Beligerante, belicoso, bélico & cia.: origem

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Belona se casou com Marte. Tornou-se a deusa guerreira. Nos campos de batalha, mistura-se aos soldados. É valente que só. A língua portuguesa, que lhe reconhece o valor, criou várias palavras para homenageá-la. Todas começam com bel. Beligerante é a pessoa que está em guerra. Ou faz guerra. Belicosa, a criatura louca por uma guerrinha. Bélico é o que se refere à guerra. Material bélico, […]

Fobia & cia.: etimologia

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Uiiiiiiiiiiiiiiiiiii! Que medo! Fobos está no pedaço. O moço, filho de Marte, não usa roupa. Em cima do corpo nu, joga uma pele de leão. Todos tremem de pavor ao ver figura tão esquisita. Fobos assusta os combatentes. Ao vê-lo, os soldados pensam que é fantasma. Fogem apavorados. Fora do Olimpo, Fobos não assusta nem passarinho. Mas o nome do moço vestido de leão deixou […]

Filhotes do carnaval

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

O carnaval deitou e rolou nesta terra mestiça. Deu filhotes. Dele nasceu carnavalesco. O sufixo –esco é velho conhecido nosso. Aparece em adjetivos. Mas não qualquer adjetivo. Só nos derivados de substantivos. Quer dizer semelhante, parecido. Carnavalesco é semelhante a carnaval. Dantesco, a Dante. Burlesco, a burla (zombaria). Momesco, a momo. A família cresceu. Veio o neto — o advérbio carnavalescamente. Reparou? Ele é filho […]

Megarroubos: por que rr?

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

“DNA e digitais ligam bandidos envolvidos em megarroubos milionários”, escreveu o site do Estadão. Leitores ficaram com a pulga atrás da orelha. Por que rr? Por questão de pronúncia. Com um r, a pronúncia muda. Compare caro e carro. A dobradinha tem uma única função — respeitar o jeitinho de dizer. A mesma regra vale para o ss: minissaia, multissistema, macrossolução.

Nazi e názi: emprego

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

Nazi é elemento que forma palavras: nazifascismo, nazifasciscita. Názi pode ser substantivo ou adjetivo, tem plural e acento (paroxítona terminada em i como táxi): polícia názi, pronunciamentos názis, os názis. Curiosidade No começo, era Nationalsozialistische Deutsche Arbeiterpartei (Partido Nacional-Socialista dos Trabalhadores Alemães). Mas a lei do menor esforço entrou em campo. A agremiação virou National Sozialist. Mais um pouco e não deu outra. Tornou-se simplesmente […]

Future-se: o verbo existe, ministro?

Publicado em Deixe um comentárioportuguês

O ministro da Educação anunciou proposta de mudanças no financiamento do ensino superior. Trata-se de resposta à penúria em que vivem as universidades federais. A de Mato Grosso, no vermelho, não pagou a conta de luz. As consequências, como diz o conselheiro Acácio, vêm depois. E vieram. O câmpus ficou às escuras. Alunos perderam aulas. Pesquisas foram pro ralo. Abraham Weintraub lançou o plano na […]