Chefe Adjunta da Polícia Civil de Minas esclarece dúvidas sobre concurso

Publicado em Deixe um comentárioCarreira policial, Concursos, Concursos Públicos, Minas Gerais

As provas serão realizadas em dezembro e já estão com inscrições abertas

A Polícia Civil de Minas Gerais publicou um vídeo explicando alguns pontos relativos ao edital do concurso para PCMG. As  dúvidas, que foram enviadas via rede social, foram esclarecidas por Irene Franco, chefe adjunta da corporação.

O certame, que será organizado pela Fundação Mariana Resende Costa (Fumarc), oferece 519 vagas. Os salários variam entre R$ 4.631,23 e R$ 12.967,43. As inscrições podem ser feitas entre os dias 11 de outubro e 9 de novembro. O valor da taxa depende do cargo, podendo variar entre R$90 e R$ 210.

Confira abaixo o vídeo publicado pela PCMG e a transcrição completa feita pelo Papo de Concurseiro.

É aceito curso sequencial?

Para as carreiras policiais, o curso sequencial não será admitido. Apenas os cursos de tecnólogo, licenciatura e graduação.

 

Qual é o total de vagas para cada carreira?

Delegado de Polícia – 62 vagas

Médico legista – 9 vagas

Perito Criminal – 21 vagas

Investigador de polícia – 30 vagas

Escrivão de polícia – 397 vagas

 

É exigida a CNH?

Não, não será exigida a CNH, por falta de previsão legal.

 

Alguma  carreira exige somente nível médio?

O concurso é apenas para as carreiras policiais. Para as carreiras policiais, na Polícia Civil de Minas Gerais, é exigido o curso superior. Portanto, não haverá possibilidade para nível médio neste concurso.

 

Qual é a previsão da data de provas?

As provas estão previstas para 12 e 19 de dezembro, em horários diversos (manhã e tarde), possibilitando que o candidato faça provas para mais de uma carreira.

 

O local da prova objetiva será regionalizado ou somente na capital?

As provas objetivas do concurso da Polícia Civil serão todas realizadas na capital mineira. 

 

Após a prova objetiva, quanto tempo levará até a posse?

Após a prova objetiva, a estimativa do fim do concurso é de, no mínimo, 200 dias.

 

Qual é a duração do curso de formação?

A duração do curso de formação da Polícia Civil é de, aproximadamente, seis meses.

 

É possível realizar a inscrição para duas carreiras?

Sim! A Polícia Civil pensou em facilitar para os candidatos a possibilidade de fazer prova para mais de uma carreira. Afinal, às vezes, a preparação é idêntica para mais de uma carreira. As provas se darão em horário e período diversos, para que o candidato possa se inscrever e tentar mais de uma carreira da polícia civil. 

As provas objetivas serão aplicadas em dias e horários distintos?

As provas de carreiras diversas serão em horários diversos, em turnos diversos.

Qual é a idade mínima e a máxima permitida para participar?

A idade mínima prevista no edital é de 18 anos para tomar posse nas carreiras policiais. Não há, portanto, uma idade mínima para fazer o concurso, desde que, na posse, o candidato já tenha a idade mínima de 18 anos. Nós não temos idade máxima para participar dos nossos certames.

O edital leva em conta a unificação das carreiras de escrivão e investigador de polícia?

A possibilidade de unificação de carreiras de investigador de polícia e escrivão de polícia ainda está tramitando pela Assembleia Legislativa de Minas Gerais. Portanto, o concurso abarca as carreiras de investigador de polícia e escrivão de polícia.

Qual é a estimativa de tempo entre a prova objetiva e o início das atividades como policial civil?

A estimativa de tempo entre a prova objetiva e o início das atividades como policial depende da duração do concurso, que tem uma estimativa de 200 dias, e, na sequência, da nomeação pelo Governo de Minas Gerais. Portanto, a estimativa é de, no mínimo, 200 dias. Na sequência, há o curso da Acadepol, que dura mais ou menos seis meses; depois disso, o policial estará efetivamente ocupando suas atividades nas nossas unidades policiais.

