CBPFOT100320201330 Crédito: Liana Sabo/CB/D.A.Press. Brasil. Brasília - DF. Favas Contadas. Pedro Contarine e Flávia Alessandra, proprietários do Reduto Bar.

Carne na parrilla e cerveja argentina, dupla atração na 405 Sul

Publicado em

Depois de funcionar desde o dia 27 de dezembro em low profile para testar o equipamento até estabilizar o fornecimento dos insumos, Reduto Bar foi inaugurado na última terça-feira em grande estilo com o lançamento do cartão personalizado que dá direito ao autosserviço de chope. Ao chegar, você já se cadastra e deposita o valor que desejar. Com o cartão carregado é só escolher no primeiro andar da loja a cerva numa das quatro torneiras instaladas pela My Tapp, sistema eletrônico de self service de chope trazido ao Brasil pelos irmãos Mateus e João Paulo Bodanese, de Florianópolis.

A casa ocupa a loja 18 do Bloco D da 405 Sul, onde o casal Fernando e Joyce Miranda, apaixonado pela região de Provença, na França, abriu em 2008 o Toujours Bistrot, que funcionou por quase 10 anos antes de ter mudado de mãos e mantido o mesmo nome, mas com outro menu. Fechado há mais de um ano, o imóvel foi alugado por outro casal, Pedro Contarini, de 23 anos, e Flavia Alessandra, de 22, que sonhavam em ter um espaço nada francês e, sim, inspirado nos moldes argentinos.

Muitas viagens

A ideia nasceu na primeira viagem que o jovem casal fez em 2017 para degustar vinhos em Mendoza, com esticada em Buenos Aires, na companhia do pai de Pedro, consultor do Sebrae. “A gente conheceu lugares incríveis pequenos e simples apenas com uma parrilla preparando deliciosa carne servida com cerveja da Patagônia”, lembra Contarini, que cursa o último semestre de engenharia de energia na UnB. O modelo de viagem se repetiu por mais três vezes à Argentina, até que o projeto estivesse pronto na cabeça.

“Com a ajuda de um chef parrilleiro, que opinou sobre as carnes, tentamos criar um ambiente mais descontraído onde as pessoas pudessem se sentir bem, como em casa, e curtir momentos inspirados na Patagônia: preparos feitos na brasa, bebidas típicas e música boa”, explica o proprietário, que comparou o local a um abrigo, daí o nome Reduto.

Chope e cerveja

Crédito: Reduto Bar/Divulgação. Brasil. Brasília – DF. Favas Contadas. Sanduíche choripán e cerveja Patagonia do Reduto Bar.

A cerveja Patagônia, estrela da casa, não precisa mais ser importada porque já é trazida pela Ambev que a está produzindo na Argentina, um dos 18 países nos quais o conglomerado brasileiro atua.

Ela vem em três sabores: Amber Lager, o mais pedido, marrom acobreado; Bohemian Pilsener, dourada e Weisse, a mais clara, feita de trigo. Para Contarini, “o grande diferencial da casa é ter os três sabores nas opções chope e cerveja”. Há outras marcas também como Colorado, Wälls e Goose Island.

Crédito: Liana Sabo/CB/D.A.Press. Brasil. Brasília – DF. Favas Contadas. Fraldinha ao ponto do Reduto Bar.

Comandada por Diego Vasconcelos (ex-Pobre Juan), a parrilla oferece três cortes: ancho (350g por R$ 68); chorizo (350g por R$ 68 e 600g por R$ 106) e vacio (fraldinha em português) em duas gramaturas, 350g por R$ 62 e 600g por R$ 98. Já as guarnições incluem arroz parrillero com linguiça, ovos mexidos e batata palha; farofa de cebola na manteiga; legumes assados e mix de folhas verdes, cenoura, tomate-cereja, parmesão ralado e batata palha.

Choripán brasileiro

Em casa argentina não pode faltar choripán, que é o pão recheado com carne. Além do clássico por R$ 18, há o brasileiro, recheado com chorizo, maionese de alho, vinagrete de pimenta biquinho e farofa de cebola por R$ 24, que já é um hype. Ainda há mais dois, um vegetariano e outro apimentado.

Sem garçom, você faz o pedido no caixa, paga e aguarda na mesa o soar do bip no pequeno aparelho eletrônico, chamado pager, para ir buscar a comida no balcão. Com capacidade para 60 pessoas, Reduto também se abre para o jardim, onde cabem mais 20. Funciona de terça a quinta das 12h às 15h e das 17h à 0h. Sexta e sábado, das 12h à 1h e domingo, das 12h às 22h. Telefone: 99291-2766.