Concurso da Câmara Sorocaba é suspenso por 15 dias após denúncias de plágio

Publicado em Deixe um comentárioConcursos, Concursos Públicos, Sem categoria

A Mesa Diretora da Câmara de Sorocaba (SP) suspendeu por 15 dias o concurso público regido pelo edital 01/2022, cujas provas foram realizadas no dia 29 de maio. A decisão foi tomada no intuito de apurar as denúncias de candidatos que alegam que o exame possuía questões idênticas às de uma outra prova realizada no interior do Maranhão. Com a decisão, ficam suspensos também todos os prazos para cumprimento de obrigações do contrato firmado com o Instituto Avança São Paulo, banca organizadora do certame.

Foto: Reprodução

Segundo o Legislativo local, a comissão do concurso considerou incompleta a resposta do Instituto ao questionamento inicial a respeito das denúncias de repetição de questões nas provas. “Além desse fato, também foram adicionadas mais 12 denúncias enviadas por munícipes através de dezenas de e-mails enviados à comissão. Devido à demanda, ainda 84 novos e-mails precisam ser analisadas pela comissão, para definição de que se tratam de novas denúncias ou reiteração do já denunciado anteriormente”, acrescenta a Câmara.

As denúncias apontam repetições nas provas para os cargos de Analista Orçamentário e Financeiro, Analista de Recursos Humanos, Designer Gráfico, Técnico em Informática e Engenheiro Civil (6 questões em todos), Oficial de Comunicação, Mestre de Cerimônias, Operador de Câmera e Oficial Legislativo (15 questões em todos) telefonista (9 questões reproduzidas), Oficial de Manutenção (7 questões reproduzidas), motorista (7 questões reproduzidas), agente de apoio legislativo (11 questões reproduzidas). As questões foram encontradas também nas avaliações para os cargos de Professor de Ensino Fundamental – Inglês e Motorista do certame do interior do Maranhão.

É relevante frisar que o gabarito da prova realizada em Buriticupu (MA) foi divulgado antes da prova realizada em Sorocaba, os exames foram aplicados no dia 22 de maio. Ademais os certames são regidos por banca diferentes, a empresa em que realizou a prova no interior do Maranhão é a LJ Assessoria e Planejamento Administrativo.

O Papo de Concurseiro entrou em contato com as bancas, mas ainda aguarda respostas.

Sobre os concursos

Prefeitura de Buriticupu (MA)

São ofertadas mais de 800 vagas distribuídas para os cargos de nível fundamental, médio e superior. Os exames foram aplicados no dia 22 de maio. Aprovados receberão remuneração que varia entre R$ 1.200,00 a R$ 7.000,00. Edital na íntegra!

Câmara Municipal de Sorocaba

O concurso para a Câmara Municipal de Sorocaba oferece 41 vagas para os níveis fundamental, ensino médio/técnico e superior. Os salários ofertados variam entre R$ 1,8 mil e R$ 13 mil. As provas foram aplicadas no dia 29 de maio e o resultado estava previsto para ser divulgado no dia 24 de junho, prazo de vigência é de dois anos.

Prazo entre edital e provas do concurso do ICMBio é reduzido

Publicado em Deixe um comentárioConcursos, Concursos Públicos, ICMBio

O período entre a publicação do edital e a realização das provas do concurso do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) poderá ter um prazo menor. Nesta quinta-feira (25/11), foi publicada, no Diário Oficial da União, a autorização para a redução, para dois meses, do prazo de antecedência mínima entre a publicação do edital do concurso público e a realização da primeira prova no certame. 

Na terça-feira (23/11), foi tornado público que o Cebraspe será o responsável por organizar o próximo certame da instituição. Nesta quinta-feira (25/11), foi publicado o extrato de contrato com a banca. É mais um passo que deixa o edital ainda mais próximo.

Em setembro, por meio de portaria, o Ministério da Economia autorizou 171 vagas para o órgão, sendo 110 para o cargo de técnico ambiental e 61 para o cargo de analista ambiental.

