Especialista dá dicas sobre a disciplina Biossegurança e covid-19 para os concursos da saúde

Publicado em Deixe um comentárioConcursos

O ano de 2022 traz ótimas perspectivas para concursos na área da saúde. As vagas oferecidas estão espalhadas em todo o Brasil e para os mais diversos órgãos. Para quem é formado na área e deseja ser aprovado em concurso público. Por isso, o Papo de Concurseiro reuniu dicas com o especialista do IMP Concursos,  Igor Ximenes sobre o tema atual e essencial para os certames: Biossegurança e covid-19.

De acordo com o Ximenes, por ser um assunto novo, com muita informação disponível, o grande desafio do candidato é entender o que estudar e conseguir um material de preparação confiável.  O melhor caminho para quem está organizando o planejamento é utilizar os manuais disponibilizados pelo Ministério da Saúde.

“Por ser um assunto de muita relevância, onde diversos canais de mídia passam informações errôneas, ou de “boatos”, deve-se ter muito cuidado com a base de dados de onde será retirada a informação de estudo. Diversos materiais estão disponíveis pelo mundo, porém, para meios pedagógicos e voltados especificamente para concursos, devemos utilizar os manuais disponibilizados pelo Ministério da Saúde, onde encontraremos todas as informações necessárias para uma base sólida de conhecimento técnico”, ressalta.

Para o professor, o primeiro passo é compreender o que a disciplina aborda. Ele explica que a Biossegurança no contexto da Covid-19 vai tratar, de uma forma cronológica e didática, todas as principais informações sobre a covid-19, biossegurança e as temáticas em comum, diferenciando formas de transmissão, diagnóstico e os mecanismos que as normas de biossegurança nos fornecem como medidas de prevenção e proteção coletiva e individual.

Para finalizar, a dica do especialista é resolver questões de concursos anteriores e  realizar uma pesquisa profunda nas dúvidas mais comuns nas plataformas digitais de Ongs, Secretarias de Saúde e Ministério da Saúde, para ajudar a montar uma boa base sobre os assuntos mais comentados sobre a temática.

“No caso de Biossegurança e covid-19 as questões são extremamente escassas, pois tivemos pouquíssimas provas durante o período pandêmico. Sendo assim, o candidato vai precisar desenvolver pessoalmente questões que o ajudem a estudar, imaginando todos os assuntos que possam ser envolvidos”, completa.

Veja lista de concursos abertos e autorizados para área da Saúde

Fundação Saúde RJ

Regulamentado pelo Instituto IDCAP, o certame da Fundação Saúde do Rio de Janeiro oferta 6 594 vagas.  O período para se inscrever já está aberto e se estende até o dia 10 de maio. Durante a realização das inscrições os candidatos poderão selecionar até três unidades de sua preferência, não sendo garantido a sua lotação nas unidades selecionadas. A moda salarial é R$ 3730,65.

Este processo seletivo simplificado será composto somente pela prova de títulos e experiência profissional. O período para o envio das documentações exigidas nesta etapa vai de 11/04/2022 a 11/05/2022.

SES MS

O concurso público da Secretaria de Estado de Saúde (SES), lançado na última semana, oferta 201 vagas para os cargos da carreira de Gestão do Sistema Único de Saúde, abrangendo os níveis superiores e especialidades, técnico e médio, e fundamental. A remuneração varia entre R$ 1.431,59 a R$ 5.511,51. Veja mais informações

As inscrições serão encerradas às 23 horas e 59 minutos do dia 11 de maio, e podem ser feitas pelo site da instituição reguladora do concurso, a Fundação de Apoio a Pesquisa, ao Ensino e a Cultura (Fapec). O valor da taxa é diferente conforme o cargo e grau de escolaridade, sendo: R$ 181,32 (cargos de nível superior), R$ 113,32 (cargos de nível médio)  e R$ 67,99 (cargos de nível fundamental).

Ministério da Saúde

O Ministério da Saúde está com certame autorizado. A autorização saiu no dia 8 de abril e poderá ofertar 1.786  profissionais temporários, sendo a maioria deles para a carreira de técnico de enfermagem, 816. O restante, 53% , abrangerá vagas de médicos e enfermeiros, 316 cada uma, e atividades de gestão e manutenção hospitalar , apoio técnico e diagnóstico, 318 vagas.

Em relação à duração do contrato, a autorização especifica que será pelo período de seis meses, com possibilidade de prorrogação pelo prazo necessário à superação da situação de emergência em saúde pública, desde que o prazo total não exceda dois anos.

Secretaria de Saúde do Distrito Federal 

Em síntese, as inscrições para este certame já estão abertas até 23 de maio. A prova objetiva está prevista  para 26 de junho e o resultado final será divulgado em 1º de setembro deste ano. É válido ressaltar que os selecionados serão contratados somente em 2023, devido ao fato de 2022 ser ano eleitoral.

O edital foi publicado no dia 25 de março na edição extra do Diário Oficial do Distrito Federal (DODF), com a oferta de 381 vagas (230 para médicos de diversas especialidades, 101 enfermeiros e 50 cirurgiões-dentistas.)

 

Congresso derruba veto de Bolsonaro e amplia validade de concursos

Publicado em Deixe um comentárioConcursos

A decisão foi tomada em sessão conjunta. Parlamentares se manifestaram sobre o tema

Jéssica Andrade – Contrário ao veto do presidente da República, Jair Bolsonaro, o Congresso Nacional aprovou, na quinta-feira (17/3), o PL que permite a ampliação da validade dos concursos homologados até 20 de março de 2020. 

O texto suspende os prazos de validade de concursos finalizados antes da pandemia da Covid-19. Com isso,  todos os concursos que foram homologados até 20 de março de 2020 terão prazo de validade contabilizado somente a partir de 1º de janeiro de 2022. De forma a garantir o direito de nomeação dos aprovados. Bolsonaro vetou a proposta, mas o Congresso derrubou o veto e o projeto, agora, será promulgado e transformado em lei. 

O poder legislativo considera a medida mais adequada, uma vez que durante os primeiros anos da pandemia, por conta do contingenciamento orçamentário, poucas nomeações foram feitas. Um dos autores do PL, o deputado federal Israel Batista (PV DF), comemorou a derrubada do veto:

“Vitória dos concurseiros! O direito à nomeação está garantido, derrubamos o veto ao meu PL1676”, disse o parlamentar em suas redes sociais

A senadora Zenaide Maia (Pros RN) também se posicionou sobre a derrubada do veto. Segundo a parlamentar, os os aprovados em concursos públicos não podem ser ainda mais penalizados pelos efeitos econômicos da pandemia. 

A decisão foi tomada em uma sessão conjunta semipresencial, entre a Câmara e o Senado Federal. A reunião foi conduzida pelo deputado Marcelo Ramos (PSD AM), 1º vice-presidente do Congresso. Ele apoiou a derrubada do veto, assim como a bancada do governo. 

O senador Izalci Lucas (PSDB DF) também apoiou a prorrogação da validade dos concursos.

“Com relação a concurso — também o próprio governo reconhece isto e é o óbvio —, se durante a pandemia não houve chamamento de concursados, não tem sentido não prorrogar os concursos. Então, aqui, parabenizo… Vamos derrubar esse veto aqui, que é muito importante”, disse Izalci. 

No ano passado, o Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) já tinha recomendado que os ramos e unidades estaduais do MP prorrogassem, até 31 de dezembro de 2021, a suspensão dos prazos de validade de concursos vigentes. 

Com isso, os prazos de validade seriam retomados a partir de 1º de janeiro de 2022, assim como propõe o projeto de lei aprovado pelo Congresso.

Aumento de casos de covid e gripe causa suspensão de curso presencial da PMDF

Publicado em Deixe um comentárioConcursos, Concursos Públicos, Coronavírus, Distrito Federal, GDF, PMDF, segurança

Karolini Bandeira*- Com o aumento de casos de covid-19 e gripe no Distrito Federal, a Polícia Militar do DF (PMDF) não viu outra alternativa senão suspender temporariamente o curso de formação presencial de soldados aprovados no concurso de 2018 e chamados recentemente.

Ao Papo de Concurseiro, a corporação informou, nesta quarta-feira (12/1), que manterá a modalidade EAD para que os alunos não sejam prejudicados e deem continuidade à formação. “A Polícia Militar possui um rigoroso protocolo sanitário, que foi submetido à secretária de saúde do DF, aprovado e está sendo cumprido. O caso é avaliado diariamente pelos departamentos de ensino e cultura e de saúde da corporação”, complementou a PMDF.

