Com quase 3.000 cargos vagos, BC deve encaminhar novo pedido de concurso

Publicado em Deixe um comentárioBanco Central, carreira bancária, Concursos, Ministério da Economia

O último concurso da instituição aconteceu há 8 anos 

O Banco Central confirmou a possibilidade de enviar, até o dia 31 de maio, um pedido ao Ministério da Economia solicitando a realização de um novo concurso público. Esse prazo é dado, anualmente, aos órgãos federais e faz parte de uma etapa anterior à publicação do edital. Ao Papo de Concurseiro, a entidade não informou, porém, a quantidade de vagas a ser pleiteada. 

Dados recentes revelam que a instituição acumula cerca de 2.900 cargos desocupados. Desses, 2.394 são de analistas, 136 de procurador e 409 de técnico. 

Nas últimas solicitações do BC – em 2018, 2019 e 2020 -, a equipe econômica de Paulo Guedes deliberou de forma negativa e justificou “a indisponibilidade de autorização de novos concursos públicos em face da atual situação fiscal do país”. Na época, o requerimento para um novo concurso tinha 260 vagas. Dessas, 200 eram direcionadas para analistas, 30 para técnicos e 30 para procuradores. 

 

Último concurso

O último concurso público do Banco Central aconteceu em 2013, organizado pela banca do então Cespe/UnB, hoje Cebraspe. Na época, foram ofertadas 400 vagas para analistas, 100 para técnicos e 15 para procuradores. No total, cerca de 95 mil candidatos se inscreveram no concurso de 500 vagas (que ofereceu salários iniciais de R$ 5.158,23 e R$ 13.595,85) e para as 15 chances (com salário de R$ 15.719,13). 

 

Ibama recebe autorização para contratar 1.659 profissionais temporários

Publicado em Deixe um comentárioautorização, Concursos, Ministério da Economia, temporário

O Ministério da Economia autorizou nesta terça-feira (4/5) que  o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) contrate por tempo determinado o quantitativo máximo de 1.659 profissionais.

Segundo o documento, as vagas visam atender a necessidade temporária de excepcional interesse público e os profissionais poderão ser contratados a partir de maio de 2021 para o atendimento de emergências ambientais. Veja a distribuição das chances:

O prazo de validade dos contratos será de até seis meses.

O Ibama ainda definirá a remuneração dos profissionais a serem contratados em conformidade com a Lei nº 8.745, de 1993.

Ainda segundo o documento, as despesas com as contratações correrão à conta de dotações orçamentárias do Instituto, consignadas no Grupo de Natureza de Despesa – GND “3 – outras despesas correntes”, ficando a presente autorização condicionada à declaração do ordenador de despesas responsável quanto à adequação orçamentária e financeira da nova despesa com a Lei Orçamentária Anual e sua compatibilidade com o Plano Plurianual e com a Lei de Diretrizes Orçamentárias.

Senad é autorizada a abrir nova seleção para temporários em Brasília

Publicado em Deixe um comentárioautorização, Concursos, Concursos Públicos, Distrito Federal, Ministério da Economia

Karolini Bandeira*- O Ministério da Economia autorizou a abertura de um novo processo seletivo com 66 vagas para servidores atuantes na Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (Senad), do Ministério da Justiça e Segurança Pública. De acordo com aval publicado no Diário Oficial da União na última terça-feira (20/4), as vagas serão temporárias e destinadas à Brasília.

As oportunidades serão para cargos de nível técnico. São eles:

  • Técnico especializado em gestão de ativos e parcerias: 57 vagas
  • Técnico especializado em formação e capacitação: três vagas
  • Técnico especializado em pesquisa e análise de dados: seis vagas

Os profissionais serão contratados por, no máximo, quatro anos. Ainda segundo a publicação, o Ministério da Justiça e Segurança Pública definirá a remuneração dos contratados em conformidade com a importância de que tratam o inciso II, do art. 7º, da Lei nº 8.745, de 1993.

O prazo para a publicação do edital de abertura de inscrições para o processo seletivo simplificado será de até seis meses, contado a partir da publicação da portaria.

 

 

 

 

 

 

*Estagiária sob a supervisão de Mariana Niederauer

Concurso Ministério da Economia: sai resultado dos pedidos de isenção

Publicado em Deixe um comentáriocadastro reserva, Concursos, Distrito Federal, Ministério da Economia

Certame oferece 100 vagas imediatas temporárias; inscrições foram encerradas na quinta-feira (8/4)

 

Karolini Bandeira*- Os inscritos que solicitaram isenção de taxa no processo seletivo do Ministério da Economia já podem consultar a relação de candidatos deferidos e indeferidos no site da banca organizadora, Idib. De acordo com o documento, 15 inscritos tiveram seus pedidos aceitos.

