Detran-DF: com edital prestes a sair, ex diretor-geral dá dicas de estudo

Publicado em Deixe um comentárioConcursos, Concursos Públicos, Dicas de estudo, Distrito Federal, GDF

Karolini Bandeira*- O edital do concurso do Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF) para técnico e analista de trânsito foi confirmado para 2021 e as provas ficam cada vez mais próximas! Neste momento, o ideal é que os preparos sejam intensificados. Por isso, o Papo de Concurseiro conversou com o ex diretor-geral do Detran-DF e professor de legislação de trânsito do IMP Concursos, Jayme Amorim, para entender melhor sobre os exames e como se planejar mesmo sem a publicação do edital de abertura.

Como estudar?

Não é porque ainda não temos as informações do edital que não temos uma base, não é mesmo? Aos que já estão se preparando desde agora, Amorim indica ler os últimos editais e estudar de acordo com as provas. “Nesse período de pré-edital, o ideal seria que o aluno desse uma avaliada nas provas anteriores, a banca, o tipo de prova que foi aplicada…”

Toda observação é válida: “No cargo de técnico, o último concurso que tivemos foi em 2008, há bastante tempo, com a banca sendo o Cebraspe. Já para o cargo de analista, que anteriormente era assistente — mas só mudou a nomenclatura e não a atribuição –, o último concurso foi em 2010, com a Quadrix. Em ambos os concursos, temos tanto objetiva quanto discursiva.”

Para o professor, quanto mais atualizada a prova, melhor. “Se o candidato quer concorrer ao cargo de técnico ou de analista, seria interessante pegar a última prova e dar uma analisada no último edital  para estudar tendo ele como base. De lá para cá, tivemos várias mudanças, principalmente na matéria específica.”

Focar nas específicas

O segredo, segundo o ex-diretor, é dar prioridade às disciplinas específicas das provas. Entre elas, uma chama a atenção: legislação de trânsito. “O código de trânsito, matéria específica, é um conteúdo que tem resoluções do Contran [Conselho Nacional de Trânsito] do DF.  O candidato deve estar atento à Lei 9503, nas alterações no prazo de renovação da carteira — que passou a ser de dez anos para quem tem até 50 anos — ou a outras mudanças que tivemos, como a relação das questões dos exames psicológicos. Então, o candidato deve estar muito atento às mudanças, além de analisar as questões de legislação de trânsito do edital anterior.”

Quem não começou a estudar “já está atrasado”

Quem deseja ser aprovado no concurso da Detran e não começou a estudar deve correr atrás do tempo perdido. De acordo com o professor, muitos já estão se preparando há meses e quem ainda não iniciou “já está atrasado”. Mas não se desespere, ainda dá tempo! “Quanto tempo deve estudar depende da disponibilidade e da maneira que você tem para estudar. O certo é que a pessoa tenha um estudo diário para cada conteúdo antes do edital sair e acrescentar outras matérias quando sair”, indica.

“Hoje no mercado existem vários materiais de vários valores, de acordo com a necessidade de cada pessoa. É preciso procurar um material atualizado”, aconselha o especialista aos que não podem pagar cursinho.

Concurso até dezembro

O diretor-geral do Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF), Zélio Maia, informou, em entrevista realizada no último dia 21 de outubro, que o edital de abertura do próximo concurso da instituição será publicado até dezembro deste ano. Segundo Maia, o secretário da Economia, André Clemente, disse que lançamento do certame em 2021 é de interesse da secretaria e do governo.

O primeiro edital a ser lançado será para os cargos de técnico e analista de trânsito. Será publicado, também, certame com oportunidades para especialistas e agentes do Detran — entretanto, segundo Maia, o documento de abertura deste pode ficar para 2022. “A seleção para especialista e agente ainda precisa de ajustes orçamentários, mas estamos trabalhando para que saia com brevidade, provavelmente no início do próximo ano.”

Último concurso

Realizado em 2012, o último certame foi organizado pela Fundação Universa e ofereceu 100 vagas imediatas para o cargo de agente da carreira de policiamento e fiscalização, além de formação de cadastro reserva. 19.547 candidatos se inscreveram no concurso, que teve uma concorrência de cerca de 195 pessoas por chance ofertada.

As oportunidades foram para o nível superior, com remuneração inicial no valor de R$ 5.485,24 para uma jornada de 40 horas semanais. Os inscritos passaram por prova objetiva, prova discursiva, exame de capacidade física,  avaliação psicológica e investigação social.

