Ex-loira do Tchan passa no concurso da PRF, posa com Bolsonaro, mas é alvo de comentários machistas

Publicado em Deixe um comentárioBolsonaro, Carreira policial, Concursos, Poder Executivo, PRF

Ex-dançarina do grupo de samba É o Tchan!, Silmara Miranda, é a mais nova policial rodoviária federal (PRF). Ela foi convocada para iniciar o curso de formação da corporação na última sexta-feira (6/11) e postou nas redes sociais a conquista: “When dreams come true ✨✨✨#prfbrasil💙”

A ex-loira do Tchan, que dançou no grupo entre 2003 e 2007, substituindo Sheila Mello, postou foto com o uniforme da corporação ao lado de uma viatura, na sede da Universidade corporativa da PRF, em Santa Catarina, além de uma imagem ao lado do presidente Jair Bolsonaro agradecendo pela convocação. “Sem palavras para agradecer àquele que fez desse sonho uma realidade (A história é linda! Posso contar um dia p vcs!). Gratidão eterna Sr @jairmessiasbolsonaro”.

 

 

Na redes sociais, a maioria dos comentários dos leitores parabenizou a conquista da famosa (no Instagram dela a postagem já recebeu mais de 6 mil curtidas), mas teve gente que teceu palavras machistas:

 

 

 

 

 

 

 

Polêmica no curso de formação da PRF

Essa convocação para o curso de formação da PRF, que ocorreu na semana passada, está dando o que falar. Outro fato inusitado chamou a atenção. O 1º colocado foi surpreendido pelo diretor-executivo da corporação com uma regalia inédita. Muitas pessoas aplaudiram, mas teve gente que não gostou. Saiba mais em: Primeiro colocado no curso de formação da PRF ganha privilégio inédito 

 

Fotos de quando Silmara era dançarina do É o Tchan!

 

 

Concursos nacionais somam mais de 200 mil vagas previstas para 2021; confira lista!

Publicado em Deixe um comentárioautorização, Bolsonaro, carreira bancária, Carreira policial, Concursos, Concursos Públicos, Governo federal, Ministério da Economia, MPU, Poder Executivo, PRF, segurança

Confira lista de seleções nacionais previstas para o próximo ano!

 

Concurso IBGE

Por causa da pandemia, as seleções do IBGE para o Censo Demográfico 2020 foram adiadas para o próximo ano. Serão 208.695 vagas temporárias para agentes censitários e recenseadores. Saiba mais aqui! 

 

Concurso MPU

O concurso para o Ministério Público da União é um dos propósitos da atual gestão do órgão e já teve preparativos iniciados. O edital seria divulgado ainda este ano. Mas, por causa da pandemia, a abertura foi adiada e pode ocorrer no segundo semestre de 2021.

 

Concurso PRF

A Polícia Rodoviária Federal aguarda a autorização para abrir concurso com 2,6 mil vagas. As lotações, assim como editais anteriores, deverão abranger a sede em Brasília e outros estados, incluindo Minas Gerais. Oportunidades serão de níveis médio e superior.

 

Concurso PF

A Polícia Federal trabalha com a previsão de divulgar um novo edital ainda este ano e aplicar as provas em abril de 2021. São esperadas 2,5 mil vagas nas áreas Policial e Administrativa, em cargos de escrivão, papiloscopista, delegado, agente e agente administrativo.

Bolsonaro confirma 4.000 vagas para PF e PRF, mas cogita editais em 2021 

 

Concurso Ibama

O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis enviou pedido de concursos para este ano, mas não informou o número de vagas, nem a distribuição. O pedido de concurso feito, em 2019, solicitava o aval para preencher 2.311 vagas em carreiras de níveis médio e superior, com ganhos de até R$ 8 mil.

 

Concursos para o DF em 2021: 16 editais com mais de 13 mil vagas previstas! 

Governo federal encaminha PLOA 2021 com previsão de 53.111 cargos públicos 

 

Concurso ICMBio

Assim como no caso do Ibama, a seleção para o Instituto Chico Mendes de Conservação e Biodiversidade está em pauta após pressões de investidores. O aval para a seleção depende do Ministério da Economia.

 

Concurso Funai

A Fundação Nacional do Índio confirmou ter pedido o aval para nomeação de 826 vagas nos níveis médio e superior. Se autorizado, o edital poderá ser publicado no primeiro semestre do ano que vem.

