Os militantes da doença

Publicado em Deixe um comentárioCrônicas

Severino Francisco A selva selvagem de mentiras da internet, manipulada por extremistas, produziu a anomalia de professores contra a educação, advogados contra o Estado de Direito, parlamentares contra o parlamento, jornalistas contra os fatos, povo contra a democracia, magistrados contra a lei e médicos contra a vacina. É inacreditável, que, depois de uma pandemia que ceifou a vida de mais […]

Ventoinha de canudo

Publicado em Deixe um comentárioCrônicas

  Severino Francisco Confesso que não fui e gostei do desfile do bloco Ventoinha de Canudo. Explico: acompanho o bloco há muito tempo. Eles vieram à redação em dos carnavais antes da pandemia e pude apreciar o sopro e o ritmo da trupe. Durante o carnaval, transformam as tesourinhas em circuito para a festa, arrastando gente de todas as idades. […]

O colapso da mobilidade

Publicado em Deixe um comentárioCrônicas

  Severino Francisco As notícias se sucedem em uma velocidade vertiginosa e, muitas vezes, não prestamos a devida atenção a elas. Saiu no caderno Cidades do Correio: o Distrito Federal ultrapassou a marca de 2 milhões de veículos registrados em circulação, de acordo com dados do Departamento de Trânsito (Detran-DF). O DF tem 3 milhões de habitantes. Isso quer dizer […]

Na trilha do Pacotão

Publicado em Deixe um comentárioCrônicas

  Severino Francisco Não sou brincante de carnaval, mas acompanhei de perto as articulações para a criação do bloco Pacotão nas redações dos jornais, com Fernando Lemos, Claudio Lysias, Carlão, David Renault, Racsow, Lobão, Samuca e Moacyr de Oliveira, o Moa. Embora não participasse diretamente, sempre fui simpático ao bloco e talvez tenha dado uma pequena contribuição para que ele […]

O bloco do Noel

Publicado em Deixe um comentárioCrônicas

  Severino Francisco O bloco Amor em Rosa estreia no carnaval brasiliense, na segunda-feira, en frente ao Shopping Boulevard, no Conic, cantando exclusivamente os sambas de Noel Rosa. Aproveitei o gancho para fazer uma entrevista mediúnica exclusiva com o genial sambista de Vila Isabel, autor de Conversa de botequim, Silêncio de um minuto, Fita amarela, entre outros. Fala, filósofo de […]

A vingança delicada

Publicado em Deixe um comentárioCrônicas

Severino Francisco Beth Ernest Dias vem de uma família que é quase uma orquestra sinfônica: a mãe é a magnífica flautista Odeth Ernest Dias. E os irmãos foram pela mesma trilha: Andréia (flauta), Carlos (oboé) e Jaime (violão). Durante quatro décadas, Beth parecia estar em todos os lugares. Tocava na Orquestra Sinfônica Claudio Santoro, na Escola de Música de Brasília, […]

Passagens subterrâneas

Publicado em Deixe um comentárioCrônicas

  Severino Francisco Gostaria de retomar o fio da meada de bela crônica de Maria Lúcia Verdi, publicada neste alto de página, sobre as passagens subterrâneas da cidade, com participação especial do poeta Francisco Alvim e de Clara Alvim, companheira de Chico e professora de literatura. A crônica revela uma interação muito rica dos artistas plásticos da cidade, que inscrevem […]

Emendas surreais

Publicado em Deixe um comentárioCrônicas

Severino Francisco O Congresso brasileiro gasta nove vezes mais com emendas parlamentares do que o norte-americano. Nosso parlamento é o segundo mais caro do mundo, em termos absolutos, só ficando atrás do americano, que, no entanto, tem uma economia seis vezes maior do que a brasileira. Se avaliarmos do ponto de vista da relação do Poder Legislativo com a renda […]

Brinde a Vladimir

Publicado em Deixe um comentárioCrônicas

    Severino Francisco Vladimir não nasceu em Brasília, mas, como diz o ator João Antônio, renasceu em Brasília. Sem deixar de ser paraibano, ficou ainda mais brasileiro no Planalto. Ele é épico; e a capital modernista também é. Em Brasília, reencontrou a aventura de redescobrir e refazer o Brasil, com as grandezas, mas também com as contradições e mazelas […]