Pastel. pra que te quero?

Publicado em Deixe um comentárioGeral

Pastel, pra que te quero? A iguaria dá água na boca. Feita com massa de farinha de trigo, recheada com doce ou salgado e depois frita, tira qualquer um do sério. Nas feiras se formam filas pra comprar a delícia. Morder a quentinha crocante é puro prazer. Os paulistas aproveitam o hábito quatrocentão pra fazer piada lingüística. Dizem que o morador local se distingue do […]

Hipocondríacos em polvorosa

Publicado em Deixe um comentárioGeral

É uma guerra de foice. De um lado, os inimigos da propaganda de cerveja. As peças são tão charmosas que incentivam o consumo do álcool. De outro, os partidários de Zeca Pagodinho & Juliana Paes. Eles querem faturar com a loura gelada. Que tal pôr lenha na fogueira? A campanha pode ir além — abarcar os medicamentos. Na tevê, astros e estrelas prometem milagres. Com […]

Aniversário de Brasília cia.

Publicado em Deixe um comentárioGeral

Olha meus 48 Brasília completa 48 anos. Viva! Banda de música e tapete vermelho não faltam. Abusos tampouco. No calor dos festejos, lá está: “A capital comemora o aniversário de 48 anos”. Valha-nos, Deus! Xô, redundância! Aniversário contém a palavra ano. Significa dia em que se somam 12 meses que se deu certo acontecimento. Aniversário dispensa ano. Ano dispensa aniversário. Em bom português: Brasília comemora […]

Aniversário de Brasília cia.

Publicado em Deixe um comentárioGeral

Olha meus 48 Brasília completa 48 anos. Viva! Banda de música e tapete vermelho não faltam. Abusos tampouco. No calor dos festejos, lá está: “A capital comemora o aniversário de 48 anos”. Valha-nos, Deus! Xô, redundância! Aniversário contém a palavra ano. Significa dia em que se somam 12 meses que se deu certo acontecimento. Aniversário dispensa ano. Ano dispensa aniversário. Em bom português: Brasília comemora […]

Aniversário de Brasília cia.

Publicado em Deixe um comentárioGeral

Olha meus 48 Viva! Brasília completa 48 anos. Festas não faltam. Abusos tampouco. No calor das celebrações, lá está: “Brasília comemora o aniversário de 48 anos”. Cruz-credo! Aniversário contém a palavra ano. A polissílaba só tem vez quando se passam 365 dias de certo acontecimento. Aniversário dispensa ano. Ano dispensa aniversário. Em bom português: Brasília comemora 48 anos. Brasília comemora o 48º aniversário.   Por falar em […]

Acima do bem e do mal

Publicado em Deixe um comentárioGeral

    Quando o mundo nasceu, nasceram muitos deuses. Qual deles seria o deus dos deuses? A decisão foi tomada na luta. Zeus e o titã Cronos ficaram pra final. Depois de 10 anos de guerra, Zeus venceu. Mudou-se, então, para o Olimpo – montanha luminosa que fica pertinho do céu. Lá, com os demais imortais, goza de três privilégios. Um: a invulnerabilidade. Ninguém o […]

Mês festeiro

Publicado em Deixe um comentárioGeral

  Junho adora as festas caipiras e os casamentos na roça. Chitas e xadrezes saem do armário. Balões iluminam o céu. Fogueiras aquecem a terra. Pescarias reservam surpresas na ponta do anzol. Comidas típicas aguçam a gula de pequenos e grandões. Entre elas, ops! Qual é mesmo o plural de pé-de-moleque?   É pés-de-moleque sim, senhor.

Verbos da guerra

Publicado em Deixe um comentárioGeral

O noticiário internacional mantém um verbo na manchete. É explodir. Explodem bombas no Iraque. Explodem bombas em Nova York. Explodem bombas em Israel e na Palestina. Puxa!Explodir pertence à família de implodir. Os dois são filhos do latino plaudere, que significa bater um contra o outro com ruído. Com ele, a discrição passa lonnnnnnnnnge.O prefixo ex-, de explodir, quer dizer para fora. Velho conhecido nosso, […]

Xiitas em cartaz

Publicado em Deixe um comentárioGeral

  Que triste! A bela Beirute está outra vez sob fogo cruzado. De um lado, simpatizantes do governo. De outro, a oposição. Milícias xiitas enfrentam o exército. A população morre de medo. Teme a volta do horror da guerra civil que arrasou a capital do Líbano de 1975 a 1990.   Os brasileiros torcem pelo entendimento. Enquanto acompanham o noticiário, levantam uma questão. Por que […]

Erramos

Publicado em Deixe um comentárioErramos, Geral

    “Detentor da maior bancada, com 20 senadores, os peemedebistas não querem deixar a indicação para o petista Tião Viana”, escrevemos na pág. 5. Reparou nos tropeços? São dois. Um: bobeamos na informação. O PMDB não é detentor da maior bancada. É a maior bancada. O outro: pisamos a concordância. Melhor: Detentores da maior bancada, os peemedebistas…