*Estagiária sob supervisão de Vinicius Nader

Suspenso há quase um ano, concurso da DPDF segue sem previsão de retomada

Publicado em Deixe um comentárioConcursos, Defensoria Pública, Dicas de estudo, Distrito Federal, DPDF

Com previsão de 60 vagas, o certame oferece remuneração inicial no valor de  R$ 5,2 mil

O concurso da Defensoria Pública do Distrito Federal (DPDF) segue sem atualizações desde 2020. Organizado pela banca Cebraspe, o certame foi suspenso no ano passado por conta da pandemia de covid-19 e segue sem previsão de novo cronograma e retomada. São 60 vagas para analista de apoio à assistência judiciária em diversas áreas de formação. A remuneração inicial é de R$ 5.241,22. 

O edital da DPDF foi publicado no dia 20 de julho de 2020 e tinha previsão inicial para realização das provas em 8 de novembro de 2020. Em outubro daquele ano, a banca publicou um edital comunicando a suspensão em razão do novo coronavírus. Para suspender o certame, levou-se em consideração o substancial quantitativo de candidatos oriundos de outras unidades da Federação inscritos para o concurso público. Além disso, a suspensão de outras provas no âmbito distrital e a curva epidemiológica no Distrito Federal também contribuíram para a suspensão.

Em resposta ao Papo de Concurseiro, o Cebraspe informou que ainda não há previsão da data de retorno do certame. Já a Defensoria informou que “a comissão do concurso e a banca organizadora estão trabalhando para divulgação do novo cronograma.” De acordo com a DPDF, “foi tornado público que serão devidamente divulgados por edital a nova data e a consulta aos locais de aplicação das provas, assim como o novo cronograma do concurso”.

Concursos retomados

No Distrito Federal, a banca Cebraspe já retomou alguns certames que estavam suspensos pela pandemia. 

Os dois concursos para a Polícia Civil do Distrito Federal, por exemplo, tiveram provas realizadas no final de agosto, e contaram, cada uma delas, com 52.634 inscritos para escrivão e 88.891 para agente. A Procuradoria-Geral do Distrito Federal, que registrou 59.037, realizou as provas também em agosto.

Dicas para quem está esperando

Para os candidatos que começaram a estudar para a DPDF e ainda aguardam o concurso, a dica é aproveitar o tempo para aprofundar em alguns temas, além de fazer outras provas de concursos. 

Para quem já viu todo o edital, Gustavo Machado, professor de de Direito Constitucional do IMP Concursos, recomenda rever o conteúdo. “Para quem já fechou o edital , o ideal é fazer muita revisão e muitos exercícios”, explica. Por outro lado, para aqueles que desanimaram com a demora e desejam retomar agora os estudos, a dica do professor é continuar de onde estava. “O estudo é cumulativo. É preciso continuar de onde se parou e rever o que está para trás. A revisão é sempre muito importante”, ressalta. 

Gustavo também aconselha estudar para outros editais.  “É sempre bom abrir mais de uma frente, porque ficar apenas em um único concurso público é muito arriscado e demorado”, explica.

Clique aqui para acompanhar as atualizações da banca sobre o concurso da DPDF.

Pensa em fazer concurso do TJDFT? Confira dicas de preparação para as provas

Publicado em Deixe um comentárioConcursos, Concursos Públicos, Dicas de estudo, Distrito Federal, TJDFT

Karolini Bandeira*- Apesar de não ter sido confirmado para 2021, existem altas chances de o Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT) lançar um novo concurso público para técnicos e analistas em 2022. Como nunca é cedo demais para começar a se preparar, trouxemos para você dicas do especialista e professor do IMP Concursos Sérgio Gaúcho de preparação para as provas de concursos do órgão.

Como estudar antes do lançamento do edital?

Estudar sem o auxílio do edital de abertura pode ser, sim, um pouco mais difícil — mas não é impossível! Nesse caso, o professor indica começar com matérias mais gerais, sempre com base nos últimos editais do órgão. “Se o candidato for estudar sozinho, sem um curso específico, aconselho fazer, primeiramente uma leitura geral. Depois, estude a composição e organização do Tribunal, em seguida o processo judicial. Não há grandes diferenças no estudo diferenciado por cargo, inclusive, existem algumas questões de técnico mais difíceis do que de analista”, disse.

