Erramos: colocação de pronome

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

“O magistrado assumirá o Ministério da Justiça a convite do presidente eleito, Jair Bolsonaro, que prometeu-lhe carta branca”, escrevemos na primeira página. Viu? Esquecemos lição que aprendemos lá atrás. A gangue qu (que, quem, quando, quanto) funciona como ímã. Atrai o pronome átono. Melhor corrigir: O magistrado assumirá o Ministério da Justiça a convite do presidente eleito, Jair Bolsonaro, que lhe prometeu carta branca.

Contágio de Bolsonaro: emprego de “mesmo”

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

“Quem desrespeitar a lei sentirá a força da mesma”, disse Jair Bolsonaro em entrevista ao Jornal Nacional. Ops! O presidente eleito tropeçou num dissílabo pra lá de conhecido por quem anda de elevador. Trata-se de mesmo. Como lidar com ele? Depende. Quando reforça nome ou pronome, mesmo concorda com o termo a que se refere: Ele mesmo leu o discurso. Ela mesma leu o discurso. Nós mesmos (mesmas) lemos o […]

Erramos: vírgula

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

“Ontem, votou ao lado da mulher Michele, no Rio de Janeiro”, escrevemos na pág. 3. Ops! A vírgula faz estragos. A ausência de vírgula provoca tragédia. Corremos esse risco. Dissemos que Bolsonaro tem mais de uma mulher. Ele só tem uma? O sinalzinho se impõe: Ontem, votou ao lado da mulher, Michele, no Rio de Janeiro.

Erramos: vírgula

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

“Avaliação psiquiátrica, realizada por um profissional particular, a pedido da defesa de Adelio Bispo de Oliveira, agressor de Jair Bolsonaro, concluiu que ele está acometido por problemas”, escrevemos na pág. 2. Ops! As duas primeiras vírgulas sobram. O termo “realizada por um profissional particular” é restritivo. Diz que nem todas as avaliações chegaram a essa conclusão. Mas a realizada por profissional particular. Melhor livrar-se delas: […]