A taxa de transmissão de covid-19 no DF é a maior desde março de 2020. A Secretaria de Saúde do DF (SES-DF) registrou 2.775 infecções do vírus na última segunda (10). Para controlar a nova cepa da doença de alta transmissibilidade, ômicron, a SES-DF reforça o que já vem sendo reforçado há quase dois anos: a necessidade do uso de máscara e (sempre que possível) evitar ocasiões com aglomeração.

PMDF pode ter novo concurso este ano

O governador Ibaneis Rocha (MDB) confirmou a realização de um novo concurso para a Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF). A expectativa, segundo o Ibaneis, é de que o certame seja lançado após todas as convocações do último concurso, em 2022. O concurso para a PMDF também está previsto no projeto de Lei Orçamentária Anual para 2022. Conforme o texto, fica reservada à instituição a oferta de 736 vagas.

 

 

*Estagiária sob supervisão de Mariana Fernandes

Senado aprova suspensão da validade de concursos homologados antes da pandemia

Publicado em Deixe um comentárioConcursos, Concursos Públicos, Coronavírus, Governo federal, Senado Federal

Os prazos voltarão a correr normalmente em 2022

Karolini Bandeira*- A Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado Federal aprovou, nesta terça-feira (7/12), projeto de lei que suspende o prazo de validade dos concursos homologados antes da pandemia de coronavírus até o fim de 2021. Com isso, as validades das seleções começam a contar apenas a partir de janeiro de 2022.

Conforme texto do PL 1.676/2020, estão suspensos os prazos dos concursos homologados até 20 de março de 2020. O tempo de validade dos concursos volta à validade em 1º de janeiro de 2022. Segundo a proposta, os candidatos aprovados até o início de 2020 foram prejudicados pela Lei Complementar 173 de 2020, que estabeleceu o Programa Federativo de Enfrentamento ao Coronavírus e impediu o aumento de despesas com pessoal até o final deste ano.

Para o relator, senador Jaques Wagner (PT-BA), o PL “evitará uma quase certa judicialização por parte dos candidatos aprovados”. O senador relembrou que, mesmo com o Programa Federativo, a reposição de cargos efetivos em vacância é admitida e estão proibidas apenas contratações que aumentem o quadro de servidores das instituições.

“É razoável que a transferência desse aumento para uma data futura, já em um contexto pós-pandemia, com a normalização da situação financeira dos três níveis de governo, preserve os direitos dos concursados. Evidentemente, o aumento aventado somente ocorrerá após a atualização das programações orçamentárias de cada ente” completou o relator.

 

*Estagiária sob supervisão de Lorena Pacheco 

Provas no domingo! Veja todas as orientações para o concurso do Banco do Brasil

Publicado em Deixe um comentárioautorização, Concursos, Concursos Públicos

Mais de um milhão e meio de inscritos farão, neste domingo (26/9), as provas objetivas e de redação do concurso público do Banco do Brasil. O certame oferta 4.480 vagas para a carreira administrativa, no cargo de escriturário. Devido à pandemia de covid-19, o edital traz novas regras para o dia de aplicação do exame

Por esse motivo, separamos algumas dicas para que, no grande dia, você esteja preparado e munido de atenção, tranquilidade e responsabilidade social para com os outros participantes. Veja:

– De olho no relógio!

Os candidatos inscritos devem chegar ao local de prova (disponível para consulta no cartão de confirmação) com, no mínimo, uma hora de antecedência do início da aplicação dos exames, que vão ocorrer no turno da tarde, entre 13h e 18h. As provas objetivas e de redação ocorrem simultaneamente em todo o país e terão a duração de 5 horas.

Após o ingresso no local, o(a) candidato(a) deve se dirigir imediatamente à sala de aplicação. Não será permitida a permanência de candidatos(as) nos corredores antes do início das provas, para evitar aglomerações.

– O que levar?

No dia, o candidato deve possuir cartão de confirmação de inscrição (disponibilizado no site da banca organizadora), o documento de identidade original com foto com o qual se inscreveu; da máscara de proteção e de caneta esferográfica de tinta preta fabricada em material transparente

– Máscara de proteção deve cobrir nariz e boca

Não haverá distribuição de máscaras nos locais de aplicação do exame. Por esse motivo, cada candidato deve levar seu acessório de proteção. Sem isso, não será autorizado a realizar a prova.

O edital alerta que, durante a identificação do candidato, será necessário a retirada da máscara, sem tocar sua parte frontal, precedida da higienização das mãos com álcool em gel próprio ou fornecido pelo fiscal, antes de entrar na sala de provas.

