Milhão, bilhão & cia.: concordância

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

O contingenciamento do rico dinheirinho da Educação causou estragos na imagem do governo. Levas de estudantes invadiram as ruas. Faixas pediam ensino melhor. Nada mais justo. Em resposta, a equipe econômica liberou R$ 1,58 bilhão para o MEC. Oba! A imprensa aplaudiu a iniciativa, mas descuidou-se da língua. Muitos escreveram “1,58 bilhões”. Tropeçaram na gramática. A concordância de milhão, bilhão, trilhão & cia. se faz […]

Aonde vai Bolsonaro? Onde vai Bolsonaro?

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

 A relação do presidente com o Congresso é pra lá de instável. Ora Sua Excelência trata deputados e senadores como inimigos do Brasil. Ora os bajula como filhos mimados. A alternância de ataques e afagos mereceu editorial da Folha de S. Paulo com este título: “Aonde vai Bolsonaro?” Leitores ficaram com a pulga atrás da orelha. O xis da questão não era o conteúdo, mas […]

Nova Previdência: responder

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

O governo lançou a campanha anunciada como mágica, capaz de convencer os brasileiros da necessidade de aprovar a reforma da Previdência. Em filmes curtinhos, protagonizados por gente como a gente, pessoas apresentam as dúvidas. Alguém esclarece a questão com palavras simples e frases curtas. A empreitada recebeu o nome de “Nova Previdência. Pode perguntar”.  A questão Quando o slogan veio a público, uma interrogação invadiu […]

Começar x a partir de: pleonasmo

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

“Novas regras para uso de patinete em São Paulo começam a valer a partir do dia 28”, disse o repórter. Certo? Nãooooooooo! A partir de é expressão de tempo. Quer dizer a começar em. Por isso, a partir de não combina com o verbo começar. É pleonasmo escrever “Novas regras para uso de patinete em São Paulo começam a valer a partir do dia 28″. […]

BC interveio no mercado de dólar? Inteviu?

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

O dólar está pela hora da morte. Passou de R$ 4. O Banco Central precisou intervir no mercado. A imprensa noticiou o fato. Ouviu-se esta manchete: “O Banco Central interviu no mercado do dólar”. Ops! Intervir é cria de vir. Pai e filho se flexionam do mesmo jeitinho: venho (intervenho), vem (intervém), vimos (intervimos), vêm (intervêm); vim (intervim), veio (interveio), viemos (interviemos), vieram (intervieram). Em […]

Tropeço de Onyx Lorenzoni

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Nos discursos sobre a Nova Previdência, nem tudo foram acertos. Houve tropeços aqui e ali. Um dos mais vistosos figurou no pronunciamento de Onyx Lorenzoni. Dirigindo-se ao presidente, o ministro disse: “O senhor andou por cada canto deste país”. Uiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii! Doeu. Na leitura, por cada soa porcada, coisa de porcos. Cruz-credo! Xô! Melhor fugir da enrascada. Que tal “O senhor andou pelos quatro cantos deste […]