Preparativos para novo concurso da Polícia Penal de Tocantins avançam e comissão orçamentária é formada

Publicado em Deixe um comentárioCarreira policial, Concursos, Concursos Públicos, segurança

Karolini Bandeira*- A área da Segurança de Tocantins poderá ser reforçada em breve com realização de novo concurso público! Segundo publicação feita no Diário Oficial de Tocantins na última sexta-feira (16/4), foi formada a comissão responsável pelo planejamento e orçamento do próximo concurso para a Polícia Penal do Estado.

O grupo é formado pelos servidores Bárbara Risomar de Sousa, diretora de Planejamento e Convênios, e Francisco Pontes Jardim Neto, diretor de Administração e Finanças. Eles ficarão responsáveis por avaliar os objetivos dos programas temáticos do Plano Plurianual 2020-2023 e da Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2021.

O cargo de policial penal foi criado em dezembro de 2020 em Tocantins, após a Assembleia Legislativa ter aprovado a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 01/2020. “O preenchimento do quadro de servidores da Polícia Penal será feito, exclusivamente, por meio de concurso público e da transformação dos cargos de carreira dos atuais agentes de execução penal e dos cargos públicos equivalentes”, indica a PEC.

 

 

 

 

 

 

*Estagiária sob a supervisão de Mariana Niederauer

Polícia Civil de Alagoas define datas para lançamento do edital e aplicação das provas

Publicado em Deixe um comentárioCarreira policial, Concursos Públicos, segurança

Karolini Bandeira*- De acordo com novas informações divulgadas nesta quarta-feira (14/4) pelo secretário do Planejamento, Gestão e Patrimônio de Alagoas (Seplag), Fabrício Marques Santos, o edital de abertura do próximo concurso público da Polícia Civil de Alagoas (PCAL) será divulgado em junho! Ainda segundo o secretário, a aplicação das provas do certame será realizada em setembro.

O concurso será regido pela banca Cebraspe e contará com 500 vagas imediatas, sendo 368 para o cargo de agente e 132 para escrivão. Ambas as carreiras tem como pré-requisito nível superior, com salário inicial entre R$ 3.800 e R$ 12.593. O edital não terá limite de idade máxima para ingresso. O último concurso público foi organizado pelo Cebraspe, em 2012, e ofereceu 400 chances para agente da polícia, delegado e escrivão.

Cebraspe será a banca de outros cinco editais

O Cebraspe foi confirmado como banca organizadora de seis concursos públicos previstos em Alagoas! A decisão foi divulgada por meio do Despacho 1418/2021 da Seplag, publicado no Diário Oficial do Estado na última segunda-feira (05/4). Segundo a publicação, a empresa ficará responsável pelos editais da Polícia Militar (PMAL), Polícia Civil (PCAL), Corpo de Bombeiros Militar (CBMAL), Secretaria da Fazenda (Sefaz AL), Secretaria de Estado de Ressocialização e Inclusão Social (Seris AL) e Secretaria de Educação (Seduc AL). Saiba mais!

 

 

 

 

 

 

*Estagiária sob a supervisão de Mariana Niederauer

Delegada-geral cobra retomada das provas do concurso público da PCRN

Publicado em Deixe um comentárioCarreira policial, Concursos, Concursos Públicos, Coronavírus, segurança, suspensão

Karolini Bandeira*- Será que o concurso público da Polícia Civil do Rio Grande do Norte (PCRN), com provas suspensas há mais de um mês devido ao avanço da pandemia de coronavírus poderá finalmente ser retomado? Em publicação feita nas redes sociais, a  Associação de Delegados de Polícia (Adepol RN) divulgou que a delegada-geral da corporação, Ana Cláudia Saraiva, pediu informações à Secretaria Estadual de Saúde com o intuito de marcar nova data para a realização das próximas etapas do certame.

Ainda segundo a Adepol, Saraiva está aguardando respostas da Secretaria e, durante reunião feita entre o órgão e os sindicalistas nesta segunda-feira (12/4), chegou a ressaltar a urgência da continuação do concurso, já que, segundo informações do sindicato, ” a Instituição está enfrentando sérios problemas de efetivo”. Leia a nota:

“Sobre concurso público, a delegada-geral, Ana Cláudia Saraiva informou que solicitou informações à Secretaria Estadual de Saúde com vistas a marcar uma nova data e está aguardando a resposta. A chefe de polícia argumentou, ainda, que é interesse da #PCRN que a prova ocorra o mais rápido possível, pois a Instituição está enfrentando sérios problemas de efetivo.”

