Portaria fixa quantitativo de pessoal próprio da Valec

Publicado em Deixe um comentárioConcursos, Distrito Federal, Empresa pública

Karolini Bandeira*- A Secretaria de Coordenação e Governança das Empresas Estatais da Secretaria Especial de Desestatização, Desinvestimento e Mercados fixou em 729 vagas o quadro total de servidores da empresa pública vinculada ao Ministério dos Transportes Valec Engenharia, localizada em Brasília-DF.

Conforme publicado no Diário Oficial da União nesta quarta-feira (9/6), o quantitativo é dividido entre a Rede Ferroviária Federal e o Grupo Executivo de Integração da Política de Transportes. Para fins de controle do limite do quantitativo de pessoal das empresas são considerados:

  • Os empregados efetivos admitidos por concursos público;
  • Os empregados efetivos admitidos sem concurso público antes de 5.10.1988;
  • Os empregados que possuem cargos, empregos ou funções comissionadas;
  • Os empregados que estão cedidos ou disponibilizados para outros órgãos ou entidades;
  • Os empregados cedidos ou requeridos de outros órgãos ou entidades;
  • Os empregados anistiados com base na Lei nº 8.878, de 11.5.1994;
  • Os empregados readmitidos e reintegrados;
  • Os empregados contratados por prazo determinado (temporários);
  • Os empregados ou servidores movimentados para compor força de trabalho conforme disposto no art. 93, § 7º, da Lei nº 8.112/90; e
  • Os empregados com contrato de trabalho interrompido ou suspenso, à exceção dos empregados com contrato de trabalho suspenso por motivo de aposentadoria por invalidez.

A publicação ainda reforça que compete à Valec gerenciar o seu quadro de pessoal próprio, praticando atos de gestão para contratar ou desligar empregados. Fica revogado o quadro de pessoal da Valec, aprovado na Portaria SEST nº 13, de 7 de junho de 2019.

Última seleção foi em 2012

O último concurso da empresa foi realizado em 2012 e ofertou 800 vagas de níveis médio e superior. A ocasião abriu oportunidades para assistente administrativo, técnico de estradas e edificações, técnico de laboratório, técnico em agronomia, técnico de segurança do trabalho, administrador, advogado, analista de sistemas, biólogo, economista, contador, engenheiro em várias especialidades, geógrafo, geólogo, jornalista e médico do trabalho. Aos contratados, foi oferecida remuneração de R$ 2.275,90 a R$ 6.100. Os candidatos aprovados foram lotados em Brasília/DF, Salvador/BA, São Paulo/SP e Rio de Janeiro/RJ.

 

 

 

 

*Estagiária sob supervisão de Mariana Niederauer

BRB vai convocar mais 200 aprovados ao cargo de escriturário

Publicado em Deixe um comentárioBRB, cadastro reserva, Concursos, Concursos Públicos, Distrito Federal, Empresa pública

Previsão é convocar os aprovados até outubro deste ano

Karolini Bandeira*- Mais profissionais aprovados no último concurso público do Banco de Brasília (BRB) realizado em 2019 serão convocados a partir da próxima sexta-feira (7/05)! De acordo com pronunciamento feito pelo banco nesta quarta-feira (5/05), o aviso de convocação para o cargo de escriturário será publicado no Diário Oficial do Distrito Federal.

A intenção da instituição é de convocar mais 200 profissionais selecionados até outubro deste ano. Os profissionais serão divididos em quatro blocos de 50 vagas cada. As nomeações são previstas para julho, agosto, setembro e outubro. Somados aos 248 convocados nas cinco turmas anteriores, o número de pessoas chamadas para o BRB desde o início das convocações, em 2020, chega a 298 (214 escriturários, 64 analistas de TI, 1 engenheiro do trabalho, 3 médicos do trabalho e 16 advogados).

O concurso ofereceu chances para escriturários advogados, analistas e engenheiros. Os salários dos aprovados variam de R$ 3.342,26 (escriturários com carga horária de 30 horas semanais) a R$ 20.372,44 (advogados com carga horária de 40 horas semanais). Para analistas de TI e engenheiro de segurança do trabalho, a remuneração é, respectivamente, de R$ 8.021,67 e R$ 11.517,35. O Instituto Americano de Desenvolvimento (Iades) foi o organizador.