 

Concurso Mapa

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento informou que reiterou o pedido de concurso para 2021. Serão 280 vagas: 180 para auditores (sendo 150 agrônomos, dez zootecnistas, dez químicos e dez farmacêuticos) e 100 para agentes de atividade agropecuária. De níveis médio e superior, respectivamente.

 

Concurso Receita

A Receita Federal fez um pedido de concurso para preenchimento de 3.360 vagas efetivas nos níveis médio e superior. Dessas, 2.050 são para a área Tributária e Aduaneira e 1.310 para a Administrativa. As oportunidades são para níveis médio e superior.

 

Concurso Tesouro Nacional

Foi encaminhado ao Ministério da Economia um pedido para preencher 120 vagas de nível superior, todas para a carreira de auditor federal (antigo analista de controle e finanças – AFC). A remuneração inicial é de R$ 19.655,06.

 

Concurso CGU

A Controladoria-Geral da União também enviou a sua demanda, mas o número de vagas não foi divulgado. O órgão confirmou, porém, que pediu para preencher carreiras de níveis médio e superior. Para o sindicato, são necessárias 1.400 convocações.

 

Concurso Bacen

O Banco Central enviou ao Ministério da Economia pedido para autorização de 260 vagas, sendo 30 são para técnicos, 200 para analistas e 30 para procuradores, de níveis médio e superior. Mas não há previsão para a autorização.

 

E mais: alguns concursos regionais previstos para 2021

Concursos com mais de 4.000 vagas são esperados para Minas Gerais em 2021 

Concurso PCPR sai em 2021, afirma delegado-geral 

Concurso com mais de 500 vagas está previsto para 2021, diz secretário da Semsa 

Espírito Santo: cinco concursos públicos previstos para 2021 

 

 

*Informações do Estado de Minas 

Ex-PM, dono de cursinho do qual Bolsonaro fez propaganda, defendeu violência: “Agredia homens, mulheres, crianças, velhos e adolescentes”

Publicado em Deixe um comentárioBolsonaro, carreira militar, Carreira policial, Governo federal, Polícia Federal, PRF

Em vídeo com dicas para concurso da PRF, além de violência, Evandro Bittencourt Guedes ainda teceu comentários machistas e preconceituosos

 

O ex-policial militar, Evandro Bittencourt Guedes, fundador e presidente do AlfaCon, uma plataforma de cursinho preparatório na qual o presidente Jair Bolsonaro apareceu fazendo propaganda, surgiu em um vídeo nas redes sociais, na qual defendeu a violência no ato da função em uma palestra para formação de futuros policiais.

 

O vídeo é de abril deste ano, mas voltou a circular na internet. No trecho, Evandro responde a dúvidas sobre o ingresso na Polícia Rodoviária Federal (PRF). Ele fez questão de ressaltar que era muito agressivo e que batia em todo mundo: “homens, mulheres, velhos, crianças e adolescentes”. O homem também tece comentários sexistas.

 

“Deixa eu te explicar uma coisa sobre Polícia Federal Rodoviário. Os senhores não serão juízes, promotores e defensores públicos. Os senhores não andarão de terno e gravata e não serão a nata da sociedade. Vocês serão aqueles caras fo**, que toda mulher vai querer dar se você fosse solteiro”.

 

Evandro diz ainda que como PF, os concurseiros poderiam dar carteirada em “puteiros”. “Irmão, pode dar carteirada em todos os puteiros. Evandro, posso? Lógico que pode. Você chega lá e fala assim [interrompe], eu nunca fiz, mas você fala. Eu não gosto de puteiro, nunca gostei, eu tinha raiva de puteiro porque eu trabalhava na PMERJ. Adivinha aonde dava as brigas? No puteiro.

 

Evandro, você já bateu em muita gente? Já. Inclusive nas putas, entrava, tomava todo mundo borrachada. Evandro, você era violento na PM? Muito violento”, reforçou.

Em seguida, o ex-PM emendou que “porrada sobrou”. Ele completa dizendo que também agredia “favelados”, se referindo a eles como “crioulada”, em uma fala racista.

 

“Eu dei porrada em todo mundo. Homens, mulheres, crianças, velhos e adolescentes. Todo mundo tomou. Tem uma história que eu fui trabalhar no Maracanã quando era PM. Eu estava fazendo curso no 10, o capitão me mandou para o cepaf. Fui para o Maracanã e o capitão me falou assim: não olha para o campo, olha para geral. Eu falei, porra. FLA x FLU você olha para onde? Olha para o campo. O que que aconteceu? O desgraçado do favelado, é isso mesmo, um favelado, feio para ca*****, mijou numa latinha de Coca-Cola e mandou, irmão. Um calor desgraçado, 16h30 da tarde num domingo, aquela po*** bateu nas minhas costas, até hoje eu tenho uma raiva, a latinha subiu e o xixi veio, chegou a entrar no meu nariz, eu fiquei todo mijado. Po***, mijo de favelado, a p**** dos favelados, aquela crioulada do caralho, todo mundo rindo”, contou.

 

Evandro relatou que o capitão permitiu que ele retaliasse, embora não soubesse quem havia lançado o objeto. O homem caracterizou o ocorrido como “o primeiro ato de execução de maldade e crueldade” de sua carreira.

“O capitão chegou e perguntou: “Que po*** foi essa?”. O Lobão. “Po***, o cara jogou xixi em mim, capitão”. Ele falou: “Car*****, Quem foi?” Eu olhei, falei: “Não sei. Está todo mundo sem dente, feio, camisa do Flamengo, olhando o radinho. Sei lá, foi ali. O capitão reuniu todo mundo e falou: “Foi mais ou menos onde?” Eu disse: “Ali”. “Olha, fatia dali até aqui. Bate em todo mundo”. Eu falei: “É comigo mesmo””, continuou.

 

Por fim, Evandro disse que por gostar de bater nas pessoas, iria se unir ao Estado islâmico. Depois, disse que se tratava de uma brincadeira.

“Eu vou para o estado islâmico. Não brincadeira. Não vou. Eu vou combater o Estado islâmico. Eu vou dar tiro no Estado islâmico. Vai se f****, que delícia. Ali eu descobri que eu gosto de bater nas pessoas e ponto. É uma coisa que eu gosto de fazer. Tive que me controlar por anos para não dar merda, mas eu gostava de ser policial. Quem quer fazer polícia, você pode passar para analista de tribunal, ganhar 20 mil. Troca. Não vai para o RJ. É um terço da sua vida fazendo o que você ama. Entra para a PF, se dedica, fica, que vale a pena cada minuto da tua vida, tá?”, concluiu.

 

 

Propaganda para cursinho

Na última semana, também caiu na rede um vídeo onde o presidente Jair Bolsonaro faz propaganda de uma escola de concursos que oferece preparatórios para os certames da Polícia Federal e da Polícia Rodoviária Federal, previstos para 2021. Na gravação, o chefe do Executivo deseja sorte aos estudantes e diz que vai empossá-los no ano que vem.

 

O conteúdo foi postado duas vezes nos perfis do fundador e presidente do AlfaCon, Evandro Guedes. Uma das publicações, contudo, já foi apagada. Nela, Guedes tinha colocado a logo da escola junto à mensagem de Bolsonaro, no intuito de promover o cursinho: “Ano que vem teremos 2000 vagas para PF e 2000 PRF! “Você não pode arriscar estudar em outro lugar!” TAOKEY”, escreveu.

 

Dias depois, Evandro disse se tratar de um vídeo antigo, de quando o presidente ainda era candidato.

No entanto, advogados consultados pela reportagem, afirmaram que a atitude do presidente viola a Constituição Federal, porque um agente público precisa agir com impessoalidade, probidade e neutralidade, e também vai contra o Código de Conduta da Alta Administração Federal.

 

Em resposta, o Palácio do Planalto afirmou ao Correio que “trata-se de mera mensagem de incentivo dirigida a pessoas que estão estudando para concurso. É importante destacar que o Presidente da República gravou um vídeo apenas desejando boa sorte para estudantes já matriculados na instituição, ou seja, não houve nenhuma publicidade para o cursinho como o escopo de aumentar número de alunos. Também não houve nenhum comprometimento de aprovação dos alunos. A fala do Presidente é genérica e motivadora. Ademais, a projeção de um futuro otimista é modo simpático de estimular o estudo para possíveis futuros servidores públicos àqueles que tenham o objetivo de vir a eventualmente desempenhar a nobre função. Portanto, não há que se falar em violação aos princípios constitucionais de moralidade e da impessoalidade ou quaisquer outros.

