Plural: bicho-preguiça

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Era quarta-feira. Na movimentada Rodovia Rio-Santos, ops! Dois animaizinhos paralisaram a via. Primeiro um bicho-preguiça. Depois, outro. Eles tentavam atravessar o asfalto quando receberam o apoio de motoristas, que bloquearam o trânsito e aguardaram pacientemente a travessia dos bichos. Viva! O fato virou notícia. E levantou uma dúvida. Qual o plural de bicho-preguiça? A equipe do jornal A Tribuna de Santos foi atrás. O Dicionário […]

Tesão: masculina ou feminina?

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

A palavra tesão nasceu latina. Tinha o sentido de força, intensidade, manifestação de violência. Com o tempo, ganhou acepções novas. Entre elas, impuseram-se excitação, desejo sexual, pessoa que desperta desejos sexuais. Resultado: o vocábulo deu adeus à linguagem culta e entrou de cabeça na popular. Mas, desde sempre, é masculino (o tesão).    

Ganhar, perder e empatar: regência

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

A Seleção brasileira foi a Los Angeles para enfrentar o Peru. Perdeu. O técnico culpou o gramado. Jogadores lamentaram a derrota. Comentaristas disseram que o importante é competir. Talvez tenham razão. Na prática esportiva, há três resultados possíveis. Um: ganhar. Outro: empatar. O indesejado: perder. Ganhe, perca ou empate, impõe-se ser elegante. A ordem: usar a preposição correta. O time ganha de outro por ou […]

Por que água-de-colônia se chama água-de-colônia?

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Água de colônia se chama água-de-colônia porque nasceu em Colônia, na Alemanha. Giovanni Maria Farina vivia em Piemonte, na fronteira da Itália com a Suíça. Mudou-se para Colônia no início do século 18. Inventor de perfumes, ele criou uma fragrância desconhecida, bem diferente dos aromas fortes e açucarados que enchiam os salões da nobreza europeia. A fórmula: óleos essenciais de frutas cítricas, como limão, laranja, […]