Quem ainda está cursando o ensino superior poderá realizar a prova objetiva?

Quem ainda está cursando os cursos possíveis para nossas carreiras policiais pode fazer a prova, desde que, na posse e se aprovado, já tenha concluído o respectivo curso.

Curso tecnólogo é aceito?

O curso tecnólogo é, sim, aceito e é previsto no edital, para a carreira de perito criminal, investigador de polícia e escrivão de polícia. Para as carreiras de médico legista e delegado de polícia, é necessário, respectivamente, a graduação em Medicina e em Direito.

Como será a fase do Teste de Aptidão Física (TAF)? O uso de máscara será obrigatório?

A prova do TAF será realizada por uma equipe de profissionais de Educação Física e da área médica. São resguardadas todas as medidas sanitárias de combate e de prevenção à covid-19.

 

Há vagas para pessoas com necessidades especiais?

O concurso para as carreiras policiais prevê a reserva de 10% das vagas para pessoas com necessidades especiais.

 

Qual é a graduação exigida para a carreira de perito criminal?

A graduação exigida para o concurso de perito criminal é curso superior ou tecnólogo dentro das especialidades que foram publicadas na instrução normativa da polícia civil de número 19, que foi publicada no dia 28 de setembro de 2021. Essa instrução pode ser pesquisada no site governo de Minas Gerais chamado “pesquisa legislativa”.

 

Saiba mais: Polícia Civil de Minas Gerais publica edital com 519 vagas

Extrato de contrato entre PCMG e banca organizadora é publicado

Publicado em Deixe um comentárioCarreira policial, Concursos, Concursos Públicos, Minas Gerais

A banca Fumarc será a organizadora do concurso. Com extrato publicado, edital fica cada vez mais próximo

A banca Fundação Mariana Resende Costa (Fumarc) está oficialmente contratada como organizadora do próximo concurso da Polícia Civil de Minas Gerais. O extrato de contrato entre o órgão e a banca foi publicado nesta quinta-feira (7/10) no Diário Oficial de Minas Gerais. Com isso, o edital fica cada vez mais próximo.
O certame irá abrir 684 vagas, sendo 397 para escrivães; 30 para investigadores; 62 para delegados; nove para médicos legistas; 21 para peritos criminais; 114 para técnicos assistentes; e 51 para analista. Em resposta ao Papo de Concurseiro, a corporação já havia comentando sobre os preparativos para o certame.

Último concurso

O último concurso da PCMG foi realizado em 2018. Foram 195 chances para os cargos de escrivão e delegado substituto. Antes desse, a corporação realizou um certame em 2013, com 1.517 vagas distribuídas entre as ocupações de médico legista, perito criminal, analista e técnico assistente.
A seleção foi organizada pela banca Fundação Mariana Resende Costa (Fumarc) e foi composto por prova objetiva, exames biomédicos e biofísicos, avaliação psicológica, investigação social e curso de formação inicial.

Concurso com 684 vagas da PCMG terá edital nos próximos dias

Publicado em Deixe um comentárioCarreira policial, Concursos, Concursos Públicos, Polícia civil, segurança

Karolini Bandeira*- Boa notícia para os interessados em segurança! A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG), anunciou, nas redes oficiais, que a expectativa é que o concurso com 684 vagas tenha edital de abertura publicado nos próximos dias. Segundo a corporação, a contratação com a banca está em fase final.

A empresa que irá organizar o concurso foi definida na última sexta, dia 1°. Conforme dispensa de licitação publicada no Diário Oficial do Estado, a  Fundação Mariana Resende Costa (Fumarc) será a organizadora. Agora, a banca e a PCMG precisam assinar a contratação para oficializar o serviço.

O certame irá abrir 684 vagas, sendo 397 para escrivães; 30 para investigadores; 62 para delegados; nove para médicos legistas; 21 para peritos criminais; 114 para técnicos assistentes; e 51 para analistas.

Requisitos

Na área policial, todas as funções exigem o nível superior. A remuneração inicial para médico e perito é de R$8.874,60, enquanto para escrivão e delegado é R$4.098,39 e R$11.475,57, respectivamente. No setor administrativo, o salário é de R$2.782,16. Já para técnicos, carreira que não necessita de nível superior, o salário inicial é de R$ 1.530,18.