Não há uma orientação específica de qual tipo de máscara deve ser utilizada. No entanto, durante todo o período de permanência, os inscritos deverão manter o uso da máscara, cobrindo nariz e boca simultaneamente. Além disso, recomenda-se a troca de máscara a cada duas horas. Em caso de possuir o item reserva, este deverá ser armazenado em sacos plásticos transparentes.

– Carregue álcool em gel consigo

Apesar de haver postos com recipientes de álcool em gel nos locais para que os candidatos higienizem as mãos, a Fundação Cesgranrio recomenda que cada candidato leve seu próprio álcool em gel para uso pessoal. Desde que seja acondicionado em recipiente em material transparente.

 

Etapas

Os exames irão conter questões de Conhecimentos Básicos (25 questões): Língua Portuguesa, Língua Inglesa, Matemática e Atualidades do Mercado Financeiro e Conhecimentos Específicos (45 questões), de acordo com a vaga pretendida. Para Agente de Tecnologia, o conteúdo programático aborda Probabilidade e Estatística, Conhecimentos Bancários e Tecnologia da Informação. Enquanto para Agente Comercial, Matemática Financeira, Conhecimentos Bancários, Negociação e Vendas e Conhecimentos de Informática.

Além das provas objetivas, de caracteres eliminatório e classificatório, e da prova de Redação, de caráter eliminatório, o concurso será composto por aferição da veracidade da autodeclaração prestada por candidatos (as) pretos (as) ou pardos (as), e procedimentos Admissionais e Perícia Médica. Saiba mais aqui!

Tocantins pode exigir vacina contra covid-19 para participação em concursos

Publicado em Deixe um comentárioConcursos, Concursos Públicos, Coronavírus

Karolini Bandeira*- Tramita na Assembleia Legislativa de Tocantins (Alto) um projeto de lei que propõe tornar a vacinação contra a covid-19 pré-requisito para participação em concursos públicos no estado. O texto do Projeto de Lei nº 520/2021 dispõe sobre a obrigatoriedade do comprovante de vacinação contra o vírus na etapa de inscrições dos certames.

Além da fase de inscrições dos concursos, a proposta também define a apresentação do comprovante “no ingresso em cargos públicos e demais modalidades de prestação ou relação com poderes públicos”.

O projeto, de autoria da deputada estadual Luana Ribeiro (PSDB), ainda deverá ser analisado pela Assembleia e votado.

Paraíba começa a exigir imunização

Foi aprovada na na Paraíba na última segunda-feira (20/9), por unanimidade na Assembleia Legislativa do Estado (ALPB), um projeto de lei que institui o ‘passaporte da vacina’. Entre as medidas, o projeto determina que os cidadãos que não se imunizarem contra o vírus não poderão se inscrever em concursos ou provas para funções públicas no estado.

Ainda de acordo com o texto, os funcionários públicos que se recusarem a tomar a vacina serão proibidos de “receber vencimentos e remuneração, salário ou proventos de função ou emprego público, autárquico, fundacional, empresas, institutos e sociedades de qualquer natureza, mantidas e subvencionadas pelo governo estadual ou que exerçam serviço público delegado”. Confira!

 

 

 

 

*Estagiária sob supervisão de Mariana Fernandes

Ceará vai punir servidor que se rejeitar a tomar vacina contra a covid-19

Publicado em Deixe um comentárioservidores públicos

Servidores e empregados públicos do Ceará que se recusarem a tomar vacina contra a covid-19 sofrerão sanções administrativas. É o que prevê o projeto de lei 107/2021, assinado pelo governador do Estado, Camilo Santana (PT), que começou a tramitar em regime de urgência, na última quarta-feira (18/8).

De acordo com o projeto, a vacinação é dever funcional dos profissionais, como medida de resguardo da salubridade do ambiente de trabalho e de proteção da saúde, tanto do público a ser atendido quanto de todos os demais agentes envolvidos na prestação de serviço.

Atualmente, a vacinação na capital está aberta para pessoas na faixa etária de 19 a 39 anos. A punição para o funcionário que rejeitar o imunizante vai desde um alerta, notificação, suspensão até a demissão.

Santana defendeu a proposta e citou dados da Secretaria Municipal de Saúde de Fortaleza que revelam que cerca de 96 mil pessoas aptas a se vacinarem não compareceram nos postos de aplicação. “É a única forma de superar essa pandemia”, ressaltou.