O concurso

O certame, aberto em dezembro e suspenso em fevereiro, oferece 301 chances, sendo 47 para delegado, 230 para agente e 24 para escrivão. A remuneração inicial varia de R$ 4.731,91 a R$ 16.670,59. Os candidatos passarão por oito fases, constituídas por prova objetiva e prova discursiva, que são obrigatórias para todos os cargos e possuem caráter eliminatório e classificatório; teste de aptidão física, aos que concorrem aos cargos de delegado e agente; prova prática de operador de micro, ao cargo de escrivão, avaliação psicológica, para todos os cargos e com caráter eliminatório; exames médicos, eliminatórios; investigação social, de caráter eliminatório; e, por fim, curso de formação específico, promovido pela Academia de Polícia Civil. Saiba mais!

Veja a página de acompanhamento do concurso aqui!

 

 

 

 

 

 

*Estagiária sob a supervisão de Mariana Niederauer

Delegado expõe mais de 1.500 cargos vagos na Polícia Civil de Goiás

Publicado em Deixe um comentárioCarreira policial, Concursos, Concursos Públicos, Goiás, segurança

Karolini Bandeira*- A Polícia Civil do Estado de Goiás (PCGO) sofre de, aproximadamente, 1.562 cargos em vacância. O número foi confirmado pelo deputado estadual e delegado Humberto Teófilo, que expôs a atual situação da corporação em publicação nas redes sociais.

De acordo com documento divulgado, do número de cargos ociosos, 659 são na função de escrivão e 903 na função de agente de polícia. Ainda na publicação, Teófilo questiona ao governador de Goiás, Ronaldo Caiado, quando será a próxima realização de concurso público. Veja a postagem! 

3.418 vagas são solicitadas para a Segurança em Goiás

Em fevereiro, três editais para a Segurança Pública do estado foram solicitados pela Assembleia Legislativa de Goiás (Alego)! De acordo com transmissão ao vivo, feita nas redes do deputado estadual Delegado Humberto Teófilo, foram pedidos certames para a Polícia Militar (PMGO), Polícia Civil (PCGO) e Corpo de Bombeiros Militar (CBMGO).

Ao todo, foram solicitadas 3.418 vagas para as três corporações. Do número total, 2.000 para a PMGO (sendo 1.900 para o cargo de soldado QPPM 2ª Classe e 100 para cadete), 1.000 para o CBMGO (sendo 900 para o Quadro de Praças e 100 para o Quadro de Oficiais) e 418 para a PCGO (115 escrivães de polícia e 303 agentes de polícia). Saiba os detalhes!

PCGO: último certame

último concurso da PCGO foi lançado em 2018. O edital abriu a oferta de 100 vagas para delegados de polícia, sendo cinco reservadas a pessoas com deficiência. A remuneração para o cargo é de R$ 19.242,52, com jornada de trabalho de 40 horas semanais. Para ocupar o cargo, é preciso possuir nível superior completo em direito.

 

 

 

 

 

 

*Estagiária sob a supervisão de Mariana Niederauer

Reta final: especialista dá dicas de como se preparar faltando um mês para as provas da PRF

Publicado em Deixe um comentárioCarreira policial, Concursos, Concursos Públicos, Dicas de estudo, PRF, segurança

Karolini Bandeira*- Faltam, nesta sexta-feira (9/4), exatos 30 dias para a aplicação de provas de um dos maiores concursos públicos já feitos pela Polícia Rodoviária Federal (PRF)! A reta final da preparação pode ser um dos momentos mais difíceis para o candidato: geralmente, é o período em que os concurseiros mais sofrem com o nervosismo e a ansiedade. Pensando nisso, conversamos com o especialista em Direito Constitucional e Direito Penal do IMP Concursos, Flávio Daher, que deu dicas de como lidar com a (assustadora) proximidade das provas.

Há método de estudo correto?

