Concurso Agepen/DF: professor dá dicas e comenta seleção que vai abrir mais de 1.000 vagas

Publicado em Deixe um comentárioautorização, Carreira policial, Concursos, Concursos Públicos, Dicas de estudo, Distrito Federal

Victória Olímpio * – O concurso da Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen/DF) vem criando muita expectativa entre os concurseiros! Autorizado pela Secretaria de Estado de Economia do DF, a previsão é de que sejam ofertadas 1.179 vagas de agentes de execução penal , sendo 400 para provimento imediato e 779 para formação de cadastro de reserva.

Segundo o professor Érico Palazzo, delegado da PCDF e coordenador de carreiras policiais do Gran Cursos Online, a expectativa para o concurso é grande, levando em consideração a grande quantidade de inscritos do último concurso, lançado em 2014. “O número de inscritos deve ser grande, uma vez que é umas das polícias penais mais bem pagas do Brasil e é um concurso que não acontece há um tempo”.

Com as nomeações previstas para julho de 2021, é provável que nesse primeiro semestre seja definida a banca organizadora. O professor aponta também que o edital deve ser publicado ainda nesse primeiro semestre ou no início do segundo. “Não dá para ter noção ainda de qual será a banca organizadora, mas o Distrito Federal tem realizado muitos concursos com a banca Cespe e o Iades. Acredito que uma dessas duas será a contratada”.

Sobre o tempo para se preparar para o concurso, Érico garante que é um tempo suficiente para se preparar para o concurso, visto que as provas não devem ocorrer nos próximos seis meses, mas é necessário começar os estudos desde já, não deixando para estudar quando a banca for definida ou o edital publicado.

Para ele algumas matérias são prováveis que sejam cobradas, levando em consideração o cargo, como as Leis de execuções penais, Lei de abuso de autoridade, Lei de tortura, além das disciplinas de português, informática e direitos – humanos, constitucional, administrativo, penal e processo penal.

Como dicas, o professor afirma ser importante levar em consideração o último concurso, focando nos tópicos e nas matérias, fazendo as devidas atualizações das leis. “Refazer a última prova também pode ser bom para ter noção de como pode ser cobrada as disciplinas, além de se atentar aos requisitos também é importante”.

O que você achou da notícia? Comente no Fórum CW.

 

* Estagiária sob supervisão de Humberto Rezende

Workshop solidário ensina as principais técnicas para preparação em concursos públicos

Publicado em Deixe um comentárioDicas de estudo, Distrito Federal

Técnicas de estudo e dicas de preparação são sempre bem vindas pelos concurseiros. E quando acontece um evento com técnicas de estudo e dicas de preparação e ainda é solidário é melhor ainda!

No próximo 11 de janeiro, o IMP Concursos vai realizar o workshop Preparação para concursos públicos com maestria. O curso tem como finalidade mostrar para os alunos algumas das principais técnicas de estudos, além de arrecadar material escolar para instituições de caridade no DF.

Quem vai ministrar o encontro é o professor Décio Sousa, que já leciona para cursinhos preparatórios há mais de 10 anos, sobre as matérias de Raciocínio Lógico, Matemática, Legislações Correlatas ao Direito e Gerenciamento de Estudos de Alta Performance para concursos públicos em geral. Sousa ainda é coach credenciado pela Sociedade Latina Americana de Coaching – SLAC e servidor público no Distrito Federal.

Para participar do workshop, que acontecerá das 8h15 às 11h50, basta fazer a inscrição pelo site do IMP. A entrada será mediante o pagamento de R$ 10 + 1 kit de material escolar, que deverá ser entregue no dia do aulão. Para composição do kit, poderão ser utilizados: lápis de cor (12 cores), caderno universitário, caderno brochurão, caneta esferográfica (azul, preta e vermelha), caneta hidrográfica (12 cores) e lapiseira com grafite.

Serviço

Workshop Solidário-Preparação para Concursos Públicos com Maestria

Data: 11/1/2020
Hora: 8h15 às 11h50
Local: L2 Sul • SGAS 603 Conjunto “C”- IMP Asa Sul
Inscrições: aqui! 