Foco no que importa

Para o especialista, a matéria de regimento interno pode ser um diferencial na aprovação de ambos os cargos. “Costumam ser cobradas várias questões e é um conteúdo muito específico”, pontuou Sérgio. Apesar de não poder ser deixada de lado, a disciplina não é a única que deve estar incluída na rotina de estudos do concurseiro. “O candidato deve estudar as três legislações internas do TJDFT: Lei de Organização, Regimento e Provimento”, aconselhou.

O professor também sugeriu uma ordem de estudo a ser seguida para obter uma preparação mais proveitosa: “No estudo da legislação do TJDFT, aconselho que o candidato faça um estudo, primeiramente, da Lei de Organização Judiciária, porque terá uma visão geral sobre a Justiça do DF. Depois, estude o Regimento Interno que trata somente do TJDFT e, por último, estude o Provimento Geral da Corregedoria, pois, versa sobre questões mais práticas e específicas para a atuação dos servidores.”

Pontos principais

Para Sérgio, é crucial que o estudioso foque nos conteúdos mais cobrados das provas. O professor ainda ressalta que, para ele, os pontos que devem ser priorizados na preparação são a “organização e composição do Tribunal e alguns assuntos sobre o processo judicial (distribuição e sessões) e ações específicas”. “O importante é que, dentro de cada capítulo, o candidato priorize os conteúdos que costumam ser mais cobrados. Para isso, tem que ser feita uma análise das últimas provas e, se possível, ter orientação com um especialista da disciplina”, ressaltou.

Apesar de complicadas, o especialista relembrou que as matérias de legislação são possíveis de serem fixadas com o método correto: “Aquilo que pode parecer um ‘bicho de sete cabeças’, pode ser solucionado numa rápida explicação técnica.”

TJDFT acumula 405 cargos vagos

Com o último concurso público realizado em 2015, o Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT) sofre com déficit de 405 cargos vagos, sendo 219 na função de técnico judiciário e 186 de analista judiciário. Os números são confirmados pelo Portal da Transparência do órgão, com dados referentes a abril de 2021.

Apesar da vacância no quadro de servidores e de já ter confirmado a intenção de viabilizar um novo concurso para efetivos com levantamento de cargos vagos, a pasta adiantou ao Papo de Concurseiro em maio que não haverá tempo hábil para realização desse concurso ainda em 2021, tendo em vista que o processo não chegou sequer à fase de contratação de banca examinadora. “Estamos apenas no levantamento de necessidades”, frisou o TJDFT.

Presidente fala sobre necessidade de concurso

Em reunião com representantes do 7ª vara Cível, realizada em 7 de julho, o presidente do TJDFT, Romeu Gonzaga Neiva, reforçou a necessidade de seleção para novas contratações no órgão. “Vamos fechar o projeto para fazer um concurso público para servidores. Estamos defasados e outros tribunais não querem ceder servidores. Temos inúmeras aposentadorias e os tribunais que têm concursos abertos não querem ceder servidores para nós e estamos ficando em situação difícil. Então hoje nós vamos trabalhar para que, a partir da semana que vem, preparemos, possivelmente, a minuta de um edital. O problema de falta de servidor está na raiz de tudo. Vamos tentar resolver”, disse.

 

 

 

 

 

 

*Estagiária sob supervisão de Mariana Niederauer

Dois meses para a prova! Como se preparar para o concurso do Banco do Brasil?

Publicado em Deixe um comentáriocarreira bancária, Concursos, Concursos Públicos, Dicas de estudo, Empresa pública

O concurso oferece 4.480 vagas para o nível médio; inscrições ainda abertas

Karolini Bandeira*- Faltam dois meses para as provas do concurso público do Banco do Brasil (BB), com mais de 4.000 vagas para âmbito nacional. Previstas para 26 de setembro, os exames contarão com 70 questões e uma redação. Nesta reta final, o ideal é que os preparos sejam intensificados, por isso, o Papo de Concurseiro conversou com o especialista em conhecimentos bancários e professor do IMP Concursos, Léo França, para entender melhor sobre os exames e como se planejar.

Como serão as provas?

