INSS é autorizado a realizar concurso público com 1.000 vagas

Publicado em Deixe um comentárioautorização, Carreira fiscal, Concursos, Concursos Públicos

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) recebeu autorização do Ministério da Economia para a realização de um novo concurso público. A informação foi divulgada no Diário Oficial da União desta segunda-feira (13/6). De acordo com o documento, o aval é para o provimento de 1.000 cargos de técnico do Seguro Social do quadro de pessoal do Instituto. O valor do salário oferecido ainda não foi divulgado.

 O provimento dos cargos dependerá de prévia autorização do Ministério da Economia, e está condicionado:

I – à existência de vagas na data de publicação do edital de abertura de inscrições para o concurso público;

II – à declaração do ordenador de despesa responsável, quando do provimento dos cargos, sobre a adequação orçamentária e financeira da nova despesa à Lei Orçamentária Anual e sua compatibilidade com a Lei de Diretrizes Orçamentárias, demonstrando a origem dos recursos a serem utilizados.

A portaria informa ainda que a responsabilidade pela realização do concurso será do Presidente do Instituto Nacional do Seguro Social, a quem caberá editar as respectivas normas, mediante a publicação de editais, portarias ou outros atos administrativos necessários.

O prazo para a publicação do edital de abertura do concurso público será de seis meses, contado a partir da publicação desta segunda (13), ou seja, até dezembro de 2022.

Anteriormente, o pedido por novo concurso havia sido solicitado ao Ministério da Economia com 7.575 vagas. A divisão das vagas por cargo se deu da seguinte forma:

  • Técnicos: 6.004 vagas
  • Analistas: 1.571 vagas

Mais de cinco anos sem concurso

O último concurso do INSS foi realizado em 2015 e ofereceu chances para analista e técnico do seguro social. 950 candidatos foram aprovados e convocados. O Cebraspe foi o organizador. O concurso teve um total de 1.087.804 inscritos. De acordo com o edital, os salários eram de R$ 4.886,87 e R$ 7.496,09, com lotação em todo o Brasil. Saiba mais!

Leia também: Concurso INSS: especialista da dicas para se preparar para a prova antes mesmo do edital

Receita Federal também recebeu aval

Após quase dez anos sem realizar uma seleção pública, o concurso da Receita Federal está oficialmente autorizado. O documento que autoriza o certame foi publicado no Diário Oficial da União, nesta segunda-feira (13/6).

Segundo a portaria autorizativa, serão oferecidas 699 vagas para analistas e auditores. O quantitativo de vagas será distribuído da seguinte forma:

Cargo Escolaridade Remuneração Vagas
Auditor-Fiscal da Receita Federal do Brasil Nível Superior R$21.487,09 230
Analista-Tributário da Receita Federal do Brasil Nível Superior R$12.142,39 469
Total   699

Além do longo tempo sem editais publicados, o concurso da Receita Federal chama  a atenção dos concurseiros por causa das remunerações e benefícios. Para o cargo de auditor, por exemplo, a remuneração atual é de R$21.487,09 já somada com o auxílio-alimentação de R$458.

Já a carreira de analista oferece remuneração mensal de R$12.142,39. Todos os selecionados serão contratados pelo regime estatutário, que assegura a estabilidade empregatícia. Saiba mais aqui!

 

TCE GO contrata banca para novo concurso público

Publicado em Deixe um comentárioCarreira fiscal, Concursos, Goiás

O Tribunal confirmou, ao Papo de Concurseiro, que serão abertas 30 vagas de nível superior, mas ainda não há data para publicação do edital

O Tribunal de Contas do Estado de Goiás (TCE GO) informou, nesta quarta-feira (25/5), ao Papo de Concurseiro, que formalizou o contrato com a banca que vai organizar o novo concurso TCE 2022. A Fundação Carlos Chagas (FCC) foi a escolhida. A informação foi publicada no Diário Oficial do Estado. 

Segundo a dispensa de licitação, o valor do contrato é de R$ 747.210. O documento informa ainda que são esperados 5 mil candidatos no certame.

Atualmente, o concurso em pauta no Tribunal de Contas do Estado de Goiás é para o cargo de analista, então a FCC deverá ficar responsável por esta seleção, apesar de não ser mencionado o nome do cargo no contrato publicado em diário. O Tribunal formou uma comissão para o concurso de analista do TCE GO no início de maio. Ao todo foram convocados quatro servidores para a comissão. A presidência é do diretor-geral da escola superior de controle externo, Aelson Nascimento.

O certame foi anunciado em fevereiro deste ano. Na ocasião, o órgão confirmou ao blog que seriam ofertadas 30 vagas de nível superior. Ainda não há data para publicação do edital, porém o concurso já foi inserido nos planos do exercício financeiro de 2022.

Em 2019, o TCE-GO já havia formado uma comissão designada para a realização de um levantamento das vagas e para dar início aos preparativos do concurso, quando foi estipulado um prazo de 45 dias para que fossem finalizados os estudos preliminares, podendo ser estendido. O concurso, porém, não teve novos andamentos.

Último concurso 

O Tribunal realizou um concurso público pela última vez em 2014. Na época, foram oferecidas 55 vagas também para a carreira de analista de controle externo, com remuneração inicial de R$ 7.018,03, para uma jornada de trabalho de 40 horas semanais.  

Ele também foi regulamentado pela Fundação Carlos Chagas (FCC) e os inscritos pagaram uma taxa de inscrição no valor de  R$ 162,50.

Os candidatos foram avaliados por provas objetiva e discursiva. Na primeira, o candidato precisou responder a 100 questões. A prova discursiva foi composta por quatro questões específicas. O prazo de validade foi de dois anos prorrogáveis.

 

Concurso TCE TO: após 14 anos certame tem comissão organizadora formada

Publicado em Deixe um comentárioautorização, Carreira fiscal, Concursos

Ainda não foram informadas quais carreiras serão contempladas no próximo edital. Isso dependerá de um levantamento para identificar quais cargos e áreas demandam maior reposição de servidores efetivos

Jéssica Andrade – Após 14 anos sem nenhum concurso público, a presidência do Tribunal de Contas do Estado do Tocantins formou uma comissão organizadora do novo concurso TCE TO. A composição do grupo foi publicada no Boletim Oficial do órgão de 10 de fevereiro. 

A  comissão é composta pelos seguintes membros:

  • Presidente: Adauton Linhares da Silva, Conselheiro Substituto, matr. 23480-0;
  • Moisés Vieira Labre, Conselheiro Substituto, matr. 23431-1;
  • Lauri Meyer, Auditor de Controle Externo, matr. 23711-6;
  • Wilma Duarte Cardoso de Miranda, Auditor de Controle Externo, matr. 23875-9;
  • Buenã Porto Salgado, Auditor de Controle Externo, matr. 24328-7.

O grupo tem como atribuições: auxiliar na elaboração do projeto básico do concurso; acompanhar o processo de contratação da banca organizadora; orientar, acompanhar a organização e realização do processo seletivo. 

Além de promover a publicação dos editais no Boletim Oficial do TCE TO e no portal do tribunal na internet, após assinatura do presidente do órgão. 

A seleção está prevista desde 2020, para ser realizado em 2021. “Informamos que a questão está em estudo e a intenção é realizar o concurso público, tendo em vista a necessidade da instituição”, informou o TCE na época, por meio de nota. 

O quadro de pessoal do TCE do Tocantins é composto pelos cargos de auxiliar operacional, assistente de controle externo, técnico de controle externo e auditor de controle externo.

Ainda não foram informadas quais carreiras serão contempladas no próximo edital. Isso dependerá de um levantamento para identificar quais cargos e áreas demandam maior reposição de servidores efetivos.

Concurso TCE TO é alvo de inquérito pelo Ministério Público

Em abril de 2020, o Ministério Público do Tocantins abriu um inquérito para apurar a necessidade de concurso TCE TO. O objetivo era verificar o suposto excesso de cargos comissionados no Tribunal de Contas.

De acordo com o MP, a quantidade de vagas providas em comissão era maior que as contratações efetivas. O que iria contra os princípios constitucionais. 

Conforme documento do Plano Estratégico do Tribunal, publicado em agosto de 2020, em sua história o órgão realizou apenas quatro concursos públicos para servidores, procuradores de contas e conselheiros substitutos.

Último concurso

O último concurso para ingresso no TCE TO para área de apoio há mais de 14 anos. O último edital, publicado em 2008, trouxe a oferta de 86 vagas, sendo 59 de nível superior, nos cargos de analista e técnico, e 27 de nível médio/técnico, para assistentes. 

As oportunidades foram distribuídas entre várias especialidades e os ganhos iniciais variaram de R$828,75 a R$3.062,50. Pelo espaço de tempo, tais valores já foram reajustados.

