Concurso PRF: ação popular encaminhada à Justiça solicita adiamento de provas

Publicado em Deixe um comentárioCarreira policial, Concursos, Concursos Públicos, Coronavírus, PRF, segurança

A etapa segue prevista para o próximo domingo (9)

Karolini Bandeira*- Será que as provas objetivas do concurso público da Policia Rodoviária Federal (PRF) serão adiadas novamente? Foi encaminhada ao Tribunal da Justiça, na última sexta-feira (30/4), uma ação popular que solicita o adiamento da etapa presencial do certame. A ação usa como argumento o agravamento da pandemia e o aumento de casos de infecção por covid-19.

Segundo o documento, a fase de provas presenciais, marcada para o próximo domingo (9/4), será realizada em “momento inapropriado e inoportuno”.

“O fato de o Diretor do órgão ter prorrogado a realização do certame, para uma data futura ainda dentro da pandemia, não minimiza ou exclui sua conduta ilegal por coagir os candidatos inscritos a se envolverem em um evento pelo país afora que promove a aglomeração de pessoas”, aponta a ação.

A ação ainda argumenta que “o contexto sistemático das prorrogações das medidas restritivas e também das regras de isolamento social para o combate à disseminação do vírus demonstram que não há motivo justo e adequado para a realização dos eventos promovidos pela realização do concurso público, tais como a aplicação das provas objetivas discursivas”.

PRF mantém data

Até o momento, a data de aplicação das provas objetivas e discursivas se mantém. Na última sexta-feira (30), a  Polícia Rodoviária Federal (PRF) divulgou no Diário Oficial da União os locais de aplicação dos exames referentes ao concurso público com 1.500 vagas para o cargo de policial rodoviário federal.
A prova objetiva e a prova discursiva terão a duração de 4 horas e 30 minutos e serão aplicadas no dia 9 de maio de 2021, às 14 horas (horário oficial de Brasília/DF).
O candidato deverá, obrigatoriamente, acessar o endereço eletrônico http://www.cebraspe.org.br/concursos/prf_21, a partir do dia 4 de maio de 2021, para verificar o seu local de realização das provas, por meio de consulta individual, devendo, para tanto, informar os dados solicitados. O candidato somente poderá realizar as provas no local designado na consulta individual disponível no endereço eletrônico citado acima.

Medidas contra a covid-19

Por ocasião da realização das provas, e tendo em vista as medidas de proteção à transmissão do coronavírus adotadas pelo Cebraspe, o candidato deverá:
a) comparecer ao local de aplicação usando máscara e portando máscaras reservas, se necessário, de modo a possibilitar a troca de sua máscara a cada duas horas;
b) armazenar as máscaras usadas em saco plástico transparente, que deverá ser trazido pelo candidato;
c) permanecer de máscara durante todo o tempo em que estiver nas dependências dos locais de aplicação de provas;
d) submeter-se à verificação da temperatura corporal para acesso ao local de aplicação, dentre outras coisas.

Confira aqui todas as medidas! 

O Cebraspe disponibilizará frascos de álcool em gel 70% nas salas e nos locais de circulação, bem como sabão líquido e papel toalha nos banheiros.
Recomenda-se que cada candidato leve água para o seu próprio consumo, em embalagem transparente, para evitar a utilização de bebedouros ou qualquer outro dispositivo de fornecimento coletivo de água para beber.
O candidato que informar que testou positivo para a covid-19 não poderá realizar as provas.

PRF e governadores se reuniram

Na última semana, a PRF se reuniu, por meio de superintendentes, com governadores para conversar sobre a realização da etapa de prova objetiva na data prevista. Na última terça-feira (27/4), a pauta foi debatida pelo superintendente da corporação no Amapá, Aldo Balieiro, e pelo governador do Estado, Waldez Góes.

Góes publicou sobre o encontro em suas redes sociais. De acordo com o governador, a intenção da corporação e do Estado é alinhar os pensamentos sobre os procedimentos de segurança sanitária contra a covid-19. Saiba mais!

O concurso

São 1.500 vagas para o cargo de policial rodoviário federal. O salário inicial de profissionais da PRF é de R$ 9.899,88, para jornada de trabalho de 40 horas por semana. O Cebraspe é o organizador. As provas objetivas e discursivas, que compõem a primeira etapa do concurso, após serem adiadas, serão aplicadas provavelmente em 9 de maio. As provas objetivas serão compostas por três blocos.

