Dia dos Pais: origem e curiosidade

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Hoje é o Dia dos Pais. Todos os dias deveriam ser dedicados a ele. Talvez sejam. Mas o calendário escolheu o segundo domingo de agosto. Por quê? A história vem de longe. Dizem que a homenagem nasceu na Babilônia. Mas, modernamente, veio à luz nos Estados Unidos em 1909. Sonora Louise Dodd criou a data para provar que se orgulhava do pai. John Bruce Dodd […]

Pai Nosso: a reza faz 7 pedidos

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Dizem que o sete é o número preferido de Deus. Daí o Senhor ter criado o mundo em sete dias, ter dado sete cores ao arco-íris, ter definido sete sacramentos, ter fixado sete pecados capitais, ter ditado sete virtudes, ter construído sete portais da eternidade, ter trancado o cofre com sete chaves, ter abençoado sete maravilhas, sete notas musicais, sete anões da Branca de Neve. […]

Pais: sete citações

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

“Fazer um filho não é difícil. Difícil é ser pai.” (Wilhelm Busch) “Não me lembro de nenhuma necessidade da infância tão grande quanto a necessidade da proteção de um pai.”  (Sigmund Freud) “Um pai vale mais do que uma centena de mestres-escola.” (George Herbert) “O meu nome não vem da fruta, mas do feminino de amor. Para o meu pai o feminino de amor é […]

Xô, ambiguidade

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Post do Twitter gerou baita confusão: “Lanche na casa de amigo e a esposa dele estava uma delícia”. O texto confirma o que Mário Quintana ensinou: “A gente pensa uma coisa, escreve outra, o leitor entende outra, e a coisa propriamente dita desconfia que não foi dita”. Melhor acabar com a ambiguidade. Assim: Lanche na casa do casal de amigos estava uma delícia.

Acidente de avião indiano: ao meio e duas partes

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Avião da Air India, com 190 pessoas a bordo, saiu de Dubai rumo a Calcute. Repatriava indianos presos nos Emirados por causa da pandemia. Ao pousar, derrapou, ultrapassou a pista e se partiu em duas partes. O noticiário fala em “partir-se ao meio”. Vamos combinar? Duas partes não significa ao meio. A propriedade vocabular contribui pra informação precisa.

Etiqueta do WhatsApp: quatro regras

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Nove em cada 10 brasileiros usam o WhatsApp. O aplicativo pra lá de acessível deixou o telefone pra trás. Antes, ligar pra alguém era tão natural quanto andar pra frente. Hoje o fazemos com cerimônia. Há quem peça autorização prévia. Quem diria! A popularização do zap levou à perda de limites. A questão: sem regras ou freios, pode-se deitar e rolar no envio de mensagens, […]

Acento: quê

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Que sem acento ou que com acento? Quase sempre sem. O acento se usa em duas ocasiões. Uma: quando o que é substantivo. Aí, como bom substantivo, tem plural. Os atores têm um quê especial. Dois quês me chamam a atenção. O professor manda cortar os quês da redação. Também tem acento quando está no fim da frase, no fim mesmo, colado no ponto: Você […]

Vírgula, travessão ou parênteses?

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Depende. Você escolhe. Mas a opção dá recados diferentes. A vírgula é neutra. Obedece à gramática: Brasília, a capital do Brasil, localiza-se no Planalto Central. O travessão grita. Chama a atenção para o termo que isola: Brasília — a capital do Brasil — localiza-se no Planalto Central. Os parênteses escondem. Dizem que o termo que está ali dentro não faz falta: Brasília (a capital do […]

Dia dos Pais: presentear

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Domingo é Dia dos Pais. A meninada, que espera ansiosa a a hora de homenagear pessoa tão especial, vai conjugar o verbo presentear. Flexioná-lo como manda a gramática pega bem como dar bom-dia no elevador, usar cinto de segurança, pedir licença e dizer obrigado. Como frear e cear, presentear perde o i no nós e vós dos dois presentes — do indicativo e do subjuntivo. […]