Chef Ramon Souza, do restaurante Gaia, vai à Ásia em busca de novidades

Publicado em

O chef Ramon Souza, do Gaia – restaurante que agora funciona para poucos (e sortudos) num apartamento da 211 Sul -, é daqueles profissionais inquietos que não poupam esforços para entregar o que há de melhor para os clientes.

Tanto que, anualmente, Ramon vai à Ásia conferir de perto e in loco as tendências e temperos irresistíveis que existem por lá. Ele já passou por cozinhas tailandesas e indianas e esteve no Japão para pesquisas de campo.

Este ano o país escolhido foi a Malásia, mais especificadamente o restaurante DC, do chef estrelado chef Darren Chin, que Ramon conheceu quando fez o Le Cordon Bleu, tradicional instituto gastronômico francês.

“Essa é a terceira parte desse projeto de mergulhar fundo na cozinha asiática. Também fui ao Japão ano retrasado com o mesmo espírito. Só não trabalhei. Agora, vim passar dois meses no restaurante de Darren Chin, em Kuala Lumpur, colaborando em algumas receitas e aprendendo novas técnicas”, conta Ramon, que deve voltar ao Brasil na próxima semana, já com algumas cartas na manga.

A experiência no DC tem se revelado desafiadora para Ramon não só pelos temperos e especiarias encantadoras da Ásia, mas por juntá-los à clássica cozinha francesa.”Tem sido um retorno às minhas origens clássicas francesas porque Darren, além de também ter essa pegada de fusão, mantém intacta a filosofia francesa de dedicar um respeito muito grande aos ingredientes. Desde a procedência e altíssima qualidade ao manuseio que faz com que esses produtos brilhem muito mais do que as técnicas.
É tradicional mas ao mesmo tempo bem vanguardista” afirma Ramon.

O chef adianta que ainda em 23 de março essas novas inspirações chegarão às mesas do Gaia — as reservas podem ser feitas pelo telefone 98383-2060. “O Gaia vai reabrir agora em março com um cardápio cheio de sabores, como é do meu estilo, mas trazendo varias técnicas inovadoras que, com certeza, vão fazer do novo menu uma esquina, acompanhando o que há de mais moderno, mas sem sacrificar a intensidade dos sabores. Volto com certeza um cozinheiro mais completo”. Bem-vindo de volta, Ramon!