A prova dissertativa será de até 30 linhas, valerá 20 pontos e consistirá da redação de texto dissertativo. Vale ressaltar que o candidato terá 4 horas e 30 minutos para fazer ambas as avaliações, que serão aplicadas no mesmo dia. A segunda etapa do concurso é composta pelo Teste de Aptidão Física (TAF), que conta com cinco testes.

O concurso registrou  um total de 303 mil inscritos para 1.500 vagas. A relação foi divulgada pela corporação nas redes sociais. Desta forma, a seleção conta com uma concorrência de 202 candidatos por vaga. Saiba todos os detalhes sobre o certame aqui!

 

 

 

 

 

 

*Estagiária sob a supervisão de Mariana Niederauer

PRF e governadores se reúnem para tratar sobre aplicação de provas

Publicado em Deixe um comentárioConcursos

Karolini Bandeira*- A Polícia Rodoviária Federal (PRF) está se reunindo, por meio de superintendentes, com governadores para conversar sobre a realização da etapa de prova objetiva, prevista para 9 de maio. Na  última terça-feira (27/4), a pauta foi debatida pelo superintendente da corporação no Amapá, Aldo Balieiro, e pelo governador do Estado, Waldez Góes.

Goes publicou sobre o encontro em suas redes sociais. De acordo com o governador, a intenção da corporação e do Estado é alinhar os pensamentos sobre os procedimentos de segurança sanitária contra a covid-19.

“Recebi hoje o superintendente da Polícia Rodoviária Federal (PRF), Aldo Balieiro, para falarmos sobre a realização do concurso público da instituição, que está previsto para o dia 9 de maio. Nossa intenção é estarmos alinhados sobre os procedimentos de segurança sanitária que vão garantir a saúde dos amapaenses ao realizar as provas e também assegurar essa oportunidade de concorrer às vagas do concurso”, escreveu Waldez Góes.

Ex-diretor admite não saber se a prova será mantida

O antigo diretor-executivo da Polícia Rodoviária Federal, José Lopes Hott, comentou sobre a aplicação das provas nesta segunda-feira(26/4). Em vídeo postado nas redes sociais, Hott informou que a primeira etapa do certame, prova objetiva, segue prevista para 9 de maio, mas que não sabe se a data será mantida.

“Sei que boa parte de vocês seguem na dúvida se a prova acontece ou não acontece. Nós também ainda não sabemos. Eu não sei, mas quero ficar aqui com vocês, com o compromisso de, tão logo a gente tenha a decisão da gestão da PRF sobre a realização da prova no dia 9 ou no eventual adiamento, de a gente voltar a conversar aqui”, comunicou o ex-diretor e atual subchefe adjunto especial da Casa Civil.

O concurso

São 1.500 vagas para o cargo de policial rodoviário federal. O salário inicial de profissionais da PRF é de R$ 9.899,88, para jornada de trabalho de 40 horas por semana. O Cebraspe é o organizador. As provas objetivas e discursivas, que compõem a primeira etapa do concurso, após serem adiadas, serão aplicadas provavelmente em 9 de maio. As provas objetivas serão compostas por três blocos.

A prova dissertativa será de até 30 linhas, valerá 20 pontos e consistirá da redação de texto dissertativo. Vale ressaltar que o candidato terá 4 horas e 30 minutos para fazer ambas as avaliações, que serão aplicadas no mesmo dia. A segunda etapa do concurso é composta pelo Teste de Aptidão Física (TAF), que conta com cinco testes.

O concurso registrou  um total de 303 mil inscritos para 1.500 vagas. A relação foi divulgada pela corporação nas redes sociais. Desta forma, a seleção conta com uma concorrência de 202 candidatos por vaga. Saiba todos os detalhes sobre o certame aqui!

 

 

 

 

 

 

*Estagiária sob a supervisão de Mariana Niederauer

Bolsonaro comenta sobre possível adiamento de provas dos concursos da PF e PRF

Publicado em Deixe um comentárioBolsonaro, Carreira policial, Concursos, Concursos Públicos, Coronavírus, Polícia Federal, PRF, suspensão

Karolini Bandeira*- Segundo o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), a etapa de provas dos concursos públicos da Polícia Federal (PRF) e Polícia Rodoviária Federal (PRF) não será adiada novamente! A previsão foi feita por Bolsonaro na noite da última terça-feira (13/4), ao ser questionado se os certames serão adiados novamente ou não. “Não vão ser não”, informou o presidente, que logo acrescentou: “Acho que não”.