 

O presidente do AlfaCon é próximo à família Bolsonaro e já gravou vários vídeos ao lado do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP). Em 2018, antes do primeiro turno das eleições, o filho do presidente da República ministrou uma palestra no cursinho e fez críticas ao Supremo Tribunal Federal (STF).

Na ocasião, Eduardo ameaçou a Suprema Corte caso a instituição decidisse impedir que o pai assumisse o Palácio do Planalto se fosse eleito já em primeiro turno e declarou que, para fechar o STF, bastava “um soldado e um cabo”.

 

Veja o vídeo: 

 

Eduardo Bolsonaro prevê lançamento de concursos PF e PRF em 2020

Publicado em Deixe um comentárioBolsonaro, Carreira policial, Concursos, Concursos Públicos, Polícia Federal, PRF

O deputado confirmou que serão, ao todo, 4.000 vagas: 2.000 para a PF e 2.000 para a PRF

 

Karolini Bandeira* – Mais uma atualização foi divulgada sobre os concursos da PF e da PRF, bastante mencionados neste segundo semestre de 2020. Em publicação feita no Twitter, nesta quarta-feira (21/10), o deputado federal Eduardo Bolsonaro deu uma boa notícia aos concurseiros: as seleções deverão ter edital de abertura lançado ainda este ano. A proposta do número de vagas continua a mesma que a anunciada pelo presidente Jair Bolsonaro durante transmissão ao vivo na última semana: 4.000 vagas, sendo 2.000 oportunidades à PF e 2.000 à PRF.

 

Veja a publicação:

 

2020 ou 2021?

Em live feita no último dia 15 de outubro, junto ao ministro da Justiça e Segurança Pública, André Mendonça, o presidente Jair Bolsonaro falou sobre os preparativos para os próximos concursos da PF e PRF. Segundo o presidente, os editais só serão lançados em 2021: “Estamos ultimando dois editais, que deve ser a partir do ano que vem, concurso para mais 2 mil PFs e 2 mil PRFs”. Apesar da fala de Bolsonaro, o calendário sugestivo da PF indica que o edital de abertura deve sair até dezembro, levando em conta que a definição da banca organizadora deve acontecer ainda em outubro. Clique aqui para ver o calendário que a Fenapef prevê!

 

 

*Estagiária sob a supervisão de Lorena Pacheco 

Bolsonaro confirma 4.000 vagas para PF e PRF, mas cogita editais em 2021

Publicado em Deixe um comentárioautorização, Bolsonaro, Carreira policial, Concursos, Governo federal, Poder Executivo, Polícia Federal, PRF

“Alguém quer demonstração maior do que essa de que estamos realmente combatendo a corrupção?,” afirmou Bolsonaro

 

Em uma live, transmitidas pelas redes sociais no último dia 15 de outubro, junto ao ministro da Justiça e Segurança Pública André Mendonça, o presidente Jair Bolsonaro voltou a falar sobre os preparativos para os próximos concursos públicos da Polícia Federal (PF) e Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Bolsonaro confirmou que serão abertas, ao todo, 4.000 vagas para as seleções, sendo metade para cada corporação. Porém, o presidente cogitou que os concursos aconteçam em 2021, ao contrário das expectativas do mercado de concursos, dos concurseiros e da própria Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef) – que prevê o edital em dezembro deste ano.

 

“Estamos ultimando dois editais, que deve ser a partir do ano que vem, concurso para mais 2 mil PFs e 2 mil PRFs. Alguém quer demonstração maior do que essa de que estamos realmente combatendo a corrupção?,” afirmou Bolsonaro.

 

De acordo com o presidente da Federação, Luis Boudens, os possíveis prazos e datas do concurso foram enviados ao governo junto ao pedido para a realização do concurso. E, esse cronograma prévio indica que o contrato com a banca será assinado e oficializado em novembro. Dessa forma, a escolha da organizadora deve ocorrer em outubro. A previsão indica ainda que o edital pode sair até dezembro deste ano e que as provas sejam realizadas em abril. Veja o que diz o calendário sugestivo para o concurso da PF, de acordo com a Fenapef.

