Professor de loucura

Publicado em Deixe um comentárioCrônicas

  Severino Francisco Fui professor do curso de jornalismo em uma faculdade particular durante oito anos. Ao longo do período, em todas as disciplinas que ministrei a primeira tarefa que passava era escrever uma crônica. Eu tinha em mira conhecer melhor cada um. A crônica revela a alma. Surgiam narrativas muito inventivas. Uma das mais interessantes foi a história de […]

Ética da negociação

Publicado em Deixe um comentárioCrônicas

  Severino Francisco Confesso que eu tinha preconceito contra os americanos, mas fiquei amigo imediatamente de Everett Lee. Ele tinha duas singularidades: a defesa brava do meio ambiente e o hábito de disparar os mais cabeludos vocábulos da língua portuguesa, com um sotaque indefectível de norte-americano: “PQP, vá #%@%!”. Logo que chegou ao Brasil, Lee tomou duas providências: 1) construiu […]

O voo do bacurau

Publicado em Deixe um comentárioCrônicas

Severino Francisco A crônica sobre o bacurau norte-americano migratório, que viaja de 8 a 10 mil km para o Brasil e, mais precisamente, para Brasília, quando começa o inverno nos EUA, despertou a curiosidade de alguns leitores. Por isso, volto ao assunto com Tancredo Maia, integrante do grupo Observaves. Seguramente, os bacuraus viajam em bando dos EUA até o Brasil. […]

Louco pelo Corinthians

Publicado em Deixe um comentárioCrônicas

Passei a torcer pelo Corinthians nos tempos em que morei em São Paulo, durante a virada final dos anos 1960, quando o time ficou sem ganhar um título 22 anos.

Os donos dos botecos afixavam nas tabuletas: “Fiado, só quando o Corinthians for campeão”. E eis um claro enigma do Coringão: nesse ínterim, a torcida do Corinthians e a paixão pelo clube só cresceram de maneira avassaladora.

O funk é caso de saúde pública?

Publicado em 7 ComentáriosCrônicas

Com apoio de 21.983 cidadãos, o empresário paulista Marcelo Alonso está propondo no Senado enquadrar o funk como “crime de saúde pública, à criança, aos adolescentes e à família”. Ele apresentou a sugestão de projeto pelo e-cidadania, do Senado, que permite a qualquer cidadão criar leis ou mudar as que já existem, se conseguir mais de 20 mil assinaturas de adesão em quatro meses.