Grafias ardilosas: cheque e xeque

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Cheque é de banco. Pode ter fundos ou não. Daí cheque com fundos, cheque sem fundos (não fundo). Xeque é a jogada de xadrez (xeque-mate) ou o título de poderosos árabes (xeque saudita).  A expressão pôr em xeque se escreve assim — sem tirar nem pôr. História curiosa Xeque vem do persa xãh. Significa rei. No idioma do Irã, deu xá – título que se […]

Pleonasmos: planos para o futuro & cia. redundante

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

O bem mais precioso em tempos de avalanche de mensagens eletrônicas? É o tempo. Minutos são luxos dos quais ninguém quer abrir mão. Que tal dar uma ajudinha? Mande redundâncias passear bem longe. Não é tarefa fácil. Elas estão na moda e passam despercebidas. Quer ver?  Sociedade como um todo? É sociedade. Desfecho final? Todo desfecho é final. Basta desfecho. Empréstimo provisório? Só pode ser. […]

Modismos: equalizar & cia. -izar

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

É um mistério. Modismos chegam tímidos. Repetem-se aqui e ali. De repente, não mais que de repente, viram praga. É o caso do sufixo -izar. Outro dia, alguém disse sem corar: “É preciso perdoalizar os inimigos”. Valha-nos, Deus! O que fazer? Boa parte dos feiosos dá ideia de movimento. Pode ser substituída por verbos mais precisos, familiares e pra lá de simpáticos. Eis exemplos:  agilizar […]

Macete: bastante ou bastantes?

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Que coisa! Carro-bomba explodiu em Bogotá. Morreram 20 pessoas. E os feridos? São… bastante ou bastantes? Faça a sua aposta. Respondeu bastantes? Acertou. Bastante pode ser adjetivo ou advérbio: O adjetivo modifica o substantivo e se flexiona em número. Pode ser substituído por muito, muitos, muita ou muitas (concorda com o substantivo): motivos bastantes (muitos motivos), bastantes vezes (muitas vezes), bastantes feridos (muitos feridos), bastante […]

Gisele Bündchen e Teresa Cristina: mal e mau

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

É o embate da semana. De um lado, a ministra da Agricultura, Teresa Cristina. De outro, a modelo Gisele Bündchen. A top alardeou mundo afora que o Brasil desmata as florestas. A titular da pasta do agronegócio não gostou. Disse que quem fala mal do Brasil no exterior é mau brasileiro. Gisele não deixou por menos: “Mau brasileiro é quem desmata”. E daí? Enquanto elas […]

Constituir: regência

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Regência é calo no pé. Dúvidas pintam a cada momento. A de agora se refere ao verbo constituir. Ele é direto ou pede a preposição em? Constituir é transitivo direto. Constituir-se também. Ambos têm horror à preposição: Acordar cedo constitui (constitui-se) problema para mim. O Enem constitui (ou constitui-se) preocupação constante de quem quer entrar na universidade. Maria constituiu uma firma comercial. Preciso constituir advogado […]