Concurso SEAD-AP: professor dá dicas para ser aprovado em seleção com mais de 5.000 vagas

Publicado em Deixe um comentárioConcursos, Concursos Públicos, Dicas de estudo, educação, FGV

O concurso oferece mais de 5 mil vagas para profissionais da educação

Os concurseiros já sabem que a preparação para os certames não é uma tarefa fácil. Para ter um bom resultado, é ideal manter uma rotina de estudos para que a tão sonhada aprovação seja conquistada. Para isso, o Papo de Concurseiro conversou com o professor do Gran Cursos Online, Carlinhos Costa, para auxiliar na preparação dos candidatos ao concurso da Secretaria de Estado de Administração do Amapá, que oferece mais de 5.000 vagas.
Para ele,  o ideal é começar a se preparar o quanto antes. Assim, o professor deu quatro dicas para os profissionais que participarão do certame que querem começar a se preparar ou que já estão se preparando. Confira:

1. É importante conhecer bem a legislação educacional. A recomendação é fazer a leitura da lei seca e resolver questões indicando os artigos utilizados.

2. No edital a Lei Brasileira da Inclusão foi cobrada na íntegra, porém os artigos de 27 a 30 tratam especificamente da educação e por isso devem estar na prova. O ideal é dar mais atenção a eles.

3. É importante que o candidato conheça o Amapá. Por isso, é fundamental estudar a história e a geografia do Estado. Esse será um diferencial para quem reside na região, já os moradores de outros Estados terão mais dificuldade.

4. Todos os cargos de professor terão a cobrança de temas educacionais que em sua essência tratam da história da educação e sua relação com o contexto educacional. É recomendado que os candidatos estudem esse tipo de conteúdo.

Inscrições abertas

As inscrições do concurso público da Secretaria de Estado de Administração do Amapá foram abertas na última segunda (8/8). O certame está oferecendo 1.182 para preenchimento imediato, e 3.820 para formação de cadastro de reserva.

As vagas são destinadas ao nível médio e superior, nos cargos de professor de educação básica e profissional; pedagogo; tradutor intérprete de libras-língua portuguesa; e cuidador, para composição do quadro de pessoal do Governo do Amapá.

Os aprovados no concurso da SEAD AP receberão a remuneração inicial de:

  • Professor da Educação Básica e Profissional: R$ 4.917,28
  • Pedagogo: R$ 4.917,28
  • Tradutor Intérprete de LIBRAS – Língua Portuguesa: R$ 3.864,62
  • Cuidador: R$ 2.606,10

Aqueles que desejarem participar do certame podem se inscrever até o dia 06 de setembro, através do site da Fundação Getúlio Vargas (FGV). O valor da taxa é de R$ 70,00 para cuidador, e R$ 90,00 para os demais cargos.

CFO e Prodam adiam prazos dos concursos após problemas no site da Quadrix

Publicado em Deixe um comentárioConcursos, Concursos Públicos, Distrito Federal, DODF, DOU, educação, estudos, Saúde

Os candidatos relataram dificuldades para acessar as páginas de inscrição e pedido de isenção de taxa

O Conselho Federal de Odontologia e a PRODAM – Processamento de Dados do Amazonas fizeram alterações nos prazos de inscrição e de isenção de taxa dos próximos concursos públicos dos órgãos.

A mudança ocorreu após as reclamações de vários candidatos interessados em participar dos concursos, que relataram dificuldades para acessar o site do Instituto Quadrix, banca organizadora das provas.

Os concurseiros estão enfrentando problemas no site desde a semana passada. A instabilidade dificultou o acesso as inscrições, checagem de local de prova, e pedidos de isenção de taxa de diversos certames.

Leia mais: Candidatos relatam instabilidade e problemas para acessar o site do Instituto Quadrix

Agora, os candidatos que irão participar do concurso da PRODAM, poderão pedir a isenção de taxa nos dias 8, 9, e 10 de agosto. A informação foi divulgada por meio de nota, confira:

Nota PRODAM/Divulgação

Já o Conselho Federal de Odontologia tranquilizou os candidatos informando que o prazo de inscrição será prorrogado. Segundo o novo cronograma, divulgado no site da banca, àqueles que quiserem se inscrever terão até o dia 10 de agosto. Já o pagamento da taxa poderá ser efetuado até o dia 11 de agosto. Confira o cronograma completo. 

