Definida banca organizadora do concurso PCSE para 60 vagas

Publicado em Deixe um comentárioCarreira policial, Concursos, Concursos Públicos, segurança

O certame prevê 50 vagas para agentes de polícia judiciária e 10 para escrivães

 

Karolini Bandeira*– Foi divulgado pela Polícia Civil de Sergipe (PCSE), nesta quarta-feira (23/12), que o Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe) foi escolhido como banca organizadora responsável pelo próximo concurso da corporação. Ainda segundo a PCSE, a validação da banca agora depende apenas da confirmação da Procuradoria Geral do Estado (PGE SE).

A banca organizadora estava em fase de definição desde o início de dezembro. Agora, falta apenas a confirmação da PGE para o edital começar a ser produzido. “A próxima etapa é o encaminhamento da justificativa da escolha da banca organizadora em conformidade com os critérios técnicos observados para a seleção do concurso público da Polícia Civil de Sergipe”, explicou o órgão. E completou: “Na maioria dos casos, a banca selecionada pela comissão organizadora é aprovada pela PGE e recebe autorização para a elaboração do edital e adoção dos demais processos cabíveis à organização e aplicação das provas do certame.”

O certame prevê 50 vagas para agentes de polícia judiciária e 10 para escrivães. As funções tem como pré-requisito nível superior completo. De acordo com o Portal da Transparência da PCSE, ambas as profissões contam com salário no valor de R$4.500.

 

 

 

*Estagiária sob supervisão de Lorena Pacheco

Corpo de Bombeiros de Tocantins define banca organizadora do próximo concurso

Publicado em Deixe um comentáriocarreira militar, Carreira policial, Concursos, Concursos Públicos

O edital de abertura está cada vez mais próximo!

 

Karolini Bandeira*- O próximo concurso público do O Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Tocantins (CBMTO) deu mais um passo! De acordo com um extrato de contrato publicado no último sábado (19/12), a banca organizadora responsável pelo certame será o renomado Cebraspe!

 

Ainda segundo o documento, o concurso terá oportunidades para os cargos de soldado e oficial. O valor firmado no contrato foi de R$ 1.385.659,91, com vigência de 12 meses.

 

Veja abaixo o documento:

 

Edital PMTO passa por alterações

Previsto para o final de dezembro, o edital de abertura do concurso público da Polícia Militar de Tocantins (PMTO) segue com publicação em atraso devido a alterações feitas de última hora nos cargos e vagas disponíveis. Durante transmissão ao vivo feita no Instagram do órgão, o chefe de Comunicação da Instituição, Major Levy Gonçalves, explicou que o documento ainda não foi divulgado porque o Comando-Geral da PM resolveu acrescentar vagas para a área da saúde.

 

Ainda segundo o Major, o certame irá oferecer mil vagas distribuídas da seguinte forma: 50 vagas para soldado de músico, 25 vagas para soldado da área de saúde (20 para técnico de enfermagem e cinco para técnico em saúde bucal) e 925 vagas para soldado. O edital também será organizado pelo Cebraspe, e a promessa de salário é de R$ 2.365,69 durante o Curso de Formação (CFSD), e R$ 4.758,56 após o curso.

 

 

*Estagiária sob supervisão de Mariana Fernandes

Após quase 10 anos de espera, novo concurso Banese tem banca organizadora oficializada

Publicado em Deixe um comentárioConcursos, Concursos Públicos

O último concurso do Baneses foi lançado em 2011 e teve a Fundação Carlos Chagas (FCC)A como a banca organizadora na ocasião

 

Karolini Bandeira*- Foi divulgado, na edição do Diário Oficial do Sergipe, de 10 de dezembro, o contrato entre o Banco do Estado do Sergipe (Banese) e a banca organizadora que ficará responsável pelo próximo concurso público da instituição, previsto para 2021. O Cebraspe foi a banca organizadora escolhida para mediar o certame. O contrato firmado custou mais o valor de R$ 857.160.

 

O documento confirma, ainda, que o edital terá vagas de nível médio e nível superior. Informações como vagas e cargos ainda não foram divulgadas.

 

O último concurso público do Banese foi realizado há quase dez anos, em 2011. A Fundação Carlos Chagas (FCC) foi a banca responsável pelo certame, que ofertou oportunidades para os cargos de técnico bancário III – desenvolvimento de informática, técnico bancário III – suporte de informática e técnico bancário I.

 

O concurso de 2011 foi separado nas etapas de prova objetiva e prova discursiva, com 70 questões acerca de língua portuguesa, inglês, matemática e raciocínio lógico, conhecimentos gerais e específicos. Os exames foram aplicados nos municípios de Aracaju, Estância, Itabaiana e Nossa Senhora da Glória. O prazo de validade foi de dois anos prorrogáveis.

