Maria Duarte

Publicado em Deixe um comentárioCrônicas

  Severino Francisco   Existem pessoas no mundo da cultura que não têm a pretensão se colocar no primeiro plano da cena. Mas elas são importantes para fazerem a cultura acontecer. Maria Duarte, que nos deixou na semana passada, aos 85 anos, integrava esse grupo. Era uma animadora cultural, insuflava alma na cultura por onde passou.   Foi diretora do […]

Uma foto do Athos

Publicado em Deixe um comentárioCrônicas

    Severino Francisco Fui até a lojinha da Fundação Athos Bulcão, na 404 Sul, para pegar o calendário de 2021. Vários amigos me dizem que, com as engenhocas virtuais, esse marcador do tempo se tornou arcaico, basta dar um clique no celular. Mas, de minha parte, não consigo me orientar sem o calendário do Athos. Gosto de marcar os […]

Paixão pelas aves

Publicado em Deixe um comentárioCrônicas

  Severino Francisco Nicolas Behr se engalfinhou com o Plano Piloto de Lucio Costa, mas a briga não parou na delegacia, virou um caso de amor, entre tapas e beijos. Behr se tornou uma referência inescapável da cidade. Mas o que nem todos sabem é que a mãe de Nicolas, Therese von Behr, é uma fina aquarelista, apaixonada pelo cerrado. […]

Calendário do Athos

Publicado em Deixe um comentárioCrônicas

  Severino Francisco   As parcerias de integração arte-arquitetura de Athos Bulcão com Oscar Niemeyer e Lelé Filgueiras, só podem ser comparadas às de Pelé e Coutinho, Bebeto e Romário, Fellini e Nino Rota, Glauber Rocha e Villa-Lobos. Mas, entre várias obras-primas, eu queria destacar as que fez com Lelé Filgueiras em hospitais da Rede Sarah, tema do Calendário Athos […]

Soldado amarelo

Publicado em Deixe um comentárioCrônicas

  Severino Francisco   O nosso escritor gaúcho-brasiliense, Lourenço Cazarré, é um contador de histórias de mão cheia. Ele já ganhou 12 prêmios nacionais de literatura. Ganhou tantos prêmios que alguns escritores cogitaram entrar com uma ação no STF contra Cazarré. Como diria Paulo Francis, atenção, massas, riam, isso é uma piada.   Pois bem, Cazarré acaba de lançar o […]

Professor de loucura 2

Publicado em Deixe um comentárioCrônicas

Severino Francisco   Fui professor em uma faculdade particular durante oito anos. A cada início de semestre, eu sempre pedia aos alunos que escrevessem uma crônica. Era uma forma de conhecer os alunos. Porque a crônica revela o olhar, a sensibilidade e a alma.   Eu acho engraçados os planos de reforma de ensino no Brasil, que pretendem deixar o […]

Vladimir e Zé Lins

Publicado em Deixe um comentárioCrônicas

    Severino Francisco   Durante a quarentena, redescobri José Lins do Rego e percebi que ele toca no coração das grandes questões brasileiras da atualidade, de maneira dramática: a herança da escravidão, a desigualdade social, a religiosidade, o despotismo, a loucura e a educação. Mas não é a seco; é com pungente e brasileiríssimo humanismo. Zé Lins é o […]

Gentileza é felicidade

Publicado em Deixe um comentárioEntrevistas

        Severino Francisco   Sempre me interessei por matérias que envolvam uma arte de viver. Ser gentil quando tudo vai bem, é fácil. O difícil é lidar com situações de conflito. Por isso, a psicóloga e jornalista Rosana Braga escreveu A gentileza como bem-estar e felicidade (Ed. Buzz). É baseado em pesquisas na área comportamental e corporativa. […]

As cigarras são heavy metal

Publicado em Deixe um comentárioCrônicas

  Severino Francisco     Nas últimas semanas, acordo e durmo com o som metálico, rascante e estridente das cigarras. De repente, me bateu a impressão de que era mesmo uma orquestra concreta do cerrado, ao ar livre, a palo seco, sob o sol devastador. O canto das cigarras é puro João Cabral de Melo Neto: “Se diz a palo […]

Batalha da quarentena

Publicado em Deixe um comentárioCrônicas

  Severino Francisco   O Museu da República tinha tudo para ser um fracasso espetacular. Não é a obra mais inspirada de Niemeyer, foi apelidada de iglu e cuzcuz, é fechada e árida, sem nenhum jardim. Mas vejam como o destino de uma criação arquitetônica é imprevisível. O museu (ou pelo menos as cercanias do museu) foi abraçado pelas novas […]