Último concurso

O último concurso da PCMG foi realizado em 2018. Foram 195 chances foram para os cargos de escrivão e delegado substituto. Antes desse, a corporação realizou um certame em 2013, com 1.517 vagas distribuídas entre as ocupações de médico legista, perito criminal, analista e técnico assistente.

A seleção foi organizada pela banca Fundação Mariana Resende Costa (Fumarc) e foi composto por prova objetiva, exames biomédicos e biofísicos, avaliação psicológica, investigação social e curso de formação inicial.

 

 

 

 

 

 

*Estagiária sob supervisão de Mariana Fernandes

PCMG define banca para organizar concurso com 684 vagas

Publicado em Deixe um comentárioCarreira policial, Concursos, Concursos Públicos

Karolini Bandeira*- Os preparativos para o concurso da Polícia Militar de Minas Gerais (PCMG) avançaram e a seleção já tem banca organizadora para o certame. Conforme dispensa de licitação publicada no Diário Oficial do Estado nesta sexta-feira (1°/10), a  Fundação Mariana Resende Costa (Fumarc) foi a empresa escolhida.

O certame irá abrir 684 vagas, sendo 397 para escrivães; 30 para investigadores; 62 para delegados; nove para médicos legistas; 21 para peritos criminais; 114 para técnicos assistentes; e 51 para analistas.

Em resposta ao Papo de Concurseiro na última quarta (29), a corporação informou que  “vem adotando todas as medidas cabíveis para a publicação do edital” e que a intenção é que ele seja iniciado ainda em 2021.

Requisitos

Na área policial, todas as funções exigem o nível superior. A remuneração inicial para médico e perito é de R$8.874,60, enquanto para escrivão e delegado é R$4.098,39 e R$11.475,57, respectivamente. No setor administrativo, o salário é de R$2.782,16. Já para técnicos, carreira que não necessita de nível superior, o salário inicial é de R$ 1.530,18.

Último concurso

O último concurso da PCMG foi realizado em 2018. Foram 195 chances foram para os cargos de escrivão e delegado substituto. Antes desse, a corporação realizou um certame em 2013, com 1.517 vagas distribuídas entre as ocupações de médico legista, perito criminal, analista e técnico assistente.

A seleção foi organizada pela banca Fundação Mariana Resende Costa (Fumarc) e foi composto por prova objetiva, exames biomédicos e biofísicos, avaliação psicológica, investigação social e curso de formação inicial.

 

 

 

 

 

 

*Estagiária sob supervisão de Mariana Fernandes

PCMG: contratação de banca em andamento para edital com 684 vagas

Publicado em Deixe um comentárioCarreira policial, Concursos, Concursos Públicos

A corporação confirmou que a expectativa é que o concurso tenha início ainda em 2021

Karolini Bandeira*- A abertura do concurso da Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) segue previsto para 2021. Em resposta ao Papo de Concurseiro, a corporação informou que “vem adotando todas as medidas cabíveis para a publicação do edital”. Ainda segundo a corporação, a intenção é que ele seja iniciado ainda em 2021 e que a contratação da banca organizadora responsável pelo certame ainda está em andamento.

Confira, na íntegra, o comunicado da PCMG:

“A PCMG vem adotando todas as medidas cabíveis para a publicação do edital do novo concurso público, já anunciado. A intenção é que o certame tenha início ainda em 2021. A contratação da empresa que apoiará a PCMG nos trâmites e execução do concurso está em andamento. Para a contratação da empresa que atuará como parceira nos certames serão respeitados os dispositivos legais vigentes. Outras informações serão prestadas em momento oportuno.”

De acordo com publicação feita pela PCMG, do quantitativo de 684 oportunidades, 397 vagas serão para escrivães; 30 para investigadores; 62 para delegados; nove para médicos legistas; 21 para peritos criminais; 114 para técnicos assistentes; e 51 para analistas.