O Cebraspe (na época Cespe/UnB) foi o organizador do concurso. Os candidatos foram avaliados por até três etapas:

  • Provas objetivas, de caráter eliminatório e classificatório, para todos os cargos;
  • Prova discursiva, de caráter eliminatório e classificatório, para todos os cargos;
  • Avaliação de títulos, de caráter classificatório, somente para os cargos de nível superior.

O exame objetivo para candidatos de nível superior apresentou 60 questões. Para os participantes de nível médio/técnico, as provas foram compostas por 80 questões. As disciplinas abrangiam Conhecimentos Básicos, Complementares e Específicos. 

Na prova discursiva, para cargos de nível superior foi necessário responder a quatro questões acerca dos Conhecimentos Específicos. Já para o nível médio foram cobradas duas questões discursivas.

 

Conatrae e Sinait voltam a debater concurso para auditores

Publicado em Deixe um comentárioautorização, Carreira fiscal, Concursos, Concursos Públicos

Karolini Bandeira*- O Sindicato Nacional dos Auditores-Fiscais do Trabalho (Sinait) e a Comissão Nacional para Erradicação do Trabalho Escravo (Conatrae) voltaram a debater a necessidade de concurso para o setor na última quarta-feira (3/11).

Os sindicalistas pediram uma atuação mais ativa da Conatrae no assunto, como, por exemplo, buscar dialogar com parlamentares para viabilizar emendas acerca do concurso ao Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA). A Conatrae ressaltou que que vem discutindo o orçamento destinado ao certame da Inspeção do Trabalho desde 2020.

A diretora do Sinait, Vera Jatobá, criticou a falta de planejamento na organização dos recursos da pasta. Em reunião recente com o ministro Onyx Lorenzoni, o sindicato pautou sobre o atual déficit na carreira e a possibilidade de concurso. “Agora que foi recriado o Ministério do Trabalho, é fundamental retomar a interlocução com o órgão, além do reforço à atuação no Congresso Nacional. E o Sindicato está à disposição para ajudar”, enfatizou a diretora.

A solicitação de realização de um novo concurso para o provimento de 1.524 vagas de auditor-fiscal do trabalho foi encaminhada ao Ministério da Economia este ano e está em análise.

Leia mais:

Onyx Lorenzoni diz estar trabalhando em favor de concurso para auditores

 

*Estagiária sob supervisão de Vinicius Nader

Espírito Santo pode ter até quatro editais este ano e mais sete em 2022, diz deputado

Publicado em Deixe um comentárioCarreira fiscal, carreira militar, Carreira policial, segurança

Os concursos para a Sefaz e para a CBM do Espírito Santo estão com planejamento avançado e já têm banca organizadora definida

Karolini Bandeira*- O deputado estadual Bruno Lamas (PSB) esteve presente em uma sessão na Assembleia Legislativa do Espírito Santo, na última segunda-feira (18/10), e solicitou acesso a um relatório com o panorama dos atuais concursos previsto pelo Estado. Nas redes, Lamas informou que o documento prevê a publicação de quatro editais ainda este ano. São eles: Polícia Militar (PMES), Polícia Civil (PCES), Corpo de Bombeiros (CBMES) e Secretaria da Fazenda (Sefaz-ES).

Para 2022, de acordo com o parlamentar, o governo deverá lançar editais para sete instituições. O número de vagas também já está previsto. Veja:

  • Sejus – 600 vagas
  • Iases – 400 vagas
  • Sedu – 1.500 vagas
  • PC ES – 40 vagas
  • IJSN – seis vagas
  • Idaf – 15 vagas
  • Fames – 55 vagas

Sefaz e CBM têm banca definida

Os concursos para a Sefaz e para a CBM do Espírito Santo estão com planejamento avançado e já têm banca organizadora definida. A Sefaz, que irá abrir 14 vagas para o cargo de consultor do tesouro estadual, escolheu a Fundação Getúlio Vargas (FGV) como organizadora. Já o Corpo de Bombeiros, com previsão de 80 vagas para soldados, terá concurso organizado pelo Idecan.

A Sefaz Irá exigir nível superior em ciências contábeis ou ciências econômicas e os contratados terão ganhos iniciais de R$ 9,6 mil para jornada semanal de 40 horas.

