uma Comissão Técnica para pautar o trabalho de inovação no departamento de Tecnologia da Informação. A secretaria vai utilizar ferramentas bem avaliadas no mercado, como o software Bizagi, usado para delinear atividades”, informa a prefeitura.

Concurso em andamento:

Torna-se coerente lembrar que a prefeitura da capital goiana está com um certame em andamento. O edital oferta mais de 1.000 vagas destinadas às áreas educação, saúde, assistência social e infraestrutura e para provimento da formação de cadastro reserva, para cargos de níveis fundamental, médio e superior. As inscrições foram encerradas no dia 29 de abril.

Até março deste ano o certame estava suspenso devido a pandemia de Covid-19. O novo cronograma da retomada foi divulgado no Diário Municipal de Goiânia no dia 8 de março. A prova objetiva está prevista para o dia 25 de maio deste ano. A remuneração inicial varia entre R$ 1.075,49 a R$ 3.452,93, de acordo com o cargo desejado pelo candidato. A carga horária semanal é de 20 a 40 horas.

Último Concurso

A última seleção para a prefeitura em questão foi em 2020, no qual ofertou 1.531 vagas promovendo cargos em todos os graus de escolaridade, nas mesmas áreas do atual concurso (Saúde, Educação e Assistência Social). Os salários chegaram a R$3,4 mil.

O processo na foi composto somente pela etapa de análise de título e experiência profissional. E candidatos que se enquadrem nos grupos de risco para covid-19, foram vedados de se inscrever e consequentemente serem contratados. A medida foi tomada seguindo as recomendações de proteção aos trabalhadores dos serviços de saúde no atendimento do coronavírus e outras síndromes gripais do Ministério da Saúde.