Requisitos

Na área policial, todas as funções exigem o nível superior. A remuneração inicial para médico e perito é de R$8.874,60, enquanto para escrivão e delegado é R$4.098,39 e R$11.475,57, respectivamente. No setor administrativo, o salário é de R$2.782,16. Já para técnicos, carreira que não necessita de nível superior, o salário inicial é de R$ 1.530,18.

Último concurso

O último concurso da PCMG foi realizado em 2018. Foram 195 chances foram para os cargos de escrivão e delegado substituto. Antes desse, a corporação realizou um certame em 2013, com 1.517 vagas distribuídas entre as ocupações de médico legista, perito criminal, analista e técnico assistente.

A seleção foi organizada pela banca Fundação Mariana Resende Costa (Fumarc) e foi composto por prova objetiva, exames biomédicos e biofísicos, avaliação psicológica, investigação social e curso de formação inicial.

 

 

 

 

 

*Estagiária sob supervisão de Mariana Fernandes

Concurso da PCMG com 684 vagas segue previsto para 2021

Publicado em Deixe um comentárioCarreira policial, Concursos, Concursos Públicos

Karolini Bandeira*- A previsão de concurso da Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) ainda em 2021 segue de pé! Em resposta ao Papo de Concurseiro, a corporação afirmou que a previsão é de que o certame com 684 vagas saia este ano. No momento, “a contratação da empresa que apoiará a PCMG nos trâmites e execução do concurso está em andamento”, informaram.

De acordo com publicação feita pela PCMG, do quantitativo de 684 oportunidades, 397 vagas serão para escrivães; 30 para investigadores; 62 para delegados; nove para médicos legistas; 21 para peritos criminais; 114 para técnicos assistentes; e 51 para analistas.

Requisitos

Na área policial, todas as funções exigem o nível superior. A remuneração inicial para médico e perito é de R$8.874,60, enquanto para escrivão e delegado é R$4.098,39 e R$11.475,57, respectivamente. No setor administrativo, o salário é de R$2.782,16. Já para técnicos, carreira que não necessita de nível superior, o salário inicial é de R$ 1.530,18.

Último concurso

O último concurso da PCMG foi realizado em 2018. Foram 195 chances foram para os cargos de escrivão e delegado substituto. Antes desse, a corporação realizou um certame em 2013, com 1.517 vagas distribuídas entre as ocupações de médico legista, perito criminal, analista e técnico assistente.

A seleção foi organizada pela banca Fundação Mariana Resende Costa (Fumarc) e foi composto por prova objetiva, exames biomédicos e biofísicos, avaliação psicológica, investigação social e curso de formação inicial.

 

 

 

 

 

*Estagiária sob supervisão de Mariana Fernandes

Concursos em Minas Gerais: mais de 3.100 vagas estão previstas para a Segurança

Publicado em Deixe um comentárioConcursos

Karolini Bandeira*- Minas Gerais está com diversas oportunidades previstas e abertas para a área da Segurança! Atualmente, estão em elaboração três editais para o setor, enquanto outros três estão com inscrições abertas. As oportunidades são para os níveis médio e superior e os ganhos iniciais chegam a R$ 10 mil! Confira os detalhes abaixo:

Previstos

Polícia Penal

O concurso público da Polícia Penal de Minas Gerais (PPMG) está próximo! O certame deverá preencher 2.420 vagas para o cargo de policial penal, sendo 1944 para homens e 476 para mulheres. O Instituto Nacional de Seleções e Concursos (Selecon) é o responsável pela seleção. Conforme informado pelo subsecretário de Inteligência e Integração, Christian Vianna de Azevedo, o edital sairá na primeira semana de agosto. Saiba mais!

Polícia Civil

O concurso público da Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) terá a oferta de 684 vagas. De acordo com publicação feita pela PCMG, do quantitativo, 397 vagas serão para escrivães; 30 para investigadores; 62 para delegados; nove para médicos legistas; 21 para peritos criminais; 114 para técnicos assistentes; e 51 para analistas. O concurso ainda não tem previsão de abertura mas os estudos e elaboração do edital estão avançados. Veja!

