Gratuita, revisão de véspera vai orientar candidatos ao concurso da Sedest neste sábado (25)

Publicado em Deixe um comentárioConcursos

Para ajudar os candidatos na reta final dos estudos, o Gran Cursos Online vai disponibilizar um aulão de véspera para revisar os tópicos dos principais conteúdos cobrados no edital de agente social do concurso da Secretaria de Desenvolvimento Social do Distrito Federal (Sedest), antiga SEDESTMIDH.

A aula será transmitida on-line e gratuitamente no sábado (25/05), a partir das 8h, horário de Brasília. A inscrição pode ser realizada por meio deste link. “Essa será uma excelente oportunidade para todos os candidatos terem acesso à dicas estratégicas sobre os conteúdos frequentemente cobrados pela banca com os melhores professores do país”, ressaltou o diretor-presidente do Gran Cursos Online, Gabriel Granjeiro.

Em 60 minutos, cada professor ministrará o conteúdo, focando no que realmente cai em provas. Às 8h, o professor Douglas Gomes vai mostrar como estão sendo cobrados nas provas os conteúdos da disciplina Legislação Específica II. Às 9h, haverá uma aula de Direito Administrativo com o professor Gustavo Scatolino. Em seguida, às 10h, o professor Carlos Mendonça dará dicas importante de Direito Constitucional. Os candidatos também poderão assistir à aula sobre trabalho em equipe com a professora Kátia Lima. Será às 11h. A aula sobre Atualidades com a professora Rebecca Guimarães, encerra às atividades da manhã, às 12h.

Na parte da tarde, a partir das 14h, haverá um aulão sobre Gramática e Texto com o professor Elias Santana. Às 15h, acontecerá a aula sobre Legislação Específica I com a professora Monique Neves. Às 16h, haverá um aulão de Lei Orgânica do Distrito Federal (LODF) com o professor Rodrigo Francelino, que encerra a programação especial apresentando os tópicos mais cobrados nas provas de concursos.

O concurso

De acordo com o órgão, ao todo, são 53.748 inscritos, sendo 27.297 candidatos concorrendo aos cargos de nível médio e 26.451 para as vagas de nível superior. São quatro editais ofertando 1.884 vagas para cargos de nível médio e superior. Dessas vagas 314 são para contrato imediato e 1.570 para formação de cadastro reserva. Os aprovados exercerão jornadas de trabalho de 30 horas semanais para receberem remunerações variando entre R$ R$ 2.600 e R$ 3.599,70.

Os candidatos de nível superior podem optar entre os cargos de especialista em assistência social, nas especialidades de educador social, direito e legislação, pedagogia, psicologia, serviço social, administração, ciências contábeis, comunicação social, economia, estatística e nutrição. Para nível médio serão ofertadas vagas para técnico administrativo, agente social e cuidador social.

Programação:

8h – Legislação Específica II – Douglas Gomes

9h – Direito Administrativo – Gustavo Scatolino

10h – Direito Constitucional – Carlos Mendonça

11h – Trabalho em equipe – Kátia Lima

12h – Atualidades – Rebecca Guimarães

14h – Gramática e Texto – Elias Santana

15h – Legislação Específica I – Monique Neves

16h – Lei Orgânica do Distrito Federal – Rodrigo Francelino

Instituto Rio Branco lança programa para incentivar participação de negros no concurso para diplomatas

Publicado em Deixe um comentárioConcursos

O Instituto Rio Branco (IRBr), o Conselho Nacional do Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), a Secretaria Nacional de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (SNPPIR) e a Fundação Cultural Palmares (FCP), lançaram nesta quarta-feira (22/5) o Programa de Ação Afirmativa do Instituto, com bolsa-prêmio de vocação para a diplomacia e a convocação de candidatos para o procedimento complementar à autodeclaração dos candidatos negros. Clique aqui para ver o programa completo.

