Onda jovem de Brasília

Publicado em Deixe um comentárioCrônicas

    Severino Francisco Nos anos 1970, o irreverente professor da UnB, João Evangelista, chegou a propor a criação de uma associação de não moradores de Brasília, tamanha era a alienação e o descompromisso dos brasilienses com a cidade.   Mas, nas duas décadas iniciais do século, as novas gerações abraçaram e ocuparam Brasília, amorosamente, com novos valores. Isso é […]

Igrejas de Niemeyer

Publicado em Deixe um comentárioCrônicas

      Severino Francisco   Quando conheceu a igrejinha de São Francisco de Assis, na Pampulha, criada por Oscar Niemeyer, em Belo Horizonte, o agnóstico Oswald de Andrade afirmou: “É a única igreja que converte”. Pampulha funcionou como ensaio para Brasília.   Por aqui, Niemeyer espalhou cinco templos, alguns deles são joias da arquitetura: a Catedral Metropolitana de Brasília, […]

O olho do amor

Publicado em Deixe um comentárioCrônicas

    Severino Francisco Na virada da década de 1970, um rapaz magricela apareceu no programa Fantástico, da Rede Globo, cantando versos estranhos: “Hoje está passando um filme de terror/Na sessão das 10 um filme de terror/Dura um ano inteiro o filme de terror”. A repórter perguntou ao cantor por quê tanto horror e ele respondeu: “É uma questão de […]

Ritual de quem ama

Publicado em Deixe um comentárioCrônicas

    Severino Francisco Quem parte é o amor de alguém. O título da performance que os artistas brasilienses realizaram na Rodoviária, no primeiro dia do mês, e, no Museu da República, na segunda-feira, é revelador. Representa uma guinada em relação à abordagem oficial sobre os mortos da pandemia, marcada pela indiferença. Os nossos mortos são religados por um irredutível […]

A boiada da devastação

Publicado em Deixe um comentárioCrônicas

      Severino Francisco “A oportunidade que nós temos, que a imprensa está nos dando um pouco de alívio nos outros temas, é preciso passar as reformas infralegais de desregulamentação, simplificação, todas as reformas que o mundo inteiro nessas viagens a que se referiu o Onix certamente cobrou dele, cobrou do Paulo, cobrou da Teresa, cobrou do Tarcísio, cobrou […]

Mediúnica com Umberto Eco

Publicado em Deixe um comentárioCrônicas

    Severino Francisco Bomba! Neste momento dramático, esta coluna conseguiu uma entrevista mediúnica exclusiva com o escritor, filósofo e semiólogo italiano Umberto Eco (1932-2016). Ele explica porque na internet os idiotas têm a mesma voz do que um Prêmio Nobel.   Por que o senhor critica de maneira tão contundente as mídias sociais? As mídias sociais deram o direito […]

Diário da alma

Publicado em Deixe um comentárioCrônicas

    Severino Francisco   “Poesia como diário/não escrito”, escreve Maria Lúcia em um dos poemas do último livro, Em voz baixa (Iluminuras). É quase uma senha para ler a sua poesia. Ela escreve uma espécie de diário da alma, numa montagem de versos fragmentados, crônicas poéticas e frases soltas, no limiar da prosa: “Como dizem os índios Krenak, é […]

Iluminações de Manoel de Barros

Publicado em Deixe um comentárioCrônicas

    Severino Francisco   Em 1999, o artista plástico Wagner Hermusche concebeu e dirigiu um projeto de educação ambiental patrocinado por uma grande empresa, batizado por ele de Brasil 500 pássaros.Constava de um livro e de uma exposição com 500 aquarelas de pássaros da avifauna brasileira. Claro que em um projeto dessa magnitude não poderia faltar um poema de […]

Chispas de Nelson Rodrigues

Publicado em Deixe um comentárioCrônicas

  Severino Francisco Fernanda Montenegro participava de um grupo de teatro que encomendou duas peças a Nelson Rodrigues. Ela ficou encarregada de cobrar do nosso profeta do óbvio: “Eu queria falar com o Nelson Rodrigues”, ligava Fernanda para o jornal. Nelson atendia com a inconfundível voz cavernosa: “O Nelson não está”. Quem está falando?”Aqui é o Nestor”, dizia Nelson com […]

Onze Horas

Publicado em Deixe um comentárioCrônicas

  Severino Francisco Enquanto o mundo explode, cuido de coisas mínimas para manter a sanidade. No momento, ocupo-me em constituir um jardim na minha casa. Pode parecer simples, mas não é tão fácil quanto se imagina. Mesmo que tivesse dinheiro suficiente para instalar um jardim completo, existem fatores imponderáveis que interferem no empreendimento.   Moro em um condomínio horizontal fronteiriço […]