No CBM, o cargo exige ensino médio completo, idade entre 18 e 28 anos e arteira de habilitação na categoria ‘B’ ou superior. Durante o curso de formação, os aprovados irão receber ganhos de R$ 1.200 e auxílio-alimentação. Os soldados que concluírem com êxito o curso receberão salário mensal de R$ 3.100, além de auxílio-alimentação no valor de R$ 300. Veja!

 

 

 

*Estagiária sob supervisão de Lorena Pacheco

Sefaz-BA contrata banca de concurso; edital está previsto para este ano

Publicado em Deixe um comentárioCarreira fiscal, Concursos, Concursos Públicos

Karolini Bandeira*- Está definida a banca organizadora que será responsável pelo concurso público previsto para a Secretaria da Fazenda da Bahia (Sefaz-BA). Conforme publicado em dispensa de licitação nesta quinta-feira (14/10), a Fundação Getulio Vargas (FGV) foi a escolhida.

De acordo com a própria Secretaria, o edital deve ser lançado até a primeira quinzena de dezembro deste ano com a oferta de 49 vagas para a carreira de agente de tributos estaduais. As vagas são imediatas e os profissionais aprovados serão nomeados em 2022. Para concorrer, será necessário possuir ensino superior completo. Os ganhos iniciais da função ainda não foram confirmados.

O edital foi anunciado pelo governo da Bahia em 2019. Inicialmente, 20 vagas seriam abertas ao cargo, mas o quantitativo foi ampliado.

17 anos sem concurso

O último concurso da Secretaria da Fazenda do estado da Bahia (Sefaz BA) ocorreu em 2004 e foi organizado pela Fundação Cargo Chagas (FCC). Foram ofertadas 60 vagas para o cargo de auditor fiscal nas áreas de administração, finanças e controle interno e tecnologia da informação.

Aos aprovados, foi oferecido vencimento de RR$ 2.561,43 acrescido da gratificação de atividade fiscal de R$ 1.793.

Na ocasião, foi requisitado curso superior em administração, ciências econômicas, ciências contábeis, direito, engenharia, informática, sistemas de informação, ciências da computação ou processamento de dados. A seleção foi realizada por prova objetiva de conhecimentos gerais, prova objetiva de conhecimentos específicos I e II e prova de títulos.

A prova objetiva de conhecimentos gerais para todos os cargos teve disciplinas de língua portuguesa, direito constitucional e administrativo, direito tributário, contabilidade geral e publica e estatística. Já a prova objetiva de conhecimentos específicos para o cargo de tecnologia da informação contou com informática, gestão organizacional e matemática.

 

 

 

 

 

*Estagiária sob supervisão de Mariana Fernandes

Sefa-PA oficializa banca e edital deve sair em novembro

Publicado em Deixe um comentárioCarreira fiscal, Concursos, Concursos Públicos

Karolini Bandeira*- A Secretaria da Fazenda do Pará (Sefaz-PA) oficializou, nesta quinta-feira (7/10), o contrato com a Fadesp. Conforme extrato de contrato, a empresa será a banca organizadora do certame e a contratação será válida até outubro de 2022. O concurso vai ofertar 110 vagas de nível superior para fiscal de receitas estaduais e auditor fiscal de receitas estaduais.

A Secretaria de Planejamento e Administração do Estado (Seplad) anunciou, nesta quarta (6), que o edital de abertura será publicado em novembro. Segundo já informado, as provas serão aplicadas nas cidades de Altamira, Belém, Marabá, Santarém, Itaituba e Redenção.

Do quantitativo previsto, 100 serão para auditores e dez para fiscais. De acordo com o projeto básico publicado, a taxa de participação será de R$ 150,63 para ambos os cargos. O salário inicial das funções varia de R$11.910,51 a R$15.076,58.

 

 

 

 

*Estagiária sob supervisão de Mariana Fernandes

 

TCE de Roraima pretende abrir concurso público até o final de 2022

Publicado em Deixe um comentárioCarreira fiscal, Concursos, Concursos Públicos, Tribunal de contas

Karolini Bandeira*- O Tribunal de Contas do Estado de Roraima (TCERR) pretende abrir um novo concurso público com ao menos 18 vagas para provimento imediato até o final da atual gestão — ou seja, até o final de 2022. Em resposta ao Papo de Concurseiro, o órgão informou que o cargo de auditor é o mais demandando, “no entanto, outras carreiras da área de apoio, como técnicos e analistas administrativos, poderão ser incluídas no edital”.