O conteúdo que deve ser focado no último mês antecedente à avaliação pode ser um fator de dúvida para os inscritos. Para Daher, a preparação varia de acordo com o tempo de estudo do concurseiro: “O candidato que se prepara há mais tempo deve focar nos seus pontos fracos (e este candidato pode fazer isso porque, inclusive, ele já tem domina a expertise da auto-avaliação); já aquele que não se prepara há tanto tempo deve reforçar o que já domina (para não correr o risco de ter baixo rendimento nessa parte do certame – e torcer para o foco da prova se referir a essa parte do conteúdo).”

Ele também pontua que o melhor método de estudo depende do perfil de cada candidato: “alguns absorvem melhor a matéria com leitura, outros com vídeos, outros fazendo resumo (o ideal é sempre a mescla de estímulos: visual, auditivo e cinestésico). No entanto, na fase final de preparação ele deve se focar no método mais célere, que permite agregar mais conteúdo em menos tempo. Neste caso nada bate a leitura; mas que fique claro que o perfil do candidato deve sempre ser levado em consideração (já presenciei alunos que memorizavam quase cem por cento da aula em vídeo mas quando liam o material conseguiam reter muito pouco por exemplo – neste caso se mantenha no seu ponto forte).”

Nos casos de candidatos que não tiveram tempo de se preparar devidamente para o certame, ter prestado outros concursos pode ser vantajoso. “O candidato com aprovação recente noutro certame com edital similar (como um concurso para policial civil ou militar de algum estado), que decidiu parar de estudar após a aprovação, tem um acervo de conteúdo que pode ser reinserido em sua memória de curto prazo com uma dedicação integral e exclusiva e, no dia da prova, dar muita sorte”, fala o especialista.

Como controlar as emoções?

A ansiedade e o nervosismo podem ser um grande problema no dia das provas. Para não ser frustrado no resultado final devido ao excesso de emoções, Daher dá uma dica pouco convencional aos candidatos: “Ao contrário de muitos experts, que orientam a ‘mentalização no sucesso’ eu acredito na fórmula contrária: visualize que aquele ponto da matéria que você está estudando vai ser cobrado, você vai ser reprovado por um ponto, e vai ser justamente o ponto que você não marcou por ter errado essa questão. Isso cria um senso de urgência no aprendizado. É uma tática estressante, mas passar num concurso de grande concorrência é, em essência, uma tarefa estressante.”

Claro, não existe fórmula mágica para sumir com as emoções indesejadas, mas a semana pré-prova é crucial no relaxamento físico e psicológico durante o momento da aplicação. O especialista ressalta a importância de noites bem dormidas para uma boa prestação de concurso: “O ideal é o aluno estabelecer uma rotina de dormir cada vez mais cedo à medida que o dia da prova se aproxima, e no dia anterior praticar alguma atividade física, e não estudar nada após o meio da tarde, para já ir preparando o organismo para relaxar.”

O concurso

O concurso público da Polícia Rodoviária Federal (PRF)  registrou um total de 303 mil inscritos para 1.500 vagas. A relação foi divulgada pela corporação nas redes sociais. Desta forma, a seleção conta com uma concorrência de 202 candidatos por vaga. Houve um aumento de aproximadamente 134% no número de candidatos em relação ao último concurso, realizado em 2018. Na época, a seleção para policiais contou com 129.152 inscritos.

São 1.500 vagas para o cargo de policial rodoviário federal. O salário inicial de profissionais da PRF é de R$ 9.899,88, para jornada de trabalho de 40 horas por semana. O Cebraspe é o organizador.

Após anunciar o adiamento da data das provas objetivas do concurso público da Polícia Rodoviária Federal (PRF), com 1.500 vagas, o Cebraspe divulgou o cronograma completo da seleção. As alterações foram necessárias diante da evolução da pandemia do novo coronavírus. As provas objetivas e discursivas, que compõem a primeira etapa do concurso, após serem adiadas, serão aplicadas provavelmente em 9 de maio. As provas objetivas serão compostas por três blocos.