O concurso do Conselho Federal de Odontologia está ofertando 125 vagas, para os cargos de agente operacional, técnico administrativo, técnico em tecnologia da informação, analista geral, analista de desenvolvimento de sistemas de informação, analista de suporte de tecnologia da informação, contador e procurador jurídico.

Todas as oportunidades são para lotação em Brasília, DF, e a remuneração varia de R$ 2.000 a R$ 7.500. Os aprovados serão contemplados, ainda, com os benefícios de auxílio alimentação, assistência médica e odontológica, e vale transporte.

O Papo de Concurseiro entrou em contato com o Instituto Quadrix, e até o momento não obteve resposta.

Leia também: Confira cinco ferramentas para estudar para concursos públicos

Leia também: TRT-18 inicia preparativos para novo concurso público

Leia também: Deputados aprovam projeto de lei que propõe normas gerais para concursos

Concurso Secretaria de Educação do DF (SEEDF)

Um dos concursos bastante aguardados no Distrito Federal é o da Secretaria de Educação do DF (SEEDF), que também está sendo organizado pela Quadrix. Assim como nos demais, os candidatos também enfrentam lentidão para se inscrever no certame. Em resposta ao Papo, a Secretaria informou que as inscrições seguirão até o dia 31 de agosto, e que entrará em contato com a banca para informar os problemas citados.

Confira cinco ferramentas para estudar para concursos públicos

Publicado em Deixe um comentárioAcessibilidade, Concursos, Concursos Públicos, Dicas de estudo, educação, gabaritos, Governo federal, INSS, processo seletivo, Receita Federal

Na hora de se preparar para provas a internet pode ser uma grande aliada. Atualmente, muitos candidatos se preparam através de sites, vídeos e aplicativos.

Neste ano de 2022, muitos concursos foram abertos, devido o período de pandemia, que acabou atrasando a realização de muitos certames. Até o momento, vários editais já foram publicados, como os da Receita Federal, INSS, Secretaria da Educação do Distrifo Federal, Senado Federal, e muitos outros.

Com tantas oportunidades, os concurseiros já estão estudando para finalmente conquistar aquela vaga tão sonhada de servidor público.

São várias as opções de ferramentas que podem ser aliadas na hora dos estudos, mas apesar da acessibilidade, muitas pessoas possuem dificuldades na hora de estudar, seja por conta da rotina ou outras demandas.

Pensando nisso, o Papo de Concurseiro separou cinco ferramentas para otimizar a preparação para os concursos públicos:

Leia mais: Concurso INSS: provimento de vagas está prevista para janeiro de 2023

Leia mais: SEEDF: PLDO 2023 prevê a oferta de 100 vagas para cinco especialidades

Gran Questões

A edtech oferece uma plataforma gratuita com mais de 1 milhão de questões para concursos. Os alunos podem optar por filtrar as questões por ano, banca, órgão, cargo, nível educacional, tipo de questão (múltipla escolha e/ou certo/errado), estado, assunto ou até mesmo digitando alguma palavra-chave. Além disso, é possível criar o próprio cronograma de estudos para resolução das questões.

Concursos de Bolso

O Concursos de Bolso está disponível tanto para Android quanto para iOS, e disponibiliza uma variedade de materiais que auxiliam na hora dos estudos. O aplicativo disponibiliza questões com comentários em texto, com mini aulas do assunto em vídeo, resumos de diversos assuntos, simulados para praticar e acompanhar seu desempenho e dicas dos principais assuntos cobrados. O Concursos de Bolso possui versão paga, com a disponibilização de todos os recursos, mas os usuários também podem utilizar a versão gratuita.

Questões de Concurso

O Questões de Concurso oferece preparação não só para os certames, mas também para o Enem, vestibulares, prova da OAB, e Concursos Militares. A plataforma também possui versão paga e gratuita, e a assinatura permite que o usuário estude para quantos concursos quiser. A plataforma oferece resolução de questões, simulados, guia de estudos e outras ferramentas, tudo com uma interface limpa e fácil de uso.

Offtime

Sem dúvidas, as redes sociais acabam sendo o maior motivo de distração para os estudantes. Para que a internet não continue sendo o foco na hora de se preparar para as provas, o Offtime é útil por esconder as notificações, restringir acesso de apps e bloquear ligações e SMS. O aplicativo mostra informações sobre o uso do celular durante o dia a dia., além de informar o tempo gasto utilizando o aparelho, quais são os apps mais acessados e contatos com maior interação. Apesar dos pontos positivos, a ferramenta não possui tradução para inglês.

Audiobooks

Com técnicas avançadas de inteligência artificial, o Gran Cursos criou um acervo com mais de 28 mil livros convertidos em 110 mil horas de áudio que contam com todas as principais disciplinas de Exatas e Humanas para concursos, além de todas as leis, decretos e regimentos do país. O material didático foi processado e todo sintetizado em áudios com voz altamente humanizada. Essa tecnologia possibilita a inclusão de pessoas com deficiência visual, e para garantir que ela esteja ao alcance desse público, os audiobooks são gratuitos para mais de 6,5 milhões de brasileiros cegos ou com baixa visão. Além disso, a ferramenta também viabiliza o estudo passivo, já que o concurseiro pode ouvir o conteúdo enquanto faz suas tarefas diárias.

Leia também: Câmara rejeita emenda que sugere mudança de escolaridade em concurso do INSS

Leia também: TRT-18 inicia preparativos para novo concurso público

Leia também: Deputados aprovam projeto de lei que propõe normas gerais para concursos

Leia também: Professora é absolvida após ser acusada de acumular cargos públicos

Professora é absolvida após ser acusada de acumular cargos públicos

Publicado em Deixe um comentárioConcursos, Concursos Públicos, fraude, Goiás, Legislativo, Nomeação, Salário servidor público

Foi constatado que a servidora estava de licença no período, portanto, não houve incompatibilidade de horários

A Secretária de Educação do Estado de Goiás, Aparecida de Fátima Gavioli Soares Pereira, decidiu absolver a professora acusada de acúmulo irregular de cargos públicos. Ela ocupava as vagas de professor IV, na Secretaria de Estado de Educação; Professor III, em Uruaçu (GO); e professora temporária na Universidade Estadual de Goiás (UEG).

Entretando, foi verificado que em 2018 a Universidade Estadual de Goiás atestou a rescisão contratual da servidora, portanto, a regularização funcional ocorreu em data anterior à instauração do PAD.

“Conclui-se que já não cabia mais a persecução da servidora em razão da falta funcional consistente no acúmulo irregular de cargos públicos tipificados no art. 303, LV da Lei Estadual nº 10.460/88 e nem a tipificação do art. 157, L, da Lei Estadual nº 13.909/01, em razão da extinção da punibilidade com relação a esse ilícito funcional”.

A servidora foi, então, acusada posteriormente de lesar os cofres públicos diante da incompatibilidade de horários nas jornadas.

“Portanto, a lesão ao erário, neste caso, se consuma com o descumprimento da jornada de trabalho e a consequente percepção indevida de vencimentos sem a prestação integral do trabalho correspondente, e trata-se de infração continuada”.

Ainda assim, foi atestado que a professora estava de licença para aprimoramento profissional, com o objetivo de conciliar com as aulas dadas durante à noite na UEG. Além disso, testemunhas afirmaram que existiam acordos informais de compensação de jornada no âmbito da CRE.

“Os registros de jornada da UEG também atestam que a servidora trabalhou naquela instituição, no turno noturno, entre fevereiro de 2017 abril de 2018. Todavia, entre 03/04/2017 e 06/04/2018, a acusada esteva usufruindo de licença-prêmio, conforme seu histórico funcional (4921425). Por isso, durante esse período não houve descumprimento de jornada de trabalho”.

Diante das informações apresentadas, a Secretária de Educação, Aparecida de Fátima, absolveu a acusada, atestando a sua boa-fé.

Candidatos relatam instabilidade e problemas para acessar o site do Instituto Quadrix

Publicado em Deixe um comentárioConcursos, Concursos Públicos, processo seletivo

Segundo os candidatos, a instabilidade ocorre desde o início da semana. Problema estaria dificultando inscrições e acessos a locais de provas de diversos concursos

Os concurseiros estão enfrentando dificuldades para acessar locais de provas e se inscreverem em concursos públicos organizados pela banca Instituto Quadrix. De acordo com relatos, o site está enfrentando uma instabilidade desde o início da semana.