Programação gratuita de cursinho analisa o panorama dos concursos de 2020

Publicado em Deixe um comentárioDicas de estudo

Os concurseiros que estão de olho nas vagas que devem surgir em 2020 poderão participar, de forma gratuita e online, de uma programação especial promovida pelo Gran Cursos Online. Durante 10 dia, coordenadores e professores do preparatório vão apresentar oportunidades e dar dicas com base em uma análise do cenário dos concursos previstos para este ano.

 

No primeiro dia de evento, os candidatos vão conhecer as oportunidades previstas para o ano e um panorama geral de concursos previstos para tribunais e carreiras policiais. Os professores também darão dicas estratégicas de estudos para concursos federais, estaduais e distritais, concursos na área fiscal, de saúde, militar, educação e Administração Geral e Pública, além de análises por carreiras, entre elas: as Polícias Militares e Bombeiros Militares, Polícias Civis, Polícia Penal, Agências Reguladoras, Ministério Público Estaduais, Defensorias Públicas Estaduais e Procuradorias Gerais, além de oportunidades por regiões.

 

Os professores também reservaram uma agenda especial para os candidatos que estão iniciando os estudos para concursos, com orientações sobre como organizar o planejamento de estudos para qualquer concurso, dicas de como controlar a ansiedade, além de destacar seis oportunidades de concursos com editais abertos para orientar os estudos dos concurseiros iniciantes.

 

Os eventos serão transmitidos ao vivo pelo canal do Youtube do Gran Cursos Online. Inscrições e programação completa podem ser conferidas aqui. 

Você já conhece os 5 passos para potencializar seus estudos diários para concurso?

Publicado em Deixe um comentárioConcursos, Dicas de estudo

Você já se perguntou como potencializar o seu aprendizado nos estudos diários? Aprender aceleradamente é possível quando se tem as técnicas e estratégias eficientes. É o que acredita Eduardo Rocha, especialista em programação neurolonguística e presidente do Instituto INNER, em Brasilia. Para o o blog Papo de Concurseiro, ele listou cinco estratégias que podem potencializam a forma de aprender dos concursandos e que contemplam ferramentas de coaching, PNL e até de hipnose aliadas ao processo de aprendizagem.

Segundo Rocha, o grande segredo é estruturar o aprendizado. Veja os cinco passos abaixo:

 

Passo 1 – Automotivação

A primeira atitude necessária é a motivação. A motivação é a força, estímulo ou influência que move uma pessoa para agir, ou seja, é a disposição ou motivo para a ação. Portanto, a motivação está relacionada com o processo interno que move ou induz a pessoa a fazer as coisas que ela faz.

O cérebro tem uma motivação intrínseca para aprender, mas para aquilo que reconheça como significante e importante. Ou seja, que tenha ligação com aquilo que é conhecido, que atenda a expectativas ou que seja estimulante e agradável. Uma forma de atingir esse objetivo é uma exposição prévia do assunto a ser aprendido, que faça ligação do conteúdo com o cotidiano e que crie expectativas adequadas.

Quando estamos aprendendo algo que consideramos importante, a tendência é ficarmos mais atentos e o aprendizado é internalizado mais rapidamente. Ter em mente os benefícios que esse esforço irá produzir é um combustível para manter-se motivado.

Portanto, se você não tem um bom motivo para estudar, não tem motivo para aprender, e consequentemente não aprende. Logo, estudar só vale a pena quando se sabe porque o está fazendo.

 

Passo 2 – Planejamento

Uma das frases mais célebres do autor Lewis Carroll nos diz que: “Se você não sabe para onde quer ir, qualquer caminho serve”.

Definir onde quer chegar, ou seja, qual o estado desejado é um dos principais passos para o sucesso na vida. Definir uma meta é saber O QUE SE QUER e o que é importante para você. Ter essa meta clara em sua mente, direciona a atenção e ação para fazer o que é necessária para a realização dela. Lembre-se, somente a ação transforma a realidade.

