Acre deve realizar novos concursos públicos em 2022, confirma governador

Publicado em Deixe um comentárioConcursos, Concursos Públicos

Durante um pronunciamento realizado na última sexta-feira (30/7), o governador do Acre, Gladson Cameli (PP), voltou a reafirmar seu compromisso com a realização de novos concursos públicos no Estado.

“Estou aguardando o equilíbrio da Lei de Responsabilidade Fiscal e preparando todos os trâmites legais para que possamos lançar o edital dos concursos. Os certames terão vagas para diversas secretarias e quero realizá-los no início de 2022”, disse.

Em outras oportunidades, o chefe do Executivo local também reconheceu a necessidade da contratação de novos profissionais para compor o quadro de servidores públicos. Apesar disso, ele não informou a quantidade de vagas a serem ofertadas ou quais áreas seriam contempladas.

“Como forma de valorizar ainda mais você, estarei trabalhando para realizar concursos ainda durante minha gestão, tão logo o Estado saia do limite da Lei de Responsabilidade Fiscal. Este é o meu compromisso”, garantiu em um vídeo publicado nas redes sociais no início deste ano.

Procuradoria-Geral do Pará é autorizada a abrir concurso público de nível superior

Publicado em Deixe um comentárioautorização, Concursos, Concursos Públicos

A Procuradoria Geral do Estado do Pará informou que um novo concurso público está previsto. A informação foi confirmada pela secretária de Planejamento e Administração do Pará, Hana Ghassan, por meio das redes sociais.

“Um dos mais difíceis e cobiçados de cargas na área do Direito, o concurso para o ingresso na carreira de Procurador Geral do Estado, foi autorizado pelo Governador Helder Barbalho. #boraestudar”, disse a chefe da pasta.

O governador Helder Barbalho já autorizou o certame para procuradores e agora a expectativa é seja publicada a portaria no Diário Oficial.

O último concurso da PGE do Pará foi em 2015 e contou com 20 vagas.

Mais chances para o Pará

A comissão organizadora do próximo concurso da Secretaria de Planejamento e Administração do Estado do Pará (Seplad PA) foi definida! Os nomes dos membros do grupo foram divulgados em uma portaria publicada nesta quinta-feira (28/7) no Diário Oficial do Estado.

O grupo, composto por Maria Cristina Roma de Jesus – presidente; Edmar Silva Pereira Filho; Odilene Fernandes da Conceição Santos; e Paula Franssinetti Gonçalves Campello, deve iniciar os trabalhos relativos à organização e acompanhamento de todas as etapas do certame.

A próxima etapa agora é a publicação do edital. Segundo o órgão, a expectativa é a de que ele seja lançado ainda este ano. Isso porque o contrato com a banca organizadora já foi assinado. A empresa escolhida foi o Centro de Extensão, Treinamento e Aperfeiçoamento (Cetap). Apesar disso, ainda não se sabe a quantidade exata de vagas que serão abertas.

 

Servidores temem demissões e pressão política com reforma administrativa

Publicado em Deixe um comentárioCâmara dos Deputados, comissionado, Concursos, Concursos Públicos

Servidores públicos de diferentes categorias afirmaram , em audiência pública realizada na última terça-feira (3/8),  que temem demissões e pressão política com os novos regimes de contratação definidos pela Reforma Administrativa (PEC 32/20). Na ocasião, os debatedores se dividiram entre pedidos de rejeição total da reforma e a sugestão de alternativas para modernizar o serviço público por outros projetos de lei.

A PEC 32/20 divide o serviço público entre carreiras típicas de Estado e servidores contratados por prazo indeterminado. No entanto, a estabilidade é limitada apenas à primeira categoria, que ainda será definida por lei complementar.

O deputado Professor Israel Batista (PV-DF) considera o debate sobre a estabilidade perigoso e infrutífero. “A estabilidade é essencial para toda a equipe. O auditor pode dar uma multa, mas o servidor administrativo colocar a multa no fundo da gaveta a pedido do governador”, argumentou.

Já o deputado Rogério Correia (PT-MG) defendeu a manutenção da estabilidade para os professores. “Quebrar a estabilidade será um desastre e vai destruir a educação”, alertou.