Nas redes sociais, candidatos afirmam que não conseguem efetuar as inscrições desde o último domingo (31/07), e cobram pronunciamento da banca.

Um dos inscritos relatou que está desde terça-feira (2/8) necessitando saber o local de prova através do site, e, devido aos problemas, ainda não conseguiu. Ele acrescenta, ainda, que tentou contato com o Instituto através do telefone e do e-mail, e não obteve resposta.

Outra candidata informa que está na tentativa de emitir o boleto para pagamento da taxa de inscrição do concurso do Conselho Federal de Odontologia (CFO), que tem o prazo finalizado na próxima sexta (5/8). “O site não funciona deste ontem (3/8), e não emite a segunda via do boleto. Também não consigo acessar a área do candidato”, informa.


A banca atualmente é responsável pela organização de diversos concursos públicos importantes, inclusive no Distrito Federal, como é o caso da seleção da Secretaria de Educação do DF (SEEDF), do Conselho Federal de Odontologia (CFO). Além destes, também está organizando o concurso do Processamento de Dados do Amazonas (Prodam), Conselho Regional de Medicina Veterinária do Rio de Janeiro (CRMV/RJ), que terão as provas aplicadas neste domingo (7/8).

Diante do atraso gerado pela instabilidade do portal da Quadrix, os candidatos pedem para que os prazos de inscrição e de pagamento dos boletos sejam prorrogados. “O site está me prejudicando, estou tentando me inscrever no concurso da Prodam e não estou conseguindo. Fui pedir a isenção de taxa, que é um direito do cidadão e não aparece a opção”, informou um dos candidatos do certame.

Outro usuário ameaça entrar com processo por danos morais caso o problema não seja resolvido o mais rápido possível:

O Papo de Concurseiro entrou em contato com o Instituto Quadrix e, até o momento de publicação desta matéria, não obteve respostas. Já a Secretaria de Educação do DF informou ao Papo que o sistema apresentou problemas técnicos devido o aumento de fluxo de pessoas no site, e que “a Secretaria entrará em contato com a banca para informar os problemas citados”.

Concurso SEEDF

O concurso da Secretaria de Educação do DF está sendo bastante aguardado pelos concurseiros de Brasília. O concurso público oferta 4.254 vagas para diversos cargos de nível superior. Os salários variam entre R$ 4.076,99 e R$ 5.497,13.

Leia mais: Secretaria de Educação do DF retifica edital de concurso com mais de 4.000 vagas

Após uma retificação do edital, o candidato poderá se inscrever para mais de um cargo, desde que não haja conflito na data e no turno de realização das provas.

As oportunidades são distribuídas nos cargos de Professor de educação Básica (776 vagas imediatas), Pedagogo – Orientador educacional (20 vagas imediatas) e Analista de gestão educacional da carreira assistência à educação (16 vagas imediatas).

A aplicação das provas objetivas e discursivas para os cargos de pedagogo orientador educacional está previstas para 9 de outubro; para gestor, em 16 de outubro. O edital também prevê a realização da avaliação de títulos, que possui caráter somente classificatório.

O período de inscrições estão abertas, e serão encerradas no dia 31 de agosto. As taxas de participação são de R$ 56 (gestor) e R$ 83 ( professor e pedagogo).

Leia também: Concurso PCRR adiado: caminhão que transportava provas fazia mudança de amigo de motorista

Leia também: Concurso Bombeiros AM: autorizada a ampliação de convocações para o TAF

Servidores da educação podem concorrer a bolsas de estudo no DF

Publicado em Deixe um comentárioConcursos

Estão abertas as inscrições para servidores efetivos das carreiras Magistério e Assistência à Educação da Secretaria de Educação do Distrito Federal (SEE-DF) na seleção para concessão de bolsa de estudo em cursos de graduação e pós-graduação, referentes ao 2º semestre de 2022. Veja aqui o edital.

De acordo com a Secretaria, são 48 bolsas de estudo distribuídas entre as instituições de ensino superior (IES) conveniadas à Secretaria de Educação. Todas as bolsas de estudos serão de caráter integral.  Vale lembrar que a continuidade do benefício está condicionada a uma nova inscrição e classificação em novo processo de seleção.

Requisitos

Para concorrer, é preciso estar regularmente matriculado em curso listado no convênio entre a IES e a SEE. O servidor deve estar em efetivo exercício há pelo menos três anos consecutivos na secretaria ou cedido ou permutado para outro órgão, desde que esteja desempenhando as mesmas atribuições do cargo efetivo.