O provimento dos cargos a que se refere o art. 1º dependerá de prévia autorização do Ministério da Economia, e está condicionado:

I – à existência de vagas na data de publicação do edital de abertura de inscrições para o concurso público;

II – à autorização em anexo próprio da Lei Orçamentária Anual, nos termos do § 1º do art. 169 da Constituição Federal, e à observação das restrições impostas pela Lei de Diretrizes Orçamentárias; e

III – à declaração do ordenador de despesa responsável, quando do provimento dos cargos, sobre a adequação orçamentária e financeira da nova despesa à Lei Orçamentária Anual e sua compatibilidade com a Lei de Diretrizes Orçamentárias, demonstrando a origem dos recursos a serem utilizados.

A responsabilidade pela realização do concurso será do Presidente do ICMBio, a quem caberá editar as respectivas normas, mediante a publicação de editais, portarias ou outros atos administrativos necessários.

Leia também: Presidente do ICMBio autoriza novo regimento interno

 

Concurso CGU: confira dicas para se preparar para a prova antes do edital

Publicado em Deixe um comentárioautorização, Concursos, Concursos Públicos

O certame já está autorizado e vai oferecer 375 vagas de auditor e técnico. Os salários podem chegar até R$ 19 mil. Embora exista um prazo de seis meses para a Controladoria Geral da União (CGU) lançar o edital após a autorização, o Concurso CGU 2021 é uma realidade e o edital pode ser publicado ainda este ano. Levando-se em consideração a necessidade que o órgão tem de novos servidores.

O aval, publicado no DOU, é para 375 vagas para auditores e técnicos. Do quantitativo aprovado, 300 vagas são para o cargo de nível superior de auditor federal de finanças e controle. As outras 75 são para técnico federal de finanças e controle, de nível médio. Confira aqui a autorização!

Para trazer as informações mais importantes para iniciar os estudos, os especialistas do IMP Concursos José Wesley e Fábio Dáquila, separaram algumas dicas para os concurseiros. Veja e prepare-se:

Como começar a se preparar antes da publicação do edital?

O primeiro passo é fazer uma reavaliação da rotina e eliminar tudo o que for possível da rotina diária a fim de ampliar o tempo de estudo. Do mesmo modo, é aconselhável começar o estudo pelas matérias básicas que tendem a se repetir no próximo concurso, utilizando como base o edital do concurso passado.

Quais matérias o candidato deve priorizar antes do edital ser publicado? E como ordenar o estudo?

Português;
Raciocínio lógico;
Direito administrativo;
Direito constitucional;
Administração Financeira e Orçamentária
Contabilidade pública;
Administração pública.

E depois da publicação do edital? Como ordenar o estudo?

Antes de mais nada, o candidato deve estabelecer uma carga horária diária e distribuir as matérias do edital em blocos de 1h de estudos. Preferencialmente, estudar mais de uma matéria por dia.

Além disso, é importante organizar um cronograma individual de acordo com o peso de cada matéria do concurso, e de acordo com a aptidão de cada aluno para as matérias. Matérias com maior peso no concurso e que possuam um maior custo x benefício em termos de acertos na prova são as matérias a serem priorizadas.

Leia também:  Concurso CGU: ministro fala quando edital deve ser lançado e previsão para as provas

Qual matéria é um diferencial para aprovação do candidato?

Técnicas de controle. Por ser a matéria de maior peso e quantidade de questões na prova passada e por ter alta possibilidade de cair na discursiva, é necessário priorizar esse estudo na maioria dos casos. E também, é preciso se dedicar às disciplinas de cada cargo.

Como o último concurso para a CGU foi há quase 10 anos, vale estudar pelo edital passado?

Enquanto não sai o edital, a referência mais plausível é o edital anterior. A essência das disciplinas não deve mudar tanto, mas provavelmente o novo edital virá com algumas mudanças. Portanto, o candidato deve usar o edital anterior como guia e não se apegar muito às minúcias.

Dessa forma, o mais importante é ter uma noção geral das matérias que vêm sendo cobradas nos concursos de área de controle mais recentes e que estiveram presentes no edital passado.

A banca examinadora na época foi a extinta ESAF. Você aposta em alguma banca para esse próximo concurso?
Provavelmente o Cebraspe.

É possível iniciar os estudos agora e ser aprovado? Ou o concurso da CGU é um certame para quem já está se preparando há algum tempo?

É plenamente possível começar os estudos agora e ser aprovado, mas com certeza não será fácil, pois o concurso da CGU atrai candidatos de alto nível e cobra uma quantidade grande de matérias. O aluno deve se dedicar bastante nesta reta final.

Leia também: Concurso CGU: ministro analisa possibilidade de provas em todas as capitais

Pessoas que estão se preparando para concursos na área fiscal estão em vantagem?

Sim, este concurso é excelente para quem estuda para área fiscal. Pois existem várias matérias em comum, aproveitando grande parte do conhecimento, como contabilidade geral, auditoria, constitucional, administrativo e português. Assim como, quem estudou pra concursos da área de controle, como tribunais de contas, se posiciona ainda melhor na preparação.

Quais os benefícios da carreira?

Além de ser um dos salários iniciais mais altos do Executivo, o servidor tem:

Auxílio Alimentação;
Auxílio-creche aos profissionais com filhos
Possibilidade de Lotação em todos os Estados da Federação
É possível trabalhar com diversos temas diferentes e transitar por muitas áreas ligadas a auditoria e controle.

Quais as atribuições dos técnicos e auditores?

Auditor Federal de Finanças e Controle:
Supervisionar e coordenar as atividades de auditoria interna governamental e de apuração; Supervisionar e coordenar inspeções; Supervisionar e coordenar a recepção, a triagem e a instrução das manifestações de ouvidoria, dos requerimentos e dos recursos recebidos pela CGU; Coordenar as ações de supervisão e de orientação dos órgãos e entidades nas atividades de gestão de riscos, auditoria interna governamental, controles internos, prevenção da corrupção, governança, integridade, transparência e acesso à informação, ouvidoria e correição; Avaliar os programas de integridade no âmbito dos acordos de leniência firmados pela CGU; Coordenar a elaboração de diretrizes e planos voltados ao aperfeiçoamento dos sistemas em que a CGU atua como órgão central; Supervisionar a prospecção e o desenvolvimento de soluções de tecnologia que suportem as atividades finalísticas da CGU;
Coordenar o processo de elaboração e de validação das informações da Prestação de Contas do Presidente da República e do Relatório de Gestão Fiscal; Supervisionar e coordenar os trabalhos de comissões de negociação de acordos de leniência; Supervisionar e coordenar ações investigativas; Supervisionar e coordenar as atividades relacionadas aos processos de novação de dívida; Coordenar as atividades de avaliação de desempenho e de supervisão das unidades de auditoria interna, de ouvidoria e de correição dos órgãos e entidades do Poder Executivo federal; Presidir a condução de processos e procedimentos correcionais avocados pela CGU em razão do disposto nos incisos V e VI do art. 51 da Lei nº 13.844, de 18 de junho de 2019; e Supervisionar e coordenar a execução de outras atividades de competência da CGU.

Técnico Federal de Finanças e Controle:
Propor e monitorar a adoção de medidas para a correção e a prevenção de falhas e omissões nos órgãos e entidades supervisionados; Executar atividades de recepção, triagem, análise e instrução de manifestações de ouvidoria;
Compor equipes para a realização de atividades de auditoria interna governamental e de apuração; Compor equipes para a realização de inspeções; Participar de ações de supervisão e de orientação dos órgãos e entidades nas atividades de gestão de riscos, auditoria interna governamental, controles internos, prevenção da corrupção, governança, integridade, transparência e acesso à informação, ouvidoria e correição; Executar atividades relacionadas ao controle da qualidade dos dados e à segurança das informações que suportam as atividades da CGU; Monitorar os gastos públicos utilizando técnicas e ferramentas de análise aplicadas às bases de dados governamentais; Elaborar relatórios de auditoria; Analisar a legalidade dos atos de admissão, aposentadorias e pensões; Executar atividades inerentes à avaliação de programas de integridade no âmbito dos acordos de leniência firmados pela CGU; Executar atividades inerentes à elaboração da Prestação de Contas do Presidente da República e do Relatório de Gestão Fiscal; Executar atividades relacionadas aos processos de novação de dívida;
Executar atividades inerentes à avaliação de desempenho e à supervisão das unidades de auditoria interna, de ouvidoria e de correição dos órgãos e entidades do Poder Executivo federal; Compor comissões de negociação de acordos de leniência; Compor equipes para a realização de ações investigativas; e Executar outras atividades de competência da CGU, determinadas pela chefia imediata.