Lembre-se, seus sonhos não se concretizam enquanto você não toma as atitudes e ações necessárias em prol deles. É a vontade humana convertida em ação que transforma a realidade.

 

Passo 3 – Preparação

Antes de iniciar os estudos, um passo importante é o processo de preparação cognitiva, ou seja, preparar a mente para o aprendizado. É o momento de criar um estado mental propício para aprender.

Uma das técnicas mais poderosas e que usa a respiração como ferramenta principal é a autohipnose. A preparação inicial da autohipnose tem como objetivo o relaxamento e a criação de um meio favorável para o relaxamento. Quando a pessoa se autohipnotiza, ela atinge um alto nível de concentração, sempre em consciência e sob controle da situação em que vive. A autohipnose cria uma ponte entre a mente consciente e inconsciente, e exige alta concentração. Como você relaxa a mente e o julgamento, o corpo fica relaxado e livres de tensões.

Nesse estado de relaxamento e concentração, você prepara a mente para receber as sugestões que você dará a si mesmo. São frases de afirmações selecionadas previamente para o seu objetivo já especificado. As afirmações positivas ajudam o cérebro a entender que isso já está acontecendo e contribui, consequentemente, para internalizar o conteúdo que é tratado.

 

Foto: Divulgação 

Passo 4 – Estudo

Você tem o seu objetivo especificado, já sabe a sua motivação e preparou sua mente, agora você está pronto para usar uma estratégia para aprender mais rapidamente.

A estratégia de aprendizado que a maioria das pessoas ainda utiliza é aquela aprendida na escola quando criança. Na infância, o processo de aprendizado é por repetição e memorização mecânica. O adulto aprende de forma diferente, o que envolve vários fatores, tais como: os adultos têm necessidade de saber a finalidade de certos conteúdos e aprendizagens; tem a facilidade em aprender pela experiência; a percepção sobre a aprendizagem como resolução de problemas. A motivação para aprender é maior quando é interna (necessidade individual), e se o conteúdo a ser aprendido tem uma aplicação imediata. Os adultos também trazem uma bagagem de experiências que podem contribuir para sua própria aprendizagem.

Assim, é importante para o adulto ter uma estratégia eficiente de estudo e que seja capaz de produzir o efeito desejado. O aperfeiçoamento da capacidade de aprendizagem resulta numa maior produtividade e eficiência. Otimizar os estudos por meio de estratégia eficiente pode mudar a sua relação com os estudos.

 

Passo 5 – Fechamento

Um dos passos mais importantes para que as informações aprendidas sejam consolidadas na memória de longo prazo é o reforço cognitivo. Entretanto é onde reside a maior dificuldade de operacionalização por parte da maioria das pessoas que se dispõe a estudos contínuos. Apesar do desafio de manter tudo no cérebo, é importante perceber que há técnicas eficazes que maximizam o armazenamento destas informações.

Assim, quanto mais repetir a atividade, e quanto mais associações forem estabelecidas com informações conhecidas no cérebro, melhor será para registrar as informações na memória de longo prazo, pois o registro vai se fixar de forma permanente.

Delegado especialista em direito penal analisa edital de escrivão da PCDF

Publicado em Deixe um comentárioCarreira policial, Concursos, Dicas de estudo, Distrito Federal, DODF, GDF, Poder Executivo, segurança

É isso, galera concurseira! O edital de abertura para escrivão da Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) já está na praça e veio cheio de novidades! Para começar impactante, o regulamento exige conhecimentos em inglês, não tem direito administrativo, nem administração pública, muito menos estatística! Além disso, a prova discursiva será sobre atualidades e realmente pode cair quase tudo. Sem falar que o conteúdo está beeeeem reduzido! Direito constitucional tem menos de duas linhas do conteúdo programático! Cê acredita? 😮

Posto isso, o blog Papo de Concurseiro conversou com Érico Palazzo, que é delegado da PCDF e professor de direito penal e processual penal do Gran Cursos Online, para esclarecer melhor as coisas.