Os profissionais com pedido recusado poderão efetuar o pagamento da taxa de participação, que varia de R$ 36 a R$ 38, até esta sexta-feira (9/4). Confira aqui o  resultado definitivo da isenção.

Diferente do que o Papo de Concurseiro havia informado, não foram 23 mil pedidos de isenção negados pela pasta. Já que grande parte deles não chegaram a oficializar o pedido. Na verdade, dos candidatos que enviaram todos os documentos necessários para a isenção, 206 tiveram a solicitação aceita. Veja:

 

Inscrições puderam ser feitas até quinta-feira

Com 500 vagas temporárias, sendo 100 imediatas e 400 para formação de cadastro reserva, a seleção do Ministério da Economia teve inscrições abertas até esta quinta (8/4). As chances são de níveis médio e superior, com remuneração de R$ 1.700 e R$ 6.130.

As vagas são para os cargos temporários de coordenador de análise de prestação de contas, analista de prestação de contas, agente de apoio de prestação de contas e analista de instauração de tomada de contas especial.

As provas objetivas serão realizadas na cidade de Brasília-DF em locais que serão divulgados oportunamente por meio do site da banca. Poderão ser utilizadas cidades circunvizinhas, dependendo da necessidade.

Os profissionais a serem contratados serão alocados em subunidades da Secretaria Especial de Produtividade, Emprego e Competitividade – SEPEC – Secretaria de Políticas Públicas de Emprego – SPPE e Subsecretaria de Supervisão e Estratégia – SUPE. Saiba mais! 

 

 

 

 

 

*Estagiária sob a supervisão de Mariana Niederauer

Funai reitera pedido de concurso com 826 vagas à Economia

Publicado em Deixe um comentárioautorização, Concursos, Concursos Públicos, Ministério da Economia

Karolini Bandeira*- A Fundação Nacional do Índio (Funai) confirmou, ao Papo de Concurseiro, que reiterou o pedido de autorização de concurso público feito em julho do ano passado ao Ministério da Economia. A solicitação foi para o preenchimento de 826 vagas, sendo 324 de nível superior e 502 de nível intermediário, com remunerações iniciais de até R$ 6.420,87.

A fundação também informou que solicitou a autorização para 277 vagas (nível médio e superior), caso o pedido inicial não seja aceito:

“Por fim, a fundação informa que houve reiteração do pedido ao Ministério da Economia, e, caso não seja possível a autorização da integralidade das vagas requeridas, a fundação solicitou a autorização para realização de concurso público a fim de recompor vacâncias nos termos do art. 8º, inciso V da Lei Complementar nº 173/2020, com 69 (sessenta e nove) vagas de nível intermediário e 158 (cento e cinquenta e oito) de nível superior.”

Segundo a Funai, o Ministério da Economia informou que a demanda foi recepcionada em conjunto com todas as demais encaminhadas pelos órgãos que compõem o Sistema de Pessoal Civil da Administração Federal e aguarda a definição do orçamento da União para o exercício de 2021 para tomada de decisão em relação às demandas dos órgãos ou entidades da Administração Pública Federal direta, autárquica e fundacional.

Coordenador-geral afirma ter concurso como prioridade

Em entrevista realizada em fevereiro, o coordenador-geral de Gestão de Pessoas da Fundação Nacional do Índio (Funai), Paulo Henrique de Andrade, informou que atuar com foco na aprovação da autorização de concurso público para sanar o atual déficit no quadro de efetivos é uma das ações prioritárias da instituição este ano. A entrevista foi dada à própria Funai.

Segundo o coordenador-geral, a Funai também está trabalhando para reequilibrar a força de trabalho em todas as unidades da fundação, ter todos os cargos e funções ocupados por titulares e substitutos, materializar a carteira funcional e os uniformes para os servidores, continuar com as visitas técnicas às Coordenações Regionais da Funai e atuar com foco na recuperação de recursos públicos por meio de reposição ao erário.

Último concurso

O último concurso da Funai foi lançado em 2016. Os candidatos disputaram 220 vagas para os cargos de contador, engenheiro agrônomo, engenheiro nas áreas de agrimensura e civil e indigenista especializado. As remunerações variaram de R$ 5.345,02 a R$ 6.330,31.

Os candidatos foram avaliados por prova objetiva. A avaliação discursiva e objetiva acerca de língua portuguesa, raciocínio lógico e quantitativo, direito constitucional e administrativo, legislação indigenista, informática básica, administração pública e conhecimentos específicos de cada cargo.