Como as áreas de atuação são distintas, os conteúdos previstos no exame também são diferentes. Para os escriturários da área comercial, as provas contarão com 70 questões, sendo 45 de conhecimentos específicos e 25 de conhecimentos básicos. Veja as disciplinas:

Conhecimentos básicos

  • Língua Portuguesa (dez questões com valor de 1,5 ponto cada);
  • Língua Inglesa (cinco questões com valor de um ponto cada);
  • Matemática (cinco questões com valor de 1,5 ponto cada); e
  • Atualidades do Mercado Financeiro (cinco questões com valor de um ponto cada).

Conhecimentos específicos

  • Matemática Financeira (cinco questões com valor de 1,5 ponto cada);
  • Conhecimentos Bancários (dez questões com valor de 1,5 ponto cada);
  • Conhecimentos de Informática (15 questões com valor de 1,5 ponto cada); e
  • Vendas e Negociação 15 questões com valor de 1,5 ponto cada).

Para os escriturários com foco em tecnologia da informação, as provas também terão 70 questões, sendo 25 de básicos e 45 de específicos. O conteúdo específico, entretanto, será bem diferente do conteúdo para a outra ocupação. Veja!

Conhecimentos básicos

  • Língua Portuguesa (dez questões com valor de 1,5 ponto cada);
  • Língua Inglesa (cinco questões com valor de um ponto cada);
  • Matemática (cinco questões com valor de 1,5 ponto cada); e
  • Atualidades do Mercado Financeiro (cinco questões com valor de um ponto cada).

Conhecimentos específicos

  • Probabilidade e Estatística (cinco questões com valor de 1,5 ponto cada);
  • Conhecimentos Bancários (cinco questões com valor de 1,5 ponto cada); e
  • Tecnologia da Informação (35 questões com valor de 1,5 ponto cada).

Especialista indica estudar diariamente

O especialista Léo França ressalta que é, sim, possível iniciar as preparações nos últimos dois meses antecedentes à prova e ser aprovado. “Desde que estude com planejamento e organização”, reforçou o professor. “Deve-se montar planilha de estudos diários, abarcando todas as disciplinas e com ênfase no conteúdo específico. Alternando entre teoria e resolução de questões, inclusive de concursos anteriores da área bancária. E sem menosprezar a redação”, aconselhou.

Os inscritos vão passar por provas objetivas, com caráter eliminatório e classificatório, e por redação, de caráter eliminatório. O professor aconselha se preparar bastante para a dissertação: “A dica é simular o ambiente e o tempo de prova (em média, gasta-se uma hora para a redação, que compreende: introdução, desenvolvimento e conclusão).”

França ressaltou os assuntos constantes da disciplina de atualidades do Sistema Financeiro Nacional, que podem vir a ser tema de redação. Algumas das possibilidades citadas pelo especialista foram: Os bancos na Era Digital: Atualidade, tendências e desafios; Internet banking; Mobile banking; Open banking; Novos modelos de negócios; e Fintechs, startups e big techs.

Como dicas pessoais, França indicou elaborar duas ou três redações por semana, ler artigos relacionados à disciplina atualidades do Sistema Financeiro, mesclar entre teoria e resolução de exercícios, estudar com mais intensidade as disciplinas de conhecimentos específicos e dividir os turnos de estudo. “Caso não disponha de um dia inteiro para estudar, você pode adaptar ao tempo possível de estudo. Mas de forma planejada e organizada”, disse. Por fim, o especialista lembrou aos concurseiros: “A dor é temporária. O benefício do seu esforço será para sempre!”

Duas áreas

O certame lançado este ano pelo BB é diferente do que a empresa geralmente abre. Desta vez, foram abertas oportunidades em dois cargos de diferentes especialidades para todo o território nacional. Ao todo, são 4.480 vagas, sendo 4.000 para agente comercial – escriturário (sendo 2.000 imediatas e 2.000 para cadastro de reserva) e 480 para agente de tecnologia – escriturário de TI (sendo 240 imediatas e 240 para cadastro de reserva).

O agente comercial deverá prestar serviços aos clientes nas agências, enquanto os agentes de tecnologia terão o papel de atuar com foco em Internet Banking. Ambos as carreiras têm como remuneração inicial R$ 3.022,37, para jornada de 30 horas semanais. Além do salário base, há ajuda alimentação/refeição de R$ 831,16 por mês e cesta alimentação, no valor mensal de R$ 654,87.

