Quer adotar um pet? As feiras em Brasília nesse final de semana

Publicado em Deixe um comentárioAlimentação Pet, animais perdidos, blogueiros, comportamento, Eventos Pet, fotografia pet, maus tratos, saúde pet

SÁBADO:

 

sábado (1)

 

Feira de adoção Projeto SãoFrancisco

das 10:30 as 15h no SIA Trecho 2 lotes 65/95

 

 

 

 

 

 

sábado (2)

 

Feira de adoção Abrigo Flora e Fauna

das 11 as 16h na 108 sul

 

 

 

 

 

sabado(3)

Feira de adoção só de gatos

das 10 as 16h na CLS 408 Bl-C loja 7B

 

 

 

 

IMG_5279

Feira de adoção de cães e gatos

das 10 as 17h na Agro-veterinária Pet Cães

Colônia Agricola, chácara 135 loja 01

(Descida do balão do Wallmart na EPTG)

 

 

 

 

 

 

DOMINGO:

 

 

domingo

 

Feira de adoção SHB

das 11 as 15h no  SIA Trecho 2 lotes 65/95

Funcionários de empresa aérea transportam animais de abrigos para seus lares definitivos

Publicado em Deixe um comentárioAlimentação Pet, animais perdidos, blogueiros, comportamento, concurso pet, Eventos Pet, fotografia pet, saúde pet

 E tudo começou com um filhote de cachorro chamado Buddy Love. Há quatro anos, Erica Staton, comissária de bordo da Delta e co-fundadora do Resgate e Transporte de Animais da Delta (DART, em sua sigla em inglês), recebeu um pedido desesperado de um abrigo de animais resgatados no estado da Flórida. “Eles perguntaram se eu poderia transportar um filhote de cachorro para uma família no estado de Montana utilizando meus benefícios de viagens”, disse Stanton. “Se ele não fosse adotado até o dia seguinte, ele seria submetido à eutanásia.Então, Stanton voou para Panamá City, na Flórida, para buscar o cachorrinho chamado Monty, mais tarde renomeado para Buddy Love, comprou um cachecol para ele e o levou para o outro lado do país, para sua futura família na cidade de Kalispell, em Montana. Quando chegou, foi recepcionada de um jeito que ela nunca havia sido. “Como comissária de bordo, sempre vejo faixas de ‘boas-vindas’, mas eu nunca esperei esse tipo de tratamento”, ela disse. “A família estava super sorridente quando avistaram Monty e tinham uma grande faixa que dizia ‘Sejam bem-vindos Erica e Monty!’ Vê-los tão felizes fez valer a viagem inteira”.

foto Divulgação/Delta
foto Divulgação/Delta

Desde o primeiro transporte, Stanton decidiu criar um grupo de resgate para apaixonados por animais como ela, então fundou o DART com a recém aposentada comissária de bordo da Delta, Jean Hornsby. Hoje, o grupo cresceu e tem mais de quatro mil membros, de acordo

com sua página no Facebook.

O DART transporta cachorros e gatos resgatados para suas famílias adotivas em todo os Estados Unidos, utilizando os benefícios de viagens de seus membros durante seu tempo livre (os funcionários da Delta podem voar de graça contanto que o voo tenha assentos disponíveis). Apesar do DART não ser patrocinado pela Delta, a organização sem fins lucrativos é, em sua grande parte, composta por funcionários atuais e aposentados da companhia aérea. Os voluntários transportam os animais embaixo do assento em voos domésticos. O primeiro transporte oficial de Stanton e Hornsby como DART é referido carinhosamente como “a grande corrida dos pugs”. Após dois pugs perderem seu dono, as comissárias de bordo concordaram em transportá-los de Cincinnati, no estado de Ohio, para a cidade de Reno, em Nevada, para que eles morassem com os pais de seu dono. Quando chegaram em Reno, elas tinham apenas 30 minutos para entregar os pugs antes de voltarem para o avião, na viagem de volta para Ohio.

“Nós estávamos literalmente correndo pelo aeroporto com os dois pugs mais tristes que já havíamos visto”, disse Stanton. “Mas quando chegamos na casa da família, eles estavam tão agradecidos.

Foto Divulgação/Delts
Foto Divulgação/Delts

Eles nos disseram, em lágrimas, que havíamos trazido a eles uma importante parte de seu filho”. O transporte típico de animais resgatados é realizado por carros e pode demorar dias ou até mesmo semanas, disse Stanton. Como o DART pode acelerar o processo por transportar os animais em aviões, ao invés de carros, muitos abrigos pedem especificamente pela ajuda do grupo.

“Hoje, conseguimos transportar com sucesso mais de 300 cachorros e gatos que poderiam ter sido mortos em abrigos superpovoados”, disse Stanton.

