Especialistas apontam as expectativas para o concurso do Senado

Publicado em Deixe um comentárioConcursos, Concursos Públicos, FGV, Senado Federal

As remunerações iniciais chegam a R$ 34 mil. Com a banca já definida, a publicação do edital se torna iminente

A Fundação Getúlio Vargas (FGV) foi escolhida como banca organizadora do concurso do Senado Federal. A nova seleção ofertará mais de mil vagas , sendo 19 vagas imediatas e 989 para formação do cadastro de reserva, totalizando 1.008 vagas. As remunerações iniciais chegam a R$ 34 mil. Com a banca já definida, a publicação do edital se torna iminente.

A expectativa, de acordo com Rodrigo Lima, professor do Gran Cursos Online, é de que o edital seja publicado em até 30 dias. Ele orienta que o candidato faça um planejamento de estudos. “Esse concurso é muito difícil, já que são poucas vagas e as vantagens são enormes: salário alto, clima organizacional bom, vários benefícios funcionais, carga horária flexível, além de ser um trabalho relevante para a sociedade. Por isso, o aluno precisa ficar antenado, fazer um bom planejamento, definir quais são as horas que ele vai estudar e ter muito foco e disciplina”, comenta.

Para Victor Dalton, sócio-fundador do Direção Concursos, professor de Informática e Consultor da Câmara dos Deputados, o que falta para que o edital seja lançado é a definição dos locais e datas viáveis das provas. “Ano eleitoral, final do ano, pode ser que a banca tenha alguma dificuldade para fechar essas datas”, explica.

Victor comenta ainda acerca do que o concurseiro pode esperar da banca organizadora. “São questões de enunciados longos, alternativas longas e questões que desgastam o candidato”, avalia. Portanto, o professor recomenda estudar bem a teoria de determinados temas, passando por todo o edital. “Não pode cometer o erro grave de somente se basear nos exercícios para entender como a banca deverá cobrar os assuntos. A FGV sabe trazer questões novas, abordando um aspecto da teoria que não foi cobrado em provas anteriores”, pontua Victor Dalton.

Além disso, o professor Rodrigo Lima chama a atenção para as mudanças nas vagas para Policial Legislativo. “É preciso dar atenção para a mudança nas vagas para Policial Legislativo, que passaram a exigir nível superior. Essa é uma reivindicação da classe. Os profissionais almejam ter um aumento salarial e um plano de carreira condizente com a formação exigida no edital. Mas, em termos de concorrência, essa mudança não é muito relevante porque o nível técnico dos candidatos é muito alto. Lembrando que estamos falando sobre um dos melhores concursos do país”, pontua.

Último concurso

O Senado não realiza concurso público há 11 anos, na última seleção as provas objetivas dos quatro editais tiveram em comum as seguintes disciplinas: Língua Portuguesa, Conhecimento Específicos e Gerais. Confira aqui mais disciplinas do último concurso da Casa!

Concurso Senado: designados novos membros da comissão

Publicado em Deixe um comentárioConcursos, Concursos Públicos, Governo federal, Sem categoria, Senado Federal

O presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco, retificou a Comissão Examinadora do novo concurso da instituição. O Ato nº 11 publicado no Diário Oficial da União (DOU) desta terça-feira (5/7) retifica a presidência e a vice presidência da Comissão Examinadora, dignando representantes da Diretoria-Geral e da Primeira Secretaria, respectivamente.

Documento na íntegra

De acordo com a Portaria nº 2.046, que dá mais detalhes sobre essa retificação, foram designados o Evandro Aparecido Baldutti como presidente e Thiago Fernandes Rodrigues Teixeira, como vice-presidente da referida Comissão.

Portaria na íntegra

“O preâmbulo da Portaria da Diretoria-Geral, nº 1264, de 2022, passa a vigorar com a seguinte redação: ‘Considerando o Ato do Presidente nº 9, de 2022, que altera o Ato do Presidente nº 7, de 2022, para incluir um representante da Secretaria-Geral da Mesa na Comissão Examinadora'”, art. 2º da Portaria.

Definição de banca está próxima

O Senado Federal, em nota, informou que recebeu três propostas de empresas interessadas na organização do certame da instituição. As empresas foram o Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe); Fundação Getúlio Vargas (FGV) e Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação (IBFC), como adiantado pelo Papo de Concurseiro.

“As empresas que responderam ao chamamento público do Senado receberam o projeto básico do certame e tiveram até a última segunda-feira (27/6) para apresentar documentação e propostas de preços”, ressaltou.

Segundo a nota, as propostas foram abertas na última sexta-feira (1º/7) e a Comissão Examinadora do concurso publicou o Projeto Básico que orienta a contratação da banca examinadora. Após a escolha da banca organizadora, o edital se torna iminente e deve ter data da publicação divulgada.

“O cronograma das próximas etapas será definido após a contratação da banca examinadora e constará do edital de abertura do concurso público”, informa a instituição.