Secretária da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), Rosilene Corrêa Lima afirmou que a divisão das carreiras do serviço público pode gerar disputas entre os servidores. “A PEC abre as portas para terceirização e contratação precária”, criticou.

Ela afirmou que a mudança significa a volta do regime de contratação anterior à Constituição de 1988, que era marcado pelo crivo político. “Fui contratada como professora em Goiás em 1982 ainda sem concurso. Quando o governo mudou, houve demissão em massa. Ficamos reféns da vontade de um governador”, lembrou. Rosilene Corrêa Lima ainda afirmou que teme o clientelismo e o assédio no trabalho. “Qual critério o gestor vai adotar para permanência no serviço público?”, indagou.

O presidente da Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal (ADPF), Edvandir Felix De Paiva, questionou os números apresentados pelo governo para defender a reforma administrativa. Ele afirmou que a PEC 32/20 ameaça a autonomia da Polícia Federal ao permitir a mudança de cargos por decreto. “Vai ser a destruição da Polícia Federal”, alertou. “A estabilidade não é privilégio. Custo a imaginar que o Parlamento vai dar um cheque em branco para o governo agir por decreto.”

Alternativas

O presidente da Federação Brasileira de Sindicatos das Carreiras da Administração Tributária da União, dos Estados e do Distrito Federal (Febrafisco), Unadir Gonçalves Junior, também criticou a ausência de conceito da carreira típica de Estado, que ainda será definido por lei complementar. “Com a proteção insuficiente para função pública nos demais vínculos haverá aumento do personalismo. É uma ferramenta do patrimonialismo, clientelismo e autoritarismo”, criticou.

O consultor legislativo para Economia do Trabalho Pedro Fernando de Almeida Nery Ferreira ponderou que o uso de regras típicas do setor privado não impede que seja oferecido serviço público gratuito, universal e de qualidade. “No modelo atual há risco de ineficiência, mas no novo modelo há risco de pessoalidade”, observou. Ferreira sugeriu alternativas para PEC 32, como a votação do PLP 92/07, que cria a figura das “fundações estatais” para apoio a ações sociais, e do PLP 248/98, que permite a demissão de servidor público estável no caso de desempenho insuficiente.

Outras alternativas seriam manter o sistema atual, com a revisão do número de faltas permitidas sem justificativa, e a ampliação do alcance do Portal da Transparência, que poderia incluir informações sobre jornada, presença, produtividade e até avaliações de desempenho de servidores.

Com informações da Agência Câmara

Comissão da Reforma Administrativa discute regras para contratações temporárias de servidores

Publicado em Deixe um comentárioCâmara dos Deputados, comissionado, Concursos, Concursos Públicos

A comissão especial da Câmara dos Deputados que analisa a proposta de reforma administrativa (PEC 32/20) realiza nova audiência pública nesta quarta-feira (4) para discutir o preenchimento de cargos em comissão e funções de confiança e a contratação temporária de servidores

Chamada pelo governo de PEC da Nova Administração Pública, a proposta altera 27 trechos da Constituição e introduz 87 novos, sendo quatro artigos inteiros. As principais medidas tratam da contratação, da remuneração e do desligamento de pessoal, válidas somente para quem ingressar no setor público após a aprovação das mudanças.

Foram convidados para discutir o assunto com os deputados, entre outros: a diretora da Sociedade Brasileira de Direito Público (SBDP), Vera Monteiro; o diretor da Fundação Lemann, Weber Sutti; e a subsecretária de Gestão de Pessoas da Secretaria de Planejamento, Governança e Gestão do Estado do Rio Grande do Sul, Iracema Keila Castelo Branco.

 

TJGO abre concurso de promoção e remoção para 77 unidades judiciárias

Publicado em Deixe um comentáriocartório, Concursos, Concursos Públicos

O presidente do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO), desembargador Carlos França, abriu edital para concurso de remoção e/ou promoção de magistradas e magistrados, pelos critérios de merecimento e antiguidade, para 77 unidades judiciárias. Das varas, 30 são de entrância intermediária e as outras 47 de entrância inicial.

As inscrições devem ser feitas entre 9 a 13 de agosto, pelo Sistema de Promoção e/ou Remoção, disponibilizado na intranet do TJGO. A sessão administrativa do Órgão Especial está marcada para o dia 20 de setembro.

O Edital nº 16/2021 contempla as varas judiciais que ficaram desprovidas com a promoção e remoção de magistradas e magistrados realizada pelo Órgão Especial em sessão promovida nesta segunda-feira (2), além de outras unidades vagas.

O período para os candidatos apresentarem impugnação quanto às informações relativas a todos os concorrentes, bem como suas informações expedidas pela Corregedoria-Geral da Justiça e pela Diretoria de Recursos Humanos, vai de 23 a 27 de agosto. Serão aceitas somente as desistências confirmadas até 23h59min do dia 30 de agosto.

Confira o edital aqui. 

TJGO abriu concurso com 292 vagas

O Tribunal de Justiça de Goiás (TJGO) divulgou novo edital de concurso público com 292 vagas para cartórios, no cargo de analista judiciário. Para concorrer, é necessário possuir graduação em direito.

As inscrições serão aceitas pelo site da Fundação Vunesp, de 6 de agosto a 7 de setembro. A taxa de participação custa R$ 250. Vale ressaltar que, do número total de vagas, 20% são destinados a candidatos negros e outros 5% a pessoas com deficiência.
Candidatos inscritos no CadÚnico, membros de família de baixa renda, doadores de medula óssea e doadores de sangue poderão solicitar isenção da taxa de 6 a 9 de agosto, pelo site da banca.
Conforme o Portal da Transparência do Tribunal, o vencimento inicial do cargo de analista judiciário é de R$ 4.259,86.
A seleção será composta por quatro provas. São elas: provas objetivas, escritas, práticas e orais. Todas as etapas serão realizadas em Goiânia.
A primeira fase será a prova objetiva. O exame está previsto para 24 de outubro (remoção) e 31 de outubro (provimento). Serão cobradas 100 questões sobre Direito Notarial e Recursal, Direito Civil, Processual Civil e Direito Empresarial, Direito Constitucional, Administrativo, Tributário, Penal, Processual Penal, Língua Portuguesa e Conhecimentos Gerais.

LDO prevê retomada de concursos públicos no DF, afirma Secretaria de Economia

Publicado em Deixe um comentárioautorização, cadastro reserva, Câmara Legislativa, carreira bancária, Carreira fiscal, Carreira judiciária, carreira militar, Carreira policial, CLDF, comissionado, Concursos, Concursos Públicos, Defensoria Pública, educação, GDF, Lei Orçamentária

Nas redes sociais, a Secretaria de Economia do Distrito Federal reafirmou que a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2022 prevê a retomada de concursos públicos. No projeto, existe previsão de despesas para mais de 11,5 mil novos servidores, com a realização de concursos e nomeações de aprovados.

Segundo a Pasta, são concursos para 23 categorias, para vagas em áreas estratégicas do governo e também em setores da administração pública com déficit de servidores por conta de exonerações e aposentadorias. Veja:

– Execuções Penais
– Políticas Públicas e Gestão Governamental
– Procurador do DF
– Atividades de Defesa do Consumidor
– Gestão de Resíduos Sólidos
– Magistério
– Cirurgião-Dentista
– Enfermeiro
– Médico
– Vigilância Ambiental e Atenção Comunitária
– Assistência Pública à Saúde
– Assistência à Eduacação
– Planejamento Urbano e Infraestrutura
– Auditoria de Atividades Urbanas
– Atividades do Trânsito
– Auditoria de controle inteiro
– Auditoria fiscal da Receita
– Desenvolvimento e Fiscalização Agropecuária
– Agente de Polícia
– Escrivão de Polícia
– Apoio às atividades Policiais Civis
– Regulação de Serviços Públicos do DF
– Apoio às atividades jurídicas PGDF

A Secretaria destaca também que os quantitativos e previsões estipulados na proposta da LDO são estimativas e possuem caráter autorizativo. A efetivação das contratações depende de fatores como demanda dos órgãos, comprovação de necessidade de pessoal nas áreas, inclusão da demanda no orçamento de 2022 e, sobretudo, disponibilidade financeira.