“Estamos profundamente orgulhosas do nosso grupo e nossos colegas estão muito entusiasmados em utilizar seus benefícios de viagens para salvar animais”.

 

Senhora de 102 anos se apaixona por gato órfão em um abrigo no Texas, EUA

Publicado em Deixe um comentárioanimais perdidos, blogueiros, comportamento, concurso pet, entrevista, Eventos Pet, fotografia pet, saúde pet

(fonte: Gatinho Branco – via ANDA )

 

“A cena aqueceu meu coração”, disse Barbara Bates, coordenadora do abrigo de Montgomery, Texas, EUA. “O gato simplesmente subiu e se aninhou no colo dela. Eu perguntei ‘Iona, você se importa se eu tirar uma foto?’ e ela respondeu ‘Meu bem, só espero que eu não quebre sua câmera’.”

Iona havia perdido o companheiro felino recentemente, então o filho dela a levou até o abrigo para adotar um novo gato. E foi amor à primeira vista: “O jeitinho que ele subiu no meu colo me lembrou do meu gatinho que faleceu. Eu precisava de um companheiro.  E, nossa, ele está tão feliz!”

Essa é a primeira vez que Edward tem uma casa onde morar. E caso algo aconteça com Iona, seu filho já disse que tomará conta do pequeno. Barbara acredita que Iona e Edward são a companhia perfeita um para o outro.

“Edward sentiu imediatamente o amor e segurança que Iona podia lhe dar”, ela disse. “Para mim, um animal te dá vida de um jeito que as pessoas e coisas materiais não têm como dar. Você chega em casa depois de um dia estressante, e eles só querem te dar um beijo. Isso faz todas as coisas ruins desaparecerem.”

Cinco feiras de adoção em Brasília nesse final de semana

Publicado em Deixe um comentárioAlimentação Pet, animais perdidos, comportamento, Eventos Pet, fotografia pet, saúde pet

Sábado 20.02

 

 

sabado4

 

 

Abrigo Flora e Fauna

das 11 as 16h na 108 Sul

 

 

 

 

 

sabado3

 

 

Abrigo Flora e Fauna

das 11 as 15h na Petz (SIA trecho 2)

 

 

 

 

 

sabado2

Armazém Rural

A partir das 9h na 205 norte

 

 

 

 

 

sabado1

 

Armazém do gato

das 09 as 16h na 205 norte

 

 

 

 

Domingo 21.02

 

 

domingo1

 

 

 

SHB

das 10 as 16h na Petz (SIA Trecho 2)

Bazar, uma ajuda para os animais maltratados

Publicado em Deixe um comentárioanimais perdidos, blogueiros, comportamento, Eventos Pet, fotografia pet, saúde pet

(Por Alexandre Santos – Especial para o Correio Braziliense)

Se não vivesse em um apartamento, Célia Flores, 67 anos, certamente teria uma meia-dúzia de bichos em sua companhia. Na falta de espaço físico para abrigá-los, a moradora da Asa Norte encontrou uma outra maneira de lidar com a paixão: tornou-se voluntária de uma ONG que cuida de cães e gatos vítimas de maus-tratos. “Tem gente que ajuda gente. E acho isso muito importante. No meu caso, gosto de fazer pelos animais, que também são filhos de Deus”, comentou a aposentada, durante um bazar realizado ontem na área externa da Ordem Santa Cruz, na Asa Norte.

foto: Gustavo Moreno/CB/D.A Press.
foto: Gustavo Moreno/CB/D.A Press.

A iniciativa, cujo objetivo é reverter fundos para ajudar os cerca de 270 animais acolhidos pela Sociedade Humanitária Brasileira (SHB), é organizada pelo menos uma vez por mês. No bazar, são vendidos artigos como roupas, calçados, livros, bijuterias e utensílios domésticos a valores simbólicos: entre R$ 2 e R$ 10. “O que arrecadamos aqui vai para a compra de ração, material de limpeza, medicamentos e areias para gatos”, explica a psicóloga Alice Godoy, 54, coordenadora do evento.

Segundo ela, embora a ONG conte com o apoio de colaboradores e doadores fixos, as despesas são altas chegam a R$ 25 mil mensais. “Além do bazar, estamos sempre fazendo rifas e outros eventos itinerantes. Para as pessoas que querem ajudar, é importante dizer que aceitamos tudo, coisas novas ou usadas. O importante é que estejam apenas em bom estado de conservação. E, caso um doador tenha dificuldade de transporte, temos voluntários que podem pegar o material.”