Corpo de Bombeiros Militar

O Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais (CBMMG) teve concurso autorizado pelo governador Romeu Zema em junho. Serão ofertadas 145 vagas para o Curso de Formação de Soldados (CFSd) e 21 vagas para o Curso de Formação de Oficiais (CFO), com remuneração inicial de até R$ 9.000 após a graduação do curso de formação. Conforme anunciado, o edital está previsto para ser publicado em agosto deste ano, e as provas devem ocorrer ainda em 2021. Confira! 

Abertos

Polícia Militar

Atualmente, a Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG) está com três editais publicados para soldados e oficiais. Ao todo, são ofertadas  1.803 vagas para as funções, com remuneração de R$3.962,23 a R$ 10.028,29. Para soldados, as inscrições foram aceitas até 14 de julho. As inscrições para o quadro de oficiais da saúde podem ser realizadas até 29 de julho, pelo site da PMMG. Já para oficiais, as inscrições seguem até 12 de agosto, também pelo portal da corporação.

Sejusp

As inscrições para o concurso público da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública de Minas Gerais (Sejusp) serão aceitas até esta sexta-feira (16/7), pelo site do IBGP. O CERTAME oferece 211 vagas para o cargo de nível médio de assistente executivo de defesa social – auxiliar educacional, com remuneração inicial de R$ 1.750,10. Há taxa de participação no valor de R$ 73,97. Saiba mais!

 

 

 

 

 

 

*Estagiária sob supervisão de Mariana Niederauer

Concurso para a PCMG com 684 vagas tem distribuição de vagas confirmada

Publicado em Deixe um comentárioCarreira policial, Concursos, Concursos Públicos, Polícia civil

Karolini Bandeira*- A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) confirmou a distribuição de vagas do próximo concurso público da corporação, divulgado pelo governador do Estado, Romeu Zema, durante a formatura de profissionais selecionados no certame de 2018 nesta quarta-feira (7/7).

O concurso público terá a oferta de 684 vagas. De acordo com publicação feita pela PCMG, do quantitativo, 397 vagas serão para escrivães; 30 para investigadores; 62 para delegados; nove para médicos legistas; 21 para peritos criminais; 114 para técnicos assistentes; e 51 para analistas.

“Além do novo concurso público, 16 delegados e 64 escrivães que ficaram como excedentes do último concurso da instituição, em 2018, também foram convocados para ingressar na PCMG”, publicou a PCMG.

Requisitos

Na área policial, todas as funções exigem o nível superior. A remuneração inicial para médico e perito é de R$8.874,60, enquanto para escrivão e delegado é R$4.098,39 e R$11.475,57, respectivamente. No setor administrativo, o salário é de R$2.782,16. Já para técnicos, carreira que não necessita de nível superior, o salário inicial é de R$ 1.530,18.

Último concurso

O último concurso da PCMG foi realizado em 2018. Foram 195 chances foram para os cargos de escrivão e delegado substituto. Antes desse, a corporação realizou um certame em 2013, com 1.517 vagas distribuídas entre as ocupações de médico legista, perito criminal, analista e técnico assistente.

A seleção foi organizada pela banca Fundação Mariana Resende Costa (Fumarc) e foi composto por prova objetiva, exames biomédicos e biofísicos, avaliação psicológica, investigação social e curso de formação inicial.

 

 

 

 

*Estagiária sob supervisão de Mariana Niederauer

PCMG: sindicato solicita com urgência realização de concurso público

Publicado em Deixe um comentárioCarreira policial, Concursos, segurança

A instituição sofre com alto déficit de servidores

 

Karolini Bandeira*- O Sindicato dos Servidores da PCMG (Sindpol MG), com a ajuda do deputado estadual sargento Rodrigues, enviou um novo requerimento com relação à contratação de servidores ao presidente da Assembleia Legislativa do Estado (ALMG). O requerimento, que solicita que seja pleiteada ao governador de Minas a realização de concursos públicos, deverá ser encaminhado primeiramente à Polícia Civil.