E, ressalta também que , em agosto de 2020, o GDF suspendeu todos os prazos de validade dos concursos públicos homologados e vigentes no âmbito da Administração Pública direta e indireta do Distrito Federal, durante a vigência do Estado de Calamidade Pública. Dessa forma, garantiu que o período de pandemia não afetasse a validade dos certames já aprovados ou a posse de aprovados em concursos já realizados. O Decreto nº 40.572/2020 já havia suspendido, por tempo indeterminado, a posse e o exercício de aprovados, com exceção dos profissionais necessários para atuar no enfrentamento da pandemia de covid-19.

Concursos autorizados

Em março, a Secretaria de Economia anunciou a autorização de novos concursos para o Distrito Federal em 14 carreiras.  e informou que número de vagas disponíveis assim como a data das avaliações ainda depende de levantamento dos órgãos. O objetivo é repor as vacâncias e, assim, melhorar a qualidade do serviço prestado à população em diversas áreas, como saúde, educação e segurança.

Na ocasião,  o governador Ibaneis Rocha usou as redes sociais para falar sobre o aval e comentar a importância deles para o cenário atual.  Segundo ele, o número de vagas e as datas ainda serão anunciados e levarão em conta a necessidade de reposição de cada uma das equipes.

“Chegam muitas mensagens e comentários diariamente me perguntando sobre realização de concursos públicos. Tenho uma boa notícia! A Secretaria de Economia liberou a realização de concursos para 14 carreiras. O número de vagas disponíveis e as datas ainda serão anunciadas (1/2). Temos que tomar essa decisão levando em consideração o orçamento e a necessidade de reposição de equipes. Ao contrário dos que me antecederam, que politizaram a realização de concursos, a responsabilidade fiscal é, p/ mim, muito importante!”

Os concursos autorizados são para as seguintes carreiras:

– Apoio às Atividades Policiais Civis;
– Assistência Pública à Saúde;
– Atividade de Defesa do Consumidor;
– Atividades do Trânsito;
– Auditoria de Atividades Urbanas;
– Cirurgião-Dentista;
– Desenvolvimento e Fiscalização Agropecuária;
– Enfermeiro;
– Gestão de Resíduos Sólidos;
– Médico;
– Planejamento Urbano e Infraestrutura;
– Auditoria de Controle Interno;
– Assistência à Educação;
– Magistério

 

MS deve realizar concurso público para professores ainda este ano

Publicado em Deixe um comentárioConcursos, Concursos Públicos

O governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), confirmou a realização de um novo concurso público para a Secretaria de Educação (SED MS). A declaração foi dada, nesta segunda-feira (2/8), durante a cerimônia de entrega de reabertura da Escola Estadual Vespasiano Martins, que passou por reformas.

Na ocasião, o chefe do Executivo local disse que, em outubro, deve encaminhar um projeto de lei para autorizar aumento de salários do quadro de servidores. “A escola é um todo, não são só as reformas. O Mato Grosso do Sul tem um dos maiores salários do país. Em outubro, estou encaminhando um projeto de lei que contempla toda a classe administrativa, é um compromisso”, garantiu.

Apesar de não ter detalhado quantas vagas ou quais etapas de ensino seriam contempladas, Azambuja disse que a ampliação do número de profissionais também está entre os planos do governo.

“Vou publicar também um novo concurso para professores e continuar fazendo a reestruturação da Rede, com laboratórios de tecnologia, salas de ciência e reformas de prédios”, afirmou.

Divulgada comissão organizadora de concurso da Fundação Saúde RJ

Publicado em Deixe um comentárioConcursos, Concursos Públicos

A Fundação Saúde do Rio de Janeiro definiu a comissão organizadora do próximo concurso. A publicação no Diário Oficial do Estado, nesta segunda-feira (2/8), traz os nomes dos servidores responsáveis pela tramitação do certame.

A equipe será responsável por dar seguimento às próximas etapas do processo seletivo. O grupo de trabalho será composto por quatro membros:

Gleidson Monteiro Barros da Silva (presidente da comissão);
Juliana Miguel Moura Neves;
Mayara Gonçalves de Medeiros; e
Fernanda Couto Jordy Macedo.

Em junho, a organização encaminhou ao governador do Estado, Cláudio Castro, um pedido de seleção para preenchimento de vagas temporárias. A solicitação foi enviada por meio de documento pela diretoria de Recursos Humanos da instituição.