Por ser um certame concorrido, qual a dica pessoal para quem sonha com a aprovação?

A dica é a mesma para todos os concursos: iniciar a preparação o quanto antes e ter foco, paciência e constância. Além de se dedicar o máximo de tempo e esforço para o concurso, focar nos estudos e buscar uma melhor estratégia para estudar até a data da prova. E por fim, acreditar que ao longo do tempo os resultados vão aparecendo.

Leia mais: CGU confirma início dos preparativos para lançar edital de concurso com mais de 370 vagas

Petição online que pede adiamento das provas do concurso do CFQ já tem mais de 600 assinaturas

Publicado em Deixe um comentárioConcursos, Concursos Públicos, Conselho Federal, Distrito Federal

A petição online criada pelos inscritos no concurso público do Conselho Federal de Química (CFQ), localizado no Distrito Federal, já conta com mais de 670 assinaturas. O grupo reivindica o adiamento da aplicação de provas presenciais devido ao aumento de casos de covid-19 na capital. A etapa está marcada para dia 16 de maio.

“É perceptível que não há condições para a prova ocorrer sem que represente um risco para todos. O DF apresenta alta na média móvel de casos, além de alto número de infectados e mortes diárias”, expuseram os candidatos.

Para os apoiadores do abaixo-assinado, as medidas de biossegurança no local de realização da etapa não são suficientes. “Mesmo se todas as medidas de prevenção forem cumpridas, grande parte dos candidatos são de outras unidades federativas, tendo que se deslocar até o DF para realização da prova, indo contra todas as recomendações de saúde”, escreveu a criadora da petição.

Os candidatos pressionam o Conselho pelo adiamento da prova até que “se tenha condições desta ser aplicada de forma segura, evitando assim expor os candidatos e demais colaboradores a um risco tão alto”.

Em contato ao Papo de Concurseiro, o CFQ alegou estar consciente sobre o aumento de casos de coronavírus na capital e aos pedidos dos candidatos. Entretanto, de acordo com o Conselho, as provas seguem previstas para 16 de maio. Leia o pronunciamento na íntegra:

“O Conselho Federal de Química (CFQ) está atento aos números da Covid-19 no país e tem acompanhado as demandas dos candidatos ao Concurso Público, versão 2021.

Importante ressaltar que o CFQ e o IADES monitoram diariamente o cenário e a divulgação de orientações dos órgãos governamentais, na perspectiva de melhora da situação, para que as provas sejam aplicadas no dia 16 de maio (domingo), conforme planejado.”

O concurso

Realizado pela banca Iades, o concurso público do CFQ conta com 25 vagas imediatas e outras 245 para formação de cadastro de reserva. Os interessados puderam se inscrever até 20 de abril. As oportunidades são todas para o nível superior, com salário de R$ 8.951,25.

O concurso público contará com prova objetiva, de caráter eliminatório e classificatório; prova discursiva, de caráter eliminatório e classificatório; e avaliação de títulos e de experiência profissional, de caráter meramente classificatório. Saiba mais! 

Leia também: Após petição de candidatos, CFQ se pronuncia sobre aplicação de provas em maio

Comissão da Câmara aprova PL que proíbe provas de concursos aos sábados

Publicado em 4 ComentáriosCâmara dos Deputados

Da Agência Câmara – A Comissão de Educação aprovou proposta (PL 6542/16) que proíbe a aplicação, aos sábados, em todo o território nacional, de provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e de concursos públicos.