Segundo a avaliação do especialista, a redução expressiva do conteúdo é sim positiva. “O conteúdo programático está bem direcionado para o cargo, para o conhecimento que o servidor vai precisar ter para exercer suas funções. Com a exceção da disciplina de inglês, que eu não vejo nenhuma razão”. “O que a gente repara é que eles quiseram reduzir as questões de direito. Parece que a intenção foi de atrair alunos de outros cursos superiores para a carreira na polícia.”

De acordo com o delegado, a função de escrivão é formalizar a investigação do inquérito. É um cargo burocrático, que lida com muito documento e menos com a parte operacional.

“Por isso a importância da prova discursiva. E o examinador cobrou a etapa de uma maneira interessante, com o conteúdo de atualidades, que abrange quase todos os assuntos atuais (segurança, transportes, política, economia, sociedade, educação, saúde, cultura, tecnologia, energia…). Assim, pode cair qualquer tema. A certeza que temos é que está afastada a possibilidade de serem cobrados conhecimentos de direito na dissertação”.

“Acredito que deva cair algo sobre segurança pública, semelhante à prova de 2013 de agente, que foi sobre a venda de armas de brinquedo no DF, ou ainda sobre direitos humanos, mas sempre com uma abordagem mais genérica. O Cebraspe quase sempre quer saber se o candidato domina o conteúdo, mas, nessa prova discursiva, o que o avaliador vai prestar mais atenção é a capacidade do candidato estruturar e argumentar as ideias, ou seja, se ele de fato sabe escrever.”

É sempre bom lembrar que uma resposta errada anula uma certa, e que o peso dos itens de conhecimentos específicos e básicos é o mesmo, mas o número de itens de conhecimentos específicos é maior, são 70, contra 50 de conhecimentos básicos.

Escrivães trabalhando (Foto: Divulgação/Polícia Judiciária MT) 

 

Muito tempo para a prova

Faltam exatamente 101 dias para a aplicação das provas, marcadas para 15 de março de 2020. É bastante tempo, segundo Pallazo. “Quem está estudando para a carreira policial como um todo vai ter muita facilidade e tempo para adaptar os estudos para o concurso da PCDF. Quem mira as carreiras judiciais e fiscal também terá essa facilidade, já que matérias de base comum, como português, direito constitucional, informática e raciocínio lógico são correlatas. Quem também está estudando para policial legislativo do Senado Federal poderá usar a prova como treino, mas ciente que a prova do Senado será mais complexa.”

Sobre o teste de aptidão física, o professor diz que o treino deve começar hoje! “O ideal é começar agora, com treino de duas a três vezes por semana. Temos visto muitas reprovações nessa etapa em concursos policiais, cerca de 50% vêm reprovando, o que se conclui que os concurseiros não estão se preparando com antecedência.”

Por último, Palazzo lembra que tudo que for estudado para escrivão será aproveitado para o concurso público de agente, que deverá ser lançado pela PCDF no começo do ano que vem.

Leia também: Saiu! Polícia Civil do DF publica edital de concurso para escrivão com 300 vagas

Saiba o que vai cair na prova do novo concurso para escrivão da PCDF 

Bons estudos!

Gostou da notícia? Comente na sala da PCDF no FórumCW! 

Técnica Pomodoro: o que tomate tem a ver com estudos para concursos públicos?

