TRE do Pará esclarece dúvidas sobre próximo concurso público para técnicos e analistas

Publicado em Deixe um comentárioJustiça Eleitoral

Em junho, o Tribunal Regional Eleitoral do Pará (TRE/PA) publicou, no Diário Oficial da União (DOU), a definição da comissão organizadora que será responsável por seu novo concurso público. O grupo é formado pelo secretário de Gestão de Pessoas, Rodrigo Valdez, como presidente, e os servidores Márcia Nascimento e Renato Alves como membros. O certame vai ofertar vagas para cargos efetivos de técnico e analista judiciário, que detêm remunerações atuais que podem variar de R$ 3.163,07 a R$ 7.792,30.

 

E, nesta semana, o TRE/PA veio a público esclarecer algumas dúvidas sobre o concurso. Segundo o órgão, foi solicitada autorização do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para realização do concurso, o que foi atendido no último 9 de agosto, com autorização de orçamento.

 

De acordo com Valdez, ainda não é possível precisar a quantidade de vagas que serão abertas, já que neste momento um detalhado levantamento interno está sendo realizado. O que se sabe é que haverá formação de cadastro reserva, com cuidado para não disponibilizar, neste momento, vagas cujo provimento está suspenso como parte dos cargos vagos em razão de aposentarias, por exemplo.

 

O presidente da comissão confirmou que haverá vagas para níveis médio e superior e ainda detalhou que as vagas para analista judiciário serão para a área Judiciária (para formados em direito) e para técnico judiciário as chances serão para área administrativa, que pode ser exercida por quem tem nível médio, ambos com lotação inicial em zonas eleitorais do interior do estado.

 

“Algumas pessoas têm perguntado se haverá vagas para engenheiros, médicos, e posso adiantar que nosso quadro nesse sentido já foi suprido com o concurso anterior. Possivelmente haverá vagas para outros cargos, mas ainda não é possível especificar quais,” completou.

 

Sobre a possibilidade de o edital ser lançado ainda este ano, Valdez disse que “a intenção é realizar o concurso o quanto antes, inclusive para já termos o reforço desses novos colegas no pleito das eleições municipais do ano que vem. Os procedimentos adotados no momento são a definição do quadro, a confecção do projeto básico e a contratação da organizadora”.

Candidato a perito morre durante realização de testes físicos no Pará

Publicado em Deixe um comentárioCarreira policial

No último sábado (10/8), dia dos testes físicos do concurso público para o Centro de Perícias Científicas Renato Chaves (CPCRC), órgão responsável pela perícia oficial no estado do Pará, um candidato veio a falecer durante a realização do exame em Belém.

A Secretaria de Estado de Administração do Pará (Sead/PA) publicou uma nota de pesar lamentando profundamente o falecimento do candidato que se sentiu mal, e solidarizando-se com a família. “A Sead reafirma o compromisso de apurar, junto à organizadora do certame, os detalhes ocorridos durante a realização do exame.”

Segundo a Seap, informações prévias já foram levantadas junto à Fundação de Amparo e Desenvolvimento da Pesquisa (Fadesp), a banca organizadora do concurso, e apontam que o candidato começou a apresentar desorientação assim que encerrou o exercício de corrida, tendo sido imediatamente socorrido pela equipe de paramédicos na UTI Móvel que esteve à disposição dos candidatos durante toda a prova de capacidade física.

A fase é a terceira do concurso. Confira as etapas:

O concurso

O concurso oferta 95 vagas, com salários de R$ 5.210,05 a R$ 8.482,04. São oferecidas vagas para perito médico legista, perito criminal e auxiliar técnico de perícias.

Outro caso

Em setembro do ano passado, Leonardo da Silva Oliveira faleceu devido a um ataque cardíaco durante o Teste de Aptidão Física (TAF) da Policial Militar do Distrito Federal (PMDF). O homem de 31 anos passou na prova escrita e realizava a prova física, quando passou mal. Saiba mais aqui. 

