Quase 1.700 mil vagas autorizadas! Veja o que estudar para os concursos da Receita Federal e do INSS

Publicado em Deixe um comentárioConcursos

O Ministério da Economia deu aval nesta segunda-feira (13/6) para os órgãos abrirem concursos públicos. São previstas 699 vagas para auditor e analista da Receita e 1.000 para técnico do seguro social do INSS

Atenção, concurseiros. Foram publicadas, no Diário Oficial da União (DOU) desta segunda-feira (13/6), as autorizações com a previsão de quase 1.700 mil vagas para os concursos da Receita Federal e do  Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Do total, são 699 vagas de nível superior para os cargos de auditor-tributário e analista-tributário da Receita e 1.000 vagas para o cargo de técnico do seguro social do INSS, de nível médio.

Para orientar os candidatos neste momento tão importante, o Gran Cursos Online, EdTech especializada na preparação para os concursos, disponibilizou materiais e eventos gratuitos com conteúdos e dicas essenciais preparadas por sua equipe de professores especializados. Confira!

INSS

Como é um dos concursos públicos mais esperados do ano, os candidatos não podem perder  tempo na preparação e precisam iniciar os estudos o quanto antes para tentar uma oportunidade. O prazo máximo para a publicação do edital é de seis meses, ou seja, o edital certame deve sair até dezembro. Saiba tudo sobre a autorização aqui!

Pensando nisso, o Gran Cursos Online oferece um curso gratuito com videoaulas, materiais em PDFs e conteúdos complementares direcionado ao concurso. As inscrições podem ser realizadas clicando aqui. Os professores do Gran Cursos Online também disponibilizaram uma série de dicas para otimizar a preparação dos candidatos com base no conteúdo do edital do último concurso.

O último concurso do INSS foi realizado em 2015 e ofereceu chances para analista e técnico do seguro social. 950 candidatos foram aprovados e convocados. O Cebraspe foi o organizador. O concurso teve um total de 1.087.804 inscritos. De acordo com o edital, os salários eram de R$ 4.886,87 e R$ 7.496,09, com lotação em todo o Brasil. Saiba mais!

Leia também: Concurso INSS: especialista da dicas para se preparar para a prova antes mesmo do edital

Programe-se! Veja editais de concursos públicos com salários acima de R$ 10 mil

Receita Federal

Outro concurso muito aguardado, é o da Receita Federal. A portaria de autorização que saiu nesta segunda-feira (13/6) é o pontapé inicial para a realização da seleção. O próximo passo será a formação de comissão que será responsável por organizar e acompanhar as etapas do certame. De acordo com o documento divulgado, o prazo para a publicação do edital de abertura do concurso será de até 6 meses.

O professor e coordenador da área fiscal do Gran Cursos Online, Alexandre Meirelles, preparou cinco valiosas dicas aos candidatos que querem ocupar uma vaga na Receita Federal do Brasil. Veja:

1) Você deve decidir entre os cargos de Analista Tributário ou Auditor-Fiscal. E, para isso, a dica é a mesma: comece estudando todo o conteúdo do edital de 2012 para o cargo de Analista Tributário. Caso dê tempo ou se a sua opção for a carreira de Auditor-Fiscal , estude as demais disciplinas que serão solicitadas para essa carreira. Não adianta sonhar com o Auditor se nem para Analista você chegará bem preparado;

2) Estude o conteúdo dos últimos editais com atenção às normas atualizadas. Se você já estiver bem nas disciplinas que caíram nos últimos concursos e optar por arriscar a inclusão de mais alguma disciplina, uma sugestão é Tecnologia da Informação;

3) A prova deve ser realizada ainda neste ano, portanto, o tempo é muito curto para se preparar para concursos deste nível de dificuldade. A regra máxima é aproveitar cada minuto e manter o foco nos estudos. Se possível, guarde as férias no trabalho para os últimos dias antes da prova e, claro, dedique-se nos feriados e finais de semana;

4) Foque na resolução de questões das três maiores bancas de concurso do país: FGV, Cebraspe e FCC, pois provavelmente será uma delas;

5) A autorização traz a previsão de oportunidades para dois excelentes cargos. Eles poderão proporcionar sua aposentadoria da vida de concurseiro. Pense nisso e mantenha o foco para a sua aprovação.