As profissões têm a possibilidade de ascensão e desenvolvimento profissional; participação nos lucros ou resultados, nos termos da legislação pertinente e acordo sindical vigente; vale-transporte; auxílio-creche; auxílio a filho com deficiência; e previdência complementar. Além dos benefícios, o banco também irá oferecer aos selecionados bolsas de idiomas, incentivos para graduação, pós-graduação lato sensu, mestrado e doutorado, oportunidades de mentoria, compartilhamento de experiências e hackathons.

Ambos os cargos são de nível médio.

Inscrições até 28 de julho

As inscrições são aceitas pelo site da banca Cesgranrio apenas até 28 de julho. A participação custa R$ 38. Veja mais detalhes!

 

 

 

 

 

 

*Estagiária sob supervisão de Lorena Pacheco

Preparatório de concursos oferece curso gratuito de imersão para concentração nos estudos

Publicado em Deixe um comentárioDicas de estudo

A concentração é essencial para se conseguir uma vaga no serviço público. Nesses tempos de coronavírus então, a concentração é ainda mais necessária para os estudos de concursos públicos. Pensando nisso, o Gran Cursos Online, realiza, nesta quinta-feira, às 22h, o evento de lançamento do curso Imersão de 14 dias: mentalidade de aprovado. O evento é gratuito e será transmitido ao vivo, no canal do preparatório no YouTube.

As aulas serão ministradas durante duas semanas, pelos professores Fernando Mesquita e Juliana Gebrim. Durante o curso, os alunos vão conhecer as atitudes que diferenciam os concurseiros dos aprovados, os comportamentos que eles têm em comum, além de aprender a colocar essas atitudes e comportamentos em prática para alcançar a aprovação. O evento também sorteará prêmios, como um laptop, curso gratuito e mais seis meses de coaching.

De acordo com a psicóloga Juliana Gebrim, o objetivo do curso é aliar técnicas nos estudos com equilíbrio emocional. “O curso tem três módulos, no qual serão abordados tópicos como ansiedade, mindfulness, motivação, família e comunicação não violenta. É um curso que demonstra as técnicas essenciais, para que um concurseiro possa conseguir a aprovação.”

Já o coordenador do programa de coach, Fernando Mesquita, ressalta a importância da parte técnica. “Vamos abordar técnicas muito importantes, aplicadas desde o começo da técnica de estudos, aumentando as chances do concurseiro ser aprovado.”

Imersão de 14 dias: mentalidade de aprovado

Quando: quinta-feira, 28 de maio de 2020
Horário: 22h
Onde: Canal do Gran Cursos Online, no YouTube 

Preparatório de concursos lança combo com cursos gratuitos para quarentena do coronavírus

Publicado em Deixe um comentárioCoronavírus, Dicas de estudo, Distrito Federal

O cursinho acredita que a ação deva beneficiar mais de um milhão de concurseiros

 

Se você é concurseiro e está de quarentena em casa devido à pandemia de coronavírus temos uma boa notícia. O Gran Cursos Online vai disponibilizar, de forma gratuita, cerca de 100 horas de videoaulas, um milhão de questões das principais bancas do país e um curso de técnica de estudos.

 

Além disso, devido à pandemia do novo coronavírus (COVID-19), muitos concurseiros que frequentavam cursos presenciais estão com os estudos paralisados. Para auxiliar os candidatos neste momento difícil, o cursinho disponibilizou o acesso a uma série de aulas preparatórias para concursos públicos. Assim, concurseiros de todo o país devem ser beneficiados com o acesso gratuito a aulas durante 100 dias.

 

O diretor-presidente do Gran Cursos Online, Gabriel Granjeiro, ressalta que a medida visa beneficiar mais de um milhão de concurseiros que estão com as aulas presenciais suspensas. “Será uma excelente oportunidade para os candidatos seguirem nos estudos e terem acesso a dicas e a um material de qualidade produzido por nossa equipe. Faremos tudo que estiver ao nosso alcance para ajudar os concurseiros neste momento difícil.”

 

“Também liberamos o acesso às reprises das aulas no Youtube durante todo o mês de março, além de continuarmos com uma programação gratuita extensa e oferecer um vasto conteúdo disponível 24 horas”, destaca o presidente.

 

Leia também:

Quarentena x Concursos: Especialista dá dicas de como aproveitar o tempo para estudar

Com concursos suspensos e sem previsão de retomada, vale a pena continuar estudando?

