Crefito-4 reabre inscrições de concurso com 110 vagas

Publicado em Deixe um comentáriocadastro reserva, Concursos, Concursos Públicos, Conselho Regional

Karolini Bandeira*- Atenção: o período de inscrições do concurso público do Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional da 4ª Região (Crefito-4), suspenso em 2020 devido ao agravamento da pandemia de covid-19, foi reaberto! Interessados com nível médio e nível superior podem se inscrever até 14 de junho pelo site do Instituto Quadrix.

O edital oferta 110 vagas para atuação em Belo Horizonte (MG), sendo seis imediatas e o restante para formação de cadastro de reserva. Há chances para os cargos de almoxarife, analista contábil, analista de pessoal, analista de tecnologia da informação e produtor de vídeo.

Os contratados receberão remuneração de R$2.612,50 a R$ 4.702,50. Além do salário base, também serão concedidos os benefícios de Auxílio Alimentação ou Refeição, Plano de Saúde (Médico, Hospitalar e Odontológico), Assistência pré-escolar e Vale transporte.

Vale ressaltar que, para estar devidamente inscrito, é necessário efetuar o pagamento da taxa de participação, no valor de R$ 80 (nível médio) e R$ 100 (superior). O edital reserva 5% das vagas a pessoas com deficiência e 20% a candidatos negros.

O concurso será composto por prova prova objetiva, de caráter classificatório e eliminatório e prova discursiva, apenas classificatória. As etapas são previstas para 25 de julho e serão aplicadas em Belo Horizonte. A avaliação irá cobrar questões sobre língua portuguesa, raciocínio lógico e matemático, noções de informática, língua inglesa, atualidades e conhecimentos específicos.

Leia o edital na íntegra!

 

 

 

 

 

*Estagiária sob a supervisão de Mariana Niederauer

Juiz determina lançamento de concurso em até 1 ano para cidade vizinha de Belo Horizonte

Publicado em Deixe um comentárioConcursos, Concursos Públicos, educação, Tribunal de Justiça

Se a decisão não for cumprida,  a Prefeitura do município deverá pagar multa de R$ 1.000 por dia

 

Karolini Bandeira*- Em Contagem (MG) – cidade que fica a 12 km de distância da capital do estado, Belo Horizonte -, a contratação de profissionais de alguns cargos da área da educação só será possível mediante realização de concursos públicos. A decisão, tomada dia 26 de outubro pelo juiz da 2ª Vara da Fazenda Pública Municipal de Contagem, Haroldo Dutra Dias, determina que um novo concurso para preenchimento de cargos deve ser feito em até um ano. Caso contrário, a Prefeitura do município deverá pagar multa de R$ 1.000 por dia.

 

De acordo com a decisão, as funções na área da educação que estão sendo preenchidas sem realização de concurso e deverão ser contempladas nas próximas seleções públicas são: professor de educação básica 1 e 2, agente de educação infantil, secretário escolar, auxiliar de biblioteca escolar, pedagogo 1 e assistente escolar.

 

Para o juiz, a contratação de profissionais sem um concurso prévio é uma medida que deve ser tomada em casos excepcionais e dentro das leis municipais: “Em que pese o fato de as contratações temporárias, realizadas pelo Município de Contagem, tivessem o objetivo de assegurar a continuidade da prestação de serviço público adequado à população, não se deve permitir que ocorram de forma deliberada, sem que haja um controle adstrito aos termos legais. […] A contratação de servidores para a área educacional possui finalidade de atendimento permanente,” afirmou o magistrado.

 

 

 

*Estagiária sob supervisão de Lorena Pacheco