Os aprovados puderam optar para serem lotados nas Unidades da Funai nos estados do Acre, Amapá, Amazonas, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Rondônia e Roraima. O prazo de validade do certame foi de um ano, prorrogado uma única vez, por igual período.

 

 

 

 

*Estagiária sob a supervisão de Mariana Niederauer

Pedido de concurso público da Receita Federal tem novas movimentações

Publicado em Deixe um comentárioConcursos, Concursos Públicos, Ministério da Economia

Nos últimos dois dias, solicitação teve dez movimentações

 

Karolini Bandeira*- A solicitação de concurso público da Receita Federal, enviado ao Ministério da Economia, teve novas movimentações esta semana. De acordo com o Sistema Eletrônico de Informações (SEI) do Ministério da Economia, nos últimos dois dias, dez novas movimentações foram feitas. O pedido segue em análise pela Divisão de Provimento e Dimensionamento da Força de Trabalho (Dipro).

Confira:

SEI/Reprodução

 

Ainda em 2020, a Receita Federal solicitou à Economia autorização para um novo concurso público. O pedido foi para 3.360 vagas distribuídas entre os cargos de auditor fiscal (nível superior), analista tributário (superior), analista técnico administrativo (superior), arquiteto (superior), contador (superior), engenheiro (superior) e assistente técnico-administrativo (nível médio). Os salários iniciais variam de R$ 4.137,97 a R$ 21.487,09, já com auxílio-alimentação de R$ 458.

*Estagiária sob a supervisão de Mariana Niederauer

ANTT pretende solicitar novo concurso público ao Ministério da Economia até maio

Publicado em Deixe um comentárioautorização, Concursos, Concursos Públicos, Distrito Federal, Ministério da Economia

“O concurso é urgente”, disse Cleber Dias em entrevista

 

Karolini Bandeira*- O gerente da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Cleber Dias, anunciou que a agência deverá encaminhar solicitação de concurso público ao Ministério da Economia até maio. Segundo o gerente, “o concurso é urgente”. A ANTT sofre com mais de 700 cargos em vacância. Ainda de acordo com Cleber Dias, apesar de o quantitativo de cargos que serão pedidos não ter sido confirmado, a estimativa é que a solicitação seja para mais de 300 vagas para os níveis médio e superior.

“O concurso é urgente. Entendemos que o momento é difícil, mas também entendemos que a realidade da ANTT exige esse olhar bastante cauteloso. Nós somos responsáveis por uma parcela significativa do desenvolvimento de infraestrutura do país”, disse o gerente em entrevista à Folha Dirigida.

Dias também revelou que o pedido será para os cargos de técnico em regulação de serviços de transportes terrestres, técnicos administrativos, especialista em regulação de serviços de transportes terrestres e analista administrativo. O gerente assume ter otimismo pela aprovação da Economia.

Vale ressaltar que a sede da ANTT fica em Brasília-DF, portanto espera-se que a capital federal tenha um maior número de ofertas. De acordo com o Portal de Transparência, profissionais de nível médio ganham salário inicial em torno de R$ 7.400 e R$ 7.800. Profissionais de cargo  superior chegam a receber R$15.516 por mês.

O último concurso foi realizado em 2013 pela Cebraspe e contou com 135 vagas, com lotação em Brasília, Rio Branco/AC e Porto Velho/RO. Os candidatos passaram por prova objetiva, prova discursiva, avaliação de títulos e, por fim, curso de formação para especialista.

 

 

 

 

 

*Estagiária sob a supervisão de Mariana Niederauer

 

 

Agência Nacional de Águas reforça pedido de concurso ao Ministério da Economia

Publicado em Deixe um comentárioautorização, Concursos, Concursos Públicos, Ministério da Economia

Karolini Bandeira*- Em resposta ao blog Papo de Concurseiro, a Agência Nacional de Águas (ANA) confirmou que reiterou ao Ministério da Economia (ME), em 24 de fevereiro, a solicitação de aval para um novo concurso público com 62 vagas, sendo 35 para o cargo de especialista em regulação de recursos hídricos e saneamento básico e outras 27 para analista administrativo. Encaminhado pela primeira vez ao ME em junho de 2020, o ofício inicialmente solicitava autorização para preenchimento de 101 cargos vagos. O número, no entanto, foi reduzido.