O objetivo do programa é ampliar as oportunidades de acesso aos quadros do Ministério das Relações Exteriores (MRE) e incentivar o ingresso de negros na carreira de diplomata, mediante a concessão de bolsas destinadas ao custeio de estudos preparatórios ao concurso de admissão à carreira de diplomata (CACD).

Serão concedidas até 44 bolsas para a diplomacia, no valor de R$ 30.000, que será paga pelo CNPq, mediante descentralização orçamentária.A bolsa deverá ser utilizada para custear o material bibliográfico e para o pagamento de cursos preparatórios ou de professores especializados nas disciplinas exigidas pelo edital do concurso.

De acordo com o programa, poderá ser autorizado o emprego de, no máximo, 30% dos recursos da bolsa-prêmio para despesas de manutenção, desde que tal previsão conste no plano de estudos e desembolso dos recursos, de modo detalhado e justificado.

Requisitos

São requisitos para a participação no programa:

a) ser brasileiro nato;
b) estar em dia com as obrigações eleitorais;
c) estar em dia com as obrigações do serviço militar, para os candidatos do sexo
d) ter concluído curso de graduação de nível superior, em instituição de ensino credenciada pelo Ministério da Educação, ou estar habilitado a concluir curso dessa natureza até a data de convocação dos candidatos selecionados no PAA 2019;
e) ter completado a idade mínima de 18 anos até a data de convocação dos candidatos selecionados no PAA 2019;
f) possuir currículo cadastrado na Plataforma Lattes;
g) ter se inscrito no CACD 2018, para concorrer às vagas reservadas às pessoas negras;
i) ter obtido nota igual ou superior a 29,25 pontos na Primeira Fase do CACD 2018;
j) ter sua autodeclaração como pessoa negra confirmada, por comissão de heteroidentificação, em procedimento complementar à autodeclaração dos candidatos negros;
l) não ter recebido mais do que quatro bolsas-prêmio.

Candidatos que já tenham sido beneficiários do programa devem obedecer todos os requisitos anteriores e poderá pleitear a concessão de nova bolsa se:

a) a primeira renovação da bolsa-prêmio é condicionada à aprovação na Primeira Fase do CACD 2018;
b) a segunda renovação da bolsa-prêmio é condicionada à aprovação e classificação  na Primeira Fase e à convocação para a Segunda Fase do CACD 2018;
c) a terceira renovação da bolsa-prêmio é condicionada à aprovação nas três fases do CACD 2018

O candidato à bolsa-prêmio deverá comparecer perante comissão de heteroidentificação, designada pela Diretora-Geral do IRBr, no endereço Setor de Administração Federal Sul, Quadra 5, Lotes 2 e 3, Brasília/DF, CEP 70070-600, às suas expensas, nas datas prováveis de 4 e 5 de junho de 2019.

Último concurso

O último concurso para diplomatas contabilizou 5.294 inscritos a 26 vagas, o que correspondeu a uma concorrência de cerca de 203 candidatos por vaga.

Foram 26 vagas na classe inicial de terceiro secretário, sendo reservadas cinco vagas a candidatos negros e duas para candidatos com deficiência. A remuneração inicial é de R$ 18.059,83.

A banca organizadora do concurso é o Instituto Rio Branco (IRBr), com a colaboração do Cebraspe.

Caixa anuncia convocação de aprovados do concurso de 2014

Publicado em Deixe um comentárioConcursos

Victória Olímpio* – Os aprovados no concurso público da Caixa Econômica Federal (CEF), que foi realizado em 2014, serão convocados. De acordo com a assessoria do banco, a convocação será feita a partir de 3 de junho e os candidatos serão chamados de acordo com a necessidade e estratégia da instituição.

De acordo com o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, o objetivo da contratação dos novos empregados é fortalecer a rede de agências, valorizado o atendimento aos clientes e a sociedade. “É importante focar em colocar as pessoas na rede, que é o principal contato da Caixa com os mais de 93 milhões de clientes que temos.”

