Saia justa

Publicado em Deixe um comentárioGeral

E a Dilma, hein? Lula a meteu numa saia justa. Ao dizer que não cortará as verbas do PAC, apelou para extremos. Afirmou que, antes, cortará o batom da Dilma. Pra quê? Brasileiros caíram de pau. “Meus impostos pagam o batom da ministra? Eu não sabia”, repetiam de norte a sul do Brasil. A chefe da Casa Civil não deu bola. Sorriu e foi pra […]

Sem esperneios

Publicado em Deixe um comentárioGeral

Uiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii! O Leão mostra as garras. De 2 de março a 30 de abril, a gente tem de prestar contas à Receita. Convenhamos: pôr a mão no bolso dói, dói muito. Por isso o tributo se chama imposto. O nome vem de impor, que quer dizer obrigar, constranger alguém a fazer alguma coisa. Não adianta, pois, espernear. O jeito é fazer os cálculos, aproveitar os […]

Vício insanável do amor

Publicado em Deixe um comentárioGeral

DAD SQUARISI // dadsquarisi.df@@diariosassociados.com.br No encontro com os prefeitos, Lula chamou os jornalistas de “pequenos”. A razão: julgam e condenam os políticos previamente, sem dar-lhes oportunidade de defesa. Pensava, por certo, em Edmar Moreira. O parlamentar, eleito corregedor da Câmara, disse que não investigaria os colegas. Por quê? “O Congresso sofre do vício insanável da amizade”, explicou. Desconfiados, os repórteres fizeram o que têm de […]

Segundo Cristo

Publicado em Deixe um comentárioGeral

Raquel Dolabela escreve: Reportagem no Estado de Minas de 8/2 trouxe uma frase que acredito esteja equivocada. Eis o texto:   Alimentação é suspensa   Os médicos da clínica em Udine, nordeste da Itália, onde está internada Eluana Englaro, há 17 anos em coma após um acidente de carro, interromperam completamente, ontem, o processo de alimentação e hidratação aritificial que a mantém viva. A equipe médica […]

Erramos

Publicado em Deixe um comentárioErramos, Geral

Há nova praga na praça. Trata-se do a partir de. Com ousadia crescente, o trio rouba o lugar de outras preposições. Vale o exemplo da pág. 9: “Levantamento feito a partir de dados do SUS mostra que as quedas são a principal razão para crianças irem parar no hospital”. Devolvendo a César o que é de César, temos: Levantamento feito em dados do SUS mostra […]

O homem do castelo

Publicado em Deixe um comentárioGeral

    “Quando verem os documentos, verão que o castelo não é meu. É do meu filho”, disse Edmar Moreira. O deputado tem um castelo, mas não paga os direitos trabalhistas dos empregados. Pior: não conjuga o verbo ver como manda o figurino. Ele se esquece de uma lição tão antiga quanto o rascunho da Bíblia. Os verbos não são clones. Têm família que exige […]

Notícia e reforma 1

Publicado em Deixe um comentárioGeral

  Que coisa! Um Bandeirante caiu no Rio Manacaparu, lá no Amazonas. Morreram 24 pessoas. Entre elas, 17 da mesma família. O fato trouxe à luz a palavra voo. Com ela, a reforma ortográfica. O hiato oo antes ganhava chapeuzinho. Perdeu-o. Agora voa livre e solto. Integra o bando de perdoo, abençoo, coroo e outros oos da vida.  

Notícia e reforma 2

Publicado em Deixe um comentárioGeral

    A The Economist noticiou a escolha de José Sarney para presidir o Senado. Meteu o pau. Chamou-o de senhor semifeudal. A escrita do adjetivo encucou os repórteres. A reforma mexeu com o prefixo semi-? Procura daqui, pesquisa dali, eureca! Semi entra nas poucas regras que estão claras na mudança — os iguais se rejeitam, os diferentes se atraem. Em outras palavras: separam-se com […]

Eleições em Israel

Publicado em Deixe um comentárioGeral

  Ontem os israelenses foram às urnas. Participaram de eleição pra lá de importante. O escolhido pode ajudar ou atrapalhar as negociações de paz no Oriente Médio. Daí a cobertura da imprensa. “A disputa está apertada. Os partidos de direita devem sair fortalecidos. Dois deles estão páreo a páreo”, informou a correspondente da GloboNews, de Telavive. Ops!, exclamaram os telespectadores. A moça confundiu Germano com […]

Questão de concurso (resposta)

Publicado em Deixe um comentárioGeral

  Esta questão caiu em prova de concurso. A moçada não acreditou no gabarito. Para pôr os pontos nos is, consultou o blog:   Das frases abaixo, está INCORRETA, por não se tratar de situação do verbo haver, a seguinte: A) Não se podia imaginar há cerca de dois anos que o sonho pudesse virar realidade. B) Há muito sinalizando para o futuro, o empreendimento […]