TCE/SC revoga suspensão de edital com 40 vagas de nível superior

Publicado em Deixe um comentáriocadastro reserva, Concursos, Concursos Públicos, Tribunal de contas

Karolini Bandeira*- Publicada no Diário Oficial de Santa Catarina desta segunda-feira (18/1), a Portaria 001/2021 revoga a determinação de suspensão do concurso público do Tribunal de Contas do Estado de Santa Catarina (TCE/SC) para auditores. A portaria revogada estabelecia medidas administrativas de contingenciamento dos gastos durante a pandemia de covid-19.

 

Veja abaixo:

Reprodução/DOESC

 

Em dezembro de 2019, o presidente do TCE SC, conselheiro Adircélio de Moraes Ferreira Júnior, divulgou que serão 40 vagas imediatas para o cargo de auditor fiscal de controle externo, além de 120 vagas por formação de cadastro reserva. A comissão organizadora, definida também em 2019, apontou a necessidade do preenchimento de vagas no cargo de auditor fiscal de controle externo para as habilitações em administração, ciências da computação, ciências contábeis, ciências econômicas, direito e engenharia. Saiba mais!

 

Último concurso foi há cinco anos

Realizado em 2015, o último concurso ofertou 50 vagas para o cargo de auditor fiscal de controle externo. Os candidatos puderam optar entre as áreas de administração, contabilidade, direito, economia, engenharia civil e informática. O Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe) foi a banca organizadora. A seleção foi realizada por provas objetivas e avaliação de títulos, tendo sido realizadas em Florianópolis/SC.

 

 

 

*Estagiária sob a supervisão de Lorena Pacheco

Preparativos para novo concurso TCE PI são retomados; vagas de níveis médio e superior

Publicado em Deixe um comentárioCarreira fiscal, Concursos, Concursos Públicos, Tribunal de contas

Serão seis vagas para os cargos de auditor de controle externo e assistente de administração

 

Karolini Bandeira*- O próximo concurso do Tribunal de Contas do Piauí (TCE PI) está com processo em tramitação. Os estudos foram retomados em outubro, após sessão plenária ordinária. A confirmação foi publicada no Diário Oficial do Tribunal de Contas do Estado. Os trâmites haviam sido suspensos no início do ano em decorrência da pandemia e o órgão chegou a definir uma comissão organizadora.

 

Veja abaixo a decisão:

 

 

Ao todo, serão ofertadas seis vagas imediatas, sendo uma para auditor de controle externo, na especialidade de engenharia, e cinco vagas para assistente de administração.

 

“O que temos não é suficiente”, disse a presidente

Em entrevista feita em outubro, ao portal O Dia, a presidente do Tribunal de Contas do Piauí (TCE PI), Lilian Martins, afirmou que o Tribunal precisa e pretende efetuar um novo concurso, mas dentro do que o Estado pode gastar: “Para desempenhar ainda mais satisfatoriamente o nosso trabalho, precisamos, sim, de mais pessoal e de um orçamento que possa atender às nossas necessidades, porquanto o que temos não é suficiente. Precisamos e pretendemos fazer concurso, mas dentro da austeridade fiscal que pregamos, observando as finanças do Estado e cumprindo, rigorosamente, a Lei de Responsabilidade Fiscal”.

 

Último concurso há seis anos

último certame do TCE foi realizado em 2014, com 11 vagas para os cargos de assessor jurídico, auditor fiscal de controle externo (área comum), bibliotecário, enfermeiro, jornalista, médico e pedagogo. Os aprovados receberam remunerações de R$ 3.000 a R$ 8.500.

A seleção para todos os cargos foi realizada por prova objetiva. Também houve prova discursiva para os cargos de assessor jurídico, auditor fiscal de controle externo (área comum) e jornalista. O certame foi organizado pela Fundação Carlos Chagas.

 

 

 

*Estagiária sob supervisão de Lorena Pacheco

Secretaria de Economia do DF suspende concurso para auditor, mas já prevê data de retomada

Publicado em Deixe um comentárioConcursos Públicos, Coronavírus, Distrito Federal, DODF, GDF

A secretária adjunta de Planejamento e Orçamento da Secretaria de Estado de Economia do Distrito Federal (SEEC/DF), Adriane Lorentino, publicou, no Diário Oficial local (DODF), desta quinta-feira (26/3), novo edital com a suspensão temporária do concurso público para o provimento de vagas, e formação de cadastro de reserva, no cargo de auditor-fiscal da Receita do Distrito Federal.