Além disso, ele não pode estar afastado, seja por motivo de doença em pessoa da família, para licença-servidor, para licença-maternidade ou paternidade, nem por nenhuma licença médica. Para os casos de servidores já beneficiários de bolsa de estudos de curso de graduação, o servidor não pode ter sido reprovado em disciplina no semestre anterior.

Para se inscrever no processo seletivo, o servidor deverá criar processo no SEI, selecionando a opção “SEE – Gestão Educacional: Processo Seletivo”, seguido da documentação exigida no edital publicado no DODF. O resultado final das inscrições será divulgado em agosto no portal da Subsecretaria de Formação Continuada dos Profissionais da Educação (Eape).

*Com informações da Secretaria de Educação

Concurso SEE-DF: confira o que estudar para garantir uma das 4.254 vagas

Sala de aula - educação
Publicado em Deixe um comentárioConcursos, Distrito Federal, educação, GDF, Sem categoria

Aplicação das provas está prevista para outubro e vai abranger conteúdos de conhecimentos básicos, complementares e específicos 

O novo edital do concurso público da Secretaria de Estado de Educação do Distrito Federal (SEEDF) foi publicado na última sexta-feira e oferta 4.254 vagas para nível superior, incluindo vagas para contratação imediata e formação de cadastro reserva. Do total de chances, 3.880 são para professor de educação básica; 100 para pedagogo – orientador educacional e 274 para analista de gestão educacional da carreira assistência à educação.

A remuneração varia entre R$ 4.076,99 e R$ 5.497,13, para uma carga horária entre 20 e 40 horas semanais.

O novo certame da SEEDF estará com inscrições abertas no período entre 2 e 31 de agosto. e provas estão previstas  Consoante com o edital, o certame será composto por seguintes etapas:

  • Prova objetiva, de caráter eliminatório e classificatório;
  • Prova discursiva, de caráter eliminatório e classificatório;
  • Prova de títulos, de caráter classificatório.

Conteúdo programático

A aplicação das provas está prevista para outubro. Para os cargos de pedagogo orientador educacional, os exames estão previstos para 9 de outubro. Já  para gestores, em 16 de outubro. Veja aqui as principais datas aqui!

Os exames vão abranger conhecimentos básicos, complementares e específicos. Segundo o edital as provas objetivas terão o seguinte conteúdo programático: 

Conhecimentos  Básicos (para todos os cargos):

Língua Portuguesa: Compreensão e interpretação de textos de gêneros variados. Reconhecimento de tipos e gêneros textuais. Domínio  da  ortografia  oficial. Domínio  dos  mecanismos  de  coesão  textual. Emprego  de  elementos  de referenciação, substituição e repetição, de conectores e de outros elementos de sequenciação textual. Emprego de tempos e modos  verbais. Domínio  da  estrutura  morfossintática  do  período. Emprego  das  classes  de  palavras. Relações de coordenação entre orações e entre termos da oração. Relações de subordinação entre orações e entre termos da oração. Emprego  dos  sinais  de  pontuação. Concordância  verbal  e  nominal. Regência  verbal  e  nominal. Emprego do sinal indicativo de crase. Colocação dos pronomes átonos. Reescrita de frases e parágrafos do texto. Significação das palavras. Substituição  de  palavras  ou  de  trechos  de  texto. Reorganização  da  estrutura  de  orações  e  de  períodos  do  texto. Reescrita de textos de diferentes gêneros e níveis de formalidade. Figuras de linguagem.

Uso de Tecnologia na Educação e Informática Básica: Segurança da informação (noções de vírus e pragas virtuais,Procedimentos de backup). Conhecimento da plataforma Google (Google Sala de Aula, Google Documentos, Google Planilha).Sistema  operacional e ambiente Windows  (edição  de  textos,  planilhas  e  apresentações  em  ambiente  Windows). Conceitos básicos, ferramentas, aplicativos e procedimentos de Internet. 5 Conceitos de organização e de gerenciamento de informações, arquivos, pastas e programas.

