A Brasília de Behr

Publicado em Deixe um comentárioCrônicas

  Severino Francisco Nicolas Behr é um menino nato, não importa que ele já tenha ultrapassado a curva dos 60. Na década de 1980, quando estreou na poesia marginal, com livrinhos mimeografados, parecia um surfista da piscina de ondas. Hoje, a sua estampa é de um venerável cientista da Academia de Ciência Brasiliana.   Mas é só mirar nos seus […]

Abóbora de jabuticabeira

Publicado em Deixe um comentárioCrônicas

Severino Francisco           Em tempos de confinamento, vários amigos reaparecem misteriosamente. E um deles é Luiz Martins, professor da UnB e poeta. Ele me diz que, com a reclusão imposta pelo coronavírus, a gente presta mais atenção aos objetos, aos acontecimentos e à paisagem da casa.         Luiz mora em um condomínio rural de Sobradinho, estava mirando […]

Poeta Aldir Blanc

Publicado em Deixe um comentárioCrônicas

    Severino Francisco João Bosco e Aldir Blanc formaram uma dupla tão inspirada quanto Tom Jobim e Vinicius de Moraes, Nelson Cavaquinho e Guilherme Brito, Jards Macalé e Waly Salomão, Romário e Bebeto. Aldir pertence à linhagem dos letristas-poetas, dos poetas-compositores, inaugurada por Vinicius de Moraes. Segundo José Miguel Wisnik, eles constituem a tradição de uma gaia ciência brasileira, […]

Dad Squarisi

Publicado em Deixe um comentárioCrônicas

Severino Francisco           As colunas que Dad Squarisi publica no Correio são minicursos inteligentes, ilustrados, bem-humorados e leves. Você aprende e se diverte. Não há método pedagógico mais eficiente. Ela contribuiu para alfabetizar, desasnar e lapidar várias gerações de brasilienses no trato com a língua portuguesa. Se tenho alguma dúvida insanável, ligo para a Dad e ela […]

Conexões pernambucanas do mangue

Publicado em Deixe um comentárioEntrevistas

  Melissa Duarte Na passagem dos 100 anos de João Cabral de Melo Neto, o brasiliense Francisco K resolveu juntar três pernambucanos ilustres irmanados pela poética do mangue: Josué de Castro, João Cabral de Melo Neto e Chico Science. O resultado do encontro é o ensaio Mangue-Mundo (Ed. Sigla Viva). No livro, Francisco K propõe uma releitura inovadora de João […]

Mangue mundo

Publicado em Deixe um comentárioCrônicas

  Severino Francisco Mangue-mundo – Poéticas do mangue em Josué de Castro, João Cabral de Melo Neto e Chico Science (Ed. Sigla Viva). Só o título já é bastante convidativo. Para celebrar a passagem dos 100 anos de João Cabral de Melo Neto, o poeta brasiliense Francisco K escreveu esse ensaio inovador. Tive a honra de fazer a orelha do […]

Dulcina de Moraes

Publicado em Deixe um comentárioCrônicas

  Severino Francisco   Ainda estou sob o impacto do documentário Dulcina de Moraes, dirigido por Glória Teixeira, que assisti na Mostra Brasília, em um Cine Brasília abarrotado. Acordei de madrugada com cenas do filme rodando em minha cabeça. Dulcina era uma mulher divertida, elétrica, carismática e magnetizadora. O teatro estava no sangue. Ela nasceu durante uma turnê da trupe […]

Alienação do cronista

Publicado em Deixe um comentárioCrônicas

Severino Francisco Um cronista deve falar de questões sociais ou é melhor que fique com os assuntos amenos? A dúvida assola várias pessoas. E, confesso, que eu mesmo vivo o dilema. De outra parte, de vez em quando, alguém me sopra no ouvido: “O que Rubem Braga diria da situação vivida pelo país na atualidade?”   O mestre da crônica […]

Caos no Sudoeste 2

Publicado em Deixe um comentárioCrônicas

Severino Francisco Estou estarrecido com a imagem que o caderno Cidades estampou na sexta-feira: os tratores do empreendimento imobiliário nas quadras 500 do Sudoeste avançam sobre um dos últimos trechos de vegetação nativa do Plano Piloto. É uma cena de ficção científica do gênero catástrofe. A novela kafkiana se arrasta desde 2006. Recapitulemos os lances mais recentes. Na semana passada, […]

Caos no Sudoeste

Publicado em Deixe um comentárioCrônicas

    Severino Francisco Estamos vivendo mais um capítulo da novela kafkiana nas quadras 500 do Sudoeste, em uma batalha judicial que se estende desde 2006. O ministro João Otávio de Noronha, do STJ, derrubou a liminar que impedia a edificação na quadra. Em seu arrazoado, o ministro alegou que travar o empreendimento acarretaria em “perda para a economia e […]