Comissão autoriza professor da rede pública a usar assentos vagos em transporte escolar

Publicado em Deixe um comentárioautorização, Câmara dos Deputados, educação

Da Agência Câmara – A Comissão de Educação da Câmara dos Deputados aprovou projeto que autoriza os professores da rede pública a utilizar assentos vagos nos veículos de transporte escolar em estados e municípios e no Distrito Federal.

O Projeto de Lei 1669/19 é oriundo do Senado, onde já foi aprovado, e recebeu parecer favorável da deputada Rose Modesto (PSDB-MS). Para ela, a medida vai beneficiar em especial os municípios com escolas situadas a grandes distâncias e oferta deficiente de transporte público.

“Essa permissão pode constituir estímulo importante para o preenchimento de posições docentes em escolas de difícil acesso”, disse a relatora.

A proposta aprovada altera a Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB) e revoga a Lei do Passe Livre Estudantil, que concedeu o benefício aos alunos, mas deixou de fora os professores.

 

Tramitação

A proposta tramita em caráter conclusivo e será analisada agora pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ).

Secretaria de Educação do DF afirma que vai abrir seleção em 2020

Publicado em Deixe um comentárioDistrito Federal, educação, GDF

Para quem ficou triste porque está de fora do atual cadastro reserva de professores temporários, cuja a validade foi prorrogada nesta quinta-feira (31/10), a Secretaria de Educação do Distrito Federal (SEDF) afirmou, ao Papo de Concurseiro, que vai abrir novo edital de processo seletivo simplificado em 2020!

Segundo a pasta, o objetivo é suprir a necessidade de mão de obra no ano letivo de 2021, com possibilidade de prorrogação também para uso do banco de aprovados em 2022.

Hoje, foi publicada, no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF), a prorrogação do edital 40, aberto em 2018, por mais um ano, ou seja, para atender às necessidades de docentes na rede pública do ano que vem, 2020.

Na ocasião, foram abertas vagas para candidatos com graduação nos cursos de administração, arte, atividades, biologia, biomedicina, ciências naturais, contabilidade, direito, educação física, eletrônica, eletrotécnica, enfermagem, farmácia, filosofia, física, fisioterapia, geografia, história, informática, LEM/espanhol, LEM/francês, LEM/inglês, LEM/japonês, letras Libras, língua portuguesa, matemática, música (comum a todos os componentes curriculares), nutrição, odontologia, psicologia, química, sociologia e telecomunicações. Saiba mais aqui! 

Zema nomeia 900 servidores para Educação; meta é incluir 8 mil até primeiro semestre de 2020

Publicado em Deixe um comentárioeducação

Do Estado de Minas – O governador Romeu Zema (Novo) nomeou mais uma leva de aprovados em concurso público para a educação de Minas Gerais neste sábado (26). Os nomes dos 913 convocados para atuar em escolas estaduais divididas em 47 superintendências regionais foi publicado no Diário Oficial.

Com eles, chega a quase 3 mil o número de novos funcionários efetivos que passam a atuar na rede estadual de ensino este ano.

Na lista que contempla cargos da educação básica estão 738 professores e 175 especialistas. Todos foram aprovados em concurso de 2014. Os salários são de R$ 2.135,64 para uma jornada de 24 horas semanais.

Os convocados terão ainda de passar por exame médico pré-admissional na Superintendência de Perícia Médica e Saúde Ocupacional e, depois disso, terão 30 dias para tomar posse nos cargos.

As nomeações fazem parte de um cronograma anunciado pelo governo de Minas que prevê a inclusão de 8 mil novos servidores na educação até o primeiro semestre do ano que vem. O estado também já informou que vai excluir o mesmo número de designados dos seus quadros na rede para permitir as contratações, de acordo com a Lei de Responsabilidade Fiscal.

O governo de Minas já publicou este ano dois lotes de nomeações de concursados da área neste ano. Foram contemplados mil nomes em agosto e outros mil em outubro.

IFB suspende seleção que ofertava vaga para professor substituto

Publicado em Deixe um comentárioConcursos, educação, suspensão

Victória Olímpio* – O Instituto Federal de Brasília (IFB) tornou público o cancelamento do processo seletivo simplificado que ofertou uma vaga para o cargo de professor substituto de sociologia, para o Campus de Brasília.

De acordo com a Coordenação Geral de Pessoas do Campus Brasília, o cancelamento se deu devido a recomendação pela Procuradoria da República no Distrito Federal (PRDF/MPF), em virtude da falta de publicação, no Diário Oficial da União, do edital do processo seletivo.

