Imagem: PMSP/Divulgação
Imagem: PMSP/Divulgação

Polícia Militar de SP é autorizada a realizar seleção para contratar 600 guarda-vidas

Publicado em Concursos

A Polícia Militar de São Paulo (PM/SP) foi autorizada a adotar as providências necessárias para a realização de um processo seletivo simplificado, visando a contratação de 600 guarda-vidas. A informação foi publicada no Diário Oficial do Estado de São Paulo, nesta quinta-feira (6/9).

As contratações serão por tempo determinado e pelo prazo máximo de cinco meses, correspondente ao período de novembro de 2018 a março de 2019.

Mais vagas em São Paulo

PM SP

A Polícia Militar de SP está com inscrições abertas para seleção que visa a contratação de 270 profissionais de nível médio para o cargo de aluno-oficial PM, na Academia do Barro Branco. A Fundação para o Vestibular da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (Vunesp) é a empresa responsável pela elaboração e execução das etapas de avaliação.

Os candidatos devem atender aos seguintes requisitos básicos: ter idade mínima de 17 anos e máxima de 30 anos, ter altura mínima de 1,60 para homens e 1,55 para mulheres, estar quites com as obrigações militares e eleitorais, além de outros descritos no edital. O aluno-oficial PM tem remuneração de R$ 3.095,88.

As inscrições serão aceitas até 24 de setembro pelo site da Vunesp. A taxa de participação é de R$ 130. O concurso será válido por seis meses, com possibilidade de prorrogação por igual período. Clique aqui para saber mais.

CRP SP

O Conselho Regional de Psicologia do Estado de São Paulo abriu um novo concurso público com 275 vagas de nível superior. Do total de chances, sete são imediatas e 268 para formação de cadastro reserva. Os salários são de R$ 6.197,58, para 40 horas semanais. Confira aqui o edital completo.

As inscrições podem ser realizadas por meio do site do Instituto Quadrix, que é a banca organizadora do certame,  até 10 de outubro de 2018. A taxa é de R$ 75. Clique aqui para saber mais.

  • Bruno

    Guarda-Vidas na Polícia Militar? Das duas uma…ou o anúncio aqui está errado ou o Governo do Estado de São Paulo está errado! kkkkkkkkkkkkkkkk que diabo de organização administrativa é essa?! TNC!

    • Alexandre

      Bruno, na verdade não há qualquer equívoco. Isso se explica pelo fato de os guarda-vidas serem contratados para auxiliar os bombeiros militares daquele Estado no serviço de prevenção a afogamentos no litoral paulista nesse período de maior demanda, já que na alta estação as praias estarão mais movimentadas. O corpo de bombeiros de São Paulo ainda é vinculado a briosa Polícia Militar. No Brasil quase todos os corpos de bombeiros eram vinculados as suas respectivas polícias militares, exceção feita aos do Rio de Janeiro e do Distrito Federal, que já foram criados como órgãos independentes administrativamente.
      Atualmente, ainda, subsistem alguns corpos de bombeiros que são vinculados às PM’s nos Estados de São Paulo e Paraná. No Rio Grande do Sul o Corpo de bombeiros está em fase de transição para a autonomia orçamentária e administrativa.

      • Bruno

        Pois é. Atrasadíssimo esses estados. Apesar de ambos estarem elencados no rol taxativo da segurança pública, não tem nada a ver guarda-vidas com Polícia Militar, são atividades completamente distintas, na prática. A PM é policia ostensiva, o CBM é responsável pela defesa civil e combate a incêndios.

        • Alexandre

          Concordo contigo.
          É interessante destacar que estamos falando de Estados como São Paulo e Paraná, que no contexto nacional são considerados Estados ricos e desenvolvidos.
          Infelizmente, nesse processo, encontram-se absurdamente atrás dos demais Estados da Federação.