Seleção

O Senado possui o aval de 19 vagas para os seguintes cargos:

Técnico legislativo – policial legislativo

Vagas: 6
Requisitos: nível superior completo em qualquer área e a Carteira Nacional de Habilitação na categoria B
Remuneração inicial: R$ 20.410,07, já incluindo o auxílio-alimentação de R$ 982,28

Analista legislativo

Vagas: 10 (sendo uma para cada uma das seguintes áreas: administração; arquivologia; assistência social; contabilidade; enfermagem; informática legislativa; processo legislativo; registro e redação parlamentar; engenharia do trabalho; engenharia eletrônica e telecomunicações).
Requisitos: nível superior completo na área que deseja concorrer
Remuneração inicial: R$ 26.880,04, já incluindo o auxílio-alimentação de R$ 982,28

Advogado

Vagas: 1
Requisitos: bacharelado em direito e inscrição na Ordem dos Advogados do Brasil
Remuneração inicial: R$ 34.443,96, já incluindo o auxílio-alimentação de R$ 982,28
Consultor Legislativo
Vagas: 2 (sendo uma para assessoramento em orçamentos e uma para assessoramento legislativo)
Requisitos: nível superior completo
Remuneração inicial: R$ 34.443,96, já incluindo o auxílio-alimentação de R$ 982,28

*Estagiária sob supervisão de Mariana Fernandes

Concurso Senado: prazo para bancas entregarem propostas termina nesta terça (28)

Publicado em Deixe um comentárioConcursos

As concorrentes tiveram 12 dias para o envio da documentação necessária. Após a escolha da banca, o edital fica iminente

As empresas interessadas em organizar o novo concurso do Senado Federal tem até esta terça-feira (28/6) para enviarem as propostas. O prazo para o envio das propostas foi de 12 dias úteis e iniciou em 9 de junho. Após a escolha da banca organizadora, o edital se torna iminente e deve ter data da publicação divulgada.

O Papo de Concurseiro está atento a todos os andamentos deste concurso, que deve ter o edital publicado ainda este ano, segundo a diretora-geral da Casa legislativa, Ilana Trombka.

A Fundação Getulio Vargas (FGV) foi a escolhida no último concurso do Senado. A casa ainda não divulgou quais bancas já enviaram propostas para organização do próximo processo. No entanto, algumas empresas confirmaram que estariam na disputa.

Em 2019, um concurso para o Senado Federal chegou a ser autorizado, mas acabou suspenso. Na época, o Cebraspe foi o indicado e disputou com outras sete bancas. Porém, durante a pandemia da Covid-19, em 2020, os trâmites foram suspensos sob justificativa de contenção de gastos diante da situação epidemiológica.

A Seleção

O concurso do Senado é um dos mais aguardados. E, para a alegria dos concurseiros, foi retomado em 2022, com a oferta de 19 vagas. Os preparativos estão caminhando depressa.

Além dos planos de carreira, a seleção oferece altos salários em todos os cargos. As remunerações iniciais chegam a R$ 34 mil. Autorizado desde abril, todas as oportunidades serão para carreiras de nível superior. Veja quais cargos serão contemplados no concurso, o número de vagas, requisitos e salários: 

Técnico legislativo – policial legislativo

  • Vagas: 6 
  • Requisitos: nível superior completo em qualquer área e a Carteira Nacional de Habilitação na categoria B 
  • Remuneração inicial:  R$ 20.410,07, já incluindo o auxílio-alimentação de R$ 982,28

Analista legislativo

  • Vagas: 10 (sendo uma para cada uma das seguintes áreas: administração; arquivologia; assistência social; contabilidade; enfermagem; informática legislativa; processo legislativo; registro e redação parlamentar; engenharia do trabalho; engenharia eletrônica e telecomunicações).
  • Requisitos: nível superior completo na área que deseja concorrer
  • Remuneração inicial: R$ 26.880,04, já incluindo o auxílio-alimentação de R$ 982,28

Advogado

  • Vagas: 1 
  • Requisitos: bacharelado em direito e inscrição na Ordem dos Advogados do Brasil
  • Remuneração inicial: R$ 34.443,96, já incluindo o auxílio-alimentação de R$ 982,28

Consultor Legislativo

  • Vagas: 2 (sendo uma para assessoramento em orçamentos e uma para assessoramento legislativo)
  • Requisitos: nível superior completo
  • Remuneração inicial: R$ 34.443,96, já incluindo o auxílio-alimentação de R$ 982,28

Os trâmites para o concurso do Senado estão caminhando rápido. A casa já iniciou o processo de escolha da banca que irá organizar a seleção. Além disso, o Senado Federal lançou uma página oficial do concurso público. O site traz as principais informações sobre a seleção, provas anteriores, documentos oficiais, material didático para estudo como livros para download gratuito, vídeo-aulas e cursos abertos à sociedade. 

O conteúdo disponibilizado é somente um referencial para estudo. “Cabe ao candidato selecionar o material que considere mais adequado para sua preparação, visto que o site não determina o conteúdo das provas”, informou o órgão.

Confira o site do concurso do Senado aqui!