Veja a fala de Bolsonaro no vídeo abaixo:

 

Concurso PRF

São 1.500 vagas para o cargo de policial rodoviário federal. O salário inicial de profissionais da PRF é de R$ 9.899,88, para jornada de trabalho de 40 horas por semana. O Cebraspe é o organizador. As provas objetivas e discursivas, que compõem a primeira etapa do concurso, foram adiadas em março, devido ao avanço de casos de covid-19 no país, e serão aplicadas provavelmente em 9 de maio. As provas objetivas serão compostas por três blocos.

A prova dissertativa será de até 30 linhas, valerá 20 pontos e consistirá da redação de texto dissertativo. Vale ressaltar que o candidato terá 4 horas e 30 minutos para fazer ambas as avaliações, que serão aplicadas no mesmo dia. A segunda etapa do concurso é composta pelo Teste de Aptidão Física (TAF), que conta com cinco testes.

O concurso registrou  um total de 303 mil inscritos para 1.500 vagas. A relação foi divulgada pela corporação nas redes sociais. Desta forma, a seleção conta com uma concorrência de 202 candidatos por vaga. Saiba todos os detalhes sobre o certame aqui!

Concurso PF

O concurso oferece 1.500 vagas para escrivão, agente, delegado e papiloscopista. O Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe) é a banca organizadora. Os salários variam de R$ 12.522,50 a R$ 23.692,74 e podem ser concorridos por candidatos com nível superior em qualquer área de formação (exceto o posto de delegado que exige graduação em direito, especificamente).  Veja tudo sobre o concurso aqui! 
As provas do concurso público foram adiadas, também por conta da pandemia do novo coronavírus. Segundo o comunicado, ainda na data provável de 14 de maio de 2021, será publicado no Diário Oficial da União e divulgado na internet, no site da banca, edital que informará a disponibilização da consulta aos locais e aos horários de realização da prova objetiva e da prova discursiva, que serão aplicadas na data provável de 23 de maio de 2021.

Reta final: especialista dá dicas de como se preparar faltando um mês para as provas da PRF

Publicado em Deixe um comentárioCarreira policial, Concursos, Concursos Públicos, Dicas de estudo, PRF, segurança

Karolini Bandeira*- Faltam, nesta sexta-feira (9/4), exatos 30 dias para a aplicação de provas de um dos maiores concursos públicos já feitos pela Polícia Rodoviária Federal (PRF)! A reta final da preparação pode ser um dos momentos mais difíceis para o candidato: geralmente, é o período em que os concurseiros mais sofrem com o nervosismo e a ansiedade. Pensando nisso, conversamos com o especialista em Direito Constitucional e Direito Penal do IMP Concursos, Flávio Daher, que deu dicas de como lidar com a (assustadora) proximidade das provas.

Há método de estudo correto?

O conteúdo que deve ser focado no último mês antecedente à avaliação pode ser um fator de dúvida para os inscritos. Para Daher, a preparação varia de acordo com o tempo de estudo do concurseiro: “O candidato que se prepara há mais tempo deve focar nos seus pontos fracos (e este candidato pode fazer isso porque, inclusive, ele já tem domina a expertise da auto-avaliação); já aquele que não se prepara há tanto tempo deve reforçar o que já domina (para não correr o risco de ter baixo rendimento nessa parte do certame – e torcer para o foco da prova se referir a essa parte do conteúdo).”

Ele também pontua que o melhor método de estudo depende do perfil de cada candidato: “alguns absorvem melhor a matéria com leitura, outros com vídeos, outros fazendo resumo (o ideal é sempre a mescla de estímulos: visual, auditivo e cinestésico). No entanto, na fase final de preparação ele deve se focar no método mais célere, que permite agregar mais conteúdo em menos tempo. Neste caso nada bate a leitura; mas que fique claro que o perfil do candidato deve sempre ser levado em consideração (já presenciei alunos que memorizavam quase cem por cento da aula em vídeo mas quando liam o material conseguiam reter muito pouco por exemplo – neste caso se mantenha no seu ponto forte).”

Nos casos de candidatos que não tiveram tempo de se preparar devidamente para o certame, ter prestado outros concursos pode ser vantajoso. “O candidato com aprovação recente noutro certame com edital similar (como um concurso para policial civil ou militar de algum estado), que decidiu parar de estudar após a aprovação, tem um acervo de conteúdo que pode ser reinserido em sua memória de curto prazo com uma dedicação integral e exclusiva e, no dia da prova, dar muita sorte”, fala o especialista.

Como controlar as emoções?

