O Poder 360 Graus tropeçou no porquê

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

“Uma tarefa urgente: entender porque os trumpismos são fortes”, escreveu o Poder 360 Graus.  Viu? Tropeçou no porquê. O porquê ora aparece junto. Ora separado. Ora com acento. Ora sem o chapeuzinho. Não há quem não hesite na hora de escrever uma forma ou outra. Muitos chutam. Mas, como a língua não é loteria, o que pode dar errado dá. Melhor aprender as manhas da […]

Hífen: a ira de Deus

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

A Terra tinha uma só língua e um só modo de falar. Ninguém precisava estudar inglês, francês, alemão ou árabe. Todos se entendiam. A harmonia reinava. “Que monotonia”, bocejaram os homens. “Vamos agitar?” Pensa daqui, palpita dali, eureca! Decidiram construir uma torre que os levasse ao céu — a Torre de Babel. Nas alturas, as coisas seriam mais animadas. A obra subiu célere. Deus, ao […]

Ídolo, monstro & cia.: masculino ou feminino?

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Vítima joga no time de criança, pessoa, criatura, indivíduo, ídolo, gênio, anjo, testemunha, cônjuge, defunto & cia. Todos têm o mesmo gênero para o masculino e feminino. A pessoa, a criança, o defunto podem se referir a homem e a mulher. Como sair da enrascada? Impõe-se distinguir o gênero. É fácil. Basta fornecer indicações que esclareçam o ouvinte ou o leitor: A criança que sofreu […]

Trabalhamos para melhorar o resultado? Trabalhamos para melhorarmos o resultado?

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Ambas estão corretas. Trata-se do infinitivo flexionado. Nessa forma verbal, só se exige a flexão se o sujeito da segunda oração for diferente da primeira: Maria chegou cedo / para os filhos irem ao teatro. O Congresso mudou a lei / para os médicos serem beneficiados. No seu exemplo, Eduardo, trata-se do mesmo sujeito (nós). A flexão é facultativa. Prefiro o singular porque deixa a […]

Hífen: norte, sul e centro

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Norte-americano, norteamericano ou norte americano? Entre no cassino de Donald Trump e faça sua aposta. Escolheu a primeira opção? Acertou. Norte e sul pedem hífen na formação de adjetivos pátrios: norte-americano, norte-coreano, norte-rio-grandense, sul-americano, sul-coreano, sul-vietnamita, sul-asiático, sul-africano. Centro Entre os extremos, fica o meio. Como lidar com ele? Do mesmo jeitinho. Centro exige tracinho na formação de adjetivos: centro-americano, centro-asiático, centro-africano, centro-direita, centro-esquerda.  

Urna: etimologia e curiosidade

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Em época de eleição no norte e no sul, fala-se em ir às urnas. A palavra é tão familiar que, quando usada, dispensa explicações. Sabemos que é o recipiente onde se depositam (ou a máquina onde se digitam) os votos de uma eleição: O americano foi às urnas ontem. Os governantes têm de ouvir a voz das urnas. Esperamos o resultado das urnas. Nem sempre […]

Voto: etimologia

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Foi dada a partida. A sorte está lançada. Candidatos suaram a camisa e gastaram sola de sapato com um único objetivo. Eleger-se. Pra chegar lá, precisam conquistar o eleitor e, com ele, o voto. O objeto de desejo tão cobiçado tem duas acepções e duas origens. A primeira veio do latim votum. Quer dizer promessa, desejo. O padre faz voto de castidade. Os noivos, voto de […]

Tio Sam: quem é?

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Tio Sam personifica os Estados Unidos. De barbicha e bigode, trajada de casaca e calças listradas como a bandeira americana, a criatura nasceu lá por 1812. Dizem que a imagem é reprodução de uma figura de carne e osso. De quem? É aí que a porca torce o rabo. Certeza não há. Uns dizem que é Samuel Wilson, poderoso inspetor federal que tirava o sono […]