Último concurso

O último certame ocorreu em 2012 e ofereceu chances para técnico, consultor e analista. Foram 246 oportunidades de níveis médio e superior. A concorrência geral foi de 642 candidatos por vaga. O posto que registrou o maior número de cadastros foi o de analista legislativo, com mais de 63 mil concorrentes.

Leia também:

Concurso Senado Federal: faça simulado gratuito e comentado

Senado oferece conteúdo gratuito sobre o concurso público 

Conflito entre Rússia e Ucrânia deve cair na prova do Senado, diz professor

Senado lança podcast sobre processo legislativo; conteúdo pode ajudar concurseiros

Senado Federal realizará concurso ainda este ano; vagas já estão autorizadas

Publicado em Deixe um comentárioConcursos

Os preparativos para o certame estão a todo vapor. O órgão iniciou o processo de escolha da banca e já criou um site com dicas para os concurseiros

Com 19 vagas efetivas autorizadas, o Senado Federal vai realizar o próximo concurso para o provimento de vagas na casa ainda em 2022. A informação foi confirmada pela diretora-geral, Ilana Trombka, nesta quinta-feira (23/6).

Segundo a diretora-geral da casa legislativa, o edital deve ser publicado no segundo semestre. “Esse concurso que vamos realizar este ano vai dar condições para que os colegas possam ter mais material humano, para que pessoas novas possam exercer com ainda mais maestria (as funções)”, disse.

Para Trombka, o atual efetivo de policiais legislativos, um dos contemplados no próximo concurso, é pequeno para suprir toda a demanda. 

“Hoje em dia, com o número de policiais legislativos que nós temos, não só precisam trabalhar, como precisam fazer hora extra e precisam fazer missões fora. E com o número que temos isso está ficando muito difícil”. 

O concurso do Senado é um dos mais aguardados pelos concurseiros. Além dos planos de carreira, a seleção oferece altos salários em todos os cargos. As remunerações iniciais chegam a R$ 34 mil. Autorizado desde abril, todas as oportunidades serão para carreiras de nível superior. Veja quais cargos serão contemplados no concurso, o número de vagas, requisitos e salários: 

Técnico legislativo – policial legislativo

  • Vagas: 6 
  • Requisitos: nível superior completo em qualquer área e a Carteira Nacional de Habilitação na categoria B 
  • Remuneração inicial:  R$ 20.410,07, já incluindo o auxílio-alimentação de R$ 982,28

Analista legislativo

  • Vagas: 10 (sendo uma para cada uma das seguintes áreas: administração; arquivologia; assistência social; contabilidade; enfermagem; informática legislativa; processo legislativo; registro e redação parlamentar; engenharia do trabalho; engenharia eletrônica e telecomunicações).
  • Requisitos: nível superior completo na área que deseja concorrer
  • Remuneração inicial: R$ 26.880,04, já incluindo o auxílio-alimentação de R$ 982,28

Advogado

  • Vagas: 1 
  • Requisitos: bacharelado em direito e inscrição na Ordem dos Advogados do Brasil
  • Remuneração inicial: R$ 34.443,96, já incluindo o auxílio-alimentação de R$ 982,28

Consultor Legislativo

  • Vagas: 2 (sendo uma para assessoramento em orçamentos e uma para assessoramento legislativo)
  • Requisitos: nível superior completo
  • Remuneração inicial: R$ 34.443,96, já incluindo o auxílio-alimentação de R$ 982,28

Os trâmites para o concurso do Senado estão caminhando rápido. A casa já iniciou o processo de escolha da banca que irá organizar a seleção. Além disso, o Senado Federal lançou uma página oficial do concurso público. O site traz as principais informações sobre a seleção, provas anteriores, documentos oficiais, material didático para estudo como livros para download gratuito, vídeo-aulas e cursos abertos à sociedade. 

O conteúdo disponibilizado é somente um referencial para estudo. “Cabe ao candidato selecionar o material que considere mais adequado para sua preparação, visto que o site não determina o conteúdo das provas”, informou o órgão.

Confira o site do concurso do Senado aqui!

Concurso adiado

Em 2019, o Senado Federal  foi autorizado a realizar um concurso público com 40 vagas de nível médio e superior. Desse quantitativo, 24 serão para técnico na especialidade de policial legislativo.

Na época, uma comissão foi formada para tocar os preparativos do edital. O grupo elaborou o projeto básico, recebeu propostas de bancas organizadoras e indicou o Cebraspe como instituição a ser contratada para aplicação das provas.

Em agosto de 2020, quase um ano após a autorização do certame e após cerca de seis meses da eclosão da pandemia, o concurso do Senado foi adiado por conta do covid-19. Foi então publicada, pelo então presidente, Alcolumbre, uma portaria que revogou a formação da comissão interna responsável pelo concurso, mas não revogou a realização do concurso em si.

Veja aqui o projeto básico do concurso. 

Leia também:  Senado lança podcast sobre processo legislativo; conteúdo pode ajudar concurseiros

Último concurso

O último certame ocorreu em 2012 e ofereceu chances para técnico, consultor e analista. Foram 246 oportunidades de níveis médio e superior. A concorrência geral foi de 642 candidatos por vaga. O posto que registrou o maior número de cadastros foi o de analista legislativo, com mais de 63 mil concorrentes.