Leia também: IBGE seleciona mais de 48 mil recenseadores: veja a distribuição de vagas por estados

Concurso da Receita Federal é autorizado com 699 vagas para auditor e analista

Publicado em Deixe um comentárioConcursos

A portaria autorizativa também deu val para a diminuição do prazo entre o edital e as provas, devida a urgência das nomeações

Após quase dez anos sem realizar uma seleção pública, o concurso da Receita Federal está oficialmente autorizado. O documento que autoriza o certame foi publicado no Diário Oficial da União, nesta segunda-feira (13/6).

Segundo a portaria autorizativa, serão oferecidas 699 vagas para analistas e auditores. O quantitativo de vagas será distribuído da seguinte forma:

Cargo Escolaridade Remuneração Vagas
Auditor-Fiscal da Receita Federal do Brasil Nível Superior R$21.487,09 230
Analista-Tributário da Receita Federal do Brasil Nível Superior R$12.142,39 469
Total   699

Além do longo tempo sem editais publicados, o concurso da Receita Federal chama  a atenção dos concurseiros por causa das remunerações e benefícios. Para o cargo de auditor, por exemplo, a remuneração atual é de R$21.487,09 já somada com o auxílio-alimentação de R$458.

Já a carreira de analista oferece remuneração mensal de R$12.142,39. Todos os selecionados serão contratados pelo regime estatutário, que assegura a estabilidade empregatícia.

Os interessados em uma vaga na Receita Federal devem ter o nível superior em qualquer área. Além desses, há ainda outros requisitos, como:

  • ter sido aprovado e classificado no concurso, na forma estabelecida em edital;
  • ter nacionalidade brasileira; no caso de nacionalidade portuguesa, estar amparado pelo estatuto de igualdade entre brasileiros e portugueses, com reconhecimento do gozo dos direitos políticos, na forma do disposto no art. 13 do Decreto n. 70.436, de 18/04/1972;
  • gozar dos direitos políticos;
  • estar quite com as obrigações eleitorais;
  • estar quite com as obrigações do Serviço Militar, para os candidatos do sexo masculino;
  • ter idade mínima de 18 anos;
  • ter aptidão física e mental para o exercício das atribuições do cargo, comprovadas por junta médica oficial;
  • apresentar declaração de bens com dados até a data da posse;
  • apresentar outros documentos que se fizerem necessários, à época da posse.

 

Prazo entre edital e provas

A Receita Federal conta com uma grande quantidade de cargos vagos e não realiza concursos públicos há anos. Para o cargo de analista, o último certame foi em 2012. Já para auditor,o último edital foi publicado em 2014.

Por isso, a portaria que autoriza o certame é assinada pelo Ministério da Economia, que também acatou o pedido feito pela Receita Federal para que haja uma redução do prazo entre edital e provas.

“Parágrafo único. Fica autorizada a redução, para dois meses, do prazo de antecedência mínima entre a publicação do edital de que trata o caput e a realização da primeira prova do certame.”

O prazo inicial para esse tipo de tramitação é de quatro meses. No entanto, devido a urgência das contratações, o aval foi concedido e o tempo reduzido. Com isso, as provas podem ser aplicadas ainda esse ano. 

Último concurso

O último edital publicado pela Receita Federal foi em 2014, para o cargo de auditor-fiscal. Na época, a Escola de Administração Fazendária – ESAF foi a banca organizadora e o edital ofertou 278 vagas.

Os candidatos foram submetidos a provas objetivas e discursivas, além de sindicância de vida pregressa. Na época, a prova objetiva contou com 140 questões, sendo 70 de Conhecimentos Gerais e 70 de Conhecimentos Específicos.

Já para a carreira de analista, a última seleção ocorreu em 2012. A prova objetiva foi composta por 135 questões, sendo 75 de Conhecimentos Básicos e 60 de Conhecimentos Específicos .

Os candidatos também passaram por avaliação dissertativa e a uma etapa de sindicância de vida pregressa.

INSS também é autorizado

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) recebeu autorização do Ministério da Economia para a realização de um novo concurso público. A informação foi divulgada no Diário Oficial da União desta segunda-feira (13/6). De acordo com o documento, o aval é para o provimento de 1.000 cargos de técnico do Seguro Social do quadro de pessoal do Instituto. O valor do salário oferecido ainda não foi divulgado.

 O provimento dos cargos dependerá de prévia autorização do Ministério da Economia, e está condicionado:

I – à existência de vagas na data de publicação do edital de abertura de inscrições para o concurso público;

II – à declaração do ordenador de despesa responsável, quando do provimento dos cargos, sobre a adequação orçamentária e financeira da nova despesa à Lei Orçamentária Anual e sua compatibilidade com a Lei de Diretrizes Orçamentárias, demonstrando a origem dos recursos a serem utilizados.