100 vagas para T.I

O BRB divulgou, na última semana, o novo edital de concurso público com 100 vagas para o cargo de analista de tecnologia da informação. O certame vai disponibilizar 50 vagas para contratação imediata, além de mais 50 para formação de cadastro reserva. O salário é de R$ 8.142,00 e a carga horária é de seis horas diárias (30 horas semanais).

As inscrições irão de 30 de maio a 15 de julho, e deverão ser feitas, exclusivamente, via internet, pelo site do Instituto Americano de Desenvolvimento (Iades), banca examinadora do certame. Os candidatos serão avaliados por prova objetiva e discursiva. Saiba mais!

 

 

 

 

 

*Estagiária sob a supervisão de Mariana Niederauer

Estudos para próximo concurso do Banco do Brasil “seguem avançando”, informa empresa

Publicado em Deixe um comentáriocarreira bancária, Concursos, Concursos Públicos, Empresa pública

Karolini Bandeira*- Anunciado em agosto de 2020 com 120 vagas previstas para a área de Tecnologia da Informação (TI), o tão esperado concurso público do Banco do Brasil (BB) segue em fase de planejamento. De acordo com a Assessoria de Imprensa do banco, os estudos para a publicação do edital de abertura avançam cada vez mais!

“O BB segue avançando nos estudos e planejamento para o próximo concurso. Detalhes e todas as informações serão amplamente divulgados quando do lançamento de eventual certame, por meio de edital”, informou o banco ao Papo de Concurseiro nesta quinta-feira (22/4).

A seleção procura contratar jovens profissionais que desejam construir carreira em diferentes áreas da tecnologia, como analytics, inteligência artificial, desenvolvimento de software e aplicativos, dentre outras.

De acordo com a Agência Estado, com as medidas de isolamento durante a pandemia de coronavírus e o aumento do tipo de trabalho home office, a procura de profissionais da área de TI aumentou. O concurso, de âmbito nacional, exigirá conhecimento na área. Os 120 profssionais aprovados na seleção deverão passar por uma imersão tecnológica oferecida pelo banco. A previsão é de um salário inicial de cerca de R$ 3,8 mil, somando benefícios.

Além disso, os aprovados ainda terão o privilégio de serem acompanhados por executivos de alta patente, que farão um trabalho de mentoria e capacitação. Os executivos irão ajudá-los a construir a perspectiva de uma carreira de longo prazo. A intenção do banco é desenvolver um processo nos moldes dos programas de trainees da iniciativa privada. Mais informações sobre o método de seleção do certame ainda não foram divulgadas pela empresa.

 

 

 

 

 

*Estagiária sob a supervisão de Mariana Niederauer

 

Concursados da Caixa divulgam manifesto e pedem mais contratações pelo banco

Publicado em Deixe um comentáriocarreira bancária, Concursos, Concursos Públicos, Empresa pública

O documento chama atenção do atual déficit de servidores da Caixa, que se aproxima de 20 mil bancários. A medida soma a ações da Fenae para recomposição do quadro de empregados da empresa pública

Karolini Bandeira*- Os candidatos aprovados em 2014 no concurso da Caixa Econômica Federal divulgaram Manifesto reivindicando que o banco faça mais contratações de servidores. O documento também aponta que o atual déficit da Caixa, de aproximadamente 20 mil trabalhadores, compromete o atendimento à comunidade. A medida se soma às ações da Federação Nacional das Associações do Pessoal da Caixa (Fenae) para a recomposição do quadro de empregados do banco.

Ainda de acordo com a Fenae, o banco chegou a ter 101,5 mil trabalhadores em 2014. Atualmente, o quadro é de 84,2 mil. Apesar disso e do aumento do volume de demandas e da rede de atendimento, a Federação informa que a empresa perderá mais de 2.000 bancários que aderiram ao Programa de Desligamento Voluntário (PDV) do ano passado. “A consequência do baixo aproveitamento do número de aprovados evidentemente se reflete no atendimento prestado à população e nas condições de trabalho a que o banco tem exposto seus colaboradores, que têm adoecido devido à sobrecarga de atividades, haja vista que o volume de pessoas a serem atendidas é significativamente maior que o número de empregados para atendê-las”, destaca o Manifesto.