 Leia também:

Concurso Senado Federal: faça simulado gratuito e comentado

Senado oferece conteúdo gratuito sobre o concurso público 

Conflito entre Rússia e Ucrânia deve cair na prova do Senado, diz professor

Concurso Senado: bancas têm até última semana de junho para enviar proposta

Publicado em Deixe um comentárioConcursos, Concursos Públicos, Sem categoria, Senado Federal

O prazo para o envio das propostas será encerrado no dia 28 de junho. Próximo passo após a definição da banca será o edital

Desde o dia 8 de junho, quando foi publicado no Diário Oficial da União o aviso de chamamento público, empresas interessadas em regulamentar o novo concurso do Senado Federal podem enviar suas propostas. O prazo será encerrado na última semana de junho, mais precisamente no dia 28 de junho.

Dentre as empresas que confirmaram o envio de suas propostas estão Instituto Idecan, Instituto AOCP e Cebraspe. Após a escolha da banca organizadora, o edital se torna iminente e deve ter data da publicação divulgada.

Leia mais: Conflito entre Rússia e Ucrânia deve cair na prova do Senado, diz professor

 Senado lança podcast sobre processo legislativo; conteúdo pode ajudar concurseiros

Conflito entre Rússia e Ucrânia deve cair na prova do Senado, diz professor

Esta nova seleção prevê a oferta de 19 vagas, além de formação de cadastro de reserva. As chances serão distribuídas para os cargos de Advogado, Consultor Legislativo, Analista Legislativo e Técnico Legislativo, no qual seguem a seguinte distribuição:

  • Advogado (01);
  • Consultor Legislativo – áreas de Assessoramento em Orçamentos (01), Assessoramento Legislativo (01);
  • Analista Legislativo – áreas de Administração (01), Arquivologia (01), Assistência Social (01), Contabilidade
  • (01), Enfermagem (01), Informática Legislativa (01), Processo Legislativo (01), Registro e Redação Parlamentar
  • (01), Engenharia do Trabalho (01), Engenharia Eletrônica e Telecomunicações (01); e
  • Técnico Legislativo – especialidade Policial Legislativo (06).
  • Entre os principais atrativos desta seleção está o alto valor das remunerações. Os salários iniciais variam entre
  • R$20.410,07 e R$34.443,96 a depender do cargo.

É válido frisar que em todas as funções é exigido nível superior completo. Em alguns casos específicos é requisitado também Carteira Nacional de Habilitação na categoria B (para o cargo de policial legislativo), inscrição na Ordem dos Advogados do Brasil (para advogado).

Leia também: PMDF: “Previsão é que concurso ocorra ainda este ano”, afirma Ibaneis

Concurso INSS: confira como foi o cronograma da última seleção

Banco Central: pedido de novo concurso é enviado ao Ministério da Economia

Deputado defende professores temporários da Secretaria de Educação do DF

 

Último concurso

Desde 2012 o Senado Federal não realiza um novo concurso. No último foram ofertadas 246 vagas para técnico, consultor e analista. O certame registrou 157,932 inscrições, o que gerou uma  concorrência geral de 642 candidatos por vaga, no qual o cargo de analista legislativo foi que teve maior números de inscritos, com mais de 63 mil concorrentes.

 

Concurso Senado: confira bancas que confirmam disputa na organização do certame

Publicado em Deixe um comentárioConcursos

Concurso deve oferecer 19 vagas além de formação de cadastro de reserva

Com os preparativos do novo concurso a todo vapor, o Senado Federal fez um  aviso de chamamento público na última quarta-feira (8/6) para que as empresas interessadas em organizar o certame possam apresentar suas propostas .

As bancas já podem enviar a documentação necessária. O prazo para o envio das propostas é de 12 dias úteis, segundo o documento.  Após a escolha da banca organizadora, o edital se torna iminente e deve ter data da publicação divulgada.

Confira as empresas que já confirmaram que vão disputar a organização do Concurso Senado 2022:

  • Instituto Idecan;
  • Instituto AOCP;
  • Cebraspe.

A lista está sendo atualizada pelo Papo de Concurseiro*

Concurso Senado deve oferecer iniciais de até R$ 32 mil

Responsável por um dos concursos mais aguardados pelos concurseiros, o Senado Federal tem aval para ofertar 19 vagas imediatas mais formação de cadastro de reserva para os cargos de Advogado, Consultor Legislativo, Analista Legislativo e Técnico Legislativo, distribuídos da seguinte forma:

  • Advogado (01);
  • Consultor Legislativo – áreas de Assessoramento em Orçamentos (01), Assessoramento Legislativo (01);
  • Analista Legislativo – áreas de Administração (01), Arquivologia (01), Assistência Social (01), Contabilidade (01), Enfermagem (01), Informática Legislativa (01), Processo Legislativo (01), Registro e Redação Parlamentar (01), Engenharia do Trabalho (01), Engenharia Eletrônica e Telecomunicações (01); e
  • Técnico Legislativo – especialidade Policial Legislativo (06).

