Erramos

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

“… mandou ofício ao ministro Luís Roberto Barroso para comunicá-lo de detalhes”, escrevemos na pág. 18. “Comunicá-lo”?, pergunta o leitor João Maria Basto. Ele tem razão. A gente comunica alguma coisa a alguém. Melhor: … mandou ofício ao ministro Luís Roberto Barroso para comunicar-lhe os detalhes.

Se ele manter? Se ele mantiver?

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

O verbo manter é derivado de ter. Conjuga-se como ele. Ninguém diz “se ele ter a empresa aqui”. O que se diz é “se ele tiver”. Logo, se ele mantiver. Trata-se do futuro do subjuntivo, filhote do pretérito perfeito: Pretérito perfeito: mantive, manteve, mantivemos mantiver(am) Futuro do subjuntivo: se eu mantiver, ele mantiver, nós mantivermos, eles mantiverem

Nota fúnebre: futuro do subjuntivo

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Machado de Assis, Eça de Queirós, Graciliano Ramos, Jorge Amado, José Saramago, João Ubaldo Ribeiro, Millôr Fernandes (in memoriam), Marina Colassanti, Lígia Fagundes Telles, Luiz Fernando Verissimo, Roberto Pompeu de Toledo, Elio Gaspari, Arnaldo Niskier, eu, você e todos os cultores da boa linguagem cumprem o doloroso dever de comunicar o falecimento do futuro do subjuntivo. Vítima de abandono e maus-tratos, ele deixa a família […]

Censo ou senso?

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Censo, com c, dá nome ao conjunto dos dados estatísticos da população de uma cidade, estado ou país. Daí censo demográfico. Senso, com s, quer dizer entendimento. Daí senso de responsabilidade, senso comum, bom senso, senso moral. Na dúvida, tenha senso. Com s. Faça substituições. Você verá que censo, com c, tem poucas aplicações.  

Mistérios do eis

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Qual é a do eis? O que significa? Como e quando usá-lo? Dúvidas. Dúvidas. Dúvidas. E daí?” Mistérios cercam as três letrinhas. Pra início de conversa, ninguém sabe ao certo de onde elas vêm. Palpiteiros afirmam que talvez provenham de heis ou haveis. Talvez. Certeza não há. Além da curiosidade sobre o pai e a mãe da criatura, fica outra questão. A que classe gramatical […]

Erramos

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

“… o que mostra claramente a necessidade de se dar prioridade ao setor”, escrevemos na pág. 8. Pronome se na companhia de infinitivo? Só com verbo pronominal. Não é o caso. Melhor corrigir: … o que mostra claramente a necessidade de dar prioridade ao setor.

Erros que roubam pontos

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

  Você vai fazer concurso? Redige ofícios, memorando, relatórios, exposição de motivos? Candidata-se a vaga na universidade? Está de olho em promoção no emprego? Escreve e-mails? Participa de redes sociais? Abra os dois olhos. Não caia nas ciladas que roubam pontos e prestígio. As armadilhas são muitas. A seguir, desmontamos algumas. O hospital atende pacientes de “0” a 18 anos Zero ano? Nem com mágica. Só […]