Publicado em Deixe um comentárioConcursos, Dicas de estudo
Victória Olímpio* – Manter uma concentração total nos estudos por um longo tempo definitivamente não é uma tarefa fácil. Foi por isso que o italiano Francesco Cirillo desenvolveu, em 1987, a técnica de estudos chamada Pomodoro. Mas o quê tomates têm a ver com estudos para concursos públicos?!
.
A técnica Pomodoro começou a ser desenvolvida por Cirillo enquanto ainda era estudante universitário. Com muita dificuldade nos estudos e sem capacidade alguma de concentração, ele se desafiou a estudar por apenas 10 minutos com concentração total.
.
Para marcar o tempo ele utilizou um timer, que tinha formato de tomate. Por incrível que pareça, ele não conseguiu. A partir daí ele começou a se desafiar mais e mais, até que concebeu a técnica que denominou “Pomodoro”, fazendo alusão ao tomate.
.
A técnica tem como objetivo a administração de tempo e a manutenção do foco, sendo recomendada para estudantes que costumam procrastinar demais e que acabam se enrolando no momento dos estudos. De acordo com o professor e coordenador científico Rodrigo Silva, do Gran Cursos Online, a técnica define os ciclos de estudos e, dentro de cada ciclo, são determinadas atividades a serem feitas.
.
“Você se compromete e foca no tempo determinado. A técnica auxilia na administração do tempo, pois você passa a se comprometer com o tempo e não com o material. Como o tempo é cronometrado, o foco é maior”.
.
Foto: Reprodução/Internet 
.
Para utilização da técnica, os estudantes podem organizar uma planilha com a lista de coisas a serem feitas, grafadas em ordem de prioridade.
.
O autor da técnica incentiva uma abordagem de baixa tecnologia. Isso quer dizer que não é recomendado utilizar o celular ou computador para marcar os seus pomodoros. Por mais que pareça retrô, e talvez primário, o ideal é usar um timer. Hoje Cirillo é consultor de negócios, especialista em produtividade e sua empresa é sediada em Berlim.
.
Resumindo, a técnica consiste na utilização de um cronômetro para dividir o estudo em períodos de 25 minutos, separados por breves intervalos de cinco minutos.
.
Segundo Erika Radespiel, coach do Gran Cursos Online, conhecida mundialmente a técnica é muito mais do que estudar em blocos de 30 minutos. “As pessoas pensam conhecer a técnica, mas não sabem que ela prevê muito mais que isso. É uma metodologia completa que se propõe a mudar a maneira como nos relacionamos com o tempo, de forma que o tornemos um poderoso aliado em nossos projetos como, por exemplo, o estudo para concursos públicos.”
.
Também como educadora e pedagoga, Radespiel aponta que a técnica pode ser relacionada com a atenção das crianças, que têm um tempo de atenção máximo, a depender da idade. “Esses 30 minutos podem parecer pouco, mas é muito tempo para quem se propõe a realizar uma atividade de forma concentrada. Isso também acontece com os adultos e devemos considerar essa especificidade quando pretendemos encarar uma rotina de estudos.”

.

Benefícios da Técnica Pomodoro

Segundo Radespiel, a técnica Pomodoro possui inúmeros benefícios para quem a utiliza de forma correta e constante:
.
  • Alivia a ansiedade;
  • Aumenta o foco e a concentração através da redução das interrupções;
  • Aumenta a consciência de suas decisões;
  • Aumenta a motivação e mantém ela constante;
  • Reforça a determinação para atingimento de objetivos;
  • Detalha o processo, tanto em termos qualitativos como quantitativos;
  • Melhora o processo de trabalho ou estudo;
  • Reforça a determinação de continuar a aplicar-se em face de situações complexas.
    .

Você já ouviu falar da técnica ou já a utilizou? Comente no FórumCW!

.

.

* Estagiária sob supervisão de Lorena Pacheco

Concurso Sefaz AL: confira dicas para provas objetivas e discursivas

Publicado em Deixe um comentárioCarreira fiscal, Dicas de estudo

O edital de abertura da Secretaria de Fazenda de Alagoas (Sefaz/AL) já foi lançado na praça! São 85 vagas de auditor de finanças e controle de arrecadação da fazenda estadual, posto que exige nível superior de formação em qualquer curso. O salário inicial varia de R$ 8.264,90 a R$ 9.471,42 para 40 horas semanais de trabalho.

 

Do total de vagas, 25 são para auditor de finanças e controle de arrecadação da fazenda estadual (sendo cinco reservadas a pessoas com deficiência) e 60 para auditor fiscal da receita estadual (sendo 12 para pessoas com deficiência). O concurso está sob a organização do Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe).