A diretora-presidente da ANA, Christianne Dias Ferreira, argumentou no documento que o concurso deverá “minimizar os óbices advindos do atual déficit da força de trabalho”, além de “atingir as metas institucionais da Agência”. A diretora, por fim, reforçou que “a recomposição do quadro de pessoal da ANA, com profissionais qualificados, se faz necessária em razão das novas atribuições advindas da sanção da Lei n° 14.026, de 15 de julho de 2020, que atualiza o marco legal do saneamento básico”.

 

Pedido foi negado em 2019

Aguardando o aval do Ministério da Economia para uma nova seleção desde há mais de um ano, a ANA teve pedido de concurso negado em 2019. Na ocasião, foram solicitadas 93 vagas para os cargos de especialista em recursos hídricos (47), analista administrativo (37) e técnico administrativo (9).

 

Último concurso

último concurso foi realizado em 2012 e ofertou 45 vagas para o cargo de técnico administrativo, cargo que exige nível médio. A remuneração foi de R$ 4.760,18 e os aprovados foram lotados em Brasília/DF. O certame foi executado pela Cetro Concursos Públicos, Consultoria e Administração.

A seleção foi realizada por prova objetiva, que contou com disciplinas de língua portuguesa, raciocínio lógico, ética, noções de informática, legislação aplicada à ANA, noções de direito constitucional e administrativo. Os candidatos foram submetidos, ainda, à prova discursiva.

 

 

 

 

*Estagiária sob a supervisão de Lorena Pacheco

 

Indispensável na luta contra o covid-19, Anvisa encaminha solicitação de concurso a Ministério da Economia

Publicado em Deixe um comentárioautorização, Concursos, Concursos Públicos, Governo federal, Ministério da Economia, Paulo Guedes

Instituição não realiza concurso público desde 2016

 

Karolini Bandeira*- Será que vem novo concurso federal por aí? O presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Antonio Barra Torres, solicitou ao ministro da Economia, Paulo Guedes, autorização para realizar um novo concurso público. Em resposta ao Papo de Concurseiro, a assessoria da Agência informou que o pedido segue em análise pelo ministro.

De acordo com uma publicação do O Globo, Torres argumentou a Guedes que a proximidade de aposentadorias e as perdas de servidores podem provocar um colapso na instituição. O presidente afirmou que seriam necessárias, ao menos, 94 novas contratações para suprir o déficit no quadro de pessoal. A assessoria da Anvisa, porém, não comentou o número solicitado.

De acordo com o Portal da Transparência, atualmente, a Anvisa tem 1.587 cargos sendo ocupados. Levando em consideração a quantidade de vagas previstas em lei, a instituição tem 93 cargos em vacância.

 

Último concurso

O último concurso público da Anvisa foi realizado em 2016 e organizado pela banca Cebraspe. Na ocasião, foram ofertadas 78 vagas de nível médio na função de técnico administrativo, carreira com remuneração de com remuneração de R$ 6.002,14 e lotação em Brasília. O concurso foi composto por prova objetiva e prova discursiva. A prova objetiva foi composta por 120 questões sobre português, noções de informática, raciocínio lógico, ética no serviço público, atualidades e conhecimentos específicos; na prova objetiva, os candidatos tiveram que produzir uma redação de até 30 linhas valendo 40 pontos. A validade do concurso foi encerrada em 2019. Saiba mais!

 

 

 

*Estagiária sob a supervisão de Lorena Pacheco

Contratada banca que organizará seleção com 100 vagas do Ministério da Economia

Publicado em Deixe um comentárioConcursos, Governo federal, ministério, Ministério da Economia, temporário

Karolini Bandeira*- O processo seletivo do Ministério da Economia com 100 vagas para profissionais temporários já tem banca organizadora definida! Segundo informa o extrato de dispensa de licitação, publicado no Diário Oficial da União, o Instituto de Desenvolvimento Institucional Brasileiro (Idib) foi a empresa contratada para exercer a função.

Veja o documento:

Reprodução/DOU

 

Conforme diz o documento, as oportunidades serão para profissionais de nível médio e superior. As vagas serão distribuídas entre os cargos de analista, agente e coordenador, com atuação na prestação de contas e na tomada de contas especial nas Secretarias Especiais de Produtividade, Emprego e da Secretaria de Competitividade e Políticas Públicas de Emprego. As chances serão dividas em:

  • Coordenador de Análise de Prestação de Contas – 4 vagas
  • Analista de Prestação de Contas – 48 vagas
  • Agente de Apoio de Prestação de Contas – 8 vagas
  • Analista de Instauração de Tomada de Contas Especial – 40 vagas

A remuneração para cada função ainda não foi divulgada.

 

 

*Estagiária sob a supervisão de Lorena Pacheco