O documento ressalta ainda que, por conta do baixo aproveitamento do cadastro de reserva, foram ajuizadas três ações civis públicas, resultando na suspensão do prazo de vigência do concurso, por prazo indeterminado. Conforme estimação da Fenae, dos mais de 30 mil aprovados no concurso de 2014, menos de 10% foram convocados. No Manifesto, os concursados informam que “foram quase 1,9 milhão de inscritos, dos quais 32.879 aprovados”.

O presidente da Federação, Sergio Takemoto, chama a atenção para o fato de que desde 2016 o banco vem diminuindo o quadro de pessoal: “Ao mesmo tempo, aumentou o número de clientes, de operações e vai aumentar a quantidade de agências.”

Segundo a Fenae, na última semana, ao anunciar que a instituição registrou lucro líquido de R$ 5,7 bilhões no quarto trimestre de 2020, a Caixa confirmou que 76 novas agências serão abertas para o aumento da rede de atendimento. O banco ainda anunciou contratações que não suprem nem 15% da falta de empregados.

Serão convocados 2.766 aprovados no concurso de 2014, o que representa apenas 13,83% da atual carência, segundo a direção da Caixa. Este quantitativo de novos bancários que deverão ser admitidos (2.766) corresponde a menos da metade (36%) do total de vagas anunciadas pela empresa, que incluem 1.162 estagiários, 2.320 vigilantes e 1.456 recepcionistas.

“Para que o banco público possa continuar prestando um bom serviço à população, é preciso contratar muito mais que 2.766 concursados”, afirma Takemoto, ao observar que neste número já estão incluídas as 566 convocações anteriormente informadas pela Caixa. “Além de piorar as condições de trabalho, a falta de bancários prejudica o atendimento à população”, reforça o presidente da Fenae, ressaltando que os empregados têm sido submetidos a jornadas extenuantes e ao cumprimento de metas inalcançáveis em um contexto de pandemia.

A comissão independente dos concursados conclui o Manifesto reafirmando que a função e o dever da Caixa é assistir à população mais carente e em condição de vulnerabilidade social: “Daí a justificativa para a presença de agências em locais de difícil acesso ou em praças nas quais não existem outras instituições financeiras por não serem viáveis do ponto de vista comercial”. O documento ainda afirma que “apoiar o povo em suas demandas deve continuar a ser o maior objetivo do banco público”.

Confira a íntegra do Manifesto aqui! 

 

 

 

 

*Estagiária sob a supervisão de Mariana Niederauer

Após mais de cinco anos de espera, novo concurso Telebras é confirmado; banca definida

Publicado em Deixe um comentárioautorização, Concursos, Concursos Públicos, Distrito Federal, Empresa pública

Karolini Bandeira* – Atenção, concurseiros! Um novo concurso público da Telecomunicações Brasileiras S.A foi confirmado nesta segunda-feira (8/3). De acordo com o extrato de dispensa de licitação divulgado no Diário Oficial da União (DOU), o organizador responsável pelo certame será o Cebraspe! Infelizmente, quantidade de vagas e outras informações ainda não foram divulgadas.

Última seleção

Realizada em 2015, o último concurso público da Telebras também foi organizado pelo Cebraspe. O edital contou com oferta de 41 vagas imediatas, além de cadastro de reserva, para os cargos de  especialista em gestão de telecomunicações (nível superior) e técnico em gestão de telecomunicações (nível médio). Na ocasião, o salário inicial variou de R$ 2.612,64 a R$ 6.929,58 para jornada de trabalho de 40 horas.

O concurso contou com provas objetiva e discursiva, obrigatórias para ambas as funções. Candidatos a cargos de nível superior ainda foram submetidos à avaliação de títulos. Todas as etapas foram realizadas em Brasília. Saiba mais sobre o certame! 