 

 

*Estagiária sob supervisão de Lorena Pacheco

Novo concurso à vista! Codevasf contrata banca; serão mais de 90 vagas

Publicado em Deixe um comentárioautorização, Concursos, Concursos Públicos, Distrito Federal

A remuneração inicial será de R$ 8.168,91

 

Karolini Bandeira*- O Ministério do Desenvolvimento Regional divulgou, no Diário Oficial da União desta quinta-feira (5/11), um extrato de contrato que formaliza a contratação do Cebraspe como banca organizadora do próximo concurso da Codevasf (Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba). A publicação ainda informou o quantitativo de vagas, as funções e os salários oferecidos!

 

Serão 91 vagas imediatas e formação de cadastro reserva. Os profissionais serão contratados nas funções de assessor jurídico e analista em desenvolvimento regional, ambos cargos de nível superior. A remuneração inicial será de R$ 8.168,91. Veja abaixo o quadro com as áreas de formação aceitas:

 

 

A lotação dos cargos ainda não foi divulgada. O último concurso, realizado em 2008, distribuiu os cargos entre Brasília, Minas Gerais, Bahia, Pernambuco, Sergipe, Alagoas, Piauí, Ceará e Maranhão. O método de seleção na ocasião contou com provas objetivas, discursivas, práticas e exames médicos. Saiba mais!

 

 

*Estagiária sob supervisão de Lorena Pacheco

Seed PR: sindicato e profissionais da educação protestam contra seleção de 4.000 temporários

Foto: APP-Sindicato/Reprodução
Publicado em Deixe um comentárioConcursos, Concursos Públicos, educação, temporário

“Se é possível realizar um processo seletivo com provas e características de concurso público, é possível também realizar concurso público,” afirmam os manifestantes

 

Karolini Bandeira*- Profissionais da educação e sindicalistas protestaram na frente da Secretaria de Estado da Educação e do Esporte do Paraná (Seed PR) na manhã da última sexta-feira (30/10). Os manifestantes exigiram um novo concurso da Secretaria no lugar do atual processo seletivo simplificado. Segundo o Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Paraná (APP-Sindicato), o acordo entre a Seed e a banca organizadora da seleção viola a legislação federal que regulamenta as compras realizadas pelo Poder Público.

 

O sindicato enviou uma representação ao Tribunal de Contas do Estado (TCE) solicitando a suspensão imediata da seleção. De acordo com os sindicalistas, o contrato firmado entre a Secretaria e a banca Cebraspe, no valor de R$ 3,5 milhões, é irregular pois foi feito sem licitação.

 

A representação também reivindica que seja feito um novo concurso público no lugar de uma seleção simplificada. “Se é possível realizar um processo seletivo com provas e características de concurso público, é possível também realizar concurso público”, diz o texto.

 

Em nota, o sindicato alega que, apesar da seleção ter caráter emergencial, o governo tem utilizado esse recurso há anos e de forma permanente. Ainda segundo a publicação, cerca de 20 mil professores se encontram nesta situação.

 

O Papo de Concurseiro entrou em contato com a Secretaria e aguarda resposta.

 

O processo seletivo oferece 4 mil vagas temporárias

O edital de abertura da nova seleção da Seed foi publicado no Diário Oficial do Estado na última quinta-feira (29/10). Segundo o documento, serão 4 mil profissionais da educação contratados em caráter temporário. O método de seleção contará com prova de conhecimento e prova de títulos.

 

As inscrições serão abertas dia 6 de novembro. Para participar, os candidatos deverão pagar taxa que varia de R$ 60 a R$ 105. Candidatos inscritos no CadÚnico, doadores de sangue, doadores de medula óssea e prestadores de serviço da Justiça Eleitoral poderão solicitar a isenção do valor de 3 a 6 de novembro. Saiba mais aqui! 

 

 

 

*Estagiária sob supervisão de Lorena Pacheco 

Banca definida: Cebraspe oficializa contrato com Coren SE

Publicado em Deixe um comentárioConcursos, Concursos Públicos, Saúde

O edital de abertura pode ser lançado a qualquer momento

 

Karolini Bandeira*- Definida como a banca organizadora do concurso do Conselho Regional de Enfermagem do Estado de Sergipe (Coren SE) dia 13 de outubro, o Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe) teve a contratação oficializada na última quinta-feira (22/10) no Diário Oficial da União. A contratação é a última etapa antes da divulgação do edital de abertura. O documento, a partir de agora, pode ser publicado a qualquer momento.