A prova dissertativa será de até 30 linhas, valerá 20 pontos e consistirá da redação de texto dissertativo. Vale ressaltar que o candidato terá 4 horas e 30 minutos para fazer ambas as avaliações, que serão aplicadas no mesmo dia. A segunda etapa do concurso é composta pelo Teste de Aptidão Física (TAF), que conta com cinco testes.

Saiba tudo sobre o concurso PRF 2021 aqui!  

Diretor-executivo prevê curso de formação para 2021 e 2022

Apesar do adiamento do cronograma, a PRF deverá manter o Curso de Formação Profissional (CFP) em 2021 e 2022, períodos projetados inicialmente pela corporação. A informação foi divulgada pelo diretor-executivo da PRF, José, Hott, no Instagram.
Em resposta a internautas, Hott falou que a PRF pretende concluir a primeira turma do CFP ainda em 2021, enquanto a segunda turma de excedentes deverá ser realizada no primeiro semestre do próximo ano. “Provavelmente, começando no início do fevereiro de 2022”, respondeu. E esclareceu sobre as lotações: “Os últimos classificados vão para o Amazonas, normalmente nas delegacias de interior dos estados.”

*Estagiária sob a supervisão de Mariana Niederauer

 

 

Concursos em Alagoas: Secretário de Planejamento indica editais da PM e PC em maio

Publicado em Deixe um comentárioCarreira policial, Concursos, Concursos Públicos, segurança

Karolini Bandeira*- Em resposta a internautas nas redes sociais, o secretário da Secretaria do Planejamento, Gestão e Patrimônio de Alagoas (Seplag), Fabrício Marques Santos, indicou que os editais de abertura dos concursos públicos da Polícia Civil (PCAL) e Polícia Militar (PMAL) poderão ser publicados em maio. Veja!

 

Polícia Civil

O concurso da PCAL será regido pela banca Cebraspe e contará com 500 vagas imediatas, sendo 368 para o cargo de agente e 132 para escrivão. Ambas as carreiras tem como pré-requisito nível superior, com salário inicial entre R$ 3.800 e R$ 12.593. O edital não terá limite de idade máxima para ingresso. O último concurso público foi organizado pelo Cebraspe, em 2012, e ofereceu 400 chances para agente da polícia, delegado e escrivão. Veja o último edital! 

Polícia Militar

O concurso da PMAL também será organizado pela Cebraspe! O concurso irá oferece 1.060 vagas efetivas. Do número, serão 1.000 para soldado combatente e 60 para oficial combatente. O último concurso para a corporação foi realizado em 2018 e ofertou 500 vagas para atuação no cargo de soldado combatente, com remuneração de R$ 3.744,47. Os candidatos deviam possuir idade entre 18 e 30 anos, nível médio completo, Carteira Nacional de Habilitação (CNH) no mínimo de categoria B, entre outros requisitos. O exame contou com avaliação médica de saúde física e mental, comprovação documental e investigação social, provas objetivas e teste de aptidão física. Saiba mais!

Cebraspe será a banca de outros quatro editais

Na última segunda-feira (5/4), o Cebraspe foi confirmado como banca organizadora de seis concursos públicos previstos em Alagoas. Segundo publicação feita no Diário Oficial do Estado, a empresa ficará responsável pelos editais da Polícia Militar (PMAL), Polícia Civil (PCAL), Corpo de Bombeiros Militar (CBMAL), Secretaria da Fazenda (Sefaz AL), Secretaria de Estado de Ressocialização e Inclusão Social (Seris AL) e Secretaria de Educação (Seduc AL). Saiba mais! 

 

 

 

 

*Estagiária sob a supervisão de Mariana Niederauer

Governo do Amapá sanciona lei que cria carreira de policial penal

Publicado em Deixe um comentárioCarreira policial, Concursos, segurança

Karolini Bandeira*- O Governo do Amapá sancionou, nesta segunda-feira (05/4), a Lei Nº 2.542, de 5 de abril de 2021, que cria a Polícia Penal no estado. O cargo de policial penal deverá substituir a atual função de agente penitenciário. A lei foi publicada no Diário Oficial do Estado. De acordo com a decisão, a carreira tem como pré-requisito nível superior e é dividida em quatro classes.

