Curiosidade: pontos nos ii

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Vamos pôr os pontos nos ii? A expressão não deixa dúvida. Refere-se ao esclarecimento rigoroso de determinada situação. Ela nasceu há muito tempo — na época em que só se escrevia à mão. Pra evitar que dois ii fossem confundidos com u, passou-se a acentuar o i. No século 16, pontos substituíram os grampinhos. Daí os pontos nos ii.  

Apagão e blecaute: etimologia

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

O Amapá sofreu apagão ou blecaute? São duas nacionalidades. Apagão é espanhola. Blecaute, inglesa. Ambas dizem a mesma coisa e fazem os mesmos estragos. Apagam a luz, descongelam o freezer, deixam os noveleiros a ver navios. Valha-nos, Deus! Mega O apagão foi tão sério que a imprensa o chama de mega-apagão.  Assim, com tracinho. Mega obedece à regra dos prefixos. Pede o hífen em duas […]

Estupro: pronúncia, etimologia e curiosidade

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

O estupro de Mariana Ferrer virou manchete. Frequentou os noticiários de Europa, França e Bahia. Mas aqui ganhou ingrediente adicional. Trata-se da pronúncia. Muitos trocam letras de lugar. Dizem “estrupo”. O r, contrariado, bate pé e exige o lugar que o dicionário lhe dá — a última sílaba. “Os últimos serão os primeiros”, afirma convicto o estupro. Origem Estupro deriva do latim stuprum. Ao longo […]

Urna: etimologia e curiosidade

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Em época de eleição no norte e no sul, fala-se em ir às urnas. A palavra é tão familiar que, quando usada, dispensa explicações. Sabemos que é o recipiente onde se depositam (ou a máquina onde se digitam) os votos de uma eleição: O americano foi às urnas ontem. Os governantes têm de ouvir a voz das urnas. Esperamos o resultado das urnas. Nem sempre […]

Voto: etimologia

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Foi dada a partida. A sorte está lançada. Candidatos suaram a camisa e gastaram sola de sapato com um único objetivo. Eleger-se. Pra chegar lá, precisam conquistar o eleitor e, com ele, o voto. O objeto de desejo tão cobiçado tem duas acepções e duas origens. A primeira veio do latim votum. Quer dizer promessa, desejo. O padre faz voto de castidade. Os noivos, voto de […]

Epitáfio: origem curiosa

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Epitáfio? É a inscrição que aparece nas lápides. A palavra nasceu na Grécia. Deu uma voltinha em Roma. E chegou aqui. Tem duas partes. Uma: epi, que significa acima. A outra: táphos, que quer dizer túmulo. A propósito, Machado de Assis escreveu: “Gosto dos epitáfios; eles são, entre a gente civilizada, uma expressão daquele pio e secreto egoísmo que induz o homem a arrancar à […]

Candidato: etimologia

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

“Eu também quero”, dizem políticos de olho em prefeituras e câmaras de vereadores. Distribuem santinhos, visitam eleitores, pegam criancinhas no colo. E prometem. Prometem mundos e fundos pra conquistar poder neste Brasilzão sem fim. Se colar, a criatura vai em frente e recebe a bênção das urnas. Se não colar, recolhe-se ao anonimato. Terão valido os cinco minutos de exposição pública. E, de quebra, uma […]

Pelé: etimologia de majestade

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Como caracterizar 2020? Não faltarão adjetivos. Um deles é surpreendente. Em 10 meses aconteceu de tudo – de pandemia a dinheiro na cueca.  Valha-nos, Senhor! Mas, aqui e ali, pintam boas notícias. Uma delas relembra velhos tempos, traz alegria e brilho nos olhos: Pelé completa 80 anos. Quem não assina embaixo destas palavras do Rei do Futebol? “As pessoas tentam encontrar um novo Pelé, mas […]