A ansiedade e o nervosismo podem ser um grande problema no dia das provas. Para não ser frustrado no resultado final devido ao excesso de emoções, Daher dá uma dica pouco convencional aos candidatos: “Ao contrário de muitos experts, que orientam a ‘mentalização no sucesso’ eu acredito na fórmula contrária: visualize que aquele ponto da matéria que você está estudando vai ser cobrado, você vai ser reprovado por um ponto, e vai ser justamente o ponto que você não marcou por ter errado essa questão. Isso cria um senso de urgência no aprendizado. É uma tática estressante, mas passar num concurso de grande concorrência é, em essência, uma tarefa estressante.”

Claro, não existe fórmula mágica para sumir com as emoções indesejadas, mas a semana pré-prova é crucial no relaxamento físico e psicológico durante o momento da aplicação. O especialista ressalta a importância de noites bem dormidas para uma boa prestação de concurso: “O ideal é o aluno estabelecer uma rotina de dormir cada vez mais cedo à medida que o dia da prova se aproxima, e no dia anterior praticar alguma atividade física, e não estudar nada após o meio da tarde, para já ir preparando o organismo para relaxar.”

O concurso

O concurso público da Polícia Rodoviária Federal (PRF)  registrou um total de 303 mil inscritos para 1.500 vagas. A relação foi divulgada pela corporação nas redes sociais. Desta forma, a seleção conta com uma concorrência de 202 candidatos por vaga. Houve um aumento de aproximadamente 134% no número de candidatos em relação ao último concurso, realizado em 2018. Na época, a seleção para policiais contou com 129.152 inscritos.

São 1.500 vagas para o cargo de policial rodoviário federal. O salário inicial de profissionais da PRF é de R$ 9.899,88, para jornada de trabalho de 40 horas por semana. O Cebraspe é o organizador.

Após anunciar o adiamento da data das provas objetivas do concurso público da Polícia Rodoviária Federal (PRF), com 1.500 vagas, o Cebraspe divulgou o cronograma completo da seleção. As alterações foram necessárias diante da evolução da pandemia do novo coronavírus. As provas objetivas e discursivas, que compõem a primeira etapa do concurso, após serem adiadas, serão aplicadas provavelmente em 9 de maio. As provas objetivas serão compostas por três blocos.

A prova dissertativa será de até 30 linhas, valerá 20 pontos e consistirá da redação de texto dissertativo. Vale ressaltar que o candidato terá 4 horas e 30 minutos para fazer ambas as avaliações, que serão aplicadas no mesmo dia. A segunda etapa do concurso é composta pelo Teste de Aptidão Física (TAF), que conta com cinco testes.

Saiba tudo sobre o concurso PRF 2021 aqui!  

Diretor-executivo prevê curso de formação para 2021 e 2022

Apesar do adiamento do cronograma, a PRF deverá manter o Curso de Formação Profissional (CFP) em 2021 e 2022, períodos projetados inicialmente pela corporação. A informação foi divulgada pelo diretor-executivo da PRF, José, Hott, no Instagram.
Em resposta a internautas, Hott falou que a PRF pretende concluir a primeira turma do CFP ainda em 2021, enquanto a segunda turma de excedentes deverá ser realizada no primeiro semestre do próximo ano. “Provavelmente, começando no início do fevereiro de 2022”, respondeu. E esclareceu sobre as lotações: “Os últimos classificados vão para o Amazonas, normalmente nas delegacias de interior dos estados.”

*Estagiária sob a supervisão de Mariana Niederauer

 

 

PRF pode suspender o concurso público com 1.500 vagas? Diretor-executivo explica

Publicado em Deixe um comentárioCarreira policial, Concursos, Concursos Públicos, Coronavírus, PRF

Karolini Bandeira*- Com o aumento de casos de covid-19 e novas restrições de biossegurança em todo o país, os concurseiros se questionam se é possível que as etapas no novo concurso público da Polícia Rodoviária Federal (PRF) sejam suspensas. No Instagram, o diretor-executivo da corporação, José Lopes Hott Junior, informou alguns internautas que perguntaram sobre a possibilidade de a aplicação das provas, prevista para 28 de março, ser adiada. “Vale a regra do direito administrativo: o edital publicado e válido é a regra do concurso, qualquer mudança, se houver, constará de um novo edital, alterando o cronograma“, enfatizou Hott.

O diretor ressaltou, também, que caso as provas sejam suspensas, será uma decisão colegiada dependente de diversos fatores. Por fim, sem dar indícios de que irá haver suspensão, o profissional lembrou da fase final de inscrições: “Segundo o Cebraspe, o processamento dos pagamentos leva até 3 dias úteis. Logo, devem concluir a confirmação das inscrições até quarta-feira (10) e na quinta-feira (11/03) deveremos saber o quantitativo de inscritos.”