 

E para auxiliar os candidatos, especialistas do Gran Cursos Online listaram algumas dicas de ouro que vão ajudar na preparação para as provas objetivas e discursivas previstas para o certame. De acordo com o professor Anderson Ferreira, coordenador de carreiras fiscais do preparatório, existem três pontos essenciais que devem ser observados pelos candidatos. Confira:

 

Provas objetivas

Não desista na primeira prova

O concurso da Sefaz-AL é composto por duas etapas: a prova objetiva, prevista para 8 de fevereiro de 2020, e a prova discursiva, com aplicação no dia seguinte. “A dica é que, independente do desempenho obtido no primeiro dia de prova, não deixem de fazer o segundo dia de avaliação, porque só saberão se tiveram um bom desempenho após a divulgação dos resultados dos demais candidatos.”

 

Saiba escolher o cargo com propriedade

O concurso é dividido em duas áreas, mas os candidatos não poderão optar por concorrer em ambas, já que os testes ocorrerão ao mesmo tempo, então é preciso escolher a melhor. “Sendo assim, a escolha deve ter como base o nível de conhecimento que o candidato dispõe sobre conteúdo de conhecimentos específicos. Também é importante observar o nível de conhecimento nas seguintes disciplinas: direito tributário/legislação tributária e auditoria fiscal, caso decida concorrer ao cargo de auditor fiscal; ou contabilidade pública e finanças públicas, além de orçamento público e economia, conteúdos previstos dentro do cronograma de finanças públicas. Assim, se o candidato estiver mais confiante nas áreas tributária e auditoria fiscal, é melhor escolher o cargo de auditor fiscal. Agora, se o conhecimento for maior nas áreas de contabilidade pública, orçamento e finanças, é melhor optar pelo cargo de auditor de finanças”.

 

Revisões e questões até o último dia

Outra dica importante do especialista é que o candidato foque, a partir de hoje, nas disciplinas de maior relevância (conhecimento específicos), mas não esqueça de revisar os conteúdos das disciplinas de menor peso. “Os candidatos não devem negligenciar o estudo dessas disciplinas e dedicar um tempo no cronograma para revisá-las. E o mais importante: resolver questões preparadas pela banca organizadora do concurso, o Cebraspe, até a véspera da prova.”

 

Provas discursivas

Já o professor Leonardo Murga, auditor de controle externo do Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCDF) e professor de controle externo e de técnicas para provas discursivas, apontou mais três pontos essenciais para prestar atenção com relação às provas discursivas. Veja:

 

Esquematizar antes de escrever

“O estudo para questões discursivas não se dá apenas com o treino da escrita. Na realidade, o aprendizado começa na forma como nos relacionamos com os conteúdos do edital. Imaginar como um determinado conceito pode ser explicado, estabelecer conexões entre o que já foi estudado e o que está sendo aprendido no momento, bem como simular, ainda que mentalmente, formas como a banca examinadora elaborará questionamentos sobre as matérias são técnicas valiosas para elaborarmos bons textos”.

 

Mensure seus erros e encare-os de frente

Segundo o especialista, aprender os conteúdos do edital não basta. “O bom estudante também aprende a dialogar com a banca examinadora do seu concurso-alvo. E para que esse contato seja estabelecido, é importante que os exercícios sejam feitos com alguns cuidados adicionais. São eles:

 

  • se você acertou sem ter certeza, não passe direto pela questão, avance apenas após solidificar seu conhecimento;
  • mensure seus resultados, de acertos e erros também;
  • revise os erros constantemente.

 

Não brigue, procure entender a banca

Segundo o professor, os candidatos nem sempre concordam com algum gabarito ou com a forma como alguma questão foi elaborada pelo examinador. Ele observa que, embora seja salutar manter o senso crítico, quando o assunto é concursos públicos, o mais indicado é tentar entender o processo de pensamento que levou a banca a exarar determinado posicionamento. “Analisar as provas com os olhos desarmados pode ajudar na apreensão do conteúdo de uma forma mais orgânica. Em suma, não brigue com a banca, perdoe; pois, no final, é ela quem você deve superar para vencer no mundo dos certames”.

Saiba mais detalhes sobre o concurso e como se inscrever aqui. 

 

Depois comente sobre as dicas no FórumCW!