O documento revela a necessidade da contratação de profissionais Intensivistas para atuação exclusiva nos Centro de Terapia Intensiva (CTI). Além disso, há necessidade de provimento de pessoal para o Hospital Estadual da Mãe e o Centro Estadual de Diagnóstico por Imagem (CEDI Rio Imagem).

Sefaz de Minas Gerais anuncia grupo de trabalho para próximo concurso

Publicado em Deixe um comentárioConcursos, Concursos Públicos

Próxima etapa agora é a elaboração do projeto básico e a contratação da banca

Por meio de uma publicação do Diário Oficial do Estado de Minas Gerais desta terça-feira (3/8), a Secretaria de Planejamento e Gestão de Minas Gerais (Seplag-MG) formalizou a instituição do grupo de trabalho que será responsável pelos próximos passos do concurso público.

A equipe será composta por três servidores da Subsecretaria da Receita Estadual; dois servidores da Superintendência de Planejamento, Gestão e Finanças; e um servidor da Superintendência de Tecnologia da Informação.

A partir de agora, o grupo de trabalho ficará responsável pela elaboração do projeto básico e pela contratação da banca organizadora. A previsão é a de que o certame ofereça 300 oportunidades para o cargo de auditor fiscal.

No entanto, segundo o secretário da Fazenda do Estado, Gustavo de Oliveira Barbosa, a definição do quantitativo de vagas e a realização da seleção depende da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

O último concurso da Secretaria para a carreira foi aberto há mais de 15 anos, em 2005. O cargo de auditor fiscal de tributos exige nível superior em qualquer área de formação, enquanto auditores técnicos precisam ter formação em Administração, Ciências Contábeis, Direito ou Economia. Segundo o Portal de Transparência da instituição, os ganhos mensais de profissionais da função pode chegar a R$ 30.000.

Mais de 19 mil farão o concurso dos Bombeiros em Alagoas neste domingo (8)

Publicado em Deixe um comentárioCBM, Concursos, Concursos Públicos

O Corpo de Bombeiros de Alagoas registrou 19.057 inscrições para o processo seletivo que será realizado no próximo domingo (8/8). No total, 170 vagas serão disputadas, dessas, 150 são para soldado combatente e 20 para aspirante a oficial.

Ainda segundo informações da Seplag e do Cebraspe, banca examinadora do concurso, 4.200 candidatos optaram por concorrer ao cargo de aspirante a oficial, que terá uma concorrência de 210 candidatos por vaga. Já para o cargo de soldado combatente foram registradas 14.857 inscrições e, nesse caso, serão 99,05 concorrentes disputando uma das vagas ofertadas.

Para o secretário do Planejamento, Gestão e Patrimônio, Fabrício Marques Santos, a expectativa para dar início à aplicação das provas dos processos seletivos do maior Ciclo de Concursos Públicos da história de Alagoas é alta e, tanto a secretaria quanto a banca estão preparadas para oferecer um processo transparente e seguro quanto aos protocolos contra o coronavírus.

“Esse tem sido um processo desafiador e importante, baseado, sobretudo, na transparência, na lisura e na segurança dos candidatos. O Governo de Alagoas, mais uma vez, se sobressai ao promover um certame desse nível e que tem papel significativo para o desenvolvimento de toda a região. O quantitativo de inscritos ultrapassou o esperado pela equipe e reforça também a confiança que as pessoas têm no estado, que hoje, contrariando o histórico de anos passados, realiza concursos e convoca todos os aprovados de forma praticamente imediata”, pontua o secretário titular da Seplag.

O concurso

De acordo com o edital, os salários, após o Curso de Formação de Praças, variam entre R$ 4.250,06, para soldado, e R$ 8.099,94 para oficial. As provas objetivas e discursivas serão realizadas, em turnos diferentes, neste domingo (8), na capital alagoana e no município de Arapiraca.

Para o cargo de aspirante a oficial, a aplicação será pelo turno da manhã e terá duração de 4h e 30 minutos. Para soldado, no turno da tarde, com duração de 3h e 30 minutos. Essa medida foi adotada pelo Governo para garantir mais oportunidades a quem vai concorrer nos dois cargos.

O certame para o CBMAL faz parte do Ciclo de Concursos de Alagoas, somente neste ano, já foram lançados editais para 8 áreas e, desses, três certames seguem com inscrições abertas: o da Procuradoria Geral do Estado, o da Educação e o da Sefaz.