A portaria informa ainda que a responsabilidade pela realização do concurso será do Presidente do Instituto Nacional do Seguro Social, a quem caberá editar as respectivas normas, mediante a publicação de editais, portarias ou outros atos administrativos necessários.

O prazo para a publicação do edital de abertura do concurso público será de seis meses, contado a partir da publicação desta segunda (13), ou seja, até dezembro de 2022.

 

Guedes garante realização de concursos para a Receita Federal

Publicado em Deixe um comentárioConcursos, Concursos Públicos, Governo federal, Ministério da Economia, Paulo Guedes

Karolini Bandeira*- O ministro da Economia, Paulo Guedes, falou nesta segunda-feira (21/2) sobre a abertura de concursos para a Receita Federal. Segundo Guedes, o pedido de abertura de novos certames para o órgão será atendido. “Os concursos serão atendidos. Parcimoniosamente, mas serão atendidos”, afirmou.

Ainda na entrevista, realizada ao Jornal Direto ao Ponto, o ministro disse que a análise econômica acontecerá levando em consideração as reais necessidades. O serviço público, segundo Guedes, modernizou-se bastante nos último anos e atualmente as necessidades são diferentes de outras épocas.

Secretário acredita ter concurso em 2022

O secretário-geral da Receita Federal, Julio César, se demonstrou positivo sobre a abertura de novos certames após reunião feita com Guedes na última quinta-feira (17). “Saímos de reunião com otimismo elevado de que o concurso sairá este ano. É algo que deve ser comemorado pois a casa está sangrando com a falta de pessoal”, disse o secretário na última sexta (18).

Foram pedidas 699 vagas

Em 2021 um ofício foi publicado confirmando a abertura de 699 vagas, sendo 230 vagas para auditor-fiscal e 469 vagas para analista-tributário. Este ofício foi direcionado ao Ministério da Economia, mas ficou parado até agora.

O número é bem menor do solicitado em 2020, quando o pedido foi para 3.360 vagas distribuídas entre os cargos de auditor fiscal (nível superior), analista tributário (superior), analista técnico administrativo (superior), arquiteto (superior), contador (superior), engenheiro (superior) e assistente técnico-administrativo (nível médio). Os salários iniciais variam de R$ 4.137,97 a R$ 21.487,09, já com auxílio-alimentação de R$ 458.

 

*Estagiária sob supervisão de Mariana Fernandes

Apesar de previsto, auditores não tratam sobre concurso em reunião com Guedes

Publicado em Deixe um comentárioConcursos Públicos, Governo federal, Ministério da Economia, Paulo Guedes

Karolini Bandeira*- Para o presidente do Sindicato dos Auditores-Fiscais da Receita Federal (Sindifisco Nacional), Isac Falcão, a reunião com o ministro da Economia, Paulo Guedes, “foi frustrante”. O encontro, realizado no fim da tarde desta quinta-feira (13/1), tinha como objetivo levar ao ministro os pleitos da categoria e detalhar a atual mobilização devido ao corte expressivo no orçamento da Receita para 2022 e a não regulamentação do bônus de eficiência dos profissionais. Ao que tudo indica, a possibilidade de abertura de um novo concurso — um dos temas que seriam tratados, segundo o sindicato — não foi sequer abordada.

De acordo com os auditores, o ministro não apresentou uma solução para a questão do orçamento, “o que faz com que o funcionamento da Receita Federal esteja ameaçado”. “Sobre a regulamentação do bônus, Guedes falou que, apesar de entender e considerar justo o pleito dos auditores-fiscais, ‘o momento não é adequado’ para a publicação do decreto”, escreveu o Sindifisco.

A auditora Natália Nobre, presente no encontro, enfatizou a indignação dos profissionais da categoria diante do que, para a profissional, é um acordo descumprido. “É importante destacar que o pleito dos auditores-fiscais é a regulamentação de uma verba a ser paga a partir do cumprimento de metas institucionais. Se o momento exige um esforço extra dos auditores-fiscais para garantir os recursos necessários para o Estado brasileiro enfrentar a crise, sem dúvida é o momento ideal para regulamentar o bônus de eficiência.”