*Estagiária sob a supervisão de Mariana Niederauer

Veja quais bancos públicos têm concurso previsto para 2021

Publicado em Deixe um comentárioautorização, BRB, cadastro reserva, carreira bancária, Concursos, Concursos Públicos, Distrito Federal, Empresa pública

Além de previsões, também há concurso aberto!

 

Karolini Bandeira*- Três bancos públicos confirmaram novos concursos públicos em 2021! Até o momento, foram anunciadas 220 vagas para a área de tecnologia da informação, mas também há oportunidades para técnico bancário, carreira de nível médio. A remuneração inicial chega a R$ 3,8 mil, além de diversos benefícios. Fique por dentro:

 

Banco do Brasil

Anunciado em agosto de 2020, com 120 vagas previstas para a área de tecnologia da informação, o concurso público do Banco do Brasil segue em fase de planejamento. De acordo com a assessoria de imprensa do banco, os estudos para a publicação do edital de abertura estão avançados! A seleção procura contratar jovens profissionais que desejam construir carreira em diferentes áreas da tecnologia, como analytics, inteligência artificial, desenvolvimento de software e aplicativos, dentre outras. O concurso, de âmbito nacional, exigirá conhecimento na área de TI. Os 120 profissionais aprovados na seleção deverão passar por uma imersão tecnológica oferecida pelo banco. A previsão é de um salário inicial de cerca de R$ 3,8 mil, somando diversos benefícios. Saiba mais!

 

Banco de Brasília

O próximo concurso público do Banco de Brasília (BRB) foi autorizado pelo presidente da instituição, Paulo Henrique Costa, nesta segunda-feira (1/3). De acordo com o anúncio, o concurso será lançado no segundo semestre de 2021 e ofertará 100 vagas, sendo 50 imediatas e 50 para o cadastro de reserva, para a carreira de Tecnologia da Informação (TI). Em resposta ao Papo de Concurseiro, o banco informou que com a autorização para a realização de novo concurso, o órgão segue, agora, com os procedimentos para contratação da banca que vai realizar o certame. Saiba mais!

 

Banco da Amazônia

O Banco da Amazônia (Basa) confirmou, ao blog Papo de Concurseiro, que um novo concurso público para contratação de técnicos bancários deverá ser aberto no segundo semestre de 2021! Ainda segundo a instituição, o planejamento e estudos iniciais para o certame já começaram!

O cargo de técnico bancário tem, como pré-requisito, ensino médio completo. Cabe ao profissional da área efetuar serviços como atendimento ao cliente, auxílio na efetuação de empréstimos, comercialização de produtos e serviços e captação de recursos. No último edital, foi ofertado aos técnicos bancários remuneração no valor de R$3.698,55 para jornada de trabalho de 30 horas por semana. Saiba mais!

 

Inscrições abertas para o Banco do Estado de Sergipe

Os interessados já podem se inscrever no concurso público do Banco do Estado de Sergipe (Banese). A seleção ficará aberta até 22 de março, pelo site do Cebraspe. O edital conta com 45 vagas de níveis médio e superior e todas as chances são para a carreira de técnico bancário, com remuneração inicial de R$ 2.223,60 a R$ 4.361,94. As vagas são distribuídas entre cargos de técnico bancário I, que exige nível médio de formação, e técnico bancário III na especialidade de desenvolvimento, na área de informática. Saiba mais sobre o concurso!

 

 

 

 

*Estagiária sob a supervisão de Lorena Pacheco

Petrobras faz redução de gastos com pessoal na ”pior crise da indústria do petróleo em 100 anos”

Publicado em Deixe um comentárioCoronavírus, Empresa pública, Governo federal

A Petrobras anunciou que vai adotar, a partir de hoje (1/4), novas medidas para assegurar a sustentabilidade da companhia “nesta que se configura a pior crise da indústria do petróleo nos últimos 100 anos”. A empresa já havia anunciado no último dia 26 uma série de ações para equilibrar o caixa em meio ao choque dos preços do barril petróleo e do impacto da pandemia do novo coronavírus (covid-19) no mercado internacional.