A assessoria não confirmou quantas pessoas serão chamadas. No site da Caixa, a notícia veio acompanhada da informação de que será aberto na próxima segunda-feira (20/5), o Programa de Desligamento de Empregado (PDV). A expectativa é que haja em torno de 3.500 desligamentos. O incentivo financeiro será oferecido aos empregados que desejarem se desligar da empresa e que se enquadrem nas regras do Programa. O prazo para adesão dos interessados terminará em 7 de junho.

O desligamento ocorrerá por meio de rescisão do contrato de trabalho a pedido, dispensando-se o cumprimento de aviso prévio. O limite máximo de desligamentos para o Programa obedecerá ao orçamento aprovado. O incentivo financeiro, de caráter indenizatório, será equivalente a 9,7 remunerações base do empregado, considerando como referência a data de 31/12/2018. O pagamento será realizado juntamente com as verbas rescisórias (férias, Licença Prêmio etc.) e pago em parcela única, sem incidência de Imposto de Renda e sem recolhimento de encargos sociais.

 

O concurso

O concurso ocorreu em 2014 e ofertou vagas exclusivamente para formação de cadastro reserva para o cargo de técnico bancário novo. O Centro de Seleção e de Promoção de Eventos da Universidade de Brasília (CESPE/UnB) foi a banca organizadora do certame.

A remuneração do cargo, segundo o edital da época, é de R$ 2.025 e para assumir é necessário certificado de conclusão de Ensino Médio, reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC), Secretarias ou Conselhos Estaduais de Educação. A seleção foi realizada por provas objetivas, discursivas e exames médicos admissionais. O concurso teve validade de um ano e foi prorrogado por igual período. Ao todo, 1.176.614 pessoas se candidataram às vagas.

* Estagiária sob a supervisão de Lorena Pacheco 

Aulão de véspera gratuito vai revisar conteúdo para o concurso do SLU/DF

Publicado em Deixe um comentárioConcursos

As provas do concurso do Serviço de Limpeza Urbana do Distrito Federal (SLU/DF) estão marcadas para o próximo domingo (19/5). Os candidatos que concorrem às vagas poderão tirar as últimas dúvidas em aulões de véspera promovidos pelo Gran Cursos Online, neste sábado (18). Para isso, os professores prepararam uma programação com os principais assuntos exigidos nos editais. Não é necessário ser aluno para participar das aulas e o evento é online. Serão mais de oito horas de conteúdo de conhecimentos comuns para todos os cargos e específicos para o cargo de administrador. O evento começa às 8h. As inscrições podem ser realizadas aqui.

Os candidatos irão revisar conteúdos, responder questões de provas, além de terem acesso à dicas importantes que podem fazer a diferença na hora da prova. “Essa será uma oportunidade única para todos os concurseiros desfrutarem de uma preparação diferenciada com os melhores professores do país”, ressaltou o diretor-presidente do Gran Cursos Online, Gabriel Granjeiro.Todos os interessados poderão ter acesso ao conteúdo pelo canal do Gran Cursos Online no YouTube e serão ministradas revisões também sobre o concurso para auditor fiscal de tributos da Prefeitura Municipal de Manaus (ISS/ Manaus), que também tem provas neste domingo (19).

O concurso

A seleção abriu 150 oportunidades para lotação em Brasília, sendo 50 para preenchimento imediato e o restante para formação de cadastro reserva. Os aprovados exercerão jornadas de trabalho de 30 horas semanais para receber remuneração de R$ 5.070.

Foram registradas 18.655 inscrições, sendo a grande maioria para o cargo de analista de gestão de resíduos sólidos, na especialidade de administração, com 3.296 participações. O Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe) é a banca organizadora. Saiba mais aqui.