 

Veja também: Concursos PF e PRF no mesmo dia? Diretor-executivo comenta a possibilidade 

Bolsonaro diz que PRF vai abrir concurso em breve e que seleção da PF já está autorizada 

 

Bolsonaro autoriza nomeação de excedentes para a Polícia Federal

Publicado em Deixe um comentárioautorização, Bolsonaro

Foram autorizadas 15 nomeações de candidatos aprovados e não classificados dentro do quantitativo de vagas originalmente previsto para o concurso público

 

O presidente Jair Bolsonaro publicou, no Diário Oficial da União (DOU) desta sexta-feira (9/10), nova portaria (10.513) autorizando a nomeação de candidatos aprovados no concurso público da Polícia Federal (PF), para o cargo de perito criminal.

“Fica autorizada a nomeação de quinze candidatos aprovados e não classificados dentro do quantitativo de vagas originalmente previsto para o concurso público para provimento do cargo de Perito Criminal Federal, do Quadro de Pessoal da Polícia Federal,” diz a portaria.

O provimento dos cargos ficará condicionado à existência de cargos vacantes na data da nomeação e autorização específica na Lei de Diretrizes Orçamentárias. As despesas resultantes da aplicação do disposto neste Decreto correrão à conta das dotações orçamentárias consignadas à Polícia Federal.

A portaria ainda é assinada por André Luiz de Almeida Mendonça e Paulo Guedes.

 

Veja o decreto na íntegra aqui. 

Bolsonaro confirma concurso da PRF com 2 mil vagas e anuncia previsão de edital

Publicado em Deixe um comentárioBolsonaro, Carreira policial, Concursos, Governo federal, Poder Executivo, PRF

A fala do presidente foi dita durante um evento na Superintendência da PRF, no Rio de Janeiro, na tarde de quinta-feira (24/9)

 

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a falar sobre o próximo concurso da Polícia Rodoviária Federal (PRF). Segundo ele, a seleção vai oferecer 2 mil vagas e pode ser aberta no final do ano ou no início do próximo. A fala do presidente foi dita durante um evento na Superintendência da PRF, no Rio de Janeiro, na tarde de quinta-feira (24/9).

Bolsonaro afirmou que o diretor-executivo da corporação, Eduardo Aggio, ressaltou a necessidade da seleção. “O Aggio trouxe para nós a necessidade de mais PRFs e já está bastante avançada a conversa com a Economia, de modo que 2 mil novas vagas possam ser abertas no final deste ano, começo do ano que vem”, disse.

Esta não é a primeira vez que Bolsonaro fala sobre o concurso. Em agosto ele falou sobre a previsão durante live nas redes socias, na mesma ocasião que reforçou a autorização do certame da Polícia Federal (PF).

“A pedido do próprio diretor geral da Polícia Federal, Rolando Alexandre, nós conversamos com o ministro André, da Justiça, conversamos com o Paulo Guedes, e foi autorizado a abertura de concurso para 2 mil policiais federais. Com certeza, a PRF vai abrir concurso em breve, de forma que seus quadros permaneçam cumprindo com o seu dever”, disse o presidente na ocasião.

 

Projeto básico entregue

O projeto básico do novo concurso público da Polícia Rodoviária Federal (PRF) já foi entregue pela comissão da seleção. A informação foi confirmada pelo diretor-executivo da corporação, José Hott. Agora, o processo se encaminha para a escolha da banca organizadora. Entretanto, esse trâmite depende de aval do governo.

Em uma live realizada no Instagram, Hott explicou que a comissão cumpriu seu papel de providenciar o projeto e que a corporação está preparada para que o certame seja autorizado.

Entretanto, ele aconselhou que os candidatos não devem criar expectativas com o projeto básico. “Não adianta o candidato estar preocupado com o projeto básico. Ele não é divulgado até que saia a autorização do concurso. A gente pode tornar o projeto básico público para as organizadoras”, explica.

Polícia Federal: Veja previsão para o lançamento do edital e etapas do próximo concurso

Publicado em Deixe um comentárioBolsonaro, Carreira policial, Governo federal, Ministério da Justiça, Polícia Federal, PRF

Bolsonaro confirmou que o concurso da PF com 2 mil vagas já está autorizado e que, além disso,  a PRF também deve abrir seleção em breve

 

Walber Oliveira, de O Imparcial – Na semana passada, o presidente da República Jair Bolsonaro (sem partido) anunciou, em suas redes sociais, a autorização da realização do concurso público de 2 mil vagas para a Polícia Federal (PF).

A publicação do edital está prevista para dezembro de 2020, com a prova objetiva e discursiva em abril de 2021, o TAF em junho de 2021 e o primeiro curso de formação em janeiro de 2022.

Das 2 mil vagas oferecidas, 1.016 mil são para cargo de agente; 300 vagas para delegado; 600 vagas para escrivão; e 84 para papiloscopista. O salário inicial para delegados da PF é de R$ 23.69274, já para agente, papiloscopista e escrivão é de R$ 12.522,50.

 

Saiba mais em: Bolsonaro diz que PRF vai abrir concurso em breve e que seleção da PF já está autorizada 

 

Candidatos a concorrer pelas vagas de agente e escrivão da PF precisam ter nível superior em qualquer área de formação, no mínimo 18 anos e formação na CNH d categoria “B” ou superior.

Para delegado é necessário que o concorrente possua graduação em direito, ter atividade jurídica ou policial comprovada de 3 anos e CNH na categoria “B” ou superior.

Interessados na vaga de papiloscopista precisam ter formação de nível superior e possuir CNH na categoria “B” ou superior.

Fenapef confirma distribuição de vagas para novo concurso da PF

Publicado em Deixe um comentárioautorização, Bolsonaro, Carreira policial, Governo federal, Ministério da Justiça, Polícia Federal

Federação, no entanto, está insatisfeita com o quantitativo de vagas e elabora ofício para solicitar maior paridade entre agentes e delegados e inclusão de vagas da área administrativa

 

Após o anúncio feito na semana passada pelo ministro da Justiça, André Mendonça, de que lançaria novo concurso público para a Polícia Federal (PF), com 2.000 vagas ainda este ano, e após confirmação dessa declaração pelo próprio presidente da República, Jair Bolsonaro, a Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef) confirmou, ao Papo de Concurseiro, a distribuição dessas vagas em seus respectivos cargos. Confira:

 

  • Agente de Polícia Federal: 1.016 vagas,
  • Escrivão: 600 vagas,
  • Delegado: 300 vagas e
  • Papiloscopista: 84 vagas.

 

A Fenapef confirma os números, mas se preocupa muito com a paridade entre cargos. No momento a categoria está em elaboração de um ofício, que deverá ser entregue ao Ministério da Justiça, em que a federação solicitará a paridade entre os cargos de delegados e agentes. O ideal é que haja um delegado para seis ou sete agentes, mas, atualmente, há um delegado para três agentes.

A federação também deverá pedir a inclusão de cargos administrativos no concurso, não só de nível médio, como para médicos do trabalho e psicólogos. Eles acreditam que, como estes postos recebem menos salário, daria para contratar mais e a corporação ainda estaria dentro do orçamento.

Nesta semana passada, em seu perfil no Twitter, o deputado e policial federal Sanderson comentou, também, em suas redes, sobre o concurso e a distribuição das vagas.

 

 

Sobre a previsão de lançamento do edital este ano, a Fenapef acredita que se houver vontade política e o orçamento permitir poderá sair sim este ano, mas não é certeza. O perfil para os cargos e o valor dos salários até agora não foram divulgados. Saiba mais sobre o concurso da PF 2020 aqui! 

 

Comente a notícia no Fórum CW! 

 

*Colaborou Karolini Bandeira 

Concurso PF: Bolsonaro endossa anúncio de ministro da Justiça

Publicado em Deixe um comentárioautorização, Bolsonaro, Carreira policial, Governo federal

Bolsonaro previu que ainda este ano, a PF poderá contar com 600 novos profissionais que serão aprovados mediante novo concurso público

 

Por meio de seu perfil pessoal no Twitter, o presidente da República, Jair Bolsonaro, endossou o anúncio feito na semana passada pelo ministro da Justiça, André Luiz Mendonça, de que a Polícia Federal (PF) vai abrir novo concurso público. Bolsonaro afirmou, no último domingo (2/8), que ainda em 2020, a PF contará com mais 600 profissionais, e ainda confirmou que a seleção vai oferecer um total de 2.000 oportunidades, assim como prometeu Mendonça. Leia: 

 

 

Em janeiro, Sérgio Moro, então ministro ocupante da pasta na Justiça, havia solicitado ao ministro da Economia, Paulo Guedes, que fosse feita uma revisão do orçamento para este ano, em uma ampliação que serviria justamente para atender à realização do concurso.

Perfil para os cargos e o valor dos salários, entretanto, até agora não foram divulgados. Na tentativa empreendida por Moro junto ao ministro da Economia, o principal destaque era para o posto de agente administrativo. Saiba mais aqui!