O resultado final da seleção havia sido divulgado pelo IFB em maio, mas não houve convocação de nenhum candidato aprovado, visto que logo após a divulgação do resultado, o IFB recebeu a notificação emitida pela PRDF/MPF.

Também foi informado que o Instituto está em trâmites para realização de um novo processo seletivo que será divulgado em breve.

Sobre a seleção

A seleção ofertou uma vaga para o cargo de professor substituto de sociologia, com remuneração de até R$ 5.786,68, a depender da titulação. Para assumir foi exigido diploma de curso superior em sociologia ou ciências sociais. A seleção foi realizada por análise curricular e prova de desempenho didático.

 

Leia também: Gilmar Mendes suspende MP que dispensa publicação de editais na grande imprensa 

 

O que você achou da notícia? Comente no Fórum CW! 

 

* Estagiária sob supervisão de Lorena Pacheco

Parte do salário de professores públicos pode ficar ligada a desempenho de alunos

Publicado em Deixe um comentárioeducação, Senado Federal

Da Agência Senado – A Comissão de Educação (CE) vai debater em audiência pública o PLS 472/2018, do senador José Serra (PSDB-SP), que vincula parte do salário dos professores ao desempenho escolar dos alunos na educação básica pública. O debate, ainda sem data definida, atende a um pedido do relator da proposta, senador Eduardo Gomes (MDB-TO). Durante a análise do requerimento nesta terça-feira (8), ele mesmo definiu o projeto como “controverso”. 

“Propõe o vínculo entre metas de rendimento discente e um adicional de remuneração aos professores. Já estou pesquisando a matéria, e para parte dos especialistas, o projeto pode sim gerar um maior engajamento dos profissionais, melhorando o desempenho dos alunos. Já outros especialistas temem consequências indesejáveis, como até mesmo o incentivo a fraudes em avaliações, ou a adoção de conteúdos curriculares mais facilmente mensuráveis. Já existem experiências nacionais e internacionais vinculando remuneração docente e avaliação discente, e é isso que vamos aprofundar na audiência,” disse Gomes.

Serão convidados para a audiência representantes da Universidade de São Paulo (USP), da Universidade Federal Fluminense (UFF), da Confederação Nacional dos Municípios (CNM) e das secretarias de Educação dos estados de São Paulo e do Ceará.

 

Jiu-jítsu nas escolas

A CE também vai debater se a prática do jiu-jítsu deve ser incluída nos currículos do ensino fundamental. O autor do pedido, senador Chico Rodrigues (DEM-RR), afirma que o esporte tem melhorado o desempenho e o estado psicológico de alunos de escolas que implantaram a medida em Roraima. Ele é autor de um projeto em análise na CE (PL 4.478/2019) que prevê a inclusão do jiu-jítsu no currículo.

Serão convidados representantes da Confederação Brasileira de Jiu-jítsu Desportivo, da Federação Internacional de Jiu-jítsu, da Federação de Jiu-jitsu do Amazonas, do Instituto Mundial de Brazilian Jiu-jítsu e da Graice Kore Jiu-jítsu, além de especialistas em Medicina Desportiva e diretores de escolas da modalidade. A audiência pública também não tem data definida.

 

 

GDF aumenta quantitativo de educadores sociais voluntários em 1.400 vagas

Publicado em Deixe um comentárioDistrito Federal, educação

Mais 1.400 aprovados na seleção de educadores sociais voluntários poderão ser chamados pelo Governo do Distrito Federal (GDF). Saiu nesta terça-feira (14/5) uma portaria aumentando o quantitativo de vagas em mais 1.400 oportunidades. Eles se juntarão aos outro 6.000 que foram convocados no início de 2019 para atuar em escolas de todas as regiões administrativas do DF.

Segundo Jackeline Aguiar, assessora do gabinete da Secretaria de Educação, “os ESVs são encaminhados às escolas e lá é que se decide a área de mais necessidade para o profissional, dentro das atividades previstas para o cargo. Muitos deles vão ajudar a atender crianças com necessidades especiais, já que a rede pública teve um aumento de estudantes que precisam desse tipo de acompanhamento.”

Caberá à Coordenação Regional de Ensino a distribuição das vagas ofertadas, no limite da portaria (Foto: Reprodução/DODF) 

 

De acordo com a Secretaria de Educação, este ano não haverá mais processo seletivo para educadores sociais voluntários. Todas as vagas serão preenchidas a partir do banco de pessoas cadastradas durante o processo seletivo feito no início de 2019.