 

A decisão foi tomada devido às medidas preventivas adotadas pelo GDF no combate contra a disseminação do coronavírus.

 

Lorentino tornou público, ainda, que o cronograma do concurso será readequado com novas datas prováveis e que as atividades referentes ao concurso serão retomadas em agosto de 2020.

 

O concurso

O concurso oferece 40 vagas imediatas, mais 80 para cadastro reserva, que contaram com 15.949 inscrições. O cargo em questão é o de auditor-fiscal da Receita, que exige nível superior em qualquer área de formação.

A primeira etapa do concurso (prova objetiva) já foi aplicada em dia 2 de fevereiro. Já a segunda fase (prova discursiva) estava prevista para 12 de abril. O Cebraspe é a banca organizadora da seleção.

 

Foto: Reprodução/DODF 

Concurso Sefaz AL: confira dicas para provas objetivas e discursivas

Publicado em Deixe um comentárioCarreira fiscal, Dicas de estudo

O edital de abertura da Secretaria de Fazenda de Alagoas (Sefaz/AL) já foi lançado na praça! São 85 vagas de auditor de finanças e controle de arrecadação da fazenda estadual, posto que exige nível superior de formação em qualquer curso. O salário inicial varia de R$ 8.264,90 a R$ 9.471,42 para 40 horas semanais de trabalho.

 

Do total de vagas, 25 são para auditor de finanças e controle de arrecadação da fazenda estadual (sendo cinco reservadas a pessoas com deficiência) e 60 para auditor fiscal da receita estadual (sendo 12 para pessoas com deficiência). O concurso está sob a organização do Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe).

 

E para auxiliar os candidatos, especialistas do Gran Cursos Online listaram algumas dicas de ouro que vão ajudar na preparação para as provas objetivas e discursivas previstas para o certame. De acordo com o professor Anderson Ferreira, coordenador de carreiras fiscais do preparatório, existem três pontos essenciais que devem ser observados pelos candidatos. Confira:

 

Provas objetivas

Não desista na primeira prova

O concurso da Sefaz-AL é composto por duas etapas: a prova objetiva, prevista para 8 de fevereiro de 2020, e a prova discursiva, com aplicação no dia seguinte. “A dica é que, independente do desempenho obtido no primeiro dia de prova, não deixem de fazer o segundo dia de avaliação, porque só saberão se tiveram um bom desempenho após a divulgação dos resultados dos demais candidatos.”

 

Saiba escolher o cargo com propriedade

O concurso é dividido em duas áreas, mas os candidatos não poderão optar por concorrer em ambas, já que os testes ocorrerão ao mesmo tempo, então é preciso escolher a melhor. “Sendo assim, a escolha deve ter como base o nível de conhecimento que o candidato dispõe sobre conteúdo de conhecimentos específicos. Também é importante observar o nível de conhecimento nas seguintes disciplinas: direito tributário/legislação tributária e auditoria fiscal, caso decida concorrer ao cargo de auditor fiscal; ou contabilidade pública e finanças públicas, além de orçamento público e economia, conteúdos previstos dentro do cronograma de finanças públicas. Assim, se o candidato estiver mais confiante nas áreas tributária e auditoria fiscal, é melhor escolher o cargo de auditor fiscal. Agora, se o conhecimento for maior nas áreas de contabilidade pública, orçamento e finanças, é melhor optar pelo cargo de auditor de finanças”.

 

Revisões e questões até o último dia

Outra dica importante do especialista é que o candidato foque, a partir de hoje, nas disciplinas de maior relevância (conhecimento específicos), mas não esqueça de revisar os conteúdos das disciplinas de menor peso. “Os candidatos não devem negligenciar o estudo dessas disciplinas e dedicar um tempo no cronograma para revisá-las. E o mais importante: resolver questões preparadas pela banca organizadora do concurso, o Cebraspe, até a véspera da prova.”

