Em princípio? A princípio?

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Parecido não é igual. Mas confunde. Com o substantivo princípio, a preposição faz a diferença. Em princípio significa antes de mais nada, antes de qualquer consideração, teoricamente, em tese, de modo geral: Em princípio, toda mudança é benéfica. Estamos, em princípio, abertos às novidades tecnológicas. A princípio quer dizer no começo, inicialmente: A princípio o Brasil era o favorito das apostas. Depois da partida de estreia, deixou […]

Nos domingos? Aos domingos?

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Aos domingos significa todos os domingos: Vou à missa aos domingos. O comércio abre aos domingos. Você trabalha aos domingos? Os outros dias da semana não fogem à regra. Pedem a preposição a quando indicam ação que se repete: Meu plantão é às quintas-feiras (todas as quintas). Os museus fecham às segundas-feiras (todas as segundas). Vejo meus amigos às quintas-feiras. A preposição em (no sábado, na […]

Emigrar e imigrar

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

A crise na Venezuela provocou fuga em massa da população. Roraima recebeu mais de 45 mil pessoas do país vizinho. Eles são imigrantes ou emigrantes? Depende. Na Venezuela, homens, mulheres e crianças que atravessaram a fronteira são emigrantes. No Brasil, são imigrantes. Em bom português: emigrar é sair do país. Imigrar, entrar no país.

Demais ou de mais?

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Demais e de mais têm uma semelhança. São formados pelas mesmas palavras (de + mais). Mas exprimem ideias diferentes. Demais significa demasiadamente. Pode ser substituído por muito: Comeu demais (muito). Falou demais (muito). Estava nervoso demais (muito nervoso). De mais, separadinho, quer dizer a mais. É o contrário de de menos: Na confusão, recebi troco de mais (de menos). Até aí, nada de mais (de […]

Entre ou dentre?

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Entre ou dentre? Quase sempre entre. Dentre tem uso muito limitado. Significa do meio de. É resultado do casamento da preposição de com a preposição entre. Para que ocorra o matrimônio, um verbo precisa pedir a preposição de. Como sair, saltar, ressurgir. O macaco saiu dentre duas árvores. A gente sai de algum lugar. De onde? De entre duas árvores (do meio de duas árvores). […]

Estilo: um, uma

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Um texto limpo não cai do céu. Nem salta do inferno. Nasce de trabalho, humildade, desapego. E muita faxina. Como diz o outro, 10% de inspiração e 90% de transpiração. A escrita agradável tem muitos segredos. Um deles: fugir do artigo indefinido. Um, uma, uns, umas fazem estragos. Tornam o substantivo impreciso e molengão. Mais ou menos como Sansão sem cabelo. Quer ver? O leilão […]

Estilo: xô, possessivo

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Certas palavras rejeitam o possessivo (seu,sua). Aproximá-los é briga certa. Gente boa, evite confusões. Não o use com: • as partes do corpo: Na batida, quebrou a perna (nunca sua perna). Arranhou o rosto. Fraturou os dedos. • os objetos de uso pessoal: Calçou os sapatos (não seus sapatos). Pôs os óculos. Vestiu a saia. • as qualidades do espírito: Perdeu a consciência (não sua consciência). […]

Habeas corpus: origem

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

A polícia bota o suspeito no xilindró. Vem uma ordem judicial. Manda soltá-lo. É que o sabido entrou com pedido de habeas corpus. A expressão jurídica é antiga como andar pra frente. Quer dizer “que tenhas o corpo para apresentá-lo ao tribunal”. Na prática, tem duas funções. Uma: pôr em liberdade quem estiver ilegalmente preso. A outra: garantir a liberdade de quem estiver ameaçado de perdê-la. […]