Hífen e flexão: sem-terra & cia.

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Volta e meia eles mudam de nome. Foram remediados. Viraram pobres. Passaram a miseráveis. Aí apareceram os carentes. Seguiram-se os despossuídos. Depois os descamisados. Hoje os pobres estão em outra. É vez do sem. O desabrigado é sem-teto; o desamparado, sem-justiça; o agricultor que não tem onde plantar, sem-terra. Etc. e tal. O sem deu filhotes. Ocorreu a manifestação dos sem-terrinha, sem-celular, sem-micro-ondas e sem-carro importado. […]

Hífen: a ira de Deus

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

A Terra tinha uma só língua e um só modo de falar. Ninguém precisava estudar inglês, francês, alemão ou árabe. Todos se entendiam. A harmonia reinava. “Que monotonia”, bocejaram os homens. “Vamos agitar?” Pensa daqui, palpita dali, eureca! Decidiram construir uma torre que os levasse ao céu — a Torre de Babel. Nas alturas, as coisas seriam mais animadas. A obra subiu célere. Deus, ao […]

Hífen: norte, sul e centro

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Norte-americano, norteamericano ou norte americano? Entre no cassino de Donald Trump e faça sua aposta. Escolheu a primeira opção? Acertou. Norte e sul pedem hífen na formação de adjetivos pátrios: norte-americano, norte-coreano, norte-rio-grandense, sul-americano, sul-coreano, sul-vietnamita, sul-asiático, sul-africano. Centro Entre os extremos, fica o meio. Como lidar com ele? Do mesmo jeitinho. Centro exige tracinho na formação de adjetivos: centro-americano, centro-asiático, centro-africano, centro-direita, centro-esquerda.  

Hífen: bi, tri, tetra, penta & cia.

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

 A Seleção Brasileiras é a mais bem-sucedida do planeta. Só ela conquistou cinco campeonatos mundiais. Agora torcemos pelo sexto. Quando chegar lá, estejamos preparados para lidar com a grafia do hexa. A desejada dos brasileiros pede hífen? Ou dispensa o tracinho? Ela exige o elo quando seguida de h e a. Nos demais casos, vem tudo junto: hexa-homenagem, hexa-advertência, hexacampeão, hexadecimal, hexarreator, hexassubstituto. Mesmo time […]

Pelé: octogésimo aniversário ou octagésimo aniversário?

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Respondeu octogésimo? Acertou. Pelé apaga 80 velinhas para comemorar o octogésimo aniversário. Que tal relembrar os ordinais de 1 a 10 e de 10 a 100? Ei-los: primeiro, segundo, terceiro, quarto, quinto, sexto, sétimo, oitavo, nono, décimo, vigésimo, trigésimo, quadragésimo, quinquagésimo, sexagésimo, septuagésimo (setuagésimo), octogésimo, nonagésimo, centésimo. Olho vivo Numeral ordinal tem alergia ao hífen. Pra evitar espirros e erupções na pele, deixe o tracinho […]

Cor-de-rosa: por que o hífen?

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

A campanha Outubro Rosa veste os monumentos de cor-de-rosa. Trata-se de forma charmosa de chamar a atenção para a necessidade de prevenir o câncer de mama. À noite, as cidades ganham toque de magia. Os cidadãos circulam pelas ruas encantados. Fotografam. Postam comentários e imagens nas redes sociais. É um show. Sai ano, entra ano, ao divulgá-la, pinta a pergunta. Por que cor-de-rosa se escreve […]

Hífen: ultra

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Bolsonaro fez cirurgia na semana passada. Tirou cálculos da bexiga. Na segunda, voltou ao hospital pra avaliação. Fez ultrassom. Trouxe às manchetes o prefixo ultra-. Ele pede hífen quando seguido de h ou a. No mais, é tudo colado (ultra-higienizador, ultra-armado, ultravioleta). Quando seguido de palavra começada por s ou r, dobra a letra pra manter a pronúncia: ultrassom, ultrarrápido.  

Tropeço do Correio: hífen

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Outra do Paulo Guedes — usar verba da Educação pra financiar o Renda Cidadã. Parlamentares puseram a boca no mundo. O jornal publicou a grita: “Superrricos é que deveriam financiar”. Bobeou. Esqueceu regra de ouro no emprego do hífen com os prefixos. Duas letras iguais provocam curto-circuito. O hífen evita tragédias: contra–ataque, sub–bloco, super–ricos. Regras de ouro No emprego do hífen com prefixo, existem três […]

Flor-de-lis com hífen. Por quê?

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Flordelis sem hífen. Flor-de-lis com o tracinho. Por quê? Em ambos os casos, impera a regra do jogo do bicho. Vale o que está escrito. Na certidão de nascimento da pastora deputada, aparece Flordelis. Na da planta, flor-de-lis. Outros seres do reino vegetal formados por três ou mais palavras ligadas por preposição, conjunção ou pronome também pedem o tracinho: flor-de-lótus, copo-de-leite, bem-me-quer, cana-de-açúcar, pimenta-do-reino, castanha-do-pará, […]