 

Provas discursivas

Já o professor Leonardo Murga, auditor de controle externo do Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCDF) e professor de controle externo e de técnicas para provas discursivas, apontou mais três pontos essenciais para prestar atenção com relação às provas discursivas. Veja:

 

Esquematizar antes de escrever

“O estudo para questões discursivas não se dá apenas com o treino da escrita. Na realidade, o aprendizado começa na forma como nos relacionamos com os conteúdos do edital. Imaginar como um determinado conceito pode ser explicado, estabelecer conexões entre o que já foi estudado e o que está sendo aprendido no momento, bem como simular, ainda que mentalmente, formas como a banca examinadora elaborará questionamentos sobre as matérias são técnicas valiosas para elaborarmos bons textos”.

 

Mensure seus erros e encare-os de frente

Segundo o especialista, aprender os conteúdos do edital não basta. “O bom estudante também aprende a dialogar com a banca examinadora do seu concurso-alvo. E para que esse contato seja estabelecido, é importante que os exercícios sejam feitos com alguns cuidados adicionais. São eles:

 

  • se você acertou sem ter certeza, não passe direto pela questão, avance apenas após solidificar seu conhecimento;
  • mensure seus resultados, de acertos e erros também;
  • revise os erros constantemente.

 

Não brigue, procure entender a banca

Segundo o professor, os candidatos nem sempre concordam com algum gabarito ou com a forma como alguma questão foi elaborada pelo examinador. Ele observa que, embora seja salutar manter o senso crítico, quando o assunto é concursos públicos, o mais indicado é tentar entender o processo de pensamento que levou a banca a exarar determinado posicionamento. “Analisar as provas com os olhos desarmados pode ajudar na apreensão do conteúdo de uma forma mais orgânica. Em suma, não brigue com a banca, perdoe; pois, no final, é ela quem você deve superar para vencer no mundo dos certames”.

Saiba mais detalhes sobre o concurso e como se inscrever aqui. 

 

Depois comente sobre as dicas no FórumCW! 

Concurso auditor fiscal do DF: Saiba quais são as matérias mais importantes do edital!

Publicado em Deixe um comentárioCarreira fiscal, Distrito Federal, GDF, Poder Executivo

Lançado nesta terça-feira (17/9), o edital do concurso público Secretaria de Estado de Economia do Distrito Federal (SEEC/DF), para auditor fiscal da Receita do DF, promete ser um dos concursos públicos mais difíceis do Brasil!

Tanto pelo conteúdo que será cobrado, difícil e extenso; pela banca escolhida para aplicação das etapas (o Cebraspe); e também pelo nível de preparação da concorrência, que será altíssimo.

Atraídos pela carreira, quantidade razoável de vagas (120 ao todo, sendo 40 de preenchimento imediato, e 80 para formação de cadastro reserva), e pelo bom salário inicial (R$ 14.970), os candidatos devem vir com tudo para realização das provas, previstas para 2 de fevereiro de 2020.

São pouco mais de quatro meses até lá e para dar uma luz sobre o concurso, o blog Papo de Concurseiro, conversou com o professor Ismael Noronha, do IMP Concursos, que leciona as matérias de legislação e direito tributários. Confira:

O último concurso para a carreira de auditor fiscal no DF foi lançado em 2001, com esse grande lapso de tempo, é possível uma comparação de editais?

Não tem como se comparar o concurso de 2001 com esse. Já são 18 anos, então muita coisa mudou. Principalmente o nível de exigência das provas. Hoje, as provas para auditores fiscais estão entre as provas mais difíceis do Brasil. Isso porque, além de o candidato ter que ser muito bom na parte de matemática, raciocínio lógico, questões de contabilidade e matérias tributárias, hoje o nível de questões jurídicas é altíssimo. Então, em direitos constitucional, administrativo, civil, empresarial, penal, o cara tem que ser acima da média. Um conhecimento superficial da matéria não é suficiente. O nível dos candidatos do concurso de hoje é elevadíssimo, se não estiver preparado com antecedência, a chance de passar é zero.

Se começar agora, com quatro meses para as provas, é possível ser aprovado? Claro que é possível, mas pe muito difícil. Vou ser muito sincero. Porque até para a pessoa conseguir esgotar o conteúdo é muito difícil em quatro meses apenas. Esse tempo é excelente para quem já está estudando, já que vai ter a oportunidade de revisar a matéria toda. Quem não tem base nenhuma, que vai estudar desde o zero, toda essa matéria é muito difícil.

