aaaaaaaaaaaa Foto: Divulgação/TJDFT tjdft

Concurso TJDFT: minuta do edital pode ser preparada na próxima semana, afirma presidente

Publicado em Concursos

O presidente do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT), Romeu Gonzaga Neiva, voltou a afirmar a abertura de um novo concurso público para o órgão. Desta vez, o desembargador falou sobre o assunto durante uma reunião com representantes do 7ª vara Cível, realizada nesta quarta-feira (7/7).

“Vamos fechar o projeto para fazer um concurso público para servidores. Estamos defasados e outros tribunais não querem ceder servidores. Temos inúmeras aposentadorias e os tribunais que têm concursos abertos não querem ceder servidores para nós e estamos ficando em situação difícil. Então hoje nós vamos trabalhar para que, a partir da semana que vem, preparemos, possivelmente, a minuta de um edital. O problema de falta de servidor está na raiz de tudo. Vamos tentar resolver”, disse.

 

O Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT) já confirmou a intenção de viabilizar um novo concurso para efetivos e antecipou que está fazendo um levantamento de cargos vagos e especialidades. Mas, na ocasião, informou que apesar das tratativas sobre o tema, o processo não chegou ainda à fase de contratação de banca examinadora. Assim, o próprio órgão informou ao Papo de Concurseiro que entende que não haverá tempo hábil para realização desse concurso ainda em 2021, e frisou: “estamos apenas no levantamento de necessidades”.

Veja o que disse o Tribunal na íntegra:

 “Há um estudo em andamento e a intenção da Administração de viabilizar o concurso. Contudo, ainda não chegamos sequer à fase de contratação de banca examinadora. Assim, entendo que não haverá tempo hábil para realização desse concurso no segundo semestre, uma vez que, friso: estamos apenas no levantamento de necessidades”, informou.

De qualquer forma, esse é o primeiro passo para abertura do concurso público. O tribunal ainda terá que verificar a disponibilidade orçamentária, elaborar o edital e realizar a licitação para contratar a banca organizadora.

E, não é a primeira vez que o presidente Romeu Gonzaga Neiva fala sobre o assunto. Recentemente, ele disse que com a mudança do atendimento para o ambiente virtual e com servidores trabalhando de casa, as carreiras ficaram obsoletas e, com isso, há a necessidade de novos concursos. “Nossa ideia é viabilizar um concurso no segundo semestre, mas isso ainda estamos estudando”.