Os altos salários oferecidos pelo Senado chamam a atenção de todos os concurseiros. Porém, será que você se enquadra nos requisitos? Confira a seguir os cargos que serão contemplados, o número de vagas, as exigências mínimas e os salários:

Técnico legislativo – policial legislativo
Vagas 6
Requisitos nível superior completo em qualquer área e a Carteira Nacional de Habilitação na categoria B
Remuneração inicial R$20.410,07, já incluindo o auxílio-alimentação de R$982,28

 

Analista legislativo
Vagas 10 (sendo uma para cada uma das seguintes áreas: Administração; Arquivologia; Assistência Social; Contabilidade; Enfermagem; Informática Legislativa; Processo Legislativo; Registro e Redação Parlamentar; Engenharia do Trabalho; Engenharia Eletrônica e Telecomunicações).
Requisitos nível superior completo na área que deseja concorrer
Remuneração inicial R$26.880,04, já incluindo o auxílio-alimentação de R$982,28

 

Advogado
Vagas 1
Requisitos Bacharelado em Direito e inscrição na Ordem dos Advogados do Brasil
Remuneração inicial R$34.443,96, já incluindo o auxílio-alimentação de R$982,28

 

Consultor Legislativo
Vagas 2 (sendo uma para Assessoramento em Orçamentos e uma para Assessoramento Legislativo)
Requisitos nível superior completo
Remuneração inicial R$34.443,96, já incluindo o auxílio-alimentação de R$982,28

Leia mais: Conflito entre Rússia e Ucrânia deve cair na prova do Senado, diz professor

 Em 2019, o Senado Federal  foi autorizado a realizar um concurso público com 40 vagas de nível médio e superior. Desse quantitativo, 24 serão para técnico na especialidade de policial legislativo.

Na época, uma comissão foi formada para tocar os preparativos do edital. O grupo elaborou o projeto básico, recebeu propostas de bancas organizadoras e indicou o Cebraspe como instituição a ser contratada para aplicação das provas.

As bancas avaliadas na época foram 8, sendo elas:

  • Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe);
  • Instituto Acesso de Ensino, Pesquisa, Avaliação, Seleção e Emprego;
  • Instituto AOCP;
  • Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação (IBFC);
  • Instituto de Desenvolvimento Educacional, Cultural e Assistencial Nacional (Idecan);
  • Instituto Mais de Gestão e Desenvolvimento Social (Mais);
  • Fundação Getúlio Vargas (FGV);
  • Fundação de Apoio a Pesquisa, Ensino e Assistência à Escola de Medicina e Cirurgia do Rio de Janeiro e ao Hospital Universitário Gaffrée e Guinle da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro – UNIRIO (Funrio)

O Papo de Concurseiro está entrando em contato com todas para verificar quais vão enviar propostas para o novo concurso.

Em agosto de 2020, quase um ano após a autorização do certame e após cerca de seis meses da eclosão da pandemia, o concurso do Senado foi adiado por conta do covid-19. Foi então publicada, pelo então presidente, Alcolumbre, uma portaria que revogou a formação da comissão interna responsável pelo concurso, mas não revogou a realização do concurso em si.

Veja aqui o projeto básico do concurso. 

Leia também:  Senado lança podcast sobre processo legislativo; conteúdo pode ajudar concurseiros

Último concurso

O último certame ocorreu em 2012 e ofereceu chances para técnico, consultor e analista. Foram 246 oportunidades de níveis médio e superior. A concorrência geral foi de 642 candidatos por vaga. O posto que registrou o maior número de cadastros foi o de analista legislativo, com mais de 63 mil concorrentes.

 

Senado inicia processo de escolha da banca para organizar novo concurso

Publicado em Deixe um comentárioConcursos

Após a escolha e contratação da banca, o próximo passo é a publicação do edital

O aguardado concurso para o Senado Federal teve um novo andamento importante. O aviso de chamamento público para que as empresas interessadas em organizar o certame possam apresentar propostas foi publicado no Diário Oficial da União, nesta quarta-feira (8/6). 

Leia o documento na íntegra aqui!

Com isso, as bancas já podem enviar a documentação necessária. O prazo para o envio das propostas é de 12 dias, segundo o documento. Após a escolha da banca organizadora, o edital se torna iminente e deve ter data da publicação divulgada. 

Ao todo, o documento autoriza a oferta de 19 vagas imediatas e formação de cadastro de reserva para os cargos de Advogado, Consultor Legislativo, Analista Legislativo e Técnico Legislativo, distribuídos da seguinte forma:

  • Advogado (01);
  • Consultor Legislativo – áreas de Assessoramento em Orçamentos (01), Assessoramento Legislativo (01);
  • Analista Legislativo – áreas de Administração (01), Arquivologia (01), Assistência Social (01), Contabilidade (01), Enfermagem (01), Informática Legislativa (01), Processo Legislativo (01), Registro e Redação Parlamentar (01), Engenharia do Trabalho (01), Engenharia Eletrônica e Telecomunicações (01); e
  • Técnico Legislativo – especialidade Policial Legislativo (06).

Leia mais: Conflito entre Rússia e Ucrânia deve cair na prova do Senado, diz professor

 

Concurso Senado deve oferecer iniciais de até R$ 32 mil

Em 2019, o Senado Federal  foi autorizado a realizar um concurso público com 40 vagas de nível médio e superior. Desse quantitativo, 24 serão para técnico na especialidade de policial legislativo.

Na época, uma comissão foi formada para tocar os preparativos do edital. O grupo elaborou o projeto básico, recebeu propostas de bancas organizadoras e indicou o Cebraspe como instituição a ser contratada para aplicação das provas.

Em agosto de 2020, quase um ano após a autorização do certame e após cerca de seis meses da eclosão da pandemia, o concurso do Senado foi adiado por conta do covid-19. Foi então publicada, pelo então presidente, Alcolumbre, uma portaria que revogou a formação da comissão interna responsável pelo concurso, mas não revogou a realização do concurso em si.

Veja aqui o projeto básico do concurso. 

Leia também:  Senado lança podcast sobre processo legislativo; conteúdo pode ajudar concurseiros

Último concurso

O último certame ocorreu em 2012 e ofereceu chances para técnico, consultor e analista. Foram 246 oportunidades de níveis médio e superior. A concorrência geral foi de 642 candidatos por vaga. O posto que registrou o maior número de cadastros foi o de analista legislativo, com mais de 63 mil concorrentes.

 

Leia também: Concurso Senado Federal: faça simulado gratuito e comentado

Senado oferece conteúdo gratuito sobre o concurso público 

 

Concurso Senado 2022: página oficial é criada pelo órgão

Publicado em Deixe um comentárioConcursos

O site disponibiliza aulas gratuitas, material de estudo e provas anterios

Tudo indica que o edital do novo concurso do Senado Federal não vai demorar para sair. Apenas vinte dias após o aval para a realização do certame, a Casa Legislativa já criou a página oficial do concurso público. 

O site reúne as principais informações sobre a seleção, provas anteriores, documentos oficiais, material didático para estudo como livros para download gratuito, vídeo-aulas e cursos abertos à sociedade. 

Confira aqui a página oficial do concurso do Senado!

De acordo com o órgão, o conteúdo disponibilizado é apenas um referencial para estudo. “Cabe ao candidato selecionar o material que considere mais adequado para sua preparação, visto que o site não determina o conteúdo das provas”, informou.

O Instituto Legislativo Brasileiro (ILB), iniciativa do próprio Senado, disponibilizou cursos e videoaulas que apresentam o passo a passo da criação de leis no Senado e na Câmara. 

A autorização do concurso do Senado Federal esquentou ainda mais a preparação dos concurseiros. A Casa Legislativa tem aval para o preenchimento de 19 vagas imediatas mais formação de cadastro de reserva. Os cargos oferecem uma das melhores remunerações iniciais do serviço público: até R$34 mil, além de estabilidade.

Os altos salários oferecidos pelo Senado chamam a atenção de todos os concurseiros. Porém, será quie você se enquadra nos requisitos? confira a seguir os cargos que serão contemplados, o número de vagas, as exigências mínimas e os salários: 

Técnico legislativo – policial legislativo
Vagas 6
Requisitos nível superior completo em qualquer área e a Carteira Nacional de Habilitação na categoria B
Remuneração inicial R$20.410,07, já incluindo o auxílio-alimentação de R$982,28

 

Analista legislativo
Vagas 10 (sendo uma para cada uma das seguintes áreas: Administração; Arquivologia; Assistência Social; Contabilidade; Enfermagem; Informática Legislativa; Processo Legislativo; Registro e Redação Parlamentar; Engenharia do Trabalho; Engenharia Eletrônica e Telecomunicações).
Requisitos nível superior completo na área que deseja concorrer
Remuneração inicial R$26.880,04, já incluindo o auxílio-alimentação de R$982,28

 

Advogado
Vagas 1
Requisitos Bacharelado em Direito e inscrição na Ordem dos Advogados do Brasil
Remuneração inicial R$34.443,96, já incluindo o auxílio-alimentação de R$982,28

 

Consultor Legislativo
Vagas 2 (sendo uma para Assessoramento em Orçamentos e uma para Assessoramento Legislativo)
Requisitos nível superior completo
Remuneração inicial R$34.443,96, já incluindo o auxílio-alimentação de R$982,28

 

No início de abril, o Senado Federal recebeu autorização para seu tão aguardado concurso. A comissão que vai organizar o certame, porém, foi instituída no dia 13 de julho de 2021. O grupo ficará responsável por seguir os preparativos do edital, incluindo a escolha da banca organizadora. 

Em 2019, um concurso para o Senado Federal foi autorizado com 40 vagas. Na época, uma comissão examinadora chegou a ser formada. 

Os servidores integrantes do grupo elaboraram o projeto básico, receberam propostas de bancas organizadoras e indicaram o Cebraspe como instituição a ser contratada para aplicação das provas.