Noções de Direito Administrativo: Estado,  governo  e  administração  pública: conceitos,  elementos,  poderes  e organização; natureza, fins e princípios. Organização administrativa do  Estado. Administração direta e indireta. Agentes públicos: espécies e classificação, poderes, deveres e prerrogativas, cargo, emprego e função públicos. Poderes administrativos. Atos  administrativos:  conceitos,  requisitos,  atributos,  classificação,  espécies  e  invalidação. Controle  e  responsabilização da administração: controle administrativo, controle judicial, controle legislativo, responsabilidade civil do Estado. Lei Complementar nº 840/2011 e suas alterações

Conhecimentos acerca do Distrito Federal: Realidade étnica, social, histórica, geográfica, cultural, política e econômica do Distrito  Federal  e  da  Região  Integrada  de  Desenvolvimento  do  Distrito  Federal  e  Entorno  (RIDE),  instituída  pela  Lei Complementar nº 94/1998 e suas alterações.

Atualidades (somente para prova discursiva): Tópicos atuais e relevantes de diversas áreas, tais como segurança, transportes, política, economia, sociedade, educação, saúde, cultura,  tecnologia,    energia,    relações    internacionais, desenvolvimento sustentável e ecologia.

Conhecimentos Complementares:

Legislação (para todos os cargos): Constituição Federal de 1988 (artigos de 205 a 214), Lei de Diretrizes e Bases da Educação  Nacional, Lei  Federal  nº  9.394/1996  e  suas alterações. Estatuto da Criança e do Adolescente, Lei  Federal  nº 8.069/1990 e suas alterações, Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência, Lei Federal nº 13.146/2015 e suas alterações, Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil. 6 Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Fundamental de 9 anos, Resolução CNE/CEB nº 7/2010. 7 Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Médio, Resolução CNE/CEB nº 3/2018, Diretrizes  operacionais  para a  Educação  de  Jovens  e  Adultos  nos  aspectos  relativos  ao  seu  alinhamento  à  Política Nacional de alfabetização (PNA) e à Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e Educação de Jovens e Adultos a Distância, Resolução CNE/CEB nº 1/2021, Lei nº 13.415/2017 Reforma do Ensino Médio, Lei Orgânica do Distrito Federal, Lei Complementar nº 840/2011 e suas alterações, Resolução nº 2/2020 CEDF, Regimento Escolar da Rede Pública de Ensino do Distrito Federal, Plano Distrital de Educação (PDE 2015 2024), Currículo em Movimento da Educação Básica, Pressupostos Teóricos, Diretrizes de avaliação educacional:  aprendizagem,  institucional  e  em  larga  escala, Plano  Distrital  de  Política  para  Mulheres, Lei  nº 5.105/2013 (para cargos da carreira Magistério Público), Lei nº 5.106/2013 (para cargos da carreira Assistência à Educação).

Temas Educacionais e Pedagógicos (somente para os cargos da carreira de Magistério Público): Planejamento e organização  do  trabalho  pedagógico. Processo  de  planejamento. Concepção,  importância, dimensões e níveis. Planejamento participativo.Concepção, construção, acompanhamento e avaliação. Planejamento escolar. Planos da escola, do ensino e da aula. Currículo  do  proposto  à  prática.Tecnologias  da  informação  e  comunicação  na  educação. Educação para a diversidade, cidadania, educação em e para os direitos humanos e educação a distância. Educação integral. Educação do campo. Educação de Jovens e Adultos. Educação ambiental. Fundamentos legais da Educação especial/inclusiva e o papel do professor. Educação/sociedade e prática  escolar.Tendências  pedagógicas  na  prática  escolar. Didática e prática histórico cultural. A didática na formação do professor. Aspectos pedagógicos e sociais da prática educativa, segundo as tendências pedagógicas. Processos de ensino e de aprendizagem. Relação professor/aluno. Compromisso social e ético do professor.  Componentes do processo de ensino. Objetivos,   conteúdos,   métodos,   estratégias   e   meios. Interdisciplinaridade e transdisciplinaridade do conhecimento. Avaliação escolar e suas implicações pedagógicas. O papel político pedagógico e organicidade do ensinar, aprender e pesquisar. Função histórico cultural da escola. Escola. Comunidade escolar e contextos institucional e sociocultural. Projeto político pedagógico da escola. Concepção, princípios e eixos  norteadores. Políticas públicas  para  a  Educação  Básica. Gestão democrática. Educação em  Direitos Humanos (Educação indígena; Educação quilombola; Educação das relações étnico raciais; Educação em gênero e diversidade).