1.500 vagas

O concurso oferta 1.500 oportunidades para policias rodoviários federais, com salário inicial de R$ 9.899,88. A jornada é de 40 horas. Para concorrer, os candidatos devem possuir nível superior em qualquer área e carteira nacional de categoria “B”. Do total de vagas, 1.125 são de ampla concorrência, 300 para candidatos negros e 75 para pessoas com deficiência.

As inscrições puderam ser feitas até 12 de fevereiro pelo site da Cebraspe. O concurso será composto por:

a) prova objetiva e prova discursiva, de caráter eliminatório e classificatório, de responsabilidade do Cebraspe;

b) exame de aptidão física, de caráter eliminatório, de responsabilidade do Cebraspe;

c) avaliação psicológica, de caráter eliminatório, de responsabilidade do Cebraspe;

d) apresentação de documentos, de caráter eliminatório, de responsabilidade do Cebraspe e da PRF;

e) avaliação de saúde, de caráter eliminatório, de responsabilidade do Cebraspe;

f) avaliação de títulos, de caráter classificatório, de responsabilidade do Cebraspe.

A segunda etapa do concurso será o Curso de Formação Policial (CFP), de caráter eliminatório e classificatório, de responsabilidade da PRF, com apoio do Cebraspe, a ser realizado na Universidade Corporativa da Polícia Rodoviária Federal (UniPRF), localizada na cidade de Florianópolis/SC, ou em outros locais indicados pela PRF por meio de edital. Saiba mais!

 

 

 

 

*Estagiária sob a supervisão de Mariana Fernandes

Cursinho oferece minicursos gratuitos para concursos da PF e PRF

Publicado em Deixe um comentárioDicas de estudo, Governo federal, Poder Executivo, Polícia Federal, PRF, segurança

Faltando pouco mais de 60 dias para as provas, os candidatos terão oportunidade de reforçar os estudos na área de direito e legislação

 

Juntas, a Polícia Federal (PF) e a Polícia Rodoviária Federal (PRF) oferecem 3.000 vagas, com provas realizadas ainda no primeiro semestre. Os editais já foram publicados e as provas acontecem em março. Para ajudar na preparação, o IMP Concursos oferece dois minicursos gratuitos para os certames. Cada um dos cursos inclui 6 horas de aula e ficará disponível por 2 meses. Para ter acesso aos conteúdos, basta acessar os links abaixo e realizar a matrícula gratuitamente.

https://imponline.com.br/produto/minicurso-gratuito-para-pf/

https://imponline.com.br/produto/minicurso-gratuito-para-prf/

 

Disciplinas se professores 

Polícia Federal

Direito Processual Penal Elite Policial – Thiago Medeiros

Legislação Federal Elite Policial – Vinicio Eduardo

Lei de Tortura – Fernando Cocito

 

Polícia Rodoviária Federal

JECRIM – Juizado Especial Criminal – Fernando Cocito

Legislação de Trânsito – Jayme Amorim de Sousa

Direito Penal Elite Policial – Vitor Falcão

Direitos Humanos – Thiago Medeiros

PF ou PRF, qual escolher? Especialistas dão dicas e pontuam diferenças

Publicado em Deixe um comentárioCarreira policial, Concursos, Concursos Públicos, Dicas de estudo, Governo federal, Polícia Federal, PRF, segurança

Saiba as vantagens dos próximos concursos das corporações destacadas por profissionais da área

 

Karolini Bandeira*- Em 2021, a Polícia Federal (PF) e a Polícia Rodoviária Federal (PRF) vão lançar dois de seus maiores concursos públicos já feitos. Após muita expectativa, os dois órgãos tiveram edital de abertura previsto para janeiro. Serão, ao todo, 3.000 vagas imediatas em cinco carreiras de âmbito nacional e salários que podem ultrapassar os R$ 23.000! 