As vagas disponíveis são para o cargo de analista de gestão de resíduos sólidos, nas áreas de administração, arquitetura, biologia, ciências contábeis, jornalismo, relações públicas, direito e legislação, economia, engenharia ambiental, engenharia civil, engenharia de produção, engenharia de segurança do trabalho, engenharia elétrica, engenharia mecânica, engenharia química, geografia, informática, modernização de gestão de atividades de resíduos sólidos e serviço social.

Os inscritos serão avaliados por provas objetivas de conhecimentos básicos e específicos. As provas, de caráter eliminatório e classificatório, valerão 120 pontos. Os exames serão realizados na cidade de Brasília/DF.

Comissão do Senado vota regras para demissão de servidor por ‘insuficiência de desempenho’

Publicado em Deixe um comentárioConcursos

Da Agência Senado – Projeto que estabelece regras para demissão de servidor público estável por “insuficiência de desempenho” está na pauta da reunião desta quarta-feira (15) da Comissão de Assuntos Sociais (CAS). A regulamentação tem por base o substitutivo ao PLS 116/2017 apresentado pelo relator na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ), senador Lasier Martins (PSD-RS).

Pelo texto da CCJ, o desempenho funcional dos servidores deverá ser apurado anualmente por uma comissão avaliadora e levará em conta a produtividade e a qualidade do serviço, entre outros fatores. Deve ser garantido o direito ao contraditório e à ampla defesa.

No texto inicial, da senadora Maria do Carmo Alves (DEM-SE), a responsabilidade pela avaliação de desempenho seria do chefe imediato, mas o relator na CCJ levou em consideração temores de entidades representativas dos servidores, que argumentaram que não seria razoável deixar exclusivamente a cargo da chefia imediata uma avaliação que pode levar à exoneração de servidor estável. Segundo ele, foi citado o risco de a decisão ser determinada “por simpatias ou antipatias no ambiente de trabalho”.

A relatora na CAS, senadora Juíza Selma (PSL-MT) recomendou a aprovação do texto proposto por Lasier Martins com uma emenda para estipular que o primeiro período avaliativo terá início em 1º de maio do segundo ano subsequente à entrada em vigor da lei.

Após a CAS, o texto passará por análise de duas comissões.

 

Doenças raras

A Comissão de Assuntos Sociais (CAS) também analisa projeto do senador Flávio Arns (Rede-PR) que estabelece benefícios fiscais para o contribuinte do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF) que possua dependente acometido por doença rara (PL 682/2019).

O projeto determina que, em caso de dependente com doença rara, ocorra dedução em dobro no valor pago pelo contribuinte. Além disso, a matéria atribui prioridade na restituição do IRPF aos que se enquadrarem nessa situação. A senadora Maria do Carmo Alves apresentou relatório favorável à proposta com uma emenda.

“Entendemos que a proposição deva ser aprovada, uma vez que reconhece a situação de dificuldade que as famílias com pacientes com doenças raras enfrentam no Brasil, principalmente em função das deficiências do Sistema Único de Saúde (SUS), que deveria garantir a assistência à saúde de forma universal e integral”, argumenta a relatora.

 

Planos de saúde

Outra proposta na pauta da reunião isenta o cliente de plano de saúde do cumprimento dos prazos de carência nos casos de urgência e emergência. De autoria da senadora Rose de Freitas (Pode-ES), o Projeto de Lei do Senado (PLS) 502/2017, também reduz para 120 dias o período de carência para internações hospitalares. Atualmente, os prazos máximos de carência definidos pela legislação são de 24 horas para atendimentos de urgência e emergência; 300 dias para parto; e 180 dias para os demais casos, como cirurgias.

O projeto é relatado pelo senador Mecias de Jesus (PRB-RR) e, por ser terminativo na CAS, caso aprovado na comissão, pode seguir para a Câmara dos Deputados sem passar pelo Plenário do Senado.