Confira o edital na íntegra e veja o conteúdo espécifico para os estudos!

*Estagiária sob supervisão de Mariana Fernandes.

Servidores da Educação do DF podem pedir afastamento remunerado para estudos

Publicado em Deixe um comentárioConcursos

Servidores públicos das carreiras de Magistério e Assistência à Educação da Secretaria de Educação do Distrito Federal ( SEE-DF) pode pedir afastamento remunerado para realizar estudos referentes ao segundo semestre deste ano. A iniciativa é da Subsecretaria de Formação Continuada dos Profissionais da Educação (Eape).

Para participar, é necessário ser servidor estável, que tenha o estágio probatório concluído e homologado. O servidor interessado em cursar mestrado deve ter, no mínimo, três anos de efetivo exercício. Já para o doutorado ou para o pós-doutorado, é necessário ter quatro anos de efetivo exercício. Além disso, o servidor tem que apresentar toda documentação prevista nos editais, como pré-projeto e comprovante de reconhecimento da universidade ou do curso.

Os profissionais têm até o dia 24 de julho para se inscreverem na primeira etapa do processo seletivo. Já o período para a segunda etapa será de 18 de agosto a 11 de setembro.

As etapas são independentes e quem não participou ou não foi contemplado na primeira etapa poderá participar da segunda abrindo novo processo. O resultado final deve ser divulgado em outubro no portal da Eape.

Para participar do processo, o servidor interessado deve consultar as portarias, o edital da Carreira Magistério Público e o edital da Carreira Assistência à Educação.

No Canal da EAPE no Youtube, há duas lives realizadas com a professora Alzira Neves, com informações, dicas e dúvidas sobre todo o processo.

Vagas 

Para a carreira Magistério Público, serão ofertadas 166 vagas assim distribuídas: 112 para mestrado e 54 para doutorado e pós-doutorado. Para a carreira Assistência à Educação, serão ofertadas 70 vagas assim distribuídas: 42 para especialização em programa de pós-graduação lato sensu; 23 para curso de mestrado e cinco para de doutorado e pós-doutorado.

A professora e assessora técnica da Eape, Alzira Neves, foi contemplada com o afastamento remunerado para fazer doutorado em linguística na Universidade de Brasília. “Sem o afastamento remunerado, eu não teria conseguido terminar o doutorado em quatro anos. É muito gratificante ter a possibilidade de estudar com tempo, segurança e estabilidade financeira. Isso permite que o servidor retome as atividades profissionais na secretaria com mais entusiasmo e com sede de compartilhar conhecimento e ciência”, ressalta.

*Com informações da Secretaria de Educação

Concurso Seduc-GO: banca reguladora é definida

Publicado em Deixe um comentárioConcursos, Concursos Públicos, Goiás, Sem categoria

O novo certame ofertará 5.050 vagas para o cargo de Professor — Nível III e foi anunciado em abril deste ano

Raphaela Peixoto* — O Instituto Americano de Desenvolvimento (Iades) foi contratado para ser a banca reguladora do novo concurso da Secretaria de Estado da Educação de Goiás (Seduc-GO), que ofertará 5.050 vagas para o cargo de Professor — Nível III, do quadro permanente do magistério. A decisão foi publicada no Diário Oficial de Goiás desta segunda-feira (30/5), por meio do Extrato de Dispensa de Licitação Nº 019/2022. De acordo com o documento a contratação tem o valor de  R$ 1.676.000. Ela também é fundamentada legalmente pelo artigo 24, inciso XIII da Lei Federal nº 8.666/1.993.

A confirmação deste certame ocorreu em abril deste ano, através de publicação do Sindicato dos Trabalhadores de Educação de Goiás (Sintego) em suas redes sociais. Segundo a presidente do sindicato, Bia de Lima,  o quadro de professores do estado está bastante defasado: “A educação está precisando renovar e melhorar o seu quadro, já que querendo ou não nossa carreira de fato tem as pessoas se envelhecendo”. À época era previsto a oferta de 10.100 vagas, 50% para contratação imediata e o restante para formação de cadastro reserva.

Já havia uma previsão de concurso para a pasta anunciada em 2021, na época a secretária de educação do estado, Fátima Gravioli, e o governador, Ronaldo Caiado havia anunciou em entrevista a rádio CBN — e não tinha confirmado a quantidade de vagas e o cronograma do certame.