Concurso Receita Federal: foram pedidas 699 vagas

Em 2021 um ofício foi publicado confirmando a abertura de 699 vagas, sendo 230 vagas para auditor-fiscal e 469 vagas para analista-tributário. Este ofício foi direcionado ao Ministério da Economia, mas ficou parado até agora.

Secretário espera nomear ainda em 2022

Em reunião com sindicalistas no dia 5 de janeiro, o secretário da Receita Federal, Júlio César, afirmou que também pretende se reunir com Guedes para falar sobre a realização de um novo certame, e que espera receber o aval do Ministério da Economia para a abertura do concurso em janeiro, já que deseja contar com estes servidores ainda em 2022.

O Sindifisco reforçou que, para que isso aconteça, o concurso precisaria ser autorizado, aberto e homologado até julho deste ano.

 

*Estagiária sob supervisão de Vinicius Nader

Concurso da Receita Federal: auditores debatem sobre certame com Guedes nesta quinta (13)

Publicado em Deixe um comentárioConcursos, Concursos Públicos, Governo federal, Ministério da Economia, Paulo Guedes

Secretário do órgão quer nomear novos auditores neste ano

Karolini Bandeira*- Podemos, finalmente, ter uma resposta definitiva sobre a abertura de um novo concurso para a Receita Federal! O Sindicato dos Auditores-Fiscais da Receita (Sindifisco Nacional) informou, em nota, que o presidente da entidade, Isac Falcão, está de encontro marcado com o ministro da Economia, Paulo Guedes, e ele deverá ser realizado na tarde desta quinta-feira (13/1).

O representante do sindicato também levará ao ministro outras demandas da categoria, como a regulamentação do bônus de eficiência, a necessidade de recomposição imediata das perdas inflacionárias acumuladas e a oposição aos cortes orçamentários aprovados no PLOA 2022, que, para o Sindifisco, “comprometem o funcionamento da Receita Federal”.

Secretário da Receita espera nomear ainda em 2022

Em reunião com sindicalistas no dia 5 de janeiro, o secretário da Receita Federal, Júlio César, afirmou que também pretende se reunir com Guedes para falar sobre a realização de um novo certame, e que espera receber o aval do Ministério da Economia para a abertura do concurso em janeiro, já que deseja contar com estes servidores ainda em 2022.

O Sindifisco reforçou que, para que isso aconteça, o concurso precisaria ser autorizado, aberto e homologado até julho deste ano.

Concurso Receita Federal: foram pedidas 699 vagas

Em 2021 um ofício foi publicado confirmando a abertura de 699 vagas, sendo 230 vagas para auditor-fiscal e 469 vagas para analista-tributário. Este ofício foi direcionado ao Ministério da Economia, mas ficou parado até agora.

Mais de 3 mil vagas solicitadas em 2020

Em 2020, a Receita Federal solicitou à Economia autorização para um novo certame. O pedido foi para 3.360 vagas distribuídas entre os cargos de auditor fiscal (nível superior), analista tributário (superior), analista técnico administrativo (superior), arquiteto (superior), contador (superior), engenheiro (superior) e assistente técnico-administrativo (nível médio). Os salários iniciais variam de R$ 4.137,97 a R$ 21.487,09, já com auxílio-alimentação de R$ 458.

 

 

*Estagiária sob supervisão de Mariana Fernandes

Concurso Receita: secretário levará pauta ao ministro Guedes

Publicado em Deixe um comentárioConcursos

O órgão não pode aceitar como entrave para a realização do concurso o ano eleitoral, afirma a 2ª vice-presidente, Natália Nobre

O Secretário da Receita Federal, Júlio César, prometeu que vai levar a pauta do novo concurso do órgão ao ministro da Economia, Paulo Guedes, em uma próxima reunião.

A informação foi passada pelo Sindifisco Nacional, após reunião realizada na última quarta-feira (05/01).

Além do secretário da Receita, o encontro contou com vários representantes do Sindifisco Nacional. A 2ª vice-presidente, Natália Nobre, disse que o órgão não pode aceitar como entrave para a realização do concurso o ano eleitoral. Ela lembrou, inclusive, que o último concurso também foi realizado em ano eleitoral. O de 2014, inclusive, além de ser autorizado em fevereiro ainda conseguiu nomear os auditores naquele mesmo ano.

Natália Nobre ainda destacou a urgência na realização do concurso público, principalmente para atender os colegas das fronteiras. O secretário respondeu ao Sindifisco que levará a pauta do concurso em uma próxima reunião com o ministro da Economia, Paulo Guedes.