Para a publicitária Regina Bottari, também integrante da SHB, apesar de hoje haver maior conscientização para a causa, o Brasil ainda está muito aquém do que deveria avançar, principalmente no que diz respeito à legislação de proteção aos animais. “Infelizmente, os casos de maus-tratos e abandonos são muitos. Temos uma legislação pobre, que não é cumprida e que dá margem à impunidade. Diante dessa fragilidade, pedimos sempre que, ao presenciarem tais episódios, as pessoas filmem, fotografem e denunciem nas redes sociais e nos veículos de imprensa”, sugere.

Criada em julho de 1998, a SHB conta com oito voluntários. Durante o fim de semana, algumas feiras de adoção de animais serão realizadas no DF, confira locais e horários clicando aqui.

Buldogue desaparecida

Publicado em Deixe um comentárioanimais perdidos, blogueiros, comportamento, Eventos Pet, fotografia pet, saúde pet

A Lolla desapareceu hoje de uma chácara que fica  localizada próxima aos motéis Altama e Colorado, em Brasília

A última vez que foi vista estava dentro de um Renault dourado.

Ela é tigrada com o peito branco e tem uma pequena cicatriz na traseira onde não tem pelo.

Lolla está com problemas de saúde e precisa de uma medicação diariamente.

Quem tiver alguma notícia pode entrar em contato com Saulo (61)81977373 -Karine (61)84510630 – Rosi (61)81785646

 

Eventos Pet do Final de Semana em Brasília

Publicado em Deixe um comentárioanimais perdidos, blogueiros, comportamento, Eventos Pet, fotografia pet, saúde pet

bazar

 

Sexta dia 12.02

Bazar RosaCruz

Das 09 as 15h na 607 N – L2

 

 

 

 

12734111_1108180705882573_955610172359981998_n

 

 

Sábado Dia 13.02

Feira de Adoção SHB

das 10 as 16h na Petz do SIA

 

 

 

 

 

 

12657429_970571466311719_2967969580391708749_o

 

Sábado dia 13.02

Feira de adoção do Abrigo Flora e Fauna

das 11 as 16h na comercial da 108 sul

 

 

 

 

 

evento

 

Sábado dia 13.02

Feira de adoção do Projeto São Francisco

das 10 as 13h na Cia da Terra do JD. Botânico

 

 

 

 

 

 

carnaval

 

Sábado 13.02

Carnaval para pets

a partir das 09:30h na SCLN 205 Bl-D loja 10

Homem poupa dinheiro durante 10 anos para comprar ambulância e ajudar animais abandonados

Publicado em Deixe um comentárioanimais perdidos, blogueiros, comportamento, fotografia pet, saúde pet

( do Portal do Animal – via ANDA ) (fotos Divulgação)

 

Balu não sabia bem o que queria fazer, mas uma certeza tinha…ele queria ajudar animais.

Então, depois de poupar dinheiro durante mais de uma década, comprou uma carrinha/van e transformou-a num serviço de ambulância única que leva cães feridos e abandonados em Palu, na Índia, para serem tratados no veterinário.

 

Foto Divulgação
Foto Divulgação

 

“No início, tinha um pouco de medo dos cães”, disse Balu. “Agora, esta é a minha vida, não posso deixar de o fazer. Vou continuar a fazer isto para sempre.”
Além de conduzir a ambulância, Balu cuida de cães e gatos doentes em sua casa, cura as feridas e dá-lhes medicação. Para financiar a operação, Balu diz, ele cobra aos donos que precisam de levar os animais ao veterinário, em cerca de 15 centavos de dólar por milha.
 

Foto Divulgação
Foto Divulgação

 

“Eu fico sempre com 5 ou 6 cães abandonados em casa – alguns com pernas e patas partidas – se não houver espaço nos abrigos”, disse Balu.
Apesar da sua bondade, no entanto, Balu diz que nem toda a gente aprecia o trabalho que ele faz para ajudar os cães abandonados, que são muitas vezes vistos como um incomodo.
Muita gente gosta daquilo que fazemos, mas algumas pessoas não gostam de me ver a ajudar animais abandonados.”

Durante investigação em abrigo de animais, policial adota filhotinho nos EUA

Publicado em Deixe um comentárioanimais perdidos, comportamento, Eventos Pet, fotografia pet, saúde pet

(do Correio do Povo de Alagoas – Via ANDA)

 

 

Durante uma investigação em um abrigo de animais, o diretor do Departamento de Polícia de Fort Walton Beach, nos Estados Unidos, adotou um dos filhotinhos que fora abandonado.

Marcus Montgomery saiu do local com o novo amigo nos braços e o chamou de Kylo. O novo membro da família tem um irmão, um Pit Bull Terrier chamado Vader, também adotado.

Mesmo que tenha sido paixão à primeira vista, o oficial afirma que não foi só esse o motivo pelo qual escolheu ficar com Kylo. Ele quis incentivar outras pessoas a visitarem abrigos de animais abandonados e dar uma segunda chance aos animais de ter uma vida feliz: “Eu realmente espero que a minha história inspire alguém a ir aos abrigos de animais para dá-los esperança de que não estão esquecidos. Eles precisam de um lar e de amor”.

O diretor-executivo do abrigo, Dee Thompson, disse ao The Huffington Post que, quando Montgomery viu o cachorro, logo “se derreteu” e quis pegá-lo no colo. Antes de levar Kylo para casa, o oficial pediu o aval da namorada, porque já tinham outro cachorro em casa. “Vader ainda está se acostumando com Kylo, mas já percebeu que tem um irmão mais novo para cuidar. Eles brincam a todo tempo e se divertem muito juntos”, disse Montgomery.

 

 

Modelos por um dia, eles ganharam novo lar

Publicado em Deixe um comentárioanimais perdidos, blogueiros, comportamento, Eventos Pet, fotografia pet, saúde pet
(da editoria de Cidades do Correio Braziliense) (fotos:  Polyanna Werneck/Divulgação.)

foto: Polyanna Werneck/Divulgação. Quinze cães resgatados viraram modelos por um dia. CBNFOT010220161552

Vítimas de maus tratos, eles vivem em um abrigo e foram escolhidos para participar de um ensaio fotográfico. Na ocasião, tiveram a chance de ser o centro das atenções. Laços, lenços e guias coloridas foram alguns dos adereços utilizados na sessão de fotos. O alvoroço foi tanto que, em algumas das fotografias, os cães pareciam sorrir, como se tivessem a certeza de que encontrariam um novo lar muito em breve. E foi justamente esse o

objetivo deste projeto: fomentar a adoção de animais abandonados e dar uma nova chance a esses anjos de quatro patas.Eles são carentes e cheios de amor para dar. Quando alguém chega no abrigo Flora e Fauna, que fica no Gama, logo começa a onda de latidos incessantes. Em um grande espaço verde, os cães mais extrovertidos saltam, correm e pulam no colo dos visitantes, como se agradecessem a presença de cada um. Mesmo tendo sido maltratados por seres humanos em algum momento da vida, eles não parecem guardar mágoas. Retribuem cada carinho e se mostram ótimos anfitriões.

foto: Polyanna Werneck/Divulgação. E foi justamente essa hospitalidade gratuita que chamou a atenção da CBNFOT010220161549

jovem Polyanna Werneck, 24 anos. Acostumada a conviver com os animais desde pequena, a fotógrafa soube da existência do abrigo por meio da irmã. Mesmo assim, com a correria do dia a dia, nunca conseguia tempo para ajudar e visitar as instalações de local. “Sempre quis conhecer o abrigo, mas nuca pude devido ao trabalho. Quando tirei férias, decidi que seria a hora de fazer alguma coisa diferente”, conta. Daí em diante, ela dividiu com a fundadora do abrigo, Orcileni Arruda de Carvalho, 51, a vontade de colocar em prática o projeto “A La Vogue”. A ideia era produzir alguns dos cães, fotografá-los e divulgar as imagens nas redes sociais. Com as fotos, estaria a descrição das qualidades de cada um dos animais e o convite para a adoção.

“Todos esses animais tem muitas qualidades, cada um tem a sua beleza. Pensando nisso, eu decidi propor o ensaio para ver se adoção saía mais rapidamente”, lembra. E foi justamente isso que aconteceu. Em setembro do ano passado, quinze cachorros foram escolhidos de acordo com algumas características específicas. Foram observados critérios como a idade dos animais e as condições de saúde.  Observados esses quesitos, o ensaio começou a tomar forma. Em apenas uma tarde de fotos, a fotógrafa se surpreendeu com a reação dos animais. “Foi um momento muito gostoso, por que os cachorros são como crianças, imprevisíveis”. Foram cerca de 200 cliques.

foto: Hélio Montferre/Esp.CB/D.A. Press.
foto: Hélio Montferre/Esp.CB/D.A. Press.

A boa notícia é que, desde que o ensaio foi realizado, Jade, Falcon, CBNFOT010220161542

Milena, Priscila e Peteca receberam um novo lar. Quando viviam no abrigo, esses cinco cães dividiam espaço com mais 350 cachorros e 220 gatos. Todos eles vivem no abrigo à espera de reabilitação e adoção. Muitos desses animais chegam machucados, doentes e fracos. Nesse sentido, o abrigo é a única chance de vida que eles têm. “Ver a recuperação de cada animal é muito gratificante. O bem é contagioso e, sem dúvidas, o ensaio deu visibilidade para cada um desses bichos”, considera a fundadora do abrigo.

 

Ajude, adote, se voluntarie

fone: 9842-5461

www.abrigofloraefauna.org.br