 

Subcomissões

Também na quarta-feira (15) estão previstas as instalações de três subcomissões da CAS: a Subcomissão Temporária de Doenças Raras; a Subcomissão Permanente de Assuntos Sociais da Pessoa com Deficiência; e a Subcomissão Permanente de Proteção e Defesa da Pessoa Idosa. Serão eleitos os respectivos presidentes e vice-presidentes.

Evento gratuito no DF disponibiliza dicas de revisão para concursos

Publicado em Deixe um comentárioConcursos

A partir desta segunda feira (13/5) o Gran Cursos Online disponibiliza uma programação gratuita com revisão e dicas de conteúdos para os candidatos que estão se preparando para concursos públicos. O evento é gratuito e será transmitido pelo canal do Youtube do Gran Cursos Online, todos os dias, a partir das 11h, horário de Brasília. Confira a programação aqui.

Será disponibilizado o Resumão Gran Cursos Online onde cada professor terá 30 minutos para ministrar o conteúdo focando e orientando no que realmente cai, além de ajudar os candidatos a montarem seu próprio material de resumos.

Na terça-feira (14), haverá aula de Administração Financeira e Orçamentária com o professor Anderson Ferreira.

Na quarta-feira (15), os candidatos assistirão à aula de Informática com o professor Fabrício Melo.

Na quinta-feira (16), acontecerá o aulão de Direito Administrativo com o professor Vandré Amorim, compartilhando conteúdos e dicas fundamentais sobre a disciplina.

Para encerrar, na sexta-feira (17) haverá um aulão de Direito Constitucional com o professor Aragonê Fernandes, apresentando os tópicos mais cobrados nas provas de concursos.

Programação:

Segunda-Feira: Gramática (Elias Santana)

Terça-Feira: Administração Financeira e Orçamentária – AFO (Anderson Ferreira)

Quarta-Feira: Informática (Fabrício Melo)

Quinta-Feira: Direito Administrativo (Vandré Amorim)

Sexta-Feira: Direito Constitucional (Aragonê Fernandes)

Witzel sanciona lei que suspende validades de concursos no Rio

Publicado em Deixe um comentárioConcursos

O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, publicou a Lei 8.391 suspendendo a validade dos concursos públicos realizados até o fim do Estado de Calamidade Pública Financeira e do Regime de Recuperação Fiscal do Rio.

 

O texto altera a Lei 7.483/16, que reconheceu o estado de calamidade no Rio de Janeiro, que vigora até 31 de dezembro de 2019. Já o Regime de Recuperação Fiscal acabará em 2023. A suspensão das validades dos concursos já era prevista pela legislação original, mas não detalhava sobre itens como a posse dos aprovados e a não incluía os aprovados em cadastro reserva.

 

A nova lei, divulgada no Diário Oficial estadual desta quarta-feira (9/5), tem dois artigos: o primeiro afirma que ficam incluídos em cadastro reserva todos os aprovados em concurso que tenham o prazo de validade de até quatro anos vencidos no período de 1º de janeiro de 2016 até a data da edição do Decreto 45.692, de 17 de junho de 2016. O prazo de validade desses concursos começará a fluir a partir do primeiro dia seguinte ao término da vigência do decreto.

 

Já o segundo parágrafo diz que fica mantida a suspensão dos concursos até o término do regime de recuperação fiscal, sendo vedada a realização de novos concursos até a nomeação e posse dos aprovados, inclusive em cadastro reserva, nos concursos realizados ou homologados até a edição do decreto. Confira a alteração em sua íntegra:

 

Rodrigo Amorim é o autor da nova lei de alteração, ele explicou que ela é necessária para acabar com qualquer dúvida ou lacuna existente na legislação atual. “É importante evitar qualquer decisão apressada ou sem controle. Os trâmites licitatórios para a realização de novo certame são custosos ao erário público e demandam tempo,” justificou o parlamentar.