Com tantas oportunidades e proximidade das datas, pode ser difícil decidir para qual certame se dedicar. Por isso, o Papo de Concurseiro traz os detalhes de cada uma das seleções, além do perfil das instituições pela visão de especialistas sobre o assunto. Fique por dentro:

 

PRF – Remunerações, requisitos e atribuições

Os candidatos do concurso da PRF disputarão 1.500 vagas imediatas em um único cargo. A carreira de policial rodoviário federal exige ensino superior completo em qualquer área de formação, carteira nacional de habilitação válida de, no mínimo, categoria “B”, idade mínima de 18 anos e máxima de 75. Cabe ao policial rodoviário federal realizar atividades de natureza policial envolvendo fiscalização, patrulhamento e policiamento ostensivo e atendimento às vítimas de acidentes rodoviários. É importante lembrar, também, que a carreira é dividida em quatro classes. São elas:

 

  • 3ª Classe: sendo a primeira classe em que os policiais pré-aprovados atuam, esta área é voltada para atividades ostensivas, fiscais e de patrulhamento das rodovias;
  • 2ª Classe: profissionais desta divisão fazem um trabalho na área das atividades de administração, controle e execução de natureza policial;
  • 1ª Classe: atuação na área de capacitação, coordenação, planejamento, controle e execução administrativa e operacional das atividades da PRF; e
  • Classe Especial: Tendo o melhor salário de todas as divisões, policiais da classe especial devem dar prioridade a atividades administrativas, como planejamento, direção, coordenação, supervisão, controle e avaliação administrativa e operacional.

 

O salário de um policial rodoviário federal muda de acordo com o nível e classe do cargo. O salário inicial de profissionais da PRF é de R$ 10.357,88 para jornada de trabalho de 40 horas por semana. 

 

PF – Remunerações, requisitos e atribuições

Já a PF conta com um concurso de 1.500 vagas imediatas distribuídas entre as profissões de delegado (123), escrivão (400), papiloscopista (84) e agente (893). Assim como o concurso da PRF, todos os candidatos devem ter ensino superior completo. Para o cargo de delegado, a formação deve ser na área de direito. 

 

Delegado: em uma jornada de trabalho semanal de 40 horas, os delegados da PF têm o dever de, segundo a Câmara Legislativa, instaurar e presidir procedimentos policiais de investigação; orientar e comandar a execução de investigações relacionadas com a prevenção e repressão de ilícitos penais; participar do planejamento de operações de segurança e investigações; supervisionar e executar missões de caráter sigiloso; participar da execução das medidas de segurança orgânica, bem como desempenhar outras atividades, semelhantes ou destinadas a apoiar o órgão na consecução dos seus fins. O salário inicial da carreira é de R$ 23.692,74.

Agente: são atribuições investigar atos ou fatos que caracterizem ou possam caracterizar infrações penais, observada a competência da Polícia Federal; proceder à busca de dados necessários; executar todas as tarefas necessárias à identificação, ao arquivamento, à recuperação, à produção e ao preparo dos documentos de informações; executar todas as atividades necessárias à prevenção e repressão de ilícitos penais da competência da PF; entre outros. Segundo o Portal da Transparência, o salário é de R$ 11.983,26 para 40 horas semanais com dedicação exclusiva.

Escrivão: a profissão envolve dar cumprimento às formalidades processuais, lavrar termos, autos e mandados, observando os prazos necessários ao preparo, à ultimação e à remessa de procedimentos policiais de investigação; atuar nos procedimentos policiais de investigação, acompanhar a autoridade policial, sempre que determinado, em diligências policiais; responsabilizar-se pelo valor das fianças recebidas e pelos objetos de apreensão; conduzir veículos automotores; cumprir medidas de segurança orgânica; e atuar nos procedimentos policiais de investigação. Os escrivães da PF trabalham em jornada de 40 horas semanais com dedicação exclusiva para remuneração de R$ 11.983,26.

Papiloscopista: Para salário de R$ 11.983,26 e 40 horas semanais de trabalho, o papiloscopista deve executar, orientar, supervisionar e fiscalizar os procedimentos de coleta, revelação, levantamento e armazenamento de fragmentos e impressões papilares, exames e laudos oficiais papiloscópicos, representação facial humana; operação e gestão de bancos e sistemas automatizados de identificação civil e criminal; assistir à autoridade policial; desenvolver estudos na área de papiloscopia; conduzir veículos automotores; e cumprir medidas de segurança orgânica.

 

Lotação

Apesar de ambos possuírem caráter nacional, os últimos certames da PF e PRF ofereceram maior oportunidade na região norte. De acordo com dados divulgados pelo Cebraspe, as vagas do último concurso da PRF foram lotadas, em sua maioria, nos estados do Acre, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima, Amapá e Tocantins. Também houve lotação no Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rio de Janeiro, Bahia, Maranhão, Piauí, São Paulo, Rio Grande do Sul, São Paulo e Minas Gerais. 