 

Confira o detalhamento dos conteúdos liberados:

  • Mais de 200 videoaulas e mais de 40 PDFs autossuficientes das principais disciplinas cobradas em concursos de níveis médio e superior. Entre elas: atualidades, com a profª Rebecca Guimarães; Direito Administrativo, com o professor Vandré Amorim; Direito Constitucional, com o professor Aragonê Fernandes; Direito Penal com o professor Érico Palazzo; Gramática, com o professor Elias Santana; Informática, com o professor Maurício Franceschini; Interpretação de Textos, com a professora Tereza Cavalcanti, Matemática, com o professor Márcio Flávio, Raciocínio Lógico, com o professor Márcio Flávio e Redação Oficial, com a professora Tereza Cavalcanti;
  • Curso básico de Técnicas de Estudo com o Fernando Mesquita;
  • Mais de 1 milhão de questões de todos os concursos e Exame de Ordem para os candidatos treinarem bastante.

 

Inscreva-se aqui.

 

O quê você achou da novidade? Comente no FórumCW!

Programação gratuita de cursinho analisa o panorama dos concursos de 2020

Publicado em Deixe um comentárioDicas de estudo

Os concurseiros que estão de olho nas vagas que devem surgir em 2020 poderão participar, de forma gratuita e online, de uma programação especial promovida pelo Gran Cursos Online. Durante 10 dia, coordenadores e professores do preparatório vão apresentar oportunidades e dar dicas com base em uma análise do cenário dos concursos previstos para este ano.

 

No primeiro dia de evento, os candidatos vão conhecer as oportunidades previstas para o ano e um panorama geral de concursos previstos para tribunais e carreiras policiais. Os professores também darão dicas estratégicas de estudos para concursos federais, estaduais e distritais, concursos na área fiscal, de saúde, militar, educação e Administração Geral e Pública, além de análises por carreiras, entre elas: as Polícias Militares e Bombeiros Militares, Polícias Civis, Polícia Penal, Agências Reguladoras, Ministério Público Estaduais, Defensorias Públicas Estaduais e Procuradorias Gerais, além de oportunidades por regiões.

 

Os professores também reservaram uma agenda especial para os candidatos que estão iniciando os estudos para concursos, com orientações sobre como organizar o planejamento de estudos para qualquer concurso, dicas de como controlar a ansiedade, além de destacar seis oportunidades de concursos com editais abertos para orientar os estudos dos concurseiros iniciantes.

 

Os eventos serão transmitidos ao vivo pelo canal do Youtube do Gran Cursos Online. Inscrições e programação completa podem ser conferidas aqui. 

Você já conhece os 5 passos para potencializar seus estudos diários para concurso?

Publicado em Deixe um comentárioConcursos, Dicas de estudo

Você já se perguntou como potencializar o seu aprendizado nos estudos diários? Aprender aceleradamente é possível quando se tem as técnicas e estratégias eficientes. É o que acredita Eduardo Rocha, especialista em programação neurolonguística e presidente do Instituto INNER, em Brasilia. Para o o blog Papo de Concurseiro, ele listou cinco estratégias que podem potencializam a forma de aprender dos concursandos e que contemplam ferramentas de coaching, PNL e até de hipnose aliadas ao processo de aprendizagem.

Segundo Rocha, o grande segredo é estruturar o aprendizado. Veja os cinco passos abaixo:

 

Passo 1 – Automotivação

A primeira atitude necessária é a motivação. A motivação é a força, estímulo ou influência que move uma pessoa para agir, ou seja, é a disposição ou motivo para a ação. Portanto, a motivação está relacionada com o processo interno que move ou induz a pessoa a fazer as coisas que ela faz.

O cérebro tem uma motivação intrínseca para aprender, mas para aquilo que reconheça como significante e importante. Ou seja, que tenha ligação com aquilo que é conhecido, que atenda a expectativas ou que seja estimulante e agradável. Uma forma de atingir esse objetivo é uma exposição prévia do assunto a ser aprendido, que faça ligação do conteúdo com o cotidiano e que crie expectativas adequadas.

Quando estamos aprendendo algo que consideramos importante, a tendência é ficarmos mais atentos e o aprendizado é internalizado mais rapidamente. Ter em mente os benefícios que esse esforço irá produzir é um combustível para manter-se motivado.

Portanto, se você não tem um bom motivo para estudar, não tem motivo para aprender, e consequentemente não aprende. Logo, estudar só vale a pena quando se sabe porque o está fazendo.