Ainda segundo o Tribunal, está previsto e aprovado pela Assembleia Legislativa, para o próximo ano, o Programa de Incentivo à Aposentadoria (PIA) dos servidores do órgão, que visa estimular a aposentadoria imediata de servidores efetivos que cumprem os pré-requisitos.

“A intenção é antecipar a renovação do quadro de pessoal e otimizar os serviços prestados pelo TCERR. A adesão ao PIA proporcionará ao tribunal uma redução visível com gastos de pessoal logo nos primeiros meses do próximo exercício, com repercussão visível ao longo de 2022, possibilitando ao TCERR obter amparo na Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) para a realização de concurso público”, explicou o TCE.

15 anos sem concurso

O último certame para efetivos da TCERR foi realizado em 2006. Foram preenchidas 65 vagas distribuídas entre as funções de auditor fiscal, analista administrativo, técnicos e oficiais de mandado. Os profissionais passaram por prova objetiva. De acordo com o Portal de Transparência, atualmente, os servidores do órgão têm ganhos iniciais de R$ 3.122,88 a R$ 8.383.

 

 

 

 

*Estagiária sob supervisão de Mariana Fernandes

PGE do Ceará libera concurso para auditores fiscais e edital pode sair este ano

Publicado em Deixe um comentárioCarreira fiscal, Concursos, Concursos Públicos

Segundo sindicato, concurso pode ter etapas realizadas em janeiro

Karolini Bandeira*- A Procuradoria-Geral do Ceará (PGE-CE) autorizou a realização do concurso público para auditores fiscais adjuntos da Secretaria da Fazenda do Estado (Sefaz-CE), de acordo com o Sindicato dos Fazendários do Ceará (Sintaf). Os dirigentes do sindicato trataram sobre a seleção em reunião com representantes do governo na última segunda-feira (13/9) e, após discussão, a Procuradoria informou que não há nenhum obstáculo jurídico para a realização do certame em janeiro de 2022.

No encontro, a diretoria do Sintaf solicitou a abertura do concurso o mais breve possível, inclusive com publicação do edital ainda neste ano. “Os Auditores Adjuntos representam 42,6% do quadro total de servidores ativos da Sefaz e muitos estão próximos do período da aposentadoria. Este grupo de servidores é essencial para a atividade de fiscalização, por isso é fundamental que o concurso seja feito em tempo hábil”, requereu o diretor de Organização do Sintaf.

O encontro contou com a presença do procurador-geral do Estado, Juvêncio Viana, do procurador-geral Executivo Assistente, Rafael Machado, da secretária da Fazenda, Fernanda Pacobahyba e da Assessora Jurídica da Sefaz, Roberta Pitta.

Banca escolhida?

Em junho deste ano, a secretária executiva de Planejamento e Gestão Interna da Sefaz, Sandra Machado, informou ao sindicato que a banca organizadora do concurso para auditores havia sido definida. “No momento, estamos aguardando a análise da Procuradoria-Geral do Estado acerca da minuta de lei para a criação dos cargos”, informou a secretária.

O nome da empresa, entretanto, não foi divulgado até o momento.

 

 

 

 

 

*Estagiária sob supervisão de Mariana Fernandes

Secretaria da Fazenda do Pará define comissão de novo concurso

Publicado em Deixe um comentárioCarreira fiscal, Concursos, Concursos Públicos

Karolini Bandeira*- O concurso público para auditores e fiscais da Secretaria da Fazenda do Pará (Sefaz-PA) teve comissão organizadora definida. O grupo foi oficializado nesta sexta-feira (10/9), no Diário Oficial do Estado. Os membros designados ficarão responsáveis pelos trâmites iniciais do certame.

Conforme publicação, a equipe é formada por quatro servidores. São eles:

  • Gabriela Couteiro Duarte
  • Anna Laura Ferreira de Araújo Mourão
  • Edielen Silva
  • Anídio Moutinho

O processo de escolha de banca organizadora da seleção já foi finalizado e a Fadesp foi a empresa escolhida, em junho deste ano, para reger o edital.

A previsão é de que o concurso da Sefaz-PA seja publicado ainda este ano e, segundo já informado, as provas serão aplicadas nas cidades de Altamira, Belém, Marabá, Santarém, Itaituba e Redenção. O edital vai ofertar 110 vagas de nível superior para fiscal de receitas estaduais e auditor fiscal de receitas estaduais. O salário inicial das funções varia de R$11.910,51 a R$15.076,58.

 

 

 

 

*Estagiária sob supervisão de Lorena Pacheco