Secretário da Receita espera nomear ainda em 2022

O secretário Júlio César  afirmou na reunião que espera receber o aval do Ministério da Economia para a realização do concurso da Receita Federal ainda em janeiro e que deseja contar com estes servidores ainda em 2022.

O Sindifisco reforçou que, para que isso aconteça, o concurso precisaria ser autorizado, aberto e homologado até julho deste ano.

Concurso Receita Federal: foram pedidas 699 vagas

Em 2021 um ofício foi publicado confirmando a abertura de 699 vagas, sendo 230 vagas para auditor-fiscal e 469 vagas para analista-tributário. Este ofício foi direcionado ao Ministério da Economia mas ficou parado até agora. 

 

Concurso Receita Federal: pedido de autorização tem novas movimentações

Publicado em Deixe um comentárioautorização, Concursos, Concursos Públicos, Governo federal

Mais de sete anos sem concurso para efetivos

Karolini Bandeira*- O processo do pedido de autorização do próximo concurso da Receita Federal voltou a tramitar nesta terça-feira (7/12), após seis meses parado. O SEI (Sistema Eletrônico de Informações) do órgão registrou que o processo foi recebido na Secretaria Especial de Desburocratização, Gestão e Governo (SEDGG).

É a SEDGG que analisa os pedidos de concurso antes da solicitação chegar ao Ministério da Economia. Confira a movimentação:

Mais de 3 mil vagas solicitadas em 2020

Em 2020, a Receita Federal solicitou à Economia autorização para um novo concurso público. O pedido foi para 3.360 vagas distribuídas entre os cargos de auditor fiscal (nível superior), analista tributário (superior), analista técnico administrativo (superior), arquiteto (superior), contador (superior), engenheiro (superior) e assistente técnico-administrativo (nível médio). Os salários iniciais variam de R$ 4.137,97 a R$ 21.487,09, já com auxílio-alimentação de R$ 458.

Procuradora solicita informações

De acordo com o Sindicato Nacional dos Analistas-Tributários da Receita Federal (Sindireceita), a procuradora da República Indira Bolsoni Pinheiro, que atua em Procuradoria do Paraná, abriu um inquérito civil cobrando posicionamento do Ministério da Economia acerca da previsão de concurso para a Receita.

Na solicitação, a procuradora pede que a Economia responda se existe possibilidade de abertura de concurso para o quadro efetivo de servidores da Receita. Ainda de acordo com o Sindireceita, Bolsoni cobrou a apresentação do planejamento da RFB para alocação de servidores para fortalecimento da segurança nas regiões de fronteira do país.

 

*Estagiária sob supervisão de Mariana Fernandes

Procuradora solicita informações sobre concurso da Receita Federal

Publicado em Deixe um comentárioautorização, Concursos, Concursos Públicos, Governo federal

Karolini Bandeira*- De acordo com o Sindicato Nacional dos Analistas-Tributários da Receita Federal (Sindireceita), a procuradora da República Indira Bolsoni Pinheiro, que atua em Procuradoria do Paraná, abriu um inquérito civil cobrando posicionamento do Ministério da Economia acerca da previsão de concurso público para a Receita Federal do Brasil (RFB).

Na solicitação, a procuradora pede que a Economia responda se existe possibilidade de abertura de concurso para o quadro efetivo de servidores da Receita. Ainda de acordo com o Sindireceita, Bolsoni cobrou a apresentação do planejamento da RFB para alocação de servidores para fortalecimento da segurança nas regiões de fronteira do país.

O sindicato aponta a “fragilização da fiscalização e controle aduaneiro nas fronteiras e necessidade urgente de realização de concurso para o cargo de Analista-Tributário”. Já são sete anos sem concurso para servidores efetivos.

Aval de concurso é tema de reunião

A administração da Receita Federal se reuniu com auditores fiscais lotados na fronteiras do país em 4 de novembro para debater sobre a abertura do próximo concurso público e as dificuldades enfrentadas pelos profissionais nas fronteiras.

De acordo com o Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais (Sindifisco), um dos subsecretários presentes no encontro, Moacyr Mondardo Júnior, responsável pela Gestão Corporativa, informou que a economia nunca enviou à Receita uma resposta formal com o motivo da solicitação de concurso não ter sido autorizada.

Os subsecretários concordaram em apresentar um novo posicionamento sobre o tema aos auditores fiscais em até três semanas. Saiba mais sobre o encontro. 