A seleção foi aberta em janeiro deste ano, com oferta de 6 mil vagas. Para participar, os voluntários deveriam ter pelo menos 16 anos e, para as unidades de atendimento educacional especializado, 18 anos. Puderam se candidatar universitários de formação específica nas áreas de desenvolvimento das atividades, estudantes da educação de jovens e adultos (EJA) e estudantes do Ensino Médio. Segundo o governo, também serão bem-vindas pessoas da comunidade com habilidades nas áreas cultural, artística, desportiva, ambiental, de culinária, de serviços gerais (exceto limpeza e vigilância) e naquelas voltadas para a prática de atividade física, informática, audiovisual, rádio e cineclubes. Puderam se inscrever ainda pessoas com experiência comprovada na área de educação especial e/ou saúde.

O processo seletivo foi composto por inscrição, análise curricular, entrevista, divulgação do resultado parcial, recebimento da interposição de recursos e divulgação do resultado final. Saiba mais aqui. 

Os educadores auxiliam nas atividades do dia a dia das escolas, como formação, socialização de experiências, participação em atividades de apoio ao trabalho pedagógico e colônia de férias. Eles recebem ajuda de custo dos voluntários de R$ 30 por dia para cobrir despesas com alimentação e transporte.

 

Confira a portaria de nomeação no DODF, a partir da página 4. 

 

 

* Com informações da SEE/DF 

Governador de Paraíba anuncia concurso para professores com mil vagas

Publicado em Deixe um comentárioeducação

O governador do estado da Paraíba, João Azevedo, anunciou que vai lançar edital de um novo concurso público para a área de Educação. O objetivo será preencher 1.000 vagas para professores! Trata-se de uma promessa de campanha de Azedo e o edital é iminente. “É por essa forma de fazer a educação melhor, uma necessidade de nós termos uma integração é que nós vamos lançar o concurso público para professores, para mil vagas esse ano,” disse ao programa  Fala governador.

Serão ofertadas vagas para as disciplinas de artes (72), biologia (50), educação física (68), filosofia (6), física (47), geografia (72), história (78), língua espanhola (18), língua inglesa (61), língua portuguesa (195), matemática (199), química (28) e sociologia (6).

“O concurso será feito dentro do que foi estabelecido no plano de governo, ou seja, nos quatro anos deverá haver concurso para mil professores a cada ano,” prometeu o governador.

“Esse é um esforço muito grande e demonstra que estamos no caminho certo. O professor na escola regular irá receber R$ 3.460 e o da Escola Cidadã receberá R$ 4.460; esse é um valor importante em comparação a outros Estados. Nós estamos tratando de futuro e de sonhos de jovens”, enfatizou.

A banca organizadora do certame será a AOCP e a taxa de inscrição será de R$ 39.

Governador João Azevêdo anuncia novo edital de concurso com 1.000 vagas

Publicado em Deixe um comentárioeducação

Foi anunciado pelo governador da Paraíba, João Azevêdo, a abertura de um novo concurso público para o magistério estadual. O aviso foi feito durante o programa “Fala governador”, em que ele afirmou que serão ofertadas 1.000 vagas para a área da Educação. A previsão é que o edital seja lançado já em abril deste ano!

Os candidatos poderão optar entre as áreas de artes (72), biologia (150), educação física (68), filosofia (6), física (47), geografia (72), história (78), língua espanhola (18), língua inglesa (61), língua portuguesa (195), matemática (199), química (28) e sociologia (6).
De acordo com o governador, já foi concluído o edital do certame e o processo está agora na fase final para contratação da empresa organizadora que será responsável pela realização do concurso.
“Nós estaremos lançando o edital no começo de abril e, a partir daí, desejo boa sorte a todos os concorrentes. Essa é uma busca constante por qualificação para que a gente possa ter uma educação cada vez mais qualificada, com profissionais selecionados e que entrarão para o Estado pela porta da frente, por meio do concurso público”, confimou João Azevêdo.

Último concurso

Em 2017 ocorreu o último concurso da Secretaria de Educação do estado da Paraíba que também ofertou 1.000 vagas. Os aprovados exerceram jornadas de trabalho de 30 horas semanais para receber remuneração de R$ 1.896,51. Os candidatos deviam possuir licenciatura e Registro no Conselho de Classe específico da área escolhida.
seleção foi realizada pelo Instituto Brasileiro de Apoio e Desenvolvimento Executivo (Ibade), que aplicou por prova objetiva e de títulos. A prova objetiva de caráter eliminatório e classificatório contou com 100 questões das disciplinas de língua portuguesa, legislação básica em educação, conhecimentos pedagógicos e específicos.
As oportunidades foram para as áreas de língua portuguesa, química, artes, física, filosofia, biologia, educação física, língua inglesa, geografia, língua espanhola, história, sociologia e matemática. O concurso teve validade de seis meses.