MPF dá cinco dias para IBGE esclarecer corte no orçamento do Censo 2020; seleção foi autorizada hoje

Publicado em Deixe um comentárioConcursos, Governo federal, temporário

Um ofício encaminhado, na última sexta-feira (3/5), pelo Ministério Público Federal (MPF) à presidente do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Susana Guerra, deu prazo de cinco dias para o órgão informar se procede a informação veiculada pela imprensa de que houve um corte de 25% no orçamento previsto para a realização do Censo 2020. A Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão (PFDC/MPF) solicitou que o IBGE encaminhe os pareceres jurídicos e os estudos técnicos que deram suporte ao ato.

No documento, o MPF destacou ainda que, em agosto de 2018 e março de 2019, foram realizadas as provas piloto do Censo 2020, e que essas são as referências técnicas para eventuais ajustes no questionário e em sua metodologia. Veja aqui o ofício em sua íntegra. 

O Censo Demográfico é a principal referência para o conhecimento da realidade demográfica e socioeconômica em todos os municípios do país, normalmente realizado a cada 10 anos. Os dados coletados são utilizados em programas e projetos que deverão contribuir para diversas iniciativas como: acompanhamento do crescimento, distribuição geográfica e evolução das características da população ao longo do tempo; identificação das áreas de investimentos prioritários em saúde, educação, habitação, transportes, energia, programas de assistência a crianças, jovens e idosos; seleção de locais que necessitam de programas de estímulo ao crescimento econômico e desenvolvimento social. O Censo Demográfico também fornece referências que definem a representação política no país, indicando o número de deputados e vereadores de cada estado e município; além de dar subsídios ao Tribunal de Contas da União para o estabelecimento das cotas do Fundo de Participação dos Estados e do Fundo de Participação dos Municípios, entre outros.

 

Entenda

Em fevereiro, o ministro da Economia, Para Guedes, afirmou que o Censo “tem perguntas demais” e precisa ser “simplificado”. “O Censo de países ricos tem 10 perguntas, o censo brasileiro tem 150, e o censo do Burundi tem 360 perguntas. Quem pergunta demais acaba descobrindo coisa que nem queria saber. Então, eu sugiro que sejamos espartanos, façamos uma coisa bem compacta, façamos o essencial, e nós vamos tentar de toda forma ajudar,” afirmou o ministro.

Em abril, o IBGE informou que começou a revisar a metodologia e operação do Censo Demográfico de 2020. O objetivo foi fazer o levantamento censitário caber num orçamento 25% menor do que o calculado, com um questionário mais enxuto.

A realização do Censo Demográfico já vinha ameaçada por falta de recursos desde o ano passado. Em agosto de 2018, a equipe econômica do governo de Michel Temer defendia um censo mais enxuto, por conta de restrições orçamentárias. O custo total foi inicialmente calculado em R$ 3,4 bilhões. Em 2018, em meio a resistências da equipe de Temer, o IBGE pediu ao então Ministério do Planejamento R$ 344 milhões para investimento em equipamentos e software no ano de 2019. Do orçamento pleiteado, foram concedidos apenas R$ 240 milhões para os trabalhos ao longo deste ano.

Em 2018, o órgão recebeu R$ 6,7 milhões em recursos para os preparativos da operação censitária, de uma previsão inicial de R$ 7,5 milhões. Outros R$ 3,056 bilhões seriam necessários para viabilizar a coleta em 2020, conforme foi originalmente planejada. O presidente anterior do IBGE, Roberto Olinto, funcionário de carreira do órgão, defendia reiteradamente que o censo não poderia ser enxugado sem que houvesse perda de qualidade de informações.

Na nota de abril, o IBGE diz que o Censo Demográfico 2020 é prioridade para o órgão, mas pondera que “nesse momento, desafios adicionais se apresentam”. “No governo federal como um todo, a diretriz é de restrições orçamentárias e a realização do Censo requer a aprovação de orçamento pela União”, declarou o instituto na ocasião.