Concursos da PM e PC do Pará vão oferecer 8.500 vagas este ano

Publicado em Deixe um comentáriocarreira militar, Carreira policial

Um grande número de oportunidades para ingresso nas polícias Militar e Civil do estado do Pará será aberto neste ano! Nada menos do que 8.500 vagas, sendo 7 mil delas para a PM e o restante para a PC.

Segundo o governador Helder Barbalho, a meta é priorizar a abertura do concurso público, que vai ofertar vagas para oficiais e praças da PM. O certame deve ser iniciado no segundo semestre, e as vagas serão preenchidas conforme a necessidade da administração pública.

Atualmente, a Polícia Militar promove o Curso de Formação de Praças 2018/ 2019, que forma 547 novos policiais militares para compor a corporação, distribuídos em Belém (304), Santa Izabel (49), Castanhal (94) e Marabá (100). A formatura destes agentes ocorre ainda neste semestre.

 

Polícia Civil

O governador Barbalho também anunciou um novo concurso público para a PCPA, que vai oferecer cerca de 1,5 mil postos de trabalho em cargos como de delegado, escrivão, investigador e papiloscopista.

“A Polícia Civil do Pará está, a cada dia, mais forte e responsável. Evoluímos não apenas nos casos de grande repercussão, mas também no atendimento do dia a dia, a cada cidadão que nos procura pelos mais diversos motivos”, enfatizou o governador. Segundo ele, a principal dificuldade da corporação é justamente o déficit de pessoal, que chega a 2,5 mil servidores, o que deverá ser “sensivelmente” reduzido com o novo concurso público anunciado.

 

 

* Com informações do governo do Pará

Polícia Civil do Pará deve publicar novo concurso ainda este ano

Publicado em Deixe um comentárioCarreira policial

Do CorreioWeb – Mais um concurso será aberto em breve pela Polícia Civil do Pará (PCPA). Na última sexta-feira (27/7), foi definido que a Assessoria em Organização em Concursos Públicos (AOCP) será a empresa responsável pela seleção de 11 profissionais para cargos de nível médio/técnico e superior em diversas áreas. A publicação foi realizada no Diário Oficial do Estado, pela Secretaria de Estado da Administração (Sead), em conjunto com a PCPA.

Com remuneração inicial de R$ 2.809,37, haverá 10 oportunidades para o cargo de técnico em gestão pública, sendo nove para assistente social e uma para ciências contábeis. A última vaga será para o cargo de técnico em gestão de informática, para concorrer é necessário ter graduação em engenharia de sistemas.

A Sead informou que edital está em fase de elaboração e deve ser publicado ainda neste segundo semestre. A prova desse concurso está prevista para ser realizada em Belém.

Último concurso

Há 12 anos atrás, em outubro de 2006, a PCPA promoveu o último concurso para cargos administrativos. O certame ofereceu 302 para os seguintes profissionais: enfermeiro, fisioterapeuta, fonoaudiólogo, médico, dentista, psicólogo, técnico em gestão de informática, técnico em gestão de infraestrutura, técnico em gestão pública (Administração, Ciências Contábeis, Ciência Econômicas, Ciências Sociais, estatística, serviço social), assistente administrativo e assistente de informática.

Para os cargos de nível médio houve a aplicação de prova objetiva com questões sobre língua portuguesa, matemática, noções de informática e conhecimentos específicos para cada função. Já para nível superior, também tiveram questões de administração pública e conhecimentos específicos, além de avaliação de títulos.

Em 2016, foram abertas 150 vagas para delegados, cargo de nível superior (bacharelado em direito). A remuneração inicial do cargo de delegado é de R$ 12.250.

PRF recebe autorização

Na última sexta-feira (27/7), foi publicada a autorização para que a Polícia Rodoviária Federal (PRF) realize um novo concurso com 500 vagas para o cargo de policial rodoviário federal. Saiba mais aqui!

Conselho Nutricionistas da 7ª Região anuncia concurso com 220 vagas

Publicado em Deixe um comentárioConcursos

Do CorreioWeb – O novo concurso do Conselho Regional de Nutricionistas da 7ª Região (CRN 7), com sede no Pará, está cada vez mais próximo. A empresa Inaz do Pará Serviços de Concursos Públicos LTDA foi escolhida para organizar o certame, e agora tem o prazo de 120 dias, a contar de 11 de setembro, para a realização do mesmo. Serão cinco vagas imediatas e 215 para formação de cadastro reserva em cargos de nível fundamental, médio e superior.