Saiba mais: Concurso PRF: novos servidores serão lotados nas fronteiras do país

 

Diferenças no método de seleção

A prova objetiva do concurso PF 2018 contou com 120 questões distribuídas entre língua portuguesa; direito administrativo, constitucional, penal e processual penal; legislação especial; estatística; raciocínio lógico; informática; e, dependendo do cargo, contabilidade geral, arquivologia, biologia, física e química. Já a prova objetiva do último concurso PRF teve 120 questões sobre língua portuguesa; raciocínio lógico-matemático; informática; noções de física; ética no serviço público; geopolítica brasileira; legislação de trânsito; noções de direito administrativo; noções de direito constitucional, penal e processual penal; legislação especial; e direitos humanos e cidadania.

Para Érico Palazzo, professor de direito penal no Gran Cursos Online e delegado da Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF), os conteúdos da prova da PRF apresentam menor nível de dificuldade: “Para quem está começando agora, o concurso PRF pode ser uma oportunidade melhor. Apesar de possuir mais disciplinas que o concurso PF, são disciplinas mais tranquilas. Não cai, por exemplo, questões sobre contabilidade e TI, que são matérias que candidatos da PF têm ralado muito para conseguir aprender. Na prova da PRF, caem matérias que são possíveis de se aprender sem muita complicação.” 

Para Thiago Medeiros, professor de processo penal e direitos humanos no IMP Concursos, a opinião de Palazzo é compartilhada. “A prova da PRF foca mais em códigos de trânsito, que é extenso, mas é relativamente fácil de estudar. Já a PF inclui outras matérias que muitas pessoas que estavam estudando acabam tendo dificuldade. Para mim, o caminho para a PRF é um pouco mais tranquilo com relação ao conteúdo a ser estudado”, reforça o especialista.

Rafael Valle, agente da PCDF e professor do Zero Um Concursos, auxilia os candidatos da PRF a focar nas matérias de trânsito. “Historicamente são as questões mais numerosas. Nos últimos anos a PF mudou o foco das matérias de direito e passou a cobrar com mais rigor as disciplinas de contabilidade e informática”, pontuou.

Em contrapartida, Érico Palazzo ressalta que quem tem o costume de estudar para a Polícia Civil terá maior facilidade nas provas da PF: “Para quem vem estudando para a PCDF e tem conhecimento na área, o concurso da PF é mais vantajoso porque o conteúdo é parecido e todas as disciplinas são correspondentes, inclusive a legislação das instituições.”

 

Vocação

O interesse do candidato pela carreira é um dos pontos que mais devem ser levados em conta. A disposição, habilidade e aptidão são cruciais nas profissões oferecidas pela PF e pela PRF. Para o professor Rafael Valle, é fácil identificar o perfil esperado por cada uma das instituições: “Quem sonha em desenvolver importantes investigações focadas em desarticular grandes grupos criminosos ou situações de grande repercussão nacional e internacional deveria optar pela PF. Quem se vê fazendo patrulhamento ostensivo das rodovias, realizando blitz, participando de intensas perseguições e se orgulhando de incríveis apreensões de entorpecentes deveria escolher a PRF.”

Independente do caminho escolhido, a especialista Maria Alice Alessio, professora dos cursos preparatórios Enapol e Instituto Fórmula, ressalta a importância de possuir vocação para exercer os cargos que, apesar de diferentes, possuem em comum a emoção e a adrenalina. “Como em qualquer profissão, é preciso que o aluno esteja apto a determinadas atribuições. Por exemplo: já imaginou um médico que tem medo de sangue? Na área policial não é diferente, o futuro aprovado deve ter aptidão e preparo físico, uma certa predisposição à adrenalina e pressão e algo que muitos concurseiros esquecem: ser alguém com equilíbrio emocional”, destaca.

 

Leia mais:

Como estudar para PF e PRF ao mesmo tempo? Delegado responde e dá dicas aos concurseiros

 

 

*Estagiária sob a supervisão de Lorena Pacheco

Autorizado: cronograma de concurso da PRF será divulgado em janeiro em evento ao vivo

Publicado em Deixe um comentárioCarreira policial, Concursos, Concursos Públicos, PRF

A confirmação foi feita pelo diretor-executivo da PRF durante live

 

Karolini Bandeira*- Em transmissão ao vivo, nas redes sociais, feita nesta segunda-feira (28), o diretor-executivo da Polícia Rodoviária Federal (PRF), José Hott, anunciou que o cronograma detalhado do próximo concurso público da corporação será divulgado durante uma coletiva de imprensa dia 6 de janeiro de 2021. Segundo Hott, o evento será transmitido em todas as redes oficiais da PRF a partir das 10h.