Governador de São Paulo autoriza 15.000 vagas para a Secretaria de Educação

Publicado em Deixe um comentárioeducação

Em um novo despacho, publicado no Diário Oficial do estado nesta terça-feira (21/8), o governador de São Paulo, Márcio França, autorizou a realização de um novo concurso público no estado. Serão abertas nada menos que 15.000 mil vagas para professores da Educação Básica II. Segundo o despacho, as vagas são exclusivamente para efeito de reposição de docentes contratados em caráter excepcional e temporário, observadas as vedações previstas na Lei Eleitoral e na Lei de Responsabilidade Fiscal. Segundo informações da pasta, a remuneração inicial do cargo é de R$ 2.585.

 

Reprodução/DOU/SP
Reprodução/DOU/SP

Mais concursos em São Paulo

Um novo concurso público foi lançado pela Polícia Militar de São Paulo (PMSP) neste mês. O edital de abertura oferece 2.700 vagas para soldados de segunda classe, tanto para homens quanto para mulheres. Segundo o regulamento, a remuneração básica inicial é de R$ 3.143,70. A Fundação para o Vestibular da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (Fundação Vunesp) é a banca organizadora responsável pela seleção.

Os candidatos devem ter idade mínima de 17 anos e máxima de 30 anos, altura mínima de 1,60 para homens e 1,55 para mulheres, estar quites com as obrigações militares e eleitorais, além de outros requisitos descritos no edital. O aluno-oficial PM tem remuneração inicial de R$ 3.095,88. As inscrições serão aceitas de 27 de agosto a 24 de setembro. Saiba mais aqui!

O Ministério Público de São Paulo (MPSP) também está com edital aberto. São disponibilizadas 60 vagas para analistas jurídicos, além de formação de cadastro reserva. Podem concorrer candidatos com nível superior em direito. A remuneração é de R$ 7.697,23. As inscrições vão até 22 de agosto e custam R$ 120. Saiba mais aqui!

Seduc/CE define banca para concurso com 2.500 vagas

Publicado em Deixe um comentárioeducação

Do CorreioWeb – A Secretaria de Educação do Ceará (Seduc/CE) vai publicar em breve um novo concurso público para professores. Nesta terça-feira (17/7), foi publicado no Diário Oficial do estado que a Fundação Universidade Estadual do Ceará (Funece) terá a responsabilidade de realizar as provas com o objetivo de selecionar 2.500 novos profissionais. De acordo com o governador do Ceará, Camilo Santana, a previsão é que o edital seja publicado na próxima sexta-feira (20/7).

As oportunidades serão para o cargo de professor, nível A, do grupo ocupacional do magistério-mag do quadro I, da Seduc/CE. Para concorrer é necessário ter graduação, de acordo com as áreas que serão definidas no edital de abertura. Vale ressaltar que as especialidades comuns na seleção de professores são: arte-educação, biologia, educação física, filosofia, física, geografia, história, língua espanhola, língua inglesa língua portuguesa, matemática, química e sociologia.

Histórico

Em 2009 e 2013 aconteceram os últimos concursos promovidos pela Seduc/CE. Esses concursos foram executados pelo Cespe/Cebraspe e abriram, respectivamente, 1.000 e 3.000 vagas para professores, classe pleno I. Na época, o salário era de R$ 1.222,46 para carga horária de 20 horas semanais.

A seleção de 2013 foi para nível superior nas áreas citadas acima. A seleção dos candidatos foi por meio de provas objetivas, de caráter eliminatório e classificatório, prova prática (aula), de caráter eliminatório e classificatório, e avaliação de títulos, de caráter classificatório. Veja todos os detalhes do concurso aqui.

Leia também: Secretaria de Educação do DF dá primeiro passo para abrir nova seleção pública

Secult/CE

A Secretaria da Cultura do Ceará (Secult/CE) abriu 103 vagas para profissionais de nível superior para diversos cargos, com salários iniciais de R$ 1.343,89, mas que podem chegar a R$ 5.531,76 ao fim da carreira. O concurso prevê a realização de provas objetivas e de títulos. As inscrições iniciam-se em 24 de julho e vão até 4 de setembro. Leia mais sobre o concurso aqui!