Quais são as diferenças entre a FCC, banca do último concurso, e o Cebraspe, banca atual? Quais os cuidados que devem ser tomados pelo concurseiro?

A principal diferença da Fundação Carlos Chagas (FCC), banca organizadora do último concurso da carreira, para o Cebraspe, banca atual, é que a FCC é uma banca muito literalista, ela cobra muito os dispositivos diretos – apesar de que ela está mudando também. Já o Cebraspe é uma banca jurisprudencial, ela cobra muito conhecimento das decisões jurisprudenciais dos tribunais, principalmente Superior Tribunal de Justiça (STJ) E Supremo Tribunal Federal (STF). Sem falar que o Cebraspe é uma banca mais difícil, isso todo mundo reconhece. E como a prova vai ser de itens Certo ou Errado, o candidato tem que ter muito cuidado, porque, além do conhecimento, ele vai precisar de uma estratégia para fazer a prova. Ninguém vai conseguir marcar todas as questões, então ele tem que ir para a prova sabendo qual o máximo de questões que ele pode deixar em branco. Eu sugiro não mais do que 10, 15 no máximo. Por que ficar também se marcar muitas questões isso pode prejudicar o candidato.

 

Quais são as disciplinas mais importantes do concurso para auditor fiscal do DF?

As matérias de legislação tributária e direito tributário são as mais matérias mais importantes. Somadas, elas correspondem a 40 itens, sendo 25 itens para legislação tributária e 15 para direito tributário. São as mais importantes até para a segunda fase, acredito que as questões dissertativas da segunda fase serão apenas dessas duas disciplinas, sem falar que é o maior conteúdo também.

Direito tributário para você gabaritar, sendo muito sincero, é difícil, porque vai ser uma prova de altíssimo nível. O aluno tem que conhecer todas as disposições constitucionais, todas as disposições do código tributário e jurisprudência, principalmente do STJ, que acredito que vai ser mais cobrado que as do STF.

As matérias mais importantes por disciplina:

  • Em direito tributário – Responsabilidade Tributária 
  • Em legislação tributária – A lei do ICMS

Você acredita que todo o cadastro reserva será convocado?

Com certeza eu acredito que o cadastro de reserva vai ser chamado. Como nós já temos muitos anos sem concurso, com certeza, acho que eles vão chamar – se não todos, pelo menos mais da metade do cadastro reserva.

 

Listamos aqui os principais pontos do edital para auditor fiscal do DF. Confira! 

Novo concurso para área fiscal! Sefaz/AL anuncia edital para auditores

Publicado em Deixe um comentárioConcursos

Uma publicação feita no Instagram oficial da Secretaria de Fazenda do Alagoas (Sefaz/AL) afirmou a possibilidade do Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe) ser a banca organizadora responsável pelo próximo concurso público do órgão.

De acordo com a publicação, a expectativa é que as provas ocorram já em janeiro de 2020. Em junho, Procuradoria Geral do Estado (PGE/AL) concedeu o aval para realização do novo concurso da Secretaria.

O secretário George Santoro afirmou que o certame prevê vagas para cargos de auditor fiscal na área de receita e auditor na área financeira. O salário inicial é de aproximadamente R$ 9 mil para auditor fiscal e cerca de R$ 8 mil para auditor de finanças.

Foto: Reprodução/Instagram

Outras autorizações

O governador do Estado de Alagoas, Renan Filho também autorizou concuso da Polícia Civil também já está autorizado e ofertará vagas para delegados e servidores da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau). Concursos para agentes e delegados da Polícia Civil também foram confirmados.

Para área da saúde o governador afirmou prever novo concurso para contratação de profissionais para os cinco novos hospitais que estão em construção. Será avaliada a possibilidade de mais de um concurso para substituir profissionais que já estejam na rede ou para os novos hospitais.

Para a Polícia Militar é necessário, segundo ele, aguardar o encerramento do concurso de 2018 para verificar a melhor data para publicação do próximo edital. O objetivo da PM é estudar a possibilidade de um novo concurso para 2019 ou primeiro semestre de 2020, juntamente com o Corpo de Bombeiros, mesmo que com efetivo menor.

Saiba mais aqui! 

 

Leia também: Tribunal de Justiça de Alagoas divulga edital do concurso com salário de R$ 30 mil