Foto: Divulgação/Governo RS
Foto: Divulgação/Governo RS

Novo concurso vai abrir 6,1 mil vagas para Segurança Pública do RS

Publicado em Concursos

Do CorreioWeb – O governador do Rio Grande do Sul, José Ivo Sartori, anunciou que vai abrir um novo concurso público para contratação de profissionais para a Brigada Militar, Polícia Civil e para os Bombeiros do estado. Ao total, serão 6,1 mil vagas, sendo 4,1 mil para soldado da brigada, 200 para oficial da brigada, 450 para soldado bombeiro, 50 para oficial bombeiro, 1,2 mil para agente da Polícia Civil e 100 para delegado da PC. Segundo o secretário da Segurança Pública do estado, Cezar Schirmer, o edital deverá ser lançado em até 30 dias.

 

Os aprovados no certame serão distribuídos em todo o estado, reforçando o efetivo principalmente da capital e da região metropolitana, que reúne 34 municípios.

 

“O crime migra de um local para outro e vamos combatê-lo em todos os recantos do Rio Grande do Sul. A nossa obrigação é honrar nossos compromissos e com este reforço, vamos atender demandas de todas as regiões do estado”, afirmou Sartori.

 

A autorização para o concurso aconteceu graças a uma abertura de margem financeira para investimentos em segurança pública e na aprovação de medidas estabelecidas em projetos aprovados pela Assembleia Legislativa, como o Projeto de Lei Complementar 243/16.

 

De acordo com o governo, outros dois concursos já estão em andamento com 826 vagas, das quais 720 para Susepe e 106 para o Instituto Geral de Perícias. Até o final de 2017, 4 mil novos servidores terão ingressado na área.

 

Último concurso

A última seleção para a Segurança Pública do Rio Grande do Sul ocorreu em 2014, quando foi lançado o concurso para o cargo de servidor militar estadual, na graduação de soldado QPM-2. Foram ofertadas 400 vagas para o cargo de bombeiro militar soldado de 1ª classe, carreira de nível médio, com remuneração de R$ 1.864,70. Dentre as atribuições do cargo estão a de execução de atividades de prevenção e combate a incêndios, de busca e salvamento e a de defesa civil.

 

Foram quatro fases de seleção, com exame intelectual, exame de saúde, exame de capacitação física com teste de aptidão física e exame psicológico. No exame intelectual foram cobrados conhecimentos de língua portuguesa, matemática, direitos humanos e cidadania, legislação específica, conhecimentos gerais e informática.