A matéria será lida no plenário e encaminhada à Procuradoria da Casa e comissões técnicas. Se for aprovada, retornam à votação. Em dezembro do ano passado, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu que a vacinação obrigatória é constitucional.

Médica é exonerada após suposto desvio de vacinas para membros do Judiciário

Publicado em Deixe um comentáriocovid

Doses de vacinas teriam sido desviadas da Operação Acolhida, que atende migrantes e refugiados venezuelanos no Brasil

Agência Estado – Uma profissional de saúde de Roraima foi exonerada do cargo por suspeita de envolvimento em desvio de vacinas da Operação Acolhida, que atende migrantes e refugiados venezuelanos no Brasil, para imunização de membros do Poder Judiciário. A suspeita aponta que a vacinação irregular ocorreu nos dias 12 e 13 de julho.

A servidora Mariângela Nasário Andrade foi exonerada do cargo de coordenadora do Centro Médico e de Qualidade de Vida do Tribunal de Justiça de Roraima (TJ-RR) pelo presidente da instituição, magistrado Cristovão José Suter, segundo publicação do Diário Oficial da Justiça de 14 de julho.

A médica é servidora da Secretaria Estadual de Saúde (Sesau), mas estava lotada no TJ- RR enquanto também fazia parte do projeto de acolhimento aos migrantes do Exército Brasileiro. A suspeita de desvio de vacinas foi levantada por meio de denúncia apontada pelo jornalista Sérgio Ramalho, do Intercept Brasil e foi corroborada pelo senador Telmário Mota (PROS-RR). O Tribunal de Justiça de Roraima confirmou que tomou conhecimento de “possíveis ações” irregulares nas suas dependências e que tomou medidas para “a sua imediata interrupção”.

O TJ-RR afirma que verificou inicialmente que “tais ações teriam sido desenvolvidas por iniciativa própria da médica Mariângela Nasário Andrade (?) em desrespeito à legislação vigente e determinações e orientações deste Tribunal” e reforçou que “a servidora foi imediatamente exonerada do cargo que ocupava, conforme Portaria nº 841, publicada no DJE 69550, deixando de possuir qualquer vínculo com este Tribunal”.

Em nota oficial, a associação dos magistrados de Roraima (AMARR) negou envolvimento na denúncia e reforçou que nos dias dos fatos (12 e 13 de julho), a vacinação na capital compreendia as pessoas entre 26 a 31 anos de idade, sem comorbidades, portanto, de faixa etária inferior ao juiz mais jovem da justiça estadual, que possui 32 anos.

A suspeita da irregularidade foi relatada a Corregedoria-Geral de Justiça. Sobre o assunto, o MPF de Roraima relatou que recebeu informações de suposta irregularidade de aplicação de vacinas no Tribunal de Justiça de Roraima e que foi instaurado procedimento para análise dos fatos relatados.
A Operação Acolhida informou ao Estadão que, antes de se manifestar, era necessário entrar em contato com a Casa Civil. A reportagem acionou a pasta e ainda aguarda retorno. A servidora também não respondeu ao contato feito pela reportagem.

Leia a íntegra da nota do governo do Estado de Roraima

“A Secretaria de Saúde informa que a médica Mariângela Nasário Andrade está cedida para o Ministério Público do Estado de Roraima. No Diário da Justiça Eletrônico foi publicado o desligamento da servidora do cargo comissionado que ocupava na estrutura do MP.
Porém, ela ainda está cedida, e para que retorne as funções na Sesau, é necessário que o Ministério Público envie ofício informando a devolução da servidora para a Pasta de origem.
Reforça que cabe a Justiça averiguar se a profissional está realmente envolvida no esquema de desvio de vacinas e aplicar a devida penalidade. Somente após essa decisão a Sesau irá se manifestar em relação à situação administrativa da servidora.”

Candidato com covid-19 consegue remarcar TAF da PRF

Publicado em Deixe um comentárioConcursos, Concursos Públicos, Coronavírus, PRF

Karolini Bandeira*- A Justiça Federal de Pernambuco determinou, em liminar, que o Cebraspe, organizador do concurso público da Polícia Rodoviária Federal (PRF), remarque a etapa do Teste de Aptidão Física (TAF) do certame para um candidato que havia contraído o vírus da covid-19 poucas semanas antes da realização da fase.