 

Como parte das ações destinadas a promover o corte anunciado de US$ 2 bilhões de gastos operacionais em 2020, a empresa decidiu poupar aproximadamente R$ 700 milhões em despesas com pessoal com a postergação do pagamento, entre 10% a 30%, da remuneração mensal de demais empregados com função gratificada (gerentes, coordenadores, consultores e supervisores); mudança temporária de regimes de turno e de sobreaviso para regime administrativo de cerca de 3,2 mil empregados e redução temporária da jornada de trabalho, de 8 horas para 6 horas, de cerca de 21 mil empregados.

 

“A Petrobras reforça seu compromisso com a gestão de seu portfólio e com sua estratégia sustentada pelos cinco pilares: maximização do retorno sobre o capital, redução do custo de capital, busca incessante por custos baixos, meritocracia e respeito às pessoas, meio ambiente e segurança. A crise atual realça a importância destes pilares que devem continuar a ser implementados ainda com mais foco e intensidade”, diz a nota.

 

O cenário atual é marcado por uma combinação inédita de queda abrupta do preço do petróleo, excedente de oferta no mercado e uma forte contração da demanda global por petróleo e combustíveis. Estas novas medidas envolvem redução da produção de petróleo, postergação de desembolso de caixa e redução de custos”, informa a Petrobras, em nota.

 

A partir desta quarta-feira, a produção de petróleo passa a sofrer corte de 200 mil barris diários, volume que inclui a redução anunciada no dia 26 de março de 100 mil barris por dia.

 

Segundo o comunicado da estatal, para definição dos campos que terão sua produção diminuída, a Petrobras levará em consideração condições mercadológicas e operacionais. A duração da restrição, assim como potenciais aumentos ou diminuições, será continuamente avaliada

 

A companhia também informou que está ajustando o processamento de suas refinarias, em linha com a demanda por combustíveis e que continua monitorando o mercado e, em caso de necessidade, realizará novos ajustes.

 

Transpetro

A Transpetro, subsidiária integral da Petrobras, também aprovou plano de resiliência, que consiste em medidas para reduzir a estrutura de custos, tanto de gastos operacionais quanto de investimentos, postergando ou otimizando desembolsos, no valor de R$ 507 milhões em 2020.

 

Fonte: Agência Brasil

EBSERH é autorizada a abrir concurso com mais de 6.000 vagas para combater coronavírus

Publicado em Deixe um comentárioautorização, Bolsonaro, Coronavírus, Empresa pública, Governo federal, Ministério da Economia, Ministério da Educação, Poder Executivo, Saúde

Após ser anunciado pelo governo federal, na semana passada, que a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH), vinculada ao Ministério da Educação (MEC), abriria mais de 6.000 vagas temporárias, para atuação em 40 hospitais universitários federais vinculados, a autorização já saiu no Diário Oficial da União (DOU) desta segunda-feira (30/3).

Segundo a publicação, serão 6.381 vagas abertas. A iniciativa se dará por edital de chamamento público, com previsão de publicação do edital já nesta semana.

Estão previstas aproximadamente 900 vagas para médicos, 1.400 enfermeiros, 3.000 técnicos em enfermagem, 500 fisioterapeutas e 100 vagas para engenheiros e arquitetos, necessários para promover as mudanças estruturais exigidas para a acomodação de pacientes infectados pelo Covid-19.

 

Segundo anúncio do ministro da Educação, Abraham Weintraub, trata-se de uma antecipação do governo Bolsonaro para substituição de profissionais de saúde que, infelizmente, devem vir a adoecer devido ao atendimento de enfermos na linha de frente do combate ao novo coronavírus. Assista:

 

 

Segundo o presidente da estatal, Oswaldo Ferreira, “estamos em um momento em que temos que nos dedicar ainda mais à nossa missão de cuidar. Somos a linha de frente no combate a uma pandemia mundial e a população brasileira depende de todos nós que atuamos na área da saúde. A Rede Ebserh está fazendo a sua parte e o reforço de nosso contingente vai ao encontro das necessidades desse período tão delicado”, declarou.

 

A autorização também foi comemorada pelo próprio presidente Bolsonaro em um post em seu perfil pessoal no Twitter:

 

 

A EBSERH afirmou que as medidas adotadas estão alinhadas à Declaração de Emergência em Saúde Pública de Importância Internacional pela Organização Mundial da Saúde, à Declaração de Emergência em Saúde Pública de Importância Nacional do Ministério da Saúde e ao Plano de Contingência Nacional para Infecção Humana pelo novo Coronavírus.