 

Comissão organizadora formada

A comissão organizadora da seleção foi definida em janeiro deste ano. Cinco servidores acompanharão o concurso:

  • Clarice Fonseca Mandarino, conselheira
  • Lucas Fernandes Araujo, empregado público do Coren/SE
  • Daniela de Santana Miranda, empregada público do Coren/SE
  • Jefferson Santos da Silva Braga, representante do Sindiscose
  • Gabriela de Carvalho Lima Pereira, representante do Seese

 

Último concurso foi há 10 anos

O último concurso do Conselho foi em 2010, com 25 chances para cinco cargos de níveis médio e superior: técnico administrativo, técnico em contabilidade, técnico de suporte, advogado e enfermeiro fiscal. O concurso teve prova objetiva, prova discursiva e análise de títulos. Aos candidatos aprovados, foi oferecida uma remuneração que variava de R$ 604,95 a R$ 3.000, para uma jornada de 30 a 40 horas por semana.

 

 

*Estagiária sob supervisão de Lorena Pacheco

TCE RJ e Cebraspe renovam contrato para concurso suspenso devido à pandemia

Publicado em Deixe um comentárioConcursos, Concursos Públicos, Coronavírus, suspensão, Tribunal de contas

O concurso do Tribunal, para analistas, foi suspenso temporariamente no início de 2020 devido à pandemia

 

O Tribunal de Contas do Rio de Janeiro (TCE RJ) renovou contrato com o Cebraspe, banca organizadora responsável pelo concurso do órgão, até 2022. O extrato da renovação foi divulgado no Diário Oficial do Rio na última segunda-feira (19/9).

 

São 40 vagas para analistas

O concurso, suspenso por tempo indeterminado em março deste ano, oferta 40 vagas para analistas e remuneração de R$ 13.708,81. As chances são para as áreas de controle externo, ciências contábeis, direito e tecnologia da informação. As inscrições já se encerraram.

 

Os candidatos serão avaliados por provas objetivas, prova discursiva e avaliação de títulos. A primeira prova objetiva contará com disciplinas de conhecimentos básicos (língua portuguesa, administração pública, análise de dados e informações, auditoria governamental, controle externo, direito administrativo e direito constitucional). A segunda prova contará com disciplinas de conhecimentos específicos de cada especialidade.

 

Após aprovados, os candidatos exercerão jornadas de trabalho de 40 horas semanais. Todas as fases serão realizadas no Rio de Janeiro/RJ.

Coren/SE escolhe banca organizadora de próximo concurso

Publicado em Deixe um comentárioConcursos, Concursos Públicos, Conselho Regional

O último concurso do Conselho foi há 10 anos, com 25 chances para cinco cargos de níveis médio e superior

 

A banca organizadora do próximo concurso público do Conselho Regional de Enfermagem de Sergipe (Coren/SE) foi definida! Em uma dispensa de licitação, publicada na última quinta-feira (8/10), no Diário Oficial da União (DOU), foi oficializado que o
Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe) ficará responsável pela organização do certame. Agora, para o edital ser publicado, falta apenas a assinatura do Conselho com a banca.

 

O certame oferecerá vagas efetivas aos cargos de técnico administrativo e enfermeiro fiscal. O número de vagas, entretanto, ainda não foi divulgado.

 

 

Comissão organizadora formada

A comissão organizadora da seleção foi definida em janeiro deste ano. Cinco servidores acompanharão o concurso:

  • Clarice Fonseca Mandarino, conselheira
  • Lucas Fernandes Araujo, empregado público do Coren/SE
  • Daniela de Santana Miranda, empregada público do Coren/SE
  • Jefferson Santos da Silva Braga, representante do Sindiscose
  • Gabriela de Carvalho Lima Pereira, representante do Seese

 

Último concurso foi há 10 anos

O último concurso do Conselho foi em 2010, com 25 chances para cinco cargos de níveis médio e superior: técnico administrativo, técnico em contabilidade, técnico de suporte, advogado e enfermeiro fiscal. O concurso teve prova objetiva, prova discursiva e análise de títulos. Aos candidatos aprovados, foi oferecida uma remuneração que variava de R$ 604,95 a R$ 3.000, para uma jornada de 30 a 40 horas por semana. Saiba mais aqui!

 

 

 

*Estagiária sob supervisão de Lorena Pacheco 

PCRN: projeto de lei poderá aumentar o número de aprovados em concursos

Publicado em Deixe um comentárioCarreira policial, Concursos

Faltando pouco tempo para publicação do edital, Polícia Civil se reúne com Assembleia Legislativa do Estado para alterar fases importantes do concurso

 

Karolini Bandeira* – A delegada-geral da Polícia Civil do Rio Grande do Norte (PCRN), Ana Cláudia Saraiva, participou de uma reunião na Assembleia Legislativa estadual para tratar sobre o projeto de lei que solicita a revogação da Lei Complementar Estadual nº 270/2004. A lei restringe a quantidade de candidatos após a primeira fase do concurso público da Polícia Civil do Estado (PCRN) e, caso aprovado, o projeto de lei, proposto pela governadora Fátima Bezerra, tornará possível a participação de um número maior de candidatos nas fases do certame que vêm após a prova objetiva.