Atribuições e remuneração

Cabe ao policial penal, segundo a lei, fiscalizar a entrada e saída de pessoas e veículos nos prédios e estabelecimentos penais do sistema penitenciário estadual e áreas afetas, incluindo execução de serviços de revista; controlar o fluxo de pessoas e veículos em ambientes onde ocorram ações da polícia penal, no âmbito de suas atribuições, preferencialmente, em cooperação com os responsáveis pela segurança do local; realizar o policiamento, incluindo a atividade de revista e proteção, do perímetro de todas as dependências onde ocorram deslocamento de pessoas privadas de liberdade, bem como áreas de interesse da administração
penitenciária; realizar escolta e recambiamento, incluídas as interestaduais e internacionais, de pessoas privadas de liberdade e outras solicitadas por autoridade competente; realizar busca e revista pessoal, nos termos da lei; cuidar da disciplina e segurança dos presos e apenados; efetuar a conferência periódica da população carcerária; realizar a identificação cadastral e o controle legal dos presos e apenados; fazer rondas periódicas; realizar a recaptura de evadidos e foragidos; conduzir viaturas, embarcações e aeronaves conforme habilitação específica; entre outros.

A lei também ressalta que todas as atribuições são de natureza estritamente policial e devem ser realizadas nos estabelecimentos penais estaduais e durante a escolta de presos.

A remuneração inicial do profissional da área é de R$ 3.318,64, para jornada de trabalho de 40 horas semanais. Os policias penais também poderão ser submetidos a escala de plantão de 24 horas consecutivas de trabalho.

Requisitos

  • Ser brasileiro;
  • Possuir ensino superior;
  • Estar no gozo dos direitos políticos;
  • A quitação com as obrigações militares e eleitorais;
  • A idade mínima de dezoito anos;
  • Gozar de boa saúde física e mental, comprovada em
    inspeção médica oficial;
  • Ter conduta social irrepreensível, comprovada
    idoneidade moral e não possuir antecedentes criminais;
  • Ser previamente aprovado em concurso público de
    provas ou de provas e títulos;
  • Ser previamente aprovado em curso de formação
    técnico- policial;
  • Possuir Carteira Nacional de Habilitação, no mínimo
    B.

Para ingressar na carreira, será necessária aprovação em concurso público com prova escrita, prova de títulos, exame de aptidão física, exame documental e médico, exame psicológico e investigação social.

Último concurso

O último concurso público para a carreira de agente penitenciário foi realizado em 2018. O edital contou com 100 vagas de nível médio, sendo 80 para o sexo masculino e 20 para o feminino. Organizado pela Fundação Carlos Chagas (FCC), os inscritos passaram por prova objetiva com 60 questões distribuídas entre conhecimentos gerais (português, raciocínio lógico matemático, história e geografia do estado) e conhecimentos específicos; teste de aptidão física; exames documentais, psicológicos e de saúde; investigação social; e, por fim, curso de formação inicial.

*Estagiária sob a supervisão de Mariana Niederauer

 

 

Mais de 3 mil vagas! Confira quais concursos da Polícia Civil serão abertos em breve

Publicado em Deixe um comentárioautorização, Carreira policial, Concursos, Concursos Públicos, segurança

Karolini Bandeira*- Os próximos concursos públicos para a área da Segurança estão com estudos a todo vapor. Só em 2021, é prevista a abertura de seleções para a Polícia Civil de Alagoas, Rondônia, Ceará, Roraima, Mato Grosso do Sul, Paraíba e Sergipe. De acordo com as informações oficiais já confirmadas, ao todo, os editais ofertarão 3.089 vagas em cargos com salário de até R$ 23.903,64! Saiba mais sobre cada previsão:

Polícia Civil de Alagoas

Foi definido, nesta semana, que o concurso público da Polícia Civil de Alagoas (PCAL) será regido pela banca Cebraspe. O edital contará com 500 vagas imediatas, sendo 368 para o cargo de agente e 132 para escrivão. Ambas as carreiras tem como pré-requisito nível superior, com salário inicial entre R$ 3.800 e R$ 12.593. De acordo com o governador Renan Filho, o edital deverá ser lançado a partir de abril e não terá limite de idade máxima para ingresso. O último concurso público também foi organizado pelo Cebraspe, em 2012, e ofereceu 400 chances para agente da polícia, delegado e escrivão. Veja o último edital! 