 

As oportunidades são para os cargos de nutricionista fiscal, técnicos em nutrição e dietética, auxiliar administrativo, assistente de informática e auxiliar operacional, e os salários oferecidos variam de R$ 937,00 a R$ 3.308,21, mais benefícios.

 

O CRN 7 atua nos estados do Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia e Roraima e os aprovados serão lotados nos pólos de Belém, Manaus e Porto Velho.

 

O certame terá provas objetiva e discursiva a serem aplicadas nas cidades de lotação, com datas que serão divulgadas posteriormente.

 

Último concurso

Em 2010 foram cinco vagas efetivas e 120 para formação de cadastro reserva dos cargos de auxiliar operacional (1), assistente de informática (1), auxiliar administrativo (2) e nutricionista fiscal (1). Na época, os salários variavam de R$ 510 a R$ 1.400,63, além de vale alimentação e transporte.

 

O Instituto Quadrix foi o responsável pela aplicação da prova objetiva para todos os cargos, com questões de conhecimentos gerais e específicos, e de prova de títulos para as funções de nível superior.

Susipe/PA anuncia mais de 3.000 vagas em concursos públicos

Publicado em Deixe um comentárioConcursos

Do CorreioWeb – A Superintendência do Sistema Penitenciário do Pará (Susipe/PA) vai realizar um novo concurso público. O edital, que deverá ser publicado em outubro, abrirá 969 vagas para agentes prisionais, cargos administrativos e técnicos em gestão penitenciária. A organização do certame será de responsabilidade da Assessoria em Organização de Concursos Público LTDA (AOCP).

 

Candidatos com nível superior poderão concorrer nas áreas de administração (4), ciências contábeis (7), biblioteconomia (1), estatística (4), serviço social (54), enfermagem (23), médico psiquiatra (3), medicina (19), odontologia (10), pedagogia (14), psicologia (44), biomedicina (3), arquitetura (3), engenharia civil (4), engenharia elétrica (2), engenharia de segurança de trabalho (2) e técnico em gestão de informática (5).

 

Para nível médio, as oportunidades são para assistente administrativo (107), assistente de informática (12), técnico em enfermagem (143), eletricista (5) e agente prisional (500).

 

A seleção será constituída por duas fases. A primeira composta de provas objetiva e discursiva, avaliação psicológica, exame médico, prova de aptidão física, investigação de antecedentes pessoais e avaliação de títulos (para cargos de nível superior). A segunda fase é a realização de curso de formação profissional no Instituto de Ensino e Segurança do Pará (Iesp), com carga horária de 400 horas.

 

Segundo o superintendente da Susipe, coronel Rosinaldo Conceição, o concurso será de grande importância para o sistema prisional do estado. “Com o concurso pelo menos 500 policiais, que hoje trabalham nos centros de detenção e no transporte de presos, serão liberados para voltar ao policiamento ostensivo nas ruas, aumentando então a segurança do cidadão”, avaliou o superintendente.

 

Mais oportunidades

Nos próximos dias, o governo deve ainda ofertar 2.225 vagas em cargos de nível superior para 17 órgãos de administração direta e indireta. Já foram publicados no Diário Oficial do Estado os avisos de licitação para a contratação de empresas responsáveis pelos certames.

Leia também: Senado aprova, em primeiro turno, nova carreira policial penitenciária

Susipe/PA vai abrir concurso para candidatos de níveis médio e superior

Publicado em Deixe um comentárioConcursos Públicos

Do CorreioWeb – A Superintendência do Sistema Penitenciário do Pará (Susipe/PA) anunciou que vai abrir edital de concurso. Já foi definida a comissão especial de licitação para contratar a empresa responsável pela organização da seleção. A informação foi divulgada no Diário Oficial do estado.