Último certame 

O último concurso realizado pela Secretaria foi realizado em 2018. Ele ofertou 900 vagas para professores de nível 3, nas áreas de matemática, química e física, além da formação de cadastro reserva com remuneração inicial que chegava a R$ 3.126,35 e foi organizado pelo Instituto Quadrix. A prova foi aplicada  nos seguintes municípios goianos: Anápolis/GO, Aparecida de Goiânia/GO, Brasília/DF, Catalão/GO, Formosa/GO, Goiânia/GO, Goiás/GO, Iporá/GO, Itumbiara/GO, Jataí/GO, Luziânia/GO e Porangatu/GO.

*Estagiária sob supervisão de Ronayre Nunes

 

Secretaria de Educação do DF deve publicar edital para efetivos em julho

Publicado em Deixe um comentárioConcursos

O concurso vai contemplar as carreiras de professor de educação básica; analista de gestão educacional; e pedagogo-orientador educacional. 

A Secretaria de Educação do Distrito Federal (SEDF) pretende publicar o edital do novo concurso com 4.254 vagas para efetivos até julho deste ano. Inicialmente, o documento estava previsto para ser divulgado em abril, mas o prazo foi adiado, segundo a pasta. 

O concurso vai contemplar as carreiras de professor de educação básica; analista de gestão educacional; e pedagogo-orientador educacional. 

A banca escolhida para organizar e executar as etapas do concurso foi o Instituto Quadrix. Ele será responsável por receber as inscrições, viabilizar e aplicar as etapas. 

A previsão foi confirmada ao Papo de Concurseiro pela pasta. Em entrevista recente aos veículos de comunicação, a secretária da Educação, Hélvia Paranaguá, anunciou que os aprovados podem ser convocados ainda no segundo semestre de 2022.

“Eu preciso homologar até 30 de junho por causa da lei eleitoral. Posso chamar [os aprovados] no segundo semestre, mas não posso homologar depois do dia 30. Então, temos de fazer neste semestre ainda”, explicou Paranaguá. 

De acordo com o projeto básico da seleção, que funciona como um espelho para o edital, serão três etapas:

  • Prova objetiva, de caráter eliminatório e classificatório;
  • Prova discursiva, de caráter eliminatório e classificatório;
  • Prova de títulos, de caráter classificatório.  

A prova objetiva será composta por 120 questões, sendo 40 de Conhecimentos Básicos, 30 de Conhecimentos Complementares e 50 de Conhecimentos Específicos. A expectativa é a de que o candidato precise classificar os itens como certo ou errado. 

Saiba mais: Preparatório disponibiliza aulas gratuitas para concurso da SEDF

Já a prova discursiva consistirá na redação de texto dissertativo, de até 30 linhas, abordando tema constante dos conhecimentos básicos definidos no edital. 

Já na prova de títulos, os participantes receberão pontos por documentos que comprovem especialização acadêmica e experiência profissional. 

Os aprovados e nomeados vão receber remuneração que varia entre os valores de R$ 2.508,26 a R$ 5.016,53 inicias, composta do vencimento básico e da gratificação GAPED. A jornada de trabalho desses servidores também varia entre 20h ou 40h. Veja como fica a remuneração :

  • Carga horária de 20h: R$ 1.929,43 (vencimento) e R$ 578,83 (GAPED)
  • Carga horária de 40h: R$ 3.858,87 (vencimento) e R$ 1.157,66 (GAPED)

O quadro remuneratório é composto de 25 padrões, tanto para aqueles que atuam 20h, como para aqueles que atuam 40h. Ao final da carreira, um servidor ocupante do cargo de professor por fazer jus ao valor de R$ 7.757,60.

O última seleção

O último concurso para efetivos da Secretaria de Educação do Distrito Federal foi realizado em 2016. O prazo de validade deste venceu em 31 de dezembro de 2021. 

Organizada pelo Cebraspe (Cespe, na época), a última seleção ofertou 2.900 vagas para as carreiras do magistério público e apoio à educação, sendo 1.170 imediatas e 1.730 para cadastro reserva e contou com 152.111 inscritos. Segundo o levantamento mais recente disponível pela Seplag DF, já foram nomeados 3.212 candidatos.