O relator, deputado Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP), afirmou que a proposta, do deputado Moisés Diniz (PCdoB-AM), é um instrumento de proteção, respeito e garantia de direitos dos grupos que seguem determinadas tradições religiosas.

“A sociedade brasileira vem paulatinamente despertando para a garantia de direitos das minorias. A sensibilidade das pessoas para a necessidade de proteção aos grupos minoritários é diretamente proporcional ao aumento da intolerância com práticas, hábitos e tradições que desrespeitam direitos e negam cidadania a todos os grupos sociais”, disse Faria de Sá.

Tramitação
O projeto tramita em caráter conclusivo e será analisado pelas comissões de Trabalho, de Administração e Serviço Público; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

INSS: procura desesperada por um emprego foi posta à prova

Candidatos chegam para fazer o concurso do INSS no Uniceub. Na foto a candidata Amanda Fontenelli, 25 anos
Publicado em Deixe um comentárioConcursos Públicos, Governo federal

Rodolfo Costa – Mais de 1 milhão de pessoas participaram do concurso do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) neste domingo (15/5). Nos locais de provas, gente de todas as idades, dos mais jovens ao mais velhos, o importante era garantir um lugar ao sol, ou melhor, a estabilidade do serviço público. Teve candidato, como Amanda Fontenelli, 25 anos, que resolveu concorrer aos dois cargos: de analista e técnico de seguro social.

De manhã, ela fez prova de nível superior, para quem tinha formação em serviço social; e a tarde, para o posto de nível médio. E apesar de prestar o concurso na capital, as vagas são para outras localidades. Se passar para analista, trabalhará em Anápolis (GO); e para técnico, vai para mais longe, Belém (PA).

“Quero estabilidade financeira para continuar galgando nos estudos e realizar meus sonhos. Desejo voltar a estudar, concluir uma segunda graduação, investir em mestrado, comprar meu próprio imóvel, viajar e ter um carro. Até conseguir tudo isso, continuarei tentando passar para o serviço público.”

 

Leia também: Jovem convertida ao islamismo briga na Justiça para fazer prova do INSS usando véu
A opção por prestar prova para outros locais foi feita para fugir da concorrência. Os mais de 35 mil candidatos inscritos no Distrito Federal concorriam a 10 vagas, ou seja 3,5 mil disputavam cada oportunidade. Na prova de analistas, que Amanda prestou para Anápolis, 255 pessoas concorriam com ela por um dos três postos. Já na para Belém, cerca de 1,2 mil.

Os gabaritos preliminares devem ser divulgados às 19h desta terça-feira (17/5). A reportagem não conseguiu contato com o Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe), a banca examinadora responsável pela aplicação dos exames, para obter o número de abstenções.

Justiça cancela suspensão de concurso do Corpo de Bombeiros do Pará

Publicado em Deixe um comentárioConcursos Públicos, suspensão, Tribunal Regional do Trabalho

Com as provas marcadas para o próximo domingo (24/1), os 42.357 inscritos no concurso do Corpo de Bombeiros Militar do Pará podem respirar aliviados. O Tribunal de Justiça do estado decidiu cassar a liminar que suspendeu o concurso com 330 vagas para soldados e oficiais. De acordo com o procurador-geral, Antônio Sabóia, a liminar foi concedida às vésperas da prova e a decisão provocaria lesão à economia do estado e à organização administrativa do processo seletivo.

 

O motivo da suspensão, proposta pelo Ministériou Público e acatada pela 1ª Vara Cível e Empresarial de Itaituba, foi que os quatro locais de prova, disponíveis em edital desde o ano passado, não seriam suficientes para atender os inscritos de Itauituba e região. Porém, segundo Sabóia, o município de Santarém, uma das cidades de aplicação dos exames, demonstra abrangência regional suficiente para suprir a carência.

 

Pesou na decisão ainda que o concurso demorou seis meses para ser elaborado e que a seleção possui diversas fases de avaliação (prova objetiva, avaliação médica, avaliação física e avaliação psicológica), a última delas prevista para outubro deste ano.

 

Estão em jogo remunerações que variam de R$ 1.005,71 a R$ 5.469,59. Os locais de aplicação podem ser conferidos aqui.