Mortos ilustres

Publicado em Deixe um comentárioCrônica

Há uma canção de Herivelto Martins e Marino Pinto que diz que segredo é para quatro paredes. Acredito nela, mas não ao ponto de cantar desbragadamente. Talvez por isso tenha tantas restrições a analistas, psicólogos e esse pessoal que vive de ouvir problemas alheios. Para mim não serve; sem meus segredos eu estaria irremediavelmente incompleto. Ainda levo fé na vida […]

De que servem as cigarras?

Publicado em Deixe um comentárioCrônica

Não acredito mais em cigarras. Semana passava elas se engoelaram numa algazarra infernal e pararam de repente, anunciando uma chuva que, pelo menos até a hora em que essas linhas vão preenchendo a página branca, não caiu. Como diz minha mãe, e ninguém mais, que canícula! Eu sempre acreditei mais nesses insetos – que aliás não têm goelas, mas um […]

Para falar de flores

Publicado em Deixe um comentárioCrônica

Antes mesmo da mudança da estação, as chuvas caíram e fizeram a gentileza de entregar uma cidade verdinha à primavera. Os gramados vicejam rapidamente, mostrando a força da natureza, que colore um pouquinho a vida da gente, mostrando que há muitas cores importantes, além da camisa do futebol e das bandeiras dos partidos. Mais um pouquinho, teremos novas cores chegando. […]

O preço da lágrima

Publicado em Deixe um comentárioCrônica

Evito cemitérios. Não chega a ser uma coimetrofobia como a de Jorge Amado, que nem depois de morto entrou em um deles, já que pediu para ser cremado. Mas há uma certa repulsa pelos chamados campos santos e compromissos fúnebres. No campo da esperança é ainda pior, porque é preciso se desviar das covas que são marcadas apenas por uma […]

Música-chiclete

Publicado em Deixe um comentárioCrônica

  Ela não é da alta. Ao contrário, é bem classe média. Mas tem bom gosto para literatura, poesia, música; enfim, para essas coisas que realmente importam na vida da gente. Gosta de Chico Buarque, algum Caetano, canções que não apenas contém uma história, mas que tenham também um pouco de poesia. Mas dia desses, enquanto aguava as plantas do […]

Humor sem graça

Publicado em Deixe um comentárioCrônica

A política brasileira anda tão sem graça que a liberação das sátiras e piadas que têm suas excelências como personagens, conforme decisão do STF, pode entrar no rol daquelas leis que não pegam. Os humoristas têm se desdobrado para achar graça nas situações nacionais, mas o que deveria ter como consequência o riso, frequentemente acaba em acessos de raiva. O […]

Visita ao sótão

Publicado em Deixe um comentárioCrônica

                Quem resiste a uma pechincha? Nosso amigo estranhou o preço da casa, ou melhor de uma mansão, no Lago Sul; na verdade, desconfiou do valor tão baixo e mais ainda quando soube que o dono tinha projetado e construído o imóvel para atender as próprias exigências, com adega, sauna e até um quarto escuro, pintado de vermelho, que não […]