O pronome quem só gosta de gente

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

O quem é um pronome muito elitista. Adora gente. E só gente. Sempre que aparece, fala de pessoas. Quer exemplos? Veja: Quem chegou? Não sei quem chegou. Foi Maria quem chegou? Simples, não? Mas o mundo é cheio de maldade. Ou de descuidados. Com muita frequência as pessoas sem coração agridem o quem.Uma das violências contra o pobrezinho é empregá-lo em frases como estas: Foi […]

Diálogo: participantes

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Muitos pensam que diálogo é conversa entre duas pessoas. Pode até ser. Mas não necessariamente. A greguinha tem duas partes. Uma: diá, que quer dizer através de. A outra: logos, que significa palavra, estudo, tratado. Em bom português: trata-se de entendimento por meio da palavra. O número de participantes não conta. Podem ser dois, cinco, cinquenta.    

Se eu deter? Se eu detiver?

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Deter conjuga-se como ter: tenho (detenho), tem (detém), temos (detemos), têm (detêm); tive (detive), teve (deteve), tivemos (detivemos), tiveram (detiveram). E por aí vai. Atenção para o futuro e o imperfeito do subjuntivo: se eu detiver, ele detiver, nós detivermos, eles detiverem; se eu detivesse, ele detivesse, nós detivéssemos, eles detivessem.  

Depor: conjugação e regência

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Depor se conjuga como pôr: ponho (deponho), põe (depõe), pomos (depomos), põem (depõem); pus (depus), pôs (depôs), pusemos (depusemos), puseram (depuseram); que eu ponha (deponha), ele ponha (deponha), nós ponhamos (deponhamos), eles ponham (deponham); se eu puser (depuser), ele puser (depuser), nós pusermos (depusermos), eles puserem (depuserem). Etc. e tal. E a regência? O verbinho manhoso exige a preposição em: O acusado depôs na PF. […]

Desde: quando usar?

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Como expressão de tempo, desde indica sempre tempo passado. Pode ser usada sozinha ou com a preposição até: Estou aqui desde segunda-feira. Dormiu desde o anoitecer até o nascer do sol. 2. Nunca se usa seguida de crase ou combinada com outra preposição: Estou aqui desde as duas horas. Ele está aqui desde o meio-dia. Trabalha nos Correios desde o ano passado.  

Descriminar ou discriminar? Depende

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Descriminar é inocentar, deixar de ser crime. O prefixo des- dá ideia de negação. É o mesmo que aparece em desobedecer: Gabeira luta para descriminar o uso da maconha.  Discriminar é distinguir, tratar de maneira diferente: A legislação não discrimina a mulher. A Constituição diz que discriminar é crime.  Curiosidade  O jogo virou. Antes, as mulheres reclamavam de discriminação. Estavam certas. Ser mulher já foi […]