 

Passo 2 – Planejamento

Uma das frases mais célebres do autor Lewis Carroll nos diz que: “Se você não sabe para onde quer ir, qualquer caminho serve”.

Definir onde quer chegar, ou seja, qual o estado desejado é um dos principais passos para o sucesso na vida. Definir uma meta é saber O QUE SE QUER e o que é importante para você. Ter essa meta clara em sua mente, direciona a atenção e ação para fazer o que é necessária para a realização dela. Lembre-se, somente a ação transforma a realidade.

Lembre-se, seus sonhos não se concretizam enquanto você não toma as atitudes e ações necessárias em prol deles. É a vontade humana convertida em ação que transforma a realidade.

 

Passo 3 – Preparação

Antes de iniciar os estudos, um passo importante é o processo de preparação cognitiva, ou seja, preparar a mente para o aprendizado. É o momento de criar um estado mental propício para aprender.

Uma das técnicas mais poderosas e que usa a respiração como ferramenta principal é a autohipnose. A preparação inicial da autohipnose tem como objetivo o relaxamento e a criação de um meio favorável para o relaxamento. Quando a pessoa se autohipnotiza, ela atinge um alto nível de concentração, sempre em consciência e sob controle da situação em que vive. A autohipnose cria uma ponte entre a mente consciente e inconsciente, e exige alta concentração. Como você relaxa a mente e o julgamento, o corpo fica relaxado e livres de tensões.

Nesse estado de relaxamento e concentração, você prepara a mente para receber as sugestões que você dará a si mesmo. São frases de afirmações selecionadas previamente para o seu objetivo já especificado. As afirmações positivas ajudam o cérebro a entender que isso já está acontecendo e contribui, consequentemente, para internalizar o conteúdo que é tratado.

 

Foto: Divulgação 

Passo 4 – Estudo

Você tem o seu objetivo especificado, já sabe a sua motivação e preparou sua mente, agora você está pronto para usar uma estratégia para aprender mais rapidamente.

A estratégia de aprendizado que a maioria das pessoas ainda utiliza é aquela aprendida na escola quando criança. Na infância, o processo de aprendizado é por repetição e memorização mecânica. O adulto aprende de forma diferente, o que envolve vários fatores, tais como: os adultos têm necessidade de saber a finalidade de certos conteúdos e aprendizagens; tem a facilidade em aprender pela experiência; a percepção sobre a aprendizagem como resolução de problemas. A motivação para aprender é maior quando é interna (necessidade individual), e se o conteúdo a ser aprendido tem uma aplicação imediata. Os adultos também trazem uma bagagem de experiências que podem contribuir para sua própria aprendizagem.

Assim, é importante para o adulto ter uma estratégia eficiente de estudo e que seja capaz de produzir o efeito desejado. O aperfeiçoamento da capacidade de aprendizagem resulta numa maior produtividade e eficiência. Otimizar os estudos por meio de estratégia eficiente pode mudar a sua relação com os estudos.

 

Passo 5 – Fechamento

Um dos passos mais importantes para que as informações aprendidas sejam consolidadas na memória de longo prazo é o reforço cognitivo. Entretanto é onde reside a maior dificuldade de operacionalização por parte da maioria das pessoas que se dispõe a estudos contínuos. Apesar do desafio de manter tudo no cérebo, é importante perceber que há técnicas eficazes que maximizam o armazenamento destas informações.

Assim, quanto mais repetir a atividade, e quanto mais associações forem estabelecidas com informações conhecidas no cérebro, melhor será para registrar as informações na memória de longo prazo, pois o registro vai se fixar de forma permanente.

Concurso Sefaz AL: confira dicas para provas objetivas e discursivas

Publicado em Deixe um comentárioCarreira fiscal, Dicas de estudo

O edital de abertura da Secretaria de Fazenda de Alagoas (Sefaz/AL) já foi lançado na praça! São 85 vagas de auditor de finanças e controle de arrecadação da fazenda estadual, posto que exige nível superior de formação em qualquer curso. O salário inicial varia de R$ 8.264,90 a R$ 9.471,42 para 40 horas semanais de trabalho.

 

Do total de vagas, 25 são para auditor de finanças e controle de arrecadação da fazenda estadual (sendo cinco reservadas a pessoas com deficiência) e 60 para auditor fiscal da receita estadual (sendo 12 para pessoas com deficiência). O concurso está sob a organização do Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe).