Polícia Civil do Ceará

O concurso da Polícia Civil do Ceará (PCCE), confirmado pelo governador Camilo Santana em fevereiro, já está em escolha de fase de banca. Serão 500 vagas ao todo, sendo 400 para inspetores e outras 100 para escrivães. Em 12 de março, foi divulgado o projeto básico do certame. O documento confirma as etapas de avaliação que os candidatos terão de passar. Segundo o mesmo, serão seis fases: provas objetivas e discursivas, teste de aptidão física, avaliação psicológica, exame toxicológico, investigação social e curso de formação. Saiba todos os detalhes sobre a seleção!

Polícia Civil da Paraíba

Após 13 anos sem concurso público, a Polícia Civil do Estado da Paraíba (PCPB) será contemplada com contratações em 2021! O governador do Estado, João Azevêdo, anunciou a realização da seleção nas redes sociais em fevereiro. De acordo com a publicação, a corporação contará com novas 1.400 contratações nos cargos de delegado (120 vagas), escrivão (520 vagas), perito médico (50), técnico em perícia (73), necrotomista (70), agente de investigação (414), perito criminal (77), perito químico (45) e papiloscopista (31). Ainda segundo o governador, o certame será necessário para “suprir as necessidades de cargos de carreira e reforçar os quadros, diante do cenário de 785 servidores aptos a se aposentarem”. O edital deverá ser divulgado em breve no Diário Oficial do Estado. Veja mais! 

Polícia Civil do Mato Grosso do Sul

A comissão organizadora responsável pelos trâmites iniciais do próximo concurso público da Polícia Civil do Mato Grosso do Sul (PCMS) foi definida nesta segunda-feira (05/4). Serão 250 oportunidades distribuídas entre as carreiras de perito papiloscopista (38 vagas), agente de polícia científica (100 vagas), perito criminal (67 vagas) e perito médico-legista (45 vagas). Conforme decretado pelo governador Reinaldo Azambuja Silva, o certame ficará sob responsabilidade da Secretaria de Estado de Administração e Desburocratização e da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública. Saiba todos os detalhes sobre o concurso! 

Polícia Civil de Rondônia

Autorizado pelo governo no ano passado, com 379 vagas, o concurso público da Polícia Civil de Rondônia (PCRO) teve comissão organizadora oficializada em fevereiro. De acordo com o governador de Rondônia, Marcos Rocha, o concurso contará com 379 vagas divididas entre os cargos de delegado (10), médico legista (10), agente de polícia (175), escrivão de polícia (120), papiloscopista (50) e técnico em necrópsia (14). Veja os detalhes aqui!

Polícia Civil de Sergipe

Atualmente em fase de escolha de banca, o concurso público da Polícia Civil de Sergipe (PCSE) foi confirmado em 2020, com 60 oportunidades. O edital disponibilizará 50 vagas para o cargo de agente de polícia judiciária e 10 vagas para escrivães de polícia, que têm como pré-requisito nível superior completo. De acordo com o Portal da Transparência da PCSE, ambas as profissões contam com salário no valor de R$4.500. Saiba mais! 

Polícia Civil de Roraima

O concurso da Polícia Civil de Roraima (PCRR) teve comissão organizadora instituída em dezembro. O número de vagas e cargos, entretanto, ainda não foram divulgados. No último certame, a corporação ofertou 330 vagas. Do número total, 35 oportunidades eram para delegado, seis para médico legista, dois para odontologista, 14 para perito criminal (nas especialidades de engenharia mecânica, engenharia civil, engenharia elétrica ou engenharia eletrônica, química, engenharia química ou farmácia, ciências contábeis, engenharia florestal, geologia, física, computação científica ou sistemas de informação), 120 para escrivão de polícia, 100 para agente de polícia, 15 para perito papiloscopista, 23 para auxiliar de perito criminal e 15 para auxiliar de necropsia. Na ocasião, a remuneração chegava a chegam a R$ 23.903,64. Saiba mais!

