Governo do DF começará ano letivo com 3,7 mil novas vagas em creches

Publicado em Creche
Crianças em creche pública. Foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A

O Governo do Distrito Federal começará o ano letivo da rede pública de ensino, na próxima segunda-feira (11), com 3.780 vagas ofertadas em creches. A seleção para preencher as vagas já começou, atendendo os alunos prioritários da lista de inscritos da Secretaria de Educação. As regionais de ensino têm convocado responsáveis para matricular os filhos desde a última segunda-feira (4).

As oportunidades foram abertas nas instituições devido a movimentação natural dos alunos que completam 3 anos de idade. Atualmente, a demanda de atendimento para crianças de 0 a 3 anos na rede pública é de 23.640 vagas. Com as vagas ofertadas esta semana, o déficit cai para 19.940. Neste momento, as maiores carências dentro do déficit geral, considerando a demanda de 23.640 inscritos, estão no Plano Piloto, com 4.151 crianças inscritas e aguardando vagas; Ceilândia, com 3.768; e Samambaia, com 3.058.

O GDF também prometeu que 2,3 mil vagas em creche serão abertas este ano, sendo que 1,3 mil ainda neste semestre, por meio de ampliação dos convênios em vigor, e outras 1 mil até o segundo semestre. As chances estarão disponíveis em seis Centros de Educação da Primeira Infância (Cepi) que serão inauguradas este ano. Saiba quais são e confira a etapa de preparo de cada um:

Em construção:

Cepi Periquito, em Samambaia

Cepi Bem-te-vi, em Samambaia

Cepi Papagaio, em Ceilândia

Cepi Cajuzinho, no Lago Norte

Aguardando mobiliário:

Cepi Bambu, em Samambaia

Cepi Azulão, em Samambaia

A meta do governo é criar 19 mil novas vagas nos próximos quatro anos. Se esse objetivo for alcançado, seriam quase 10 mil vagas a mais do que as criadas nos últimos sete anos, desde que a Secretaria de Educação passou a ter a responsabilidade de prestar este atendimento, em 2011. Todas as vagas são preenchidas conforme o Manual de Procedimentos para Atendimento à Educação Infantil, disponível no site da Secretaria de Estado de Educação do Distrito Federal (SEEDF).

Com intuito de atender a demanda por creches, um dos caminhos planejados é a parceria com entidades filantrópicas, confessionais e sem fins lucrativos. No total, 112 instituições constituem a rede conveniada de ensino infantil (etapa creche) do DF, 60 delas com atendimento em prédio próprio e 52 em Centros de Ensino de Primeira Infância, os Cepis, que são parcerias público-privadas com gestão terceirizada. Todas as instituições que celebram convênio com a SEEDF passam por processo de chamada pública, atendendo às exigências legais estabelecidas para esse tipo de atendimento. Essas entidades hoje são responsáveis pelo atendimento de 15.025 crianças entre 0 e 3 anos.

As inscrições para creche pública podem ser feitas ao longo do ano pelo site, pelo telefone 156 (de segunda a sexta-feira, das 7h às 19h) ou em cada regional de ensino da Secretaria de Educação. Quando surge vaga, as coordenações entram em contato com a família. Confira vídeo da Secretaria de Educação com orientações para inscrever seu filho na lista de espera para creches públicas do DF.

Crianças de 0 à 3 anos atendidas na rede de instituições parceiras
Evolução da rede conveniada

5 thoughts on “Governo do DF começará ano letivo com 3,7 mil novas vagas em creches

  1. Denúncia na convocação para creche.
    Tenho uma bebê de 1 ano e 5 meses. Ela está inscrita para vaga de creche desde 12/2017. Em 15/01/2019 Ela ocupava à 15° posição, porém não foi convocada para vaga de berçário II, procurei a regional de ensino na asa norte para saber o motivo da não convocação. A resposta obtida é que chamaram a quantidade necessária para preenchimento das vagas abertas. Ela foi para a 3° posição. Na regional da asa norte, não dão resposta convincente. Gostaria de um apoio para Apuração das vagas, se realmente não houve vagas abertas em 2019 para 15 crianças?
    Qual procedimento devo adotar? Quem devo procurar?

      1. Olá Lígia,
        entramos em contato com a Secretaria de Educação do Distrito Federal para entender a questão. Segundo a equipe de lá, há muitas mudanças nas classifações na lista de espera o ano todo porque há critérios prioritários (que levam em conta renda, decisões judiciais, por exemplo) que fazem com que algumas crianças se tornem prioridade. O procedimento adequado para conseguir explicações é o que você adotou realmente: entrar em contato com a regional de ensino. É importante continuar acompanhando a lista de espera, pois, apesar de haver maior abertura de vagas no início do ano, também surgem oportunidades no meio do ano (por exemplo, quando alguma família com criança matriculada em creche muda de cidade). Confira nota enviada à nossa equipe pela Secretaria de Educação sobre o assunto: “A ampliação do atendimento no ensino infantil é uma das prioridades da SEEDF. Para este ano, está prevista a inauguração de seis novas creches, além da expansão de convênios com instituições privadas. Para o ano letivo de 2019, foram abertas 359 vagas de creche na Asa Norte. Dessas, 23 são para o Berçário II, que contempla a faixa etária entre 12 e 23 meses. A lista de espera para creches da rede pública de ensino apresenta mudanças constantes, uma vez que os responsáveis podem se inscrever a qualquer momento. As posições também podem variar conforme os critérios de prioridade, descritos em nosso site. http://www.se.df.gov.br/consulta-da-classificacao-de-criancas-com-inscricoes-validadas-educacao-infantil-etapa-creche-2/

  2. Gostaria de saber , aonde entregar currículo para trabalhar como professora de Educação Infantil na creche Papagaio na Ceilândia Sul?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*