A governadora encaminhou ao presidente da Assembleia Legislativa, Ezequiel Ferreira, um Projeto de Lei solicitando que seja retirada, da Lei Complementar nº 270/2004, uma determinação que restringe, no concurso público da PCRN, a correção das provas discursivas somente aos candidatos que obtiverem nível de acertos igual ou superior a 50% na prova objetiva, o que limita o número de vagas.

A revogação da Lei implica diretamente no número de contratados. Segundo o Governo, é comum haver evasão dos candidatos aprovados que terminam o curso de formação e são nomeados em outros concursos. Devido a isto, delimitar o número de participantes logo no início do certame pode fazer com que o número de servidores contratados seja menor do que o previsto.

Em publicação no Instagram, a PCRN alegou que “caso seja mantido o texto como se encontra atualmente, haverá uma restrição legal na qual só poderão ser corrigidas as provas subjetivas de até cinco vezes a quantidade de vagas previstas no edital, o que totaliza apenas 1.500 provas, independente da quantidade de inscritos”. Veja:

 

 

O concurso

O concurso, que está em processo desde 2019, teve banca definida dia 11 deste mês: a Fundação Getulio Vargas (FGV) foi escolhida para organizar o certame. Quem anunciou a decisão foi Ana Cláudia Saraiva Gomes, em vídeo publicado no Instagram da instituição. A oficialização e assinatura do contrato com a FGV deve ser efetuada até 9 de outubro; a publicação do edital está previsto para, no máximo, 31 de outubro, conforme Termo de Ajustamento de Conduta (TAC).

O certame oferecerá 301 vagas, sendo 47 para delegado, 230 para agente e 24 para escrivão. A principal exigência é possuir nível superior. Para concorrer a delegado, cargo com o maior salário, é necessário possuir graduação em Direito. A remuneração inicial varia de R$ 4.731,91 a R$ 16.670,59.

 

Leia tambémApós 12 anos de espera, PCRN firma TAC com MP e deve lançar concurso até outubro 

 

Último edital

O último certame do concurso público da Polícia Civil do Rio Grande do Norte foi publicado há mais de 10 anos, em 2008. A banca organizadora da seleção foi o Cebraspe. Na época, foram oferecidas 438 vagas para delegado (68), agente (263) e escrivão (107). Saiba mais!

 

PMTO: expectativa é de que edital com 1.000 vagas seja divulgado em outubro

Publicado em Deixe um comentárioautorização, carreira militar

O período de apresentação do esboço do edital já foi encerrado; certame passa por revisões

Karolini Bandeira* – O tão esperado edital de abertura do concurso público da Polícia Militar de Tocantins (PMTO), com 1.000 vagas previstas para o cargo de soldado, deve sair em breve! O exame terá o Cebraspe como banca organizadora; o contrato entre o governo e a banca foi assinado durante transmissão ao vivo no dia 25 de agosto.

Em resposta ao blog Papo de Concurseiro, a PM de Tocantins, apesar de ainda não ter uma data definida, assegurou que a divulgação do edital não deve demorar: “A partir da assinatura do contrato (25/8) a empresa tem 30 dias para apresentar o esboço do edital para a comissão organizadora do concurso”. O período de apresentação de esboço do edital foi encerrado dia 24 deste mês, portanto, faltam poucas etapas para a abertura do certame ser, finalmente, divulgada.

Foram prometidas 1.000 vagas de nível médio para o cargo de soldado, com salário de R$ 2.365,69 durante o Curso de Formação (CFSD), e R$ 4.758,56 após esse período.

 

Último concurso anulado

O último concurso, de 2018, foi anulado devido a fraudes e irregularidades denunciadas durante a etapa de provas objetivas. O certame foi organizado pela Assessoria em Organização de Concursos Públicos LTDA (AOCP) e teve mais de 85 mil candidatos inscritos — também 1.000 vagas. A taxa de inscrição custou R$ 80 e o método de seleção era composto por provas objetivas dissertativas e de múltiplas escolhas; exame de capacidade física; avaliação psicológica; avaliação médica e odontológica; investigação social e da vida pregressa; e, por fim, curso de formação de soldados.

 

 

*Estagiária sob a supervisão de Lorena Pacheco