 

*Estagiária sob supervisão de Mariana Fernandes

Aval de concurso é tema de reunião entre auditores e Receita Federal

Publicado em Deixe um comentárioConcursos

Já são sete anos sem concurso para efetivos

Karolini Bandeira*- Conforme previsto, a administração da Receita Federal se reuniu com auditores fiscais lotados na fronteiras do país nesta quinta-feira (4/11) para debater sobre a abertura do próximo concurso público e as dificuldades enfrentadas pelos profissionais nas fronteiras.

De acordo com o Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais (Sindifisco), um dos subsecretários presentes no encontro, Moacyr Mondardo Júnior, responsável pela Gestão Corporativa, informou que a economia nunca enviou à Receita uma resposta formal com o motivo da solicitação de concurso não ter sido autorizada.

Ainda segundo o sindicato, Mondardo esclareceu que a administração da Receita chegou a ajustar o processo do pedido no mesmo molde dos pedidos da CGU e do Ibama — que foram autorizados. Mesmo assim, o aval não foi concedido.

Os subsecretários concordaram em apresentar um novo posicionamento sobre o tema aos auditores fiscais em até três semanas.

A ausência do secretário especial da Receita Federal, José Barroso Tostes Neto, incomodou os representantes da categoria presentes na reunião. “A gente esperava que o secretário Tostes também estivesse aqui pela importância desse tema, para a administração, para o sindicato e, sobretudo, para a vida desses colegas. Esse é o espaço de tempo mais longo sem concurso, já são sete anos”, disse o presidente do Sindifisco, Kleber Cabral.

Mais de 3 mil vagas solicitadas em 2020

Em 2020, a Receita Federal solicitou à Economia autorização para um novo concurso público. O pedido foi para 3.360 vagas distribuídas entre os cargos de auditor fiscal (nível superior), analista tributário (superior), analista técnico administrativo (superior), arquiteto (superior), contador (superior), engenheiro (superior) e assistente técnico-administrativo (nível médio). Os salários iniciais variam de R$ 4.137,97 a R$ 21.487,09, já com auxílio-alimentação de R$ 458.

*Estagiária sob supervisão de Vinicius Nader 

Receita Federal e auditores marcam reunião para debater concurso

Publicado em Deixe um comentárioConcursos, Concursos Públicos, Governo federal

Karolini Bandeira*- O Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais (Sindifisco) comunicou que a Direção Nacional da Receita Federal convidou auditores fiscais lotados em fronteiras do país para uma reunião no dia 4 de novembro. No encontro, os representantes irão discutir  a abertura do próximo concurso público e as dificuldades enfrentadas pelos profissionais nas fronteiras. De acordo com o sindicato, a audiência terá a presença do secretário da Receita, José Barroso Tostes Neto.

O Sindifisco garantiu que os auditores fiscais presentes na reunião irão cobrar explicações da Receita acerca da demora nos processos do certame esperado. “Nossa expectativa é que a administração da Receita se sensibilize e cumpra o seu papel, pois essa demora está prejudicando os auditores-fiscais e o próprio órgão para realizar concurso no ano que vem. No caso dos auditores, quem está lotado nas fronteiras depende do concurso externo para viabilizar a remoção”, disse Levindo Siqueira Jorge, diretor do sindicato.

“Inaceitável”

O Sindifisco considera “inaceitável” que o concurso da Receita Federal ainda não tenha sido autorizado. O posicionamento da entidade foi divulgado em nota de repúdio em setembro. “Inadmissível que a autorização para o concurso para o cargo de Auditor-Fiscal ainda não tenha sido assinada, já que o processo se encontrava pronto e na mesa de quem iria apor a autorização, tendo morrido de inanição”, escreveu.

De acordo com a categoria, a autorização está dependendo de uma solicitação formal do Auditor Fiscal José Barroso Tostes Neto, secretário da Receita Federal, ao Ministro da Economia, Paulo Guedes.

Mais de 3 mil vagas solicitadas em 2020

Ainda em 2020, a Receita Federal solicitou à Economia autorização para um novo concurso público. O pedido foi para 3.360 vagas distribuídas entre os cargos de auditor fiscal (nível superior), analista tributário (superior), analista técnico administrativo (superior), arquiteto (superior), contador (superior), engenheiro (superior) e assistente técnico-administrativo (nível médio). Os salários iniciais variam de R$ 4.137,97 a R$ 21.487,09, já com auxílio-alimentação de R$ 458.

 

*Estagiária sob supervisão de Vinicius Nader