 No auge da pandemia da Covid-19, em agosto de 2020, a comissão foi suspensa. A justificativa foi a contenção de gastos diante da situação epidemiológica.

Somente este ano, o processo foi retomado com uma nova autorização para o concurso público. Por essa razão, todos os preparativos foram reiniciados, inclusive, com a designação de uma nova comissão. 

Concurso Senado: veja possível estrutura de provas

O projeto básico do concurso de 2019 trazia informações importantes, como cargos, vagas, estrutura de provas e disciplinas que serão cobradas. A tendência é a de que o próximo certame siga a mesma estrutura. 

Segundo o projeto do edital, os candidatos seriam avaliados pelas seguintes etapas:

  • Policial legislativo: prova objetiva; prova discursiva; exame de sanidade física e mental; teste de aptidão física; exame psicotécnico; sindicância de vida pregressa e investigação social; prova de títulos.
  • Analista legislativo: prova objetiva; prova discursiva; prova prática (para especialidade de registro e redação parlamentar); prova de títulos.
  • Advogado: prova objetiva; prova discursiva; prova oral; prova de títulos.

Na época, não constava autorização para o cargo de consultor legislativo. 

De acordo com o documento, as avaliações objetivas e discursivas seriam aplicadas em todas as capitais e no Distrito Federal. As outras fases ocorreriam somente na capital federal, inclusive a prova discursiva para o cargo de advogado.

A expectativa é de que essa estrutura seja mantida no próximo edital. 

Concurso aguardado desde 2019

Em 2019 o concurso para o Senado Federal chegou a ser autorizado para o preenchimento de 40 vagas. Na época, uma comissão chegou a ser formada para tocar os preparativos do edital. O grupo, inclusive, elaborou o projeto básico e recebeu propostas de bancas organizadoras. O Cebraspe era cotado como favorito a ser contratado para aplicação das provas.

Porém, a comissão foi suspensa em agosto de 2020, no auge da pandemia. A justificativa foi a contenção de gastos diante da situação epidemiológica.

Agora, com a nova autorização para o concurso, a comissão será retomada. Com isso, o grupo poderá formalizar a contratação da banca organizadora.

Último concurso

O último certame ocorreu em 2012 e ofereceu chances para técnico, consultor e analista. Foram 246 oportunidades de níveis médio e superior. A concorrência geral foi de 642 candidatos por vaga. O posto que registrou o maior número de cadastros foi o de analista legislativo, com mais de 63 mil concorrentes.

 

Concurso Senado 2022: veja o que é preciso para se candidatar

Publicado em Deixe um comentárioConcursos

Altos salários e plano de carreira faz com que todo concurseiro almeje uma vaga no Senado. Mas veja se você se enquadra nos requisitos para se tornar o próximo servidor da casa

A autorização do concurso do Senado Federal esquentou ainda mais os estudos. A Casa Legislativa tem aval para o preenchimento de 19 vagas imediatas mais formação de cadastro de reserva. Os cargos oferecem uma das melhores remunerações iniciais do serviço público: até R$34 mil, além de estabilidade.

Os altos salários oferecidos pelo Senado chamam a atenção de todos os concurseiros. Porém, será quie você se enquadra nos requisitos? confira a seguir os cargos que serão contemplados, o número de vagas, as exigências mínimas e os salários: 

 

Técnico legislativo – policial legislativo
Vagas 6
Requisitos nível superior completo em qualquer área e a Carteira Nacional de Habilitação na categoria B
Remuneração inicial R$20.410,07, já incluindo o auxílio-alimentação de R$982,28

 

Analista legislativo
Vagas 10 (sendo uma para cada uma das seguintes áreas: Administração; Arquivologia; Assistência Social; Contabilidade; Enfermagem; Informática Legislativa; Processo Legislativo; Registro e Redação Parlamentar; Engenharia do Trabalho; Engenharia Eletrônica e Telecomunicações).
Requisitos nível superior completo na área que deseja concorrer
Remuneração inicial R$26.880,04, já incluindo o auxílio-alimentação de R$982,28

 

Advogado
Vagas 1
Requisitos Bacharelado em Direito e inscrição na Ordem dos Advogados do Brasil
Remuneração inicial R$34.443,96, já incluindo o auxílio-alimentação de R$982,28

 

Consultor Legislativo
Vagas 2 (sendo uma para Assessoramento em Orçamentos e uma para Assessoramento Legislativo)
Requisitos nível superior completo
Remuneração inicial R$34.443,96, já incluindo o auxílio-alimentação de R$982,28

 

Certame em andamento

No início de abril, o Senado Federal recebeu autorização para seu tão aguardado concurso. A comissão que vai organizar o certame, porém, foi instituída no dia 13 de julho de 2021. O grupo ficará responsável por seguir os preparativos do edital, incluindo a escolha da banca organizadora. 

Em 2019, um concurso para o Senado Federal foi autorizado com 40 vagas. Na época, uma comissão examinadora chegou a ser formada. 

Os servidores integrantes do grupo elaboraram o projeto básico, receberam propostas de bancas organizadoras e indicaram o Cebraspe como instituição a ser contratada para aplicação das provas.