 

A coletiva terá a presença do diretor-geral, Eduardo Aggio; do diretor-executivo, José Lopes Hott; e da diretora de Gestão de Pessoas, Silvia Regina Borges. Além de divulgarem o cronograma do concurso, os representantes vão atender veículos especializados na área e cursos preparatórios.

O concurso público foi finalmente autorizado! Após meses aguardando. na semana passada a autorização oficial saiu no Diário Oficial da União (DOU). O Ministério da Economia autorizou a seleção com 1.500 vagas para policiais. Veja o aval aqui! 

 

Melhores reações: “Acordei com meu pai me mandando o edital do concurso da PRF” 

 

Arte divulgada pela PRF/Reprodução

 

Estrutura de governança definida

Ainda nesta segunda-feira (28), foi divulgada, no Diário Oficial da União (DOU), uma portaria que define a estrutura de governança para o concurso público PRF. A equipe será composta por:

– Diretor-Geral;
– Diretor-Executivo e Diretora de Gestão de Pessoas;
– Comissão Nacional para o Concurso PRF;
– Grupo de Trabalho para gestão do concurso, consolidação normativa e produção de editais;
– Grupo de Trabalho para o exame de aptidão física;
– Grupo de Trabalho para avaliação psicológica;
– Grupo de Trabalho para avaliação médica e de cotas;
– Grupo de Trabalho para apresentação de documentos, avaliação de títulos e investigação social; e
– Grupo de Trabalho para o planejamento do Curso de Formação Policial.

 

Saiba mais AQUI!

 

*Estagiária sob a supervisão de Lorena Pacheco

Melhores reações: “Acordei com meu pai me mandando o edital do concurso da PRF”

Publicado em Deixe um comentárioautorização, Carreira policial, Concursos, PRF

“Até queria fazer, mas não tenho nível superior, nem carteira de motorista,” declarou um ex-futuro concorrente

 

Após muuuuuiiita expectativa, muuuuiiita especulação, finalmente, nesta quinta-feira (24/12), véspera de Natal, a autorização para o concurso público da Polícia Rodoviária Federal (PRF) saiu no Diário Oficial da União (DOU). O número de vagas veio menor que o esperado, que era de 2.000 oportunidades (saiba tudo sobre a autorização aqui!). Diante desse cenário, a internet se manifestou. Confira as melhores reações abaixo:

 

 

Finalmente! Concurso PRF é autorizado pelo Ministério da Economia

Publicado em Deixe um comentárioCarreira policial, Concursos Públicos, DOU, Governo federal, Ministério da Economia, Ministério da Justiça, Poder Executivo, Polícia Federal, PRF

Serão abertas 1.500 vagas para policiais. Edital de abertura deverá publicado em até seis meses

 

A espera acabou. Finalmente! Após meses aguardando a autorização oficial do próximo concurso público da Polícia Rodoviária Federal (PRF), saiu no Diário Oficial da União (DOU), desta quinta-feira (24/12), que o Ministério da Economia autorizou a seleção. O quantitativo veio menos do que o esperado, serão abertas 1.500 vagas para policiais – cogitava-se 2 mil.

 

O edital do concurso da PRF, e também da Polícia Federal (PF), vem sendo especulado ao longo de todo o ano, com declarações de integrantes da própria corporação e do presidente Bolsonaro, o que aumentou ainda mais o clima de ansiedade entre os concurseiros do país.

 

Recentemente, o diretor executivo da corporação, José Hott, informou que o edital deve cumprir um cronograma que torne possível a realização de todas as fases da primeira etapa do concurso no primeiro semestre de 2021 e logo em sequência, no segundo semestre, seja realizado o curso de formação.

 

 

Leia também: PRF: policial consegue remoção somente após entrar com ação na Justiça 

Ex-loira do Tchan passa no concurso da PRF, posa com Bolsonaro, mas é alvo de comentários machistas

Primeiro colocado no curso de formação da PRF ganha privilégio inédito 

 

Polícia Federal

O próximo concurso público da Polícia Federal foi autorizado e também ofertará 1.500 vagas! A portaria que autoriza a realização do certame foi publicada em 9 de dezembro. De acordo com o documento, as vagas serão distribuídas entre os cargos de delegado (123), escrivão (400), papiloscopista (84) e agente (893). O edital de abertura deverá ser lançado até, no máximo, seis meses após a publicação da portaria. Ou seja, o certame deverá ser aberto até junho de 2021. Saiba mais aqui!