 

 

 

 

 

 

*Estagiária sob a supervisão de Mariana Niederauer

PCMS forma comissão para organizar novo concurso com 250 vagas

Publicado em Deixe um comentárioCarreira policial, Concursos, Concursos Públicos, segurança

Karolini Bandeira*- Foi definida, nesta segunda-feira (05/4), a comissão organizadora responsável pelos trâmites iniciais do próximo concurso público da Polícia Civil do Mato Grosso do Sul (PCMS), com 250 vagas previstas. O grupo, formado por cinco servidores, foi divulgado no Diário Oficial do Estado.

Integram a comissão  Roberto Gurgel de Oliveira Silva (presidente), Viviane dos Santos Lima, Paulo Victor dos Santos Oliveira, Paulo Sérgio de Souza Lauretto e José de Anchieta Souza Silva (membros). Além dos membros, o servidor Marcio Cristiano Paroba ficará responsável pela avaliação específica do cargo de perito papiloscopista, Keller Luiz de Oliveira será responsável pela seleção de agente de polícia científica e Antônio César Moreira de Oliveira acompanhará os trâmites da avaliação para perito criminal e de perito médico legista. Veja o documento! 

O certame foi autorizado em março. As oportunidades serão distribuídas entre as carreiras de perito papiloscopista (38 vagas), agente de polícia científica (100 vagas), perito criminal (67 vagas) e perito médico-legista (45 vagas). Conforme decretado pelo governador Reinaldo Azambuja Silva, o certame ficará sob responsabilidade da Secretaria de Estado de Administração e Desburocratização e da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública.

O último concurso público para a corporação foi aberto em 2017, com 210 vagas de nível superior para delegados, investigadores e escrivães. Os inscritos tiveram que passar com êxito em prova objetiva com 100 questões sobre português, direito penal, direito processual, direito constitucional, direito administrativo, direitos humanos, direito civil, legislação institucional, medicina legal e criminologia. Ao final do concurso, os selecionados tiveram que passar, ainda, por um curso de formação policial. Saiba mais sobre a seleção!

 

 

 

 

*Estagiária sob a supervisão de Mariana Niederauer

 

Concurso para Polícia Penal MG deverá sair ‘o mais rápido possível,’ diz secretário

Publicado em Deixe um comentárioCarreira policial, Concursos, Concursos Públicos, segurança

Karolini Bandeira*- O edital de abertura do concurso público com mais de 2.400 vagas para a Polícia Penal de Minas Gerais deverá sair em breve! A informação foi confirmada pelo secretário de Segurança do Estado, Rogério Greco, em entrevista ao vivo ao Jornal Hoje em Dia, nesta segunda-feira (29/3). De acordo com o secretário, a Secretaria de Justiça e Segurança Pública (Sejusp MG) está avançando rapidamente nos estudos do certame.

“A gente já está agilizando ao máximo para que esse concurso aconteça o mais rápido possível. É interesse nosso, é interesse da Administração que esse concurso aconteça logo”, informou Greco.

São projetadas 2.420 vagas para policiais penais no próximo concurso da corporação. Ainda em janeiro, a Sejusp confirmou nas redes sociais que “o edital está em fase de elaboração e, em breve, será divulgado”. O cargo exige nível médio.

No final de 2020,  o secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública, general Mario Araujo, assegurou a promoção de concurso para ampliar as forças de segurança em 2021.Do total de chances previstas, 80 vagas são para postulantes a agentes socioeducativos. Está prevista, também, provas para a contratação de 211 auxiliares educativos do regime voltado aos menores de idade.

Ainda de acordo com Araujo, a Secretaria de Estado de Governo (Segov) estuda a melhor forma de enviar, ao Parlamento, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que regula a carreira dos policiais penais.

 

Outros dois concursos da Sejusp MG este ano

Ainda durante a entrevista, Rogério Greco indicou a possibilidade de outros dois editais de concurso público para agentes do Sistema Socioeducativo serem publicados pela Sejusp MG em 2021: “A finalidade é que esse ano aconteçam, se Deus quiser, pelo menos três concursos. Dois concursos para agentes do (Sistema) Socioeducativo, agente e auxiliar, e um para a Polícia Penal. A Polícia Penal tem o maior número de cargos, são aproximadamente 2.400 cargos.”

 

 

 

 

 

*Estagiária sob a supervisão de Lorena Pacheco