 

De acordo com a solicitação, a instituição enfrenta grande deficit no atual número de servidores ativos. O sindicato reforça, ainda, que a PCMG precisa urgentemente de um novo concurso público. Segundo o presidente do Sindpol MG, José Maria de Paula, o sindicato já havia oficiado à Chefia de Polícia e estava contando com o apoio e participação do sargento Rodrigues. “Precisamos com urgência de novos concursos públicos para suprir o déficit nas carreiras. Além de equipamentos básicos para os policiais civis terem condições de trabalhar”, alegou José de Paula.

 

Segundo confirmação o chefe da corporação, Wagner Pinto de Souza, na ALMG em setembro, atualmente a corporação sofre de déficit de pessoal de 41,8%. As principais dificuldades são encontradas no cargo de escrivão de polícia (49,2% de déficit) e de delegado (44,1%). Ao todo, estão faltando mais de 7 mil policiais civis, consideradas todas as carreiras.

 

Concurso poderá ter mais de 1.500 vagas

Apesar de não ter sido autorizado ainda, a assessoria da PCMG informou, em setembro, que o próximo certame da corporação poderá oferecer mais de 1.500 vagas. Segundo a assessoria, o órgão havia encaminhado ao governo estadual a solicitação de 1.514 vagas no próximo certame. O pedido segue em análise pela Câmara de Orçamento e Finanças do Estado (Cofins).

 

Na solicitação, as vagas estão distribuídas entre sete cargos de nível médio e superior: serão 201 vagas para delegado, 317 para escrivão, 689 para investigador, 16 para médico legista, 51 para perito, 80 para analista e 160 para técnico assistente. Veja abaixo a remuneração de cada cargo, de acordo com a Secretaria de Vencimento:

– R$ 11.475,60 para Delegado de Polícia

– R$ 4.098,43 para Escrivão de Polícia (grau A)

– R$ 8.874,60 para Perito Criminal de Polícia (grau A)

– R$ 3.688,58 para Investigador de Polícia (grau A)

– R$ 1.322,36 para Auxiliar da Polícia Civil (grau A)

– R$ 2.782,15 para Analista da Polícia Civil (grau A)

– R$ 1.530,18 para Técnico Assistente da Polícia (grau A)

Último concurso

O último concurso da PCMG foi realizado em 2018. Foram 195 chances foram para os cargos de escrivão e delegado substituto. Antes desse, a corporação realizou um certame em 2013, com 1.517 vagas distribuídas entre as ocupações de médico legista, perito criminal, analista e técnico assistente.

 

A seleção foi organizada pela banca Fundação Mariana Resende Costa (Fumarc) e foi composto por prova objetiva, exames biomédicos e biofísicos, avaliação psicológica, investigação social e curso de formação inicial.

 

 

 

*Estagiária sob supervisão de Mariana Fernandes

Comandantes da Segurança de Minas cobram do Governo convocação de excedentes

Publicado em Deixe um comentáriosegurança

Karolini Bandeira*- Na última terça-feira (1/12), a Comissão de Segurança Pública da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) realizou uma audiência para cobrar do governo um cronograma de ações da convocação de excedentes dos últimos concursos seleções e processos seletivos da área de segurança do Estado.

A reunião foi requerido pelo presidente da Comissão de Segurança Pública, deputado Sargento Rodrigues (PTB) e pelo deputado João Leite (PSDB). O principal objetivo da audiência era cobrar do secretario do Estado o cronograma de convocação dos concursados, compromisso assumido pelo secretario em novembro.

O déficit no quadro de pessoal é algo que preocupa os representantes de corporações de segurança. De acordo com o comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar (CBMMG), coronel Edgard Estevo da Silva, o déficit de efetivo atual do CBM é de 22%. Ainda segundo o coronel, 229 excedentes do último concurso ainda aguardam convocação.

O comandante-geral da Polícia Militar de Minas (PMMG), coronel Rodrigo Sousa Rodrigues, demonstrou expectativa de convocar 523 profissionais aprovados nos últimos concursos. O chefe da Polícia Civil (PCMG), Wagner Pinto de Souza, alegou que a corporação ainda aguarda a convocação de 152 escrivães e 62 delegados.