O inscrito, aprovado na prova objetiva, havia testado positivo para a doença nos últimos dias de maio. Como os treinos foram interrompidos devido aos sintomas, o profissional recorreu à Justiça do Estado para que o TAF da seleção, previsto para 19 e 20 de junho, fosse remarcado. No entanto, o Cebraspe respondeu que, de acordo com tópico no edital de abertura, candidatos com o vírus não poderiam participar da fase.

Na liminar, a juíza Nilcéa Maria Barbosa Maggi argumentou que a empresa, que enquadrou o vírus como uma alteração fisiológica temporária, havia sido equivocada, já que é uma doença “extremamente nova, cuja duração e gravidade a própria comunidade médica desconhece”.

“Entende-se que o acometimento do candidato pelo coronavírus, numa situação ímpar de uma pandemia vivenciada por toda a humanidade, é indiscutivelmente uma situação que não se iguala necessariamente a um mero estado de ‘alteração fisiológica’ temporária”, ressaltou a juíza.

No documento, assinado nesta segunda-feira (5/7), a magistrada, além de deferir o pedido de tutela provisória, determinou a remarcação da fase para o candidato no prazo de 15 dias corridos.

O concurso

O concurso oferece 1.500 vagas para o cargo de policial rodoviário federal. O salário inicial de profissionais da PRF é de R$ 9.899,88, para jornada de trabalho de 40 horas por semana. As provas do concurso foram realizadas em 9 de maio, compostas por três blocos. As abstenções representaram 32,56% do número total de inscritos, segundo o Cebraspe. A porcentagem representa 99.089 inscritos. Como o certame registrou 304.330 inscrições, as 1.500 estão sendo disputadas, agora, por 205.241 pessoas . Ainda segundo o Cebraspe, o índice está “dentro da normalidade”.

 

 

 

*Estagiária sob supervisão de Mariana Niederauer

Superintendente é suspensa acusada de ‘fura-fila’ da vacinação

Publicado em Deixe um comentárioservidores públicos

Lael Helena Keller foi suspensa do cargo temporariamente acusada de suposto esquema de fraude na fila de vacinação dentro da Superintendência de Ensino

Estado de Minas – A superintendente Regional de Ensino de Passos, no Sul de Minas, Lael Helena Keller, foi suspensa temporariamente do cargo depois de denúncias de um suposto esquema de fraude na fila de vacinação da COVID-19.

O esquema, de acordo com as acusações, envolve servidores do órgão. A força-tarefa composta pelo Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), Polícia Civil e Prefeitura de Passos está envolvida na apuração de uma suposta falsificação de um documento para que 80 pessoas tivessem acesso à vacinação antes do tempo. Nesta sexta-feira (2/7), durante todo o dia, foram tomados depoimentos.

Segundo o delegado Felipe Capute, que conduz as investigações da Polícia Civil, o inquérito está caminhando bem. “No bojo dessa investigação fizemos a juntada de documentos relativos ao fato e que dão indícios da materialidade da suposta fraude. Já iniciamos as oitivas nesse primeiro momento com as pessoas envolvidas. As pessoas estão sendo colaborativas”, disse.

O prazo para a conclusão do inquérito é de 30 dias, quando será encaminhado o resultado ao Ministério Público, com possibilidade de estender esse prazo se houver necessidade, informou o delegado.

“Nem todos servidores que obtiveram acesso ao documento supostamente falso o utilizaram para, efetivamente, se imunizarem. Até porque, a própria administração municipal detectou a suposta fraude a tempo e suspendeu a vacinação dos servidores da Superintendência Regional de Ensino”, antecipou Felipe Capute.

Denúncia anônima

A denúncia anônima foi feita no site oficial da Prefeitura de Passos. Conforme o relato, 80 pessoas teriam fraudado um formulário para que pudessem “furar a fila” da imunização.

No documento original disponibilizado pela prefeitura constava que o grupo que poderia ser vacinado era o de profissionais da educação que trabalham nos ensinos infantil, fundamental, médio e superior. No entanto, no documento supostamente alterado, foi acrescentado um grupo composto por servidores que trabalham na Superintendência de Ensino.

O delegado já ouviu a superintendente. A Polícia Civil quer saber se houve a mudança no formulário divulgado no site da Prefeitura e os motivos que levaram essas pessoas a fazer a modificação.

Procurada pela reportagem por telefone celular, a superintendente disse que não daria declarações a respeito do assunto e que a Justiça está apurando o caso.