 

No auge da pandemia da Covid-19, em agosto de 2020, a comissão foi suspensa. A justificativa foi a contenção de gastos diante da situação epidemiológica.

Somente este ano, o processo foi retomado com uma nova autorização para o concurso público. Por essa razão, todos os preparativos foram reiniciados, inclusive, com a designação de uma nova comissão. 

Concurso Senado: veja possível estrutura de provas

O projeto básico do concurso de 2019 trazia informações importantes, como cargos, vagas, estrutura de provas e disciplinas que serão cobradas. A tendência é a de que o próximo certame siga a mesma estrutura. 

Segundo o projeto do edital, os candidatos seriam avaliados pelas seguintes etapas:

  • Policial legislativo: prova objetiva; prova discursiva; exame de sanidade física e mental; teste de aptidão física; exame psicotécnico; sindicância de vida pregressa e investigação social; prova de títulos.
  • Analista legislativo: prova objetiva; prova discursiva; prova prática (para especialidade de registro e redação parlamentar); prova de títulos.
  • Advogado: prova objetiva; prova discursiva; prova oral; prova de títulos.

Na época, não constava autorização para o cargo de consultor legislativo. 

De acordo com o documento, as avaliações objetivas e discursivas seriam aplicadas em todas as capitais e no Distrito Federal. As outras fases ocorreriam somente na capital federal, inclusive a prova discursiva para o cargo de advogado.

A expectativa é de que essa estrutura seja mantida no próximo edital. 

 

Senado Federal forma comissão do novo concurso público

Publicado em Deixe um comentárioConcursos

A próxima etapa de realização do concurso é o processo de definição da banca organizadora e posterior publicação do edital.

Jéssica Andrade – Tudo indica que o concurso para o Senado Federal sairá em breve. Logo após o anúncio de autorização das vagas, a comissão que vai fiscalizar as etapas já está formada. O documento que designa nominalmente os representantes da comissão foi publicado no Diário Oficial da União nesta quarta-feira (13/4).

Ao todo, o Senado Federal designou seis servidores para a comissão examinadora do concurso público, que vai oferecer 19 vagas imediatas e formação de cadastro de reserva.

Os trabalhos do grupo só serão encerrados quando o resultado final do concurso público for homologado.

A próxima etapa de realização do concurso é o processo de definição da banca organizadora e posterior publicação do edital. 

A portaria entrou em vigor na data de hoje, no ato da publicação do documento.

O concurso do Senado é um dos mais aguardados e concorridos. Porém, um dos pontos que chamou a atenção é a exigência do nível superior para o cargo de Polícia Legislativa. Nos certames anteriores, a carreira exigia nível médio. Na seleção autorizada, no entanto, o cargo vai exigir o nível superior. 

Apesar da oferta de vagas abaixo do esperado, o último balanço do Senado Federal indica que existem 1513 cargos vagos na Casa. São 856 técnicos legislativos, 5 advogados, 596 de analistas legislativos e 56 consultores legislativos. O quantitativo de desocupados representa mais de 40% do quadro de pessoal da Casa, que é composto por 3437 servidores.

 Confira aqui a lista completa do quadro de efetivos do Senado.

O concurso

Um novo concurso do Senado Federal foi autorizado na última sexta-feira (8/4) e ofertará 19 vagas imediatas e formação de cadastro de reserva para os cargos de Advogado, Consultor Legislativo, Analista Legislativo e Técnico Legislativo, distribuídos da seguinte forma:

Advogado (01);
Consultor Legislativo – áreas de Assessoramento em Orçamentos (01), Assessoramento Legislativo (01);
Analista Legislativo – áreas de Administração (01), Arquivologia (01), Assistência Social (01), Contabilidade (01), Enfermagem (01), Informática Legislativa (01), Processo Legislativo (01), Registro e Redação Parlamentar (01), Engenharia do Trabalho (01), Engenharia Eletrônica e Telecomunicações (01); e
Técnico Legislativo – especialidade Policial Legislativo (06).

Os salários atuais que variam de R$ 18 a R$ 32 mil.

Concurso aguardado desde 2019

Em 2019 o concurso para o Senado Federal chegou a ser autorizado para o preenchimento de 40 vagas. Na época, uma comissão chegou a ser formada para tocar os preparativos do edital. O grupo, inclusive, elaborou o projeto básico e recebeu propostas de bancas organizadoras. O Cebraspe era cotado como favorito a ser contratado para aplicação das provas.

Porém, a comissão foi suspensa em agosto de 2020, no auge da pandemia. A justificativa foi a contenção de gastos diante da situação epidemiológica.

Agora, com a nova autorização para o concurso, a comissão será retomada. Com isso, o grupo poderá formalizar a contratação da banca organizadora.

Último concurso

O último certame ocorreu em 2012 e ofereceu chances para técnico, consultor e analista. Foram 246 oportunidades de níveis médio e superior. A concorrência geral foi de 642 candidatos por vaga. O posto que registrou o maior número de cadastros foi o de analista legislativo, com mais de 63 mil concorrentes.