A musa que cisca

Publicado em Deixe um comentárioCrônica

Nos grotões brasileiros, onde o politicamente correto ainda não chegou, era chamado de abobado. Mas o rapaz tinha olhar esperto, era prestativo e sabia tudo sobre passarinhos – imitava alguns cantos, inclusive. Sabia até que sanhaço e pipira é um bicho só e piava com aquela sonoridade aguda que a gente só ouve sair de garganta de passarinho e de […]

Eu, o terrabolista

Publicado em Deixe um comentárioCrônica

Sentado, assistia a vida passar pela W3 Norte diante de uma garrafinha de cerveja, meio irritado porque haviam acabado os tremoços – não há bom botequim sem um estoque decente de tremoços, reclamei ao garçom. É duro ter que se contentar com cebolinhas em conserva; mas o mau humor foi interrompido. O Terraplanista havia chegado. Eu já havia me encontrado […]

O cortador de piada

Publicado em Deixe um comentárioCrônica

Contar piada é uma arte. Há o contador minucioso, que entra em detalhes, sai do trilho e, quando menos se espera, volta para o arremate, normalmente rindo mais do que quem ouve a história pela primeira vez; há o conciso, que usa poucas frases e normalmente é cortante, frequentemente maldoso; o histriônico, que muda a voz, se levanta, interpreta e […]

Cabeças vazias

Publicado em Deixe um comentárioCrônica

Não dá para entender essa polêmica toda criada por um funcionário do governo federal que afirmou que o rock leva ao satanismo. Desde que Raul Seixas cantou que o “diabo é o pai do rock” a gente sabe disso. Aliás, antes; pelo menos desde que Robert Johnson, um dos pioneiros do blues (que daria origem ao rock) cantou: “Eu e […]

Sem aplausos

Publicado em Deixe um comentárioCrônica

O mundo aplaude há pelo menos três milênios. Inicialmente, batíamos palmas para chamar a atenção dos deuses; depois, já na Grécia, os artistas se apropriaram do ato para pedir proteção, no que eram acompanhados pela audiência; em Roma, aplausos serviam de aprovação para discursos políticos – foi quando o incendiário Nero inventou a claque; chegava a levar cinco mil pessoas […]

Música para o cérebro 

Publicado em Deixe um comentárioCrônica

Vovó costuma dizer que surpresa faz mal ao coração. Mas a música está desmentindo a senhorinha, que normalmente é um poço de razão, a partir das sensações que a música oferece ao ouvinte. Foi exatamente a surpresa que fez uma canção bobinha, Ob-La-Di, Ob-La-Da, dos Beatles, ser considerada a mais perfeita música popular já escrita. A conclusão é de mais […]

Solidariedade na rua

Publicado em Deixe um comentárioCrônica

A confusão se via de longe. Pelo menos uma dúzia de micos apareceram em questão de minutos, descendo das árvores, passando pelos fios ou andando pelo chão. Guinchavam muito e não era preciso consultar o Muama Enence, esse tradutor eletrônico instantâneo de diversas línguas, para saber que eram expressões de desespero, pedidos de socorro e atenção. No meio da rua, […]

Quem vigia?

Publicado em Deixe um comentárioCrônica

Quis custodiet ipsos custodes?, perguntou o poeta Décimo Juvenal nos primeiros anos da Roma antiga em suas Sátiras, frase que atravessou os séculos, depois de popularizada por Platão, combatendo déspotas e tiranos. A pergunta tem mais de dois mil anos e a gente ainda não sabe quem é que, afinal, vigia os vigilantes. O escritor britânico Alan Moore recuperou o […]

Projeto das meninas

Publicado em Deixe um comentárioCrônica

A vida moderna está mexendo com as famílias. O formato tradicional do lar ainda se mantém firme, mas encontra uma série de alternativas, hoje encaradas normalmente e reconhecidas até pelas entidades religiosas menos progressistas; ninguém mais estranha quando é apresentado a duas mães de uma mesma criança, por exemplo. Mas as aparências muitas vezes engam. Alguns costumes estão arraigados demais, […]