 

Segundo informações da superintendência, o concurso será para os níveis médio e superior, nos cargos de agente prisional, assistente administrativo e técnico em gestão penitenciária (nas áreas de serviço social, psicologia, pedagogia, medicina, arquitetura e engenharia civil, entre outras). Serão abertas inicialmente 500 vagas para os dois primeiros cargos, mas a quantidade de vagas para técnico ainda não foi definida.

 

A avaliação será composta de prova objetiva, avaliação psicológica, exame médico, prova de aptidão física e investigação social. Há ainda uma segunda fase com o curso de formação profissional, no Instituto de Ensino e Segurança do Pará (Iesp).

 

A seleção será a segunda para o cargo de agente prisional, desde 1980.

Mesmo após flagrante, banca nega evidência de fraude em concurso no Pará

Publicado em 7 ComentáriosConcursos Públicos, fraude

Em comunicado oficial, a Consulplan, banca organizadora do concurso dos Bombeiros do Pará, afirmou que não há nenhuma evidência que concretize fraude na seleção, com provas aplicadas no último domingo (24/1), apenas suspeitas. A declaração foi feita após a divulgação de um vídeo, feito pela Polícia Militar do estado, em que um grupo de pessoas estaria em um colégio ao lado da escola onde as provas foram aplicadas distribuindo informações por meio de cola eletrônica aos candidatos do concurso. Veja aqui as imagens. Segundo a examinadora, a aplicação das provas “transcorreu em absoluta tranquilidade… não houve ocorrências relevantes na organização do evento que mereçam registro. Todos os locais de provas foram devidamente preparados”.

 

Segundo o comunicado, por volta das 14h do domingo, a banca ficou sabendo das prisões dos 49 suspeitos de fraude e foi à delegacia comprovar o fato, juntamente a representantes da Secretaria de Administração do Pará e do Corpo de Bombeiros. Após constatar que a informação tinha procedência, a Consulplan começou a levantar dados dos suspeitos. Chegou-se à conclusão que o mentor da cola realizou a prova praticamente no tempo mínimo exigido de permanência em sala e não saiu com o caderno de questões, mas apenas com suas anotações de respostas, que, por sua vez, foram copiadas pelos demais flagrados.

 

Mesmo assim, segunda a examinadora, “concluiu-se que o desempenho do candidato em questão foi pífio”. Das 60 questões da prova verde a que foi submetido, ele acertou apenas sete, sendo ser necessário pelo menos 30 acertos para ser aprovado.  “Assim, ainda que houvesse qualquer repasse de informações, o que, repita-se, não está comprovado, nenhuma vantagem prática teriam os eventuais candidatos envolvidos. Por tudo apresentado, fica claro que dificilmente a ação do grupo acarretaria qualquer interferência no resultado do concurso do CBM-PA”, defendeu a banca.

 

A Consulplan destacou ainda que “possui rígidos procedimentos de segurança nas aplicações de provas sob sua organização, muitos deles inovadores, proporcionando alta segurança à seleção realizada”. Um deles seria o embaralhamento de questões em quatro tipos de prova com denominações de cores (branco, verde, amarelo e azul), artifício que não seria do conhecimento dos candidatos até a aplicação dos exames.

 

De acordo com a Secretária de Administração do Pará, Alice Viana, a tentativa de fraude não prejudica o certame. “Não há demonstração de que o certame seja maculado, o concurso está mantido. O cronograma segue normalmente com a divulgação do resultado das provas objetivas no dia 22 e seguiremos com as fases que são quatro”, afirmou.

 

Segundo o delegado-geral da Polícia Civil, Rilmar Firmino, o grupo foi detido inicialmente pelo serviço de inteligência da Polícia Militar, que estava com policiais do lado de fora de uma escola no bairro do Tenoné, distrito de Icoaraci, em Belém. “Todos foram conduzidas para a sede da Divisão de Investigações e Operações Especiais (DIOE), para responder por tentativa de fraude em certame de interesse público, com base no artigo 311A, do Código Penal, que prevê pena de 1 a 4 anos de reclusão”, relatou. “Infelizmente as pessoas que compraram o resultado foram enganadas já que o individuo não conseguiria repassar um gabarito que interferisse no resultado do concurso. Ele também será enquadrado por falsidade ideológica já que a inscrição dele foi indeferida pela comissão do concurso por ele ter mais de 27 anos, e ele fez a prova com uma identidade falsificada”. A Polícia Civil do Pará continua investigando o caso.

Vídeo: PM flagra grupo em sala de aula com gabarito escrito no quadro

Publicado em 3 ComentáriosConcursos Públicos, fraude

Parece até montagem ou, no mínimo, uma brincadeira de mau gosto. Mas a Polícia Militar do Pará flagrou uma sala inteira de pessoas que estariam repassando respostas para candidatos durante as provas do concurso para o Corpo de Bombeiros estadual. A abordagem foi filmada pela PM e no vídeo podemos ver que as pessoas estavam usando celulares e fones de ouvido, sem falar que o gabarito das questões estava escrito no quadro da sala de aula. As imagens estão circulando pela internet desde a aplicação das provas, neste domingo (24/1), mas somente hoje a Polícia Civil confirmou a veracidade do vídeo ao Correio. Veja abaixo:

 

Após o flagrante, 49 suspeitos de fraudar a seleção por cola eletrônica foram presos. De acordo com a assessoria dos Bombeiros, o crime teria acontecido no bairro de Tenoné, onde o mentor do esquema respondeu às questões em um colégio da região e depois saiu com anotações de respostas em mãos. Foi quando ele teria passado seu gabarito a mais 48 pessoas que estavam aguardando em outro colégio e, por sua vez, tentaram repassar as respostas aos candidatos do concurso. De acordo com os Bombeiros, a tentativa de fraude não deve afetar o andamento do concurso, que está sob a organização da Consulplan. Leia mais em: Mesmo após flagrante, banca nega evidência de fraude em concurso no Pará

Essa não é a primeira polêmica envolvendo o concurso que oferece 330 vagas e salários de até R$ 5.469,59. Saiba mais aqui.

49 são presos por suspeita de fraude em concurso dos Bombeiros do Pará

Publicado em Deixe um comentárioConcursos Públicos, fraude, suspensão

Após ter a suspensão cancelada dias antes da aplicação das provas, o concurso do Corpo de Bombeiros Militar do Pará é alvo de novo polêmica. Durante a aplicação dos exames neste domingo (24/1), a Polícia Civil do estado prendeu 49 suspeitos de fraudar a seleção por cola eletrônica.

 

De acordo com a assessoria dos Bombeiros, o crime teria acontecido no bairro de Tenoné, onde o mentor do esquema respondeu às questões em um colégio da região e depois saiu com o caderno de prova em mãos. Foi quando ele começou a divulgar o gabarito por mensagens de celular a mais 48 pessoas. De acordo com os Bombeiros, a fraude não deve afetar o andamento do concurso. A Polícia Civil não atendeu às nossas ligações até o fechamento da matéria.

 

O concurso

Um dia após as provas, a banca organizadora da seleção que oferece 330 vagas divulgou os gabaritos preliminares oficiais. Clique aqui  se você concorreu a oficial e aqui se concorreu a soldado. Estão em jogo remunerações que variam de R$ 1.005,71 a R$ 5.469,59. De acordo com a Consulplan, 42.357 candidatos se inscreveram na seleção.

 

Suspensão

Na semana passada, o Tribunal de Justiça do estado decidiu cassar a liminar que suspendeu o concurso. De acordo com o procurador-geral, Antônio Sabóia, a liminar foi concedida às vésperas da prova e a decisão provocaria lesão à economia do estado e à organização administrativa do processo seletivo.

 

O motivo da suspensão, proposta pelo Ministério Público e acatada pela 1ª Vara Cível e Empresarial de Itaituba, foi que os quatro locais de prova, disponíveis em edital desde o ano passado, não seriam suficientes para atender os inscritos de Itauituba e região. Porém, segundo Sabóia, o município de Santarém, uma das cidades de aplicação dos exames, demonstra abrangência regional suficiente para suprir a carência.

 

Pesou na decisão ainda que o concurso demorou seis meses para ser elaborado e que a seleção possui diversas fases de avaliação (prova objetiva, avaliação médica, avaliação física e avaliação psicológica), a última delas prevista para outubro deste ano.