Saneago vai realizar novo concurso e já define banca organizadora

Publicado em Deixe um comentárioautorização, Concursos, Concursos Públicos, Empresa pública

Victória Olímpio * – A Empresa de Saneamento de Goiás (Saneago) irá realizar um novo concurso público e já define a banca organizadora! A Universidade Federal de Goiás (UFG) foi a contratada para organização e realização do certame.

De acordo com a Empresa, a previsão é que o edital seja publicado ainda no primeiro semestre deste ano. Serão ofertadas 25 vagas, sendo 24 vagas pra técnico em segurança do trabalho e uma para assistente de enfermagem do trabalho.

Para concorrer é necessário ter curso técnico em segurança do trabalho e registro ativo no Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Goiás (Crea/GO) ou no Ministério do Trabalho e Emprego do Goiás (MTE/GO). Já para assistente é preciso possuir nível superior na área.

Último concurso

Em dezembro de 2017 foi lançado o último concurso ofertando 338 oportunidades imediatas, com salários que vão de R$ 2.353,96 a R$ 9.262,41. Os aprovados foram lotados em Anápolis, Campos Belos, Ceres, Cidade de Goiás, Formosa, Goiânia, Inhumas, Iporá, Itumbiara, Jataí, Luziênica, Morrinhos, Ouvidor, Palmeiras de Goiás, Porangatu, Rio Verde, Santa Helena de Goiás e São Luís de Monstes Belos.

As chances foram para agente de saneamento, agente de operação, assistente de informática, técnico em sistema de saneamento, técnico de engenharia, analista de comunicação, analista de gestão, analista de saneamento, analista de saúde, analista de sistemas, profissional de engenharia, analista de comunicação (designe gráfico) e analista jurídico.

O que você achou da notícia? Comente no Fórum CW.

* Estagiária sob supervisão de Humberto Rezende

STF determina que Banco do Brasil faça concurso público para cargos de nível superior

Publicado em Deixe um comentárioConcursos, Empresa pública, Governo federal, Poder Judiciário

O Supremo Tribunal Federal (STF) considerou inviável a reclamação do Banco do Brasil (BB) que pedia a cassação de decisão do Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região (TRT-10), que determinou a realização de concursos públicos para cargos de nível superior na instituição bancária. Assim, O ministro Marco Aurélio revogou liminar concedida por ele anteriormente, que havia suspendido o ato do TRT-10. A decisão saiu nesta segunda-feira (14/10).

 

A decisão do TRT-10 é de 2017, quando uma ação civil pública foi ajuizada pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) contra o desvio de escriturários de nível médio do banco para atuação em funções de nível superior. A corte trabalhista anulou norma interna da instituição por contrariedade à regra geral do concurso público, mas manteve as nomeações já efetuadas. Além disso, o tribunal determinou que o BB somente nomeie empregados para as profissões de nível superior após aprovação em concurso público específico.

 

O BB, por sua vez, protocolou recurso no STF em 2018 e alegou que a medida tomada pelo tribunal trabalhista ofendia decisão do relator do Recurso Extraordinário (RE) 960429, do ministro Gilmar Mendes, que determina a suspensão nacional da tramitação de todos os processos, individuais ou coletivos, que tratam da competência para processar e julgar controvérsias sobre questões ligadas à fase pré-contratual de seleção e de admissão de pessoal e sobre a eventual nulidade do concurso público envolvendo pessoa jurídica de direito privado integrante da administração pública indireta.

Foto: José Cruz/Agencia Brasil 

No entanto, o ministro Marco Aurélio entendeu que a decisão do TRT-10 não tem relação com o RE, já que a discussão não é sobre disposições contidas em edital de concurso público, nem sobre sua nulidade, mas apenas sobre o desvio de escriturários de nível médio do Banco do Brasil para funções de grau superior.

Confira o processo no STF. 

 

Entenda melhor em: Justiça diz que BB deve contratar trabalhadores de nível superior somente por concurso 

* Com informações do STF