Gentileza em Brasília 1

Publicado em Entrevistas, Vídeos

 

Arquivo Pessoal/Divulgação. Marco Orsini e o profeta Gentileza durante as filmagens do documentário A mensagem do Profeta.
Arquivo Pessoal/Divulgação. Marco Orsini e o profeta Gentileza durante as filmagens do documentário A mensagem do Profeta.

 

Severino Francisco

O Profeta Gentileza passou por Brasília nas décadas de 1970 e 1980. Em plena ditadura militar, ele trazia uma mensagem subversiva: gentileza gera amor e paz! Era possível ver e conversar com ele no Restaurante Coisas da Terra, nos semáforos ou no entorno da Rodoviária. Não era por acaso que ele veio a Brasília. Tinha plena consciência da importância da repercussão que teriam suas mensagens na capital do país. A passagem de Gentileza por Brasília está registrada no documentário A mensagem do profeta, dirigido por Marcos Orsini, com fotografia de Marcelo Coutinho.

Na verdade, o filme era o trabalho final da matéria jornalismo cinematográfico, ministrada pelo cineasta Vladimir Carvalho, na Faculdade de Comunicação da UnB. Estávamos no ano de 1978 e Orsini queria fazer algo relacionado ao aniversário dos 18 anos de Brasília.

 

credito:reprodução/divulgação - A mensagem do Profeta
credito:reprodução/divulgação – A mensagem do Profeta

Observou Gentileza na Rodoviária, fazendo pregação no meio dos carros e começou a conversar com o profeta e a fazer as primeiras gravações: “Gentileza ainda não era tão conhecido”, conta Orsini. “Ele ficou muito satisfeito com o convite e com o fato de que alunos do curso de comunicação se interessassem pela mensagem dele. Ele tinha uma consciência muito clara de que queria atingir o núcleo do poder”.

O roteiro do documentário funde a figura de Gentileza com o aniversário da cidade. O profeta participa de um gigantesco desfile das crianças no dia 21 de abril, com a presença do então presidente da República Ernesto Geisel. Havia forte aparato de segurança e não foi possível chegar muito próximo.

 

Mas Gentileza aparece também em várias outras situações; desce a rampa do Congresso, passa entre os profetas de Cheschiati na Catetral., olha para a Estátua da Justiça em frente ao STF, contempla a imagem de Juscelino Kubistchek, percorre a Rodoviária e caminha na direção do Palácio da Alvorada, como se fosse levar a mensagem ao então presidente Ernesto Geisel.

A figura do profeta erra em planos gerais sob o fundo do Eixo Monumental e da cidade espacial: : “Ele não fazia referências diretas à repressão política do país embaixo de um regime militar. Mas falava sobre amor, liberdade, gentileza. Achava que as pessoas estava se agredindo. E uma das formas de gentileza era liberdade, o amor, a delicadeza e o cuidado com o outro”

Gentileza gravou uma mensagem especial dirigida ao então presidente Ernest Geisel. A produção do filme não dispunha de câmera portátil. Marcelo Coutinho registrou tudo com uma câmara amarrada por cordas, reminiscência dos tempos em que os jornalistas documentavam a Segunda Guerra Mundial: “Logo, ele emendou com o discurso dele. Era para ser uma homenagem a Brasília, mas, com o seu carisma, o profeta roubou a cena”.

 

credito:reprodução/divulgação - A mensagem do Profeta
credito:reprodução/divulgação – Cena do filme A mensagem do Profeta

Mensagens do profeta

A verdadeira gentileza é perfeito conforto e liberdade. Ela simplesmente consiste em tratar os outros exatamente como você adoraria ser tratado.

Nenhum gesto de gentileza, por menor que seja, é perdido.

Cobrou é traidor – o padre está esmolando, o pastor tá pastando e o Papa tá papando, papão do capeta capital”

Só por hoje um dia de cada vez

Entendimento gera sabedoria

O estudo gera futuro

Não usem problemas. Não usem pobreza. Usem amorrr gentileza.

Vocês são as flores do meu jardim

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *