Um terço dos contaminados apresentou sintomas? Apresentaram sintomas?

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Ops! A dúvida assalta gregos e troianos. Mas dirimi-la é fácil como andar pra frente. Trata-se do partitivo — parte de um todo. A língua tem expressões partitivas. É o caso de parte de, uma porção de, grupo de, o resto de, a metade de, a maioria de, um terço de. Etc. e tal. Quando seguidas de complemento plural, o verbo se esbalda. Pode concordar […]

EUA têm? EUA tem?

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Apareceu na telinha durante o Jornal da Band: “EUA tem 55 mil mortos por coronavírus”. Viu? Pisaram a concordância. Substantivo próprio no plural tem manhas: Se o nome é usado só no plural e precedido de artigo = o verbo concorda com o artigo. Em siglas, o artigo não aparece. Mas conta como se estivesse presente: Os Estados Unidos têm 55 mil mortos. EUA são, […]

Um dos que chegou foi Ramagem? Um dos que chegaram?

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Relaxado, sorridente, Bolsonaro contava como conheceu Alexandre Ramagem. Foi depois das eleições. Na qualidade de futuro presidente, podia escolher seguranças. Vários policiais militares se apresentaram. “Um dos que chegou lá foi Ramagem”, disse ele. Repórteres se entreolharam. Chegou ou chegaram? Um dos que é expressão gilete. Corta dos dois lados. Topa o singular e o plural. Mas o sentido muda. O singular é egoísta. Diz […]

Concordância: partitivo

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Ao falar no primeiro encontro com Moro, Bolsonaro disse que era “um humilde deputado como são a maioria dos deputados”. Certo? Não. Trata-se do partitivo. Com essa forma caprichosa, a posição do verbo fala alto. 1.Se vem depois do sujeito, o verbo nada de braçada. Pode concordar com o núcleo do sujeito ou com o complemento: A maioria dos deputados é humilde. (O verbo concorda […]

70% da população vai se contaminar? Vão se contaminar?

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Reabre o comércio ou mantém as portas fechadas? Retoma as aulas ou mantém a meninada em casa? Libera missas e cultos ou mantém os fiéis distantes de padres e pastores? As respostas variam. Um dos defensores do retorno aos tempos pré-coronavírus é Jair Bolsonaro. O presidente jura que 70% da população … ops! Vai ou vão se contaminar? Trata-se de questão de concordância. A concordância […]

Pronomes de tratamento exigem verbo na 3ª pessoa: por quê?

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Porque não são pronomes pessoais. Os pessoais são as próprias pessoas. Daí o nome. Eu e nós emitem mensagens (falam ou escrevem). Formam o time das primeironas. Tu e vós recebem as mensagens (escutam ou leem). Compõem a equipe das segundonas. Ele e eles são a mensagem (o assunto). O verbo, vassalo das donas do discurso, concorda com elas em pessoa e número: eu falo, […]

Concordância: ou…ou

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Às vezes, a concordância apresenta complicações. Uma delas refere-se aos núcleos ligados por ou…ou. Aí, pare. Depois, pense. Por fim, decida-se por uma das três possibilidades – exclusão, inclusão e retificação. Exclusão Se a conjunção ou indicar exclusão, o verbo vai para o singular: Ou Carlos ou João será presidente do clube. (Entendeu? Há uma só vaga de presidente. A vitória de um exclui o […]

Concordância e vírgula

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

A vírgula joga no time dos gozadores. Adora pegadinhas. Quando o desavisado cai na cilada, ela morre de rir e sai cantando o tal enganei o bobo na casca do ovo. Contra a esperta, só há uma saída — a atenção plena. Faça a concordância com o número que vem antes da vírgula: 1,2 milhão, 0,4 bilhão, 13,5 trilhões.  

Onde está a pompa e a circunstância? Onde estão a pompa e a circunstância?

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Em ambas as frases, o sujeito é composto (pompa e circunstância). O verbo deveria estar no plural? A concordância do sujeito composto joga em dois times. Figurar em um ou outro depende da colocação: Se vem depois do sujeito, o verbo não tem saída. Concorda com o sujeito: A pompa e a circunstância onde estão? O pai, a mãe e o filho vão chegar. Se […]

Duas milhões de vagas? Nãoooooooooo

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

O comentarista da GloboNews acaba de falar em “duas milhões de vagas.” Uiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii. Doeu. Milhão é substantivo masculino. O numeral, o artigo, o adjetivo e o pronome que o acompanham devem concordar com ele: os milhões de pessoas, dois milhões de crianças, duzentos milhões de estrelas, o milhão de dólares, dois milhões de vagas. Com milhar, outro substantivo masculino, a regra é idêntica: Dois milhares […]