 

E para auxiliar os candidatos, especialistas do Gran Cursos Online listaram algumas dicas de ouro que vão ajudar na preparação para as provas objetivas e discursivas previstas para o certame. De acordo com o professor Anderson Ferreira, coordenador de carreiras fiscais do preparatório, existem três pontos essenciais que devem ser observados pelos candidatos. Confira:

 

Provas objetivas

Não desista na primeira prova

O concurso da Sefaz-AL é composto por duas etapas: a prova objetiva, prevista para 8 de fevereiro de 2020, e a prova discursiva, com aplicação no dia seguinte. “A dica é que, independente do desempenho obtido no primeiro dia de prova, não deixem de fazer o segundo dia de avaliação, porque só saberão se tiveram um bom desempenho após a divulgação dos resultados dos demais candidatos.”

 

Saiba escolher o cargo com propriedade

O concurso é dividido em duas áreas, mas os candidatos não poderão optar por concorrer em ambas, já que os testes ocorrerão ao mesmo tempo, então é preciso escolher a melhor. “Sendo assim, a escolha deve ter como base o nível de conhecimento que o candidato dispõe sobre conteúdo de conhecimentos específicos. Também é importante observar o nível de conhecimento nas seguintes disciplinas: direito tributário/legislação tributária e auditoria fiscal, caso decida concorrer ao cargo de auditor fiscal; ou contabilidade pública e finanças públicas, além de orçamento público e economia, conteúdos previstos dentro do cronograma de finanças públicas. Assim, se o candidato estiver mais confiante nas áreas tributária e auditoria fiscal, é melhor escolher o cargo de auditor fiscal. Agora, se o conhecimento for maior nas áreas de contabilidade pública, orçamento e finanças, é melhor optar pelo cargo de auditor de finanças”.

 

Revisões e questões até o último dia

Outra dica importante do especialista é que o candidato foque, a partir de hoje, nas disciplinas de maior relevância (conhecimento específicos), mas não esqueça de revisar os conteúdos das disciplinas de menor peso. “Os candidatos não devem negligenciar o estudo dessas disciplinas e dedicar um tempo no cronograma para revisá-las. E o mais importante: resolver questões preparadas pela banca organizadora do concurso, o Cebraspe, até a véspera da prova.”

 

Provas discursivas

Já o professor Leonardo Murga, auditor de controle externo do Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCDF) e professor de controle externo e de técnicas para provas discursivas, apontou mais três pontos essenciais para prestar atenção com relação às provas discursivas. Veja:

 

Esquematizar antes de escrever

“O estudo para questões discursivas não se dá apenas com o treino da escrita. Na realidade, o aprendizado começa na forma como nos relacionamos com os conteúdos do edital. Imaginar como um determinado conceito pode ser explicado, estabelecer conexões entre o que já foi estudado e o que está sendo aprendido no momento, bem como simular, ainda que mentalmente, formas como a banca examinadora elaborará questionamentos sobre as matérias são técnicas valiosas para elaborarmos bons textos”.

 

Mensure seus erros e encare-os de frente

Segundo o especialista, aprender os conteúdos do edital não basta. “O bom estudante também aprende a dialogar com a banca examinadora do seu concurso-alvo. E para que esse contato seja estabelecido, é importante que os exercícios sejam feitos com alguns cuidados adicionais. São eles:

 

  • se você acertou sem ter certeza, não passe direto pela questão, avance apenas após solidificar seu conhecimento;
  • mensure seus resultados, de acertos e erros também;
  • revise os erros constantemente.

 

Não brigue, procure entender a banca

Segundo o professor, os candidatos nem sempre concordam com algum gabarito ou com a forma como alguma questão foi elaborada pelo examinador. Ele observa que, embora seja salutar manter o senso crítico, quando o assunto é concursos públicos, o mais indicado é tentar entender o processo de pensamento que levou a banca a exarar determinado posicionamento. “Analisar as provas com os olhos desarmados pode ajudar na apreensão do conteúdo de uma forma mais orgânica. Em suma, não brigue com a banca, perdoe; pois, no final, é ela quem você deve superar para vencer no mundo dos certames”.

Saiba mais detalhes sobre o concurso e como se inscrever aqui. 

 

Depois comente sobre as dicas no FórumCW!