O IBGE ainda informou que “várias alternativas estão sendo estudadas para viabilizar a execução do Censo e garantir a qualidade da operação”. “O objetivo do IBGE é realizar um Censo menos custoso, com qualidade e sem perda de informação”, disse na nota. “Nesse contexto, a redução orçamentária tornou-se um fator essencial. A operação está sendo revista, de modo a ter um custo cerca de 25% menor que a previsão inicial. Com isso, torna-se necessário ajustar os questionários, de modo que se possa eleger que informações fundamentais devem ser pesquisadas no Censo e quais podem ser obtidas por outras pesquisas amostrais. Não haverá perda de informações.”

“Importante salientar que eventuais alterações no questionário só serão implementadas após consultas a quatro grupos-chave: Comissão do Censo; Comissão Técnica; Grupo de Especialistas; e Órgãos Internacionais, sem prejuízo da discussão contínua entre as áreas técnicas da Instituição. A sociedade será devidamente informada quando o quadro final estiver concluído. Isso porque cada item está relacionado aos demais, de modo que uma informação parcial pode desviar de um bom retrato da realidade”, concluiu o instituto.

 

Mais de 230 mil vagas já autorizadas!

Nesta segunda-feira (6/5), o Secretário Especial de Desburocratização, Gestão e Governo Digital, Paulo Antônio Spencer Uebel, resolveu autorizar o IBGE, a contratar o quantitativo máximo de 234.416 profissionais, por tempo determinado, para atuar no Censo Demográfico 2020. De acordo com portaria, os funcionários serão selecionados por processo seletivo simplificado e poderão ser contratados a partir de janeiro de 2020 para atuar no Censo Demográfico do mesmo ano.

Do total de vagas, 196 mil serão para recenseador que coleta as informações junto à população. Outra atividade com número alto de vagas é o de agente censitário supervisor (23.578). Serão contratados ainda supervisores, coordenadores censitários e agentes censitários operacionais. Veja a distribuição de vagas e mais informações sobre a seleção aqui! 

 

* Com informações da Agência Estado e Agência Brasil

Revisão gratuita vai orientar candidatos ao concurso da Sedest neste sábado

Publicado em Deixe um comentárioConcursos

O concurso para o cargo de técnico administrativo da Secretaria de Desenvolvimento Social do Distrito Federal (Sedest), antiga SEDESTMIDH, será realizado no próximo domingo (28/4), das 14h às 18h30. Para isso, o Gran Cursos Online vai promover uma revisão de véspera neste sábado (27/4), a partir das 9h.

O evento será transmitido online e gratuitamente. A inscrição pode ser realizada por meio deste link. Serão mais de 8 horas de aulas com dicas dos principais tópicos cobrados no concurso.

“Nosso objetivo é levar conhecimentos que serão decisivos na hora da prova a candidatos de todos os estados oferendo a eles condições iguais de alcançarem seus objetivos”, destacou o diretor de tecnologia do Gran Cursos Online, Rodrigo Calado.

O concurso

De acordo com o órgão, ao todo, são 53.748 inscritos, sendo 27.297 candidatos concorrendo aos cargos de nível médio e 26.451 para as vagas de nível superior. São quatro editais ofertando 1.884 vagas para cargos de nível médio e superior. Dessas vagas 314 são para contrato imediato e 1.570 para formação de cadastro reserva. Os aprovados exercerão jornadas de trabalho de 30 horas semanais para receberem remunerações variando entre R$ R$ 2.600 e R$ 3.599,70.

Os candidatos de nível superior podem optar entre os cargos de especialista em assistência social, nas especialidades de educador social, direito e legislação, pedagogia, psicologia, serviço social, administração, ciências contábeis, comunicação social, economia, estatística e nutrição. Para nível médio serão ofertadas vagas para técnico administrativo, agente social e cuidador social.

Serviço: Revisão de véspera

9h – CNAS, PNAS e SUAS – Douglas Gomes

10h – Direito Administrativo – Sandro Bernardes

11h – Língua Portuguesa – Elias Santana

12h – Gestão de Pessoas e Trabalho em Equipe – Renato Lacerda

14h – LODF – Rodrigo Francelino

15h – Arquivologia – Elvis Miranda

16h – Direito Constitucional – Carlos Mendonça

17h – RIDE Rebecca Guimarães

Procuradora da Fazenda lança livro com superdicas para provas e concursos públicos

Publicado em Deixe um comentárioConcursos

Victória Olímpio* – Ter acesso a dicas de quem foi bem sucedido em concursos públicos é um privilégio. E quando essas dicas são de fato esquematizadas e contadas com detalhes em um livro é melhor ainda! Foi o que fez Neydja Maria Dias de Morais, no livro 140 Superdicas para provas e concursos, que, de acordo com a autora, tem como objetivo reunir uma série de informações valiosas para ajudar os concurseiros a alcançarem seus sonhos.

Morais é procuradora da Fazenda Nacional, mestre em direito e também criadora do projeto Decidi Passar, que foi criado em 2009, ela ainda orienta candidatos estudantes para OAB, concursos e carreiras jurídicas. Durante esse trajeto, ela participou diretamente na aprovação de candidatos à magistratura, Ministério Público, defensorias, procuradorias, assim como nas provas da OAB.

“A ideia do Decidi Passar nasceu da experiência em sala de aula como professora. Vi que meus alunos tinham as mesmas dificuldades que tive e eles ficavam atentos quando eu ensinava sobre como estudar. Foi então que comecei a fazer a orientação individualizada de candidatos a provas e concursos em 2009, no formato de coaching. É indescritível a sensação de participação do crescimento profissional dos meus alunos. Sinto-me sempre entusiasmada e renovada a cada posse, como se fosse um filho meu,” relata.

A autora é procuradora desde 2000 e conta que, na época em que fazia o curso de direito, tinha apenas dois caminhos: advogar ou seguir na área de concursos. “Escolhi o concurso porque só dependeria de mim mesma, da minha capacidade de enfrentar e vencer as provas. Antes fui nível médio da Justiça Federal, com ingresso em 1993.”

Para o livro ser escrito, ela afirma que não houve muita demora, pois o maior trabalho foi escolher as melhores dicas. “Reuni as dicas do projeto, que venho disseminando há cinco anos pela internet, em uma compilação das melhores informações que compõem esse livro, que visa estimular, inspirar e despertar no estudante a sua força interior para realizar seu objetivo”, destaca Neyda.

O livro conta com o prefácio da Dra. Lillian Pfleger, juíza federal e ex-aluna do projeto, que ressaltou o profissionalismo da autora: “A presente obra revela o nível de dedicação da professora Neydja ao seu propósito. Sua leitura é imprescindível para aqueles que buscam uma carreira jurídica e também concursos públicos e exames em outras áreas.”

A procuradora ainda afirma que pretende continuar com o projeto por ser uma fonte de alegria e realização pessoal. “Penso que, com a maturidade dos anos, é nossa a obrigação orientar os jovens que estão começando. Já estou escrevendo o próximo livro de maior fôlego sobre os bastidores que levam à posse em um cargo público.”

 

Confira abaixo três dicas do livro

Super dica 14
Pequenos erros na rotina de estudo poderão trazer anos de atraso… Entender e construir a formação para o cargo, com seriedade, é o caminho!

Super dica 18
Transforme seus resumos em perguntas e respostas! A fixação vai aumentar e você já vai treinando para as provas discursiva e oral.

Super dica 34
Mais vale a qualidade do aprendizado do que a quantidade de horas de estudo. Consegui o cargo de PFN estudando 3hs de segunda a sexta, incluído o sábado. Estudava no domingo só quando tinha edital importante publicado.

 

O livro foi lançado pela Fácil Editora, e pode ser encontrado pelo valor